Concurso Adepará 2018 – Preparativos


Concurso terá 50 vagas e está na fase de escolha da banca organizadora.

Novas oportunidades de bons empregos estão sendo anunciadas, conforme as informações contidas no edital do Adepará, que está abrindo novo concurso público com 50 vagas disponíveis. Este certame público está sendo promovido no Pará, onde existem vagas para os dois tipos de cargos: setor de agente de fiscalização agropecuário e setor de fiscal estadual agropecuário. A banca organizadora ainda está para ser definida, porém, não será um processo demorado. Entretanto, este novo processo seletivo de caráter público já está quase inteiramente definido, de acordo com a Agência de Defesa Agropecuária do Pará – Adepará. As vagas totalizam em número de 50, as quais estão organizadas distributivamente nos dois cargos já referidos, comportando candidatos que possuam nível médio de escolaridade e nível superior.

Dentro deste número de vagas, 37 delas estão reservadas para o cargo que compete aos agentes de fiscalização agropecuária. Este posto exige que o pretendente demonstre o seu certificado de ensino médio completo, conferido por alguma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e Cultura – MEC. Portanto, as vagas restantes são oferecidas para o setor que compete aos fiscais estaduais agropecuários, os quais precisa possuir formação superior em áreas como a de medicina veterinária, que possui 10 oportunidades de vagas e em agronomia, com três. As remunerações, inicialmente, estarão em torno do valor de 1.446,00 reais, no caso do cargo para agente e no valor de 3.385,00 reais para as vagas de fiscal, conforme as informações da própria agência.


A etapa final, que ainda está para ser estabelecida no sentido de oficializar completamente este processo de seleção da Adepará, está na definição e contratação de uma banca organizadora. Nesse sentido, o departamento da Secretaria de Estado de Administração já organizou uma agenda para realizar uma sessão pública, destinada a disputa, marcada para o dia 20 de novembro de 2017. Falta pouco para que todo o processo seletivo esteja perfeitamente definido.

Já no processo de licitação, devidamente documentado, as informações deixam claro que os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas, que serão ministradas em diversos municípios do Estado do Pará, tais como: cidade de Belém, cidade de Santarém, município de Marabá, cidade de Itaituba e de Altamira. Portanto, no momento em que uma empresa organizadora for definida como banca responsável pelo concurso, então o órgão poderá estruturar o cronograma com todas as instruções e os procedimentos a serem adotados pelos candidatos, além da data de publicação do edital, a definição do período para realizar as inscrições e a data de realização dos exames classificatórios e eliminatórios.

Assim, de acordo com informações provenientes do último concurso promovido pela Agência da Defesa Agropecuária do Estado do Pará, o mesmo ofertou 247 vagas já no início do ano de 2009. Naquele concurso, a função de banca organizadora do certame ficou sob a responsabilidade do Instituto Movens.



No edital daquele certame estavam disponíveis vagas para os seguintes cargos: auxiliar de campo; auxiliar de laboratório; auxiliar operacional e motorista, todos destinados aos candidatos possuidores de nível fundamental. Para os cargos que exigem nível médio, estavam disponíveis vagas para agente de defesa em agropecuária; assistente de informática; assistente técnico administrativo; cargo de auxiliar administrativo e de técnico de laboratório. Para cargos em nível técnico superior, entraram as graduações em curso de administração; curso de arquitetura, de ciência da computação ou de tecnologia do processamento de dados; curso de ciências contábeis; curso de engenharia civil, curso de engenharia química; curso de estatística; curso de pedagogia; curso de psicologia; curso de serviço social e para os candidatos com graduação em nível superior: cargo de técnico em defesa e inspeção agropecuária, nos setores de agronomia, de engenharia florestal e de medicina veterinária.

Paulo Henrique dos Santos

Deixe o seu comentário