Certames devem ocorrer em TREs de todo o Brasil. Vagas de Nível Médio deverão ser abertas, oferecendo salários de até R$ 9.600.

O ano de 2019 avança para o seu segundo semestre e a boa notícia para quem está se preparando para os concursos públicos em todo o Brasil é a de que os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) de todo o país já anunciaram que novas datas deverão ser publicadas ainda neste ano.

Segundo as informações divulgadas em alguns sites especializados no assunto, já existe uma comissão formada por servidores destes órgãos que estariam trabalhando a todo vapor para a elaboração de novos editais referentes aos novos processos seletivos para servidores do nível médio.

O anúncio desta equipe especial foi feita na última publicação do Diário Oficial da União (DOU) e a intenção é que novas vagas para servidores do nível médio deverão ser abertas para os próximos concursos.

A equipe formada Renato Holanda Alves, Márcia Socorro Nascimento e Rodrigo Valdez pretende montar um projeto básico de um edital referente a este processo seletivo aplicado por todos os TREs do país. O que se pode adiantar é que as vagas a serem preenchidas deverão contar com uma remuneração inicial de até R$ 9.600,00.

Um dos estados brasileiros cujo processo já anda bastante adiantado é do Pará.

Neste processo, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) órgão máximo por regular todas as atividades dos tribunais regionais espalhados pelo país também já autorizou o anúncio de que novos concursos serão divulgados ainda em 2019. A intenção é que sejam preenchidas as vagas que foram autorizadas pela Portaria 1.009 ainda de 2018. Ela fez parte de uma alteração da Portaria 671 de 2017 que suspendeu a abertura de novas vagas para o órgão.

De acordo com a última portaria publicada pelo TSE no DOU, deverão ser feitos concursos públicos para o preenchimento de quase 1.250 vagas, sendo cerca de 370 para contratação imediata e 870 para formação de cadastro de reserva.

O que estudar para os novos concursos do TRE para 2019?

Com uma remuneração bastante interessante para o nível médio (pouco mais de R$ 9.000,00), o concurso para o TRE requer uma boa preparação por parte dos candidatos. Para quem já vem em um ritmo de estudo regular, então é bom revisar o conteúdo e intensificar nos pontos pouco explorados. Para quem ainda nem começou, então é bom ir buscando aos assuntos que mais caíram nas provas dos últimos concursos.

Os testes devem contar com as provas objetivas e aí entram aquelas disciplinas sempre cobradas nos últimos certames como Língua portuguesa, Noções de Informática e de Legislação aplicada aos servidores públicos. Além disso, dependendo do cargo escolhido, as provas deverão contar com questões técnicas mais específicas.

A expectativa por parte dos especialistas no assunto é a de que os próximos concursos possam contemplar vagas tanto para o cargo de analistas (Oficial de Justiça) e para as áreas administrativas. Neste caso, os candidatos podem ter formação superior em qualquer área.

Para este concurso, a remuneração anunciada conta também com auxílio-alimentação e as promoções oriundas da chamada Atividade Judiciária e de Atividade Externa. Esta última é específica para o cargo de Oficial de Justiça.

Para quem busca uma oportunidade de uma boa carreira no serviço público, esta é a hora de iniciar os estudos e se preparar para uma possível aprovação.

Os candidatos que não quiserem perder as datas devem ficar bastante atentos para as atualizações sobre o concurso e, principalmente, sobre a data de publicação do edital que poderá ocorrer no segundo semestre deste ano.

Por Emmanoel Gomes

Concurso


Edital com de 500 vagas para agente prisional em Goiás está com etapas definidas.

O governo do estado de Goiás divulgou regulamento das etapas que farão parte do concurso, como avaliação médica, avaliação psicológica, avaliação física e avaliação de investigação social.

O concurso público da Seap (Superintendência Executiva de Administração Penitenciária), que visa à contratação de 500 agentes de segurança prisional no estado de Goiás, já teve o extrato do contrato publicado no Diário Oficial do Estado. O extrato confirma o IADES (Instituto Americano de Desenvolvimento) como organizador do edital do certame.

No último dia 25 de junho de 2019, o governo do Estado de Goiás deu mais um passo para a abertura do concurso público com a divulgação do regulamento das etapas que farão parte do concurso, como avaliação médica, avaliação psicológica, avaliação física e avaliação de investigação social.

Para concorrer às vagas do concurso para agente prisional será preciso o candidato ter escolaridade de nível superior em qualquer área de graduação. O salário inicial previsto será de R$ 1,5 mil.

A publicação do edital com a abertura das inscrições do concurso público aguarda ainda a aprovação do orçamento pelo governo de Goiás. A SEAD – GO (Secretaria de Estado da Administração de Goiás) informou no mês de abril deste ano que o governo havia suspendido a realização de concursos no Estado, no entanto o edital para o concurso de agente de segurança prisional não seria suspenso. Já no mês de maio deste ano, a Secretaria de Administração do estado disse que o limite fiscal de Goiás estava impedindo a realização do novo processo de seleção. Mesmo assim os processos e procedimentos que visam à realização do concurso público continuam em andamento.

Concurso foi anunciado o ano passado pelo então governador do Estado

O novo concurso público visando a contratação de agentes prisionais foi anunciado no ano de 2018, pelo governador na época, Marconi Perillo, quando recebeu visita de Carmen Lucia, presidente do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e do STF (Supremo Tribunal Federal). A reunião foi realizada justamente para discutir as medidas tomadas pelo governo referente à crise do sistema prisional. O Governador disse na época que foi comunicado a presidente do STF que foi autorizado ao diretor-geral do sistema prisional a abertura de novo concurso público para mil novos agentes prisionais. Durante este ano foi anunciado que seriam 500 vagas.

Comissão concurso SEAP GO

O presidente da comissão do concurso público SEAP GO 2019 para o cargo de agente prisional de Goiás será Liliane Morais Batista de Sá, superintendente da escola de governo e o vice-presidente nomeado foi Joseleno Borges Sales, agente de segurança prisional. A coordenação técnica ficou com João Francisco Alves, gerente de recrutamento, seleção e relações externas da escola de governo.

Quais as atribuições do cargo agente prisional

Os agentes prisionais têm entre as atribuições da função voltadas em receber e orientar presos orientando quanto às normas disciplinares, divulgando os deveres, direitos e obrigações, conforme normas legais. Além disso, são responsáveis por revistar presos e as instalações, dar assistência aos presos e internos, e se necessário encaminhar para atendimento nos diferentes setores.

Último concurso agente prisional SEAP GO

O último concurso do SEAP GO para o cargo de agente prisional aconteceu em 2014 e teve 305 vagas. Os candidatos foram avaliados em 5 fases, sendo a primeira provas objetivas. As outras etapas contaram com prova discursiva, avaliação médica, testes de aptidão física e avaliação psicológica. O certame nomeou 800 servidores durante o seu prazo de validade.

Por Adoniran Peres

Concurso


O concurso do TCE-SP 2019 será realizado pela banca organizadora Vunesp e terá seu Edital publicado em breve. Serão ofertadas 69 vagas distribuídas entre diversos cargos.

Foi autorizado o concurso TCE- SP 2019. Ele já estava sendo aguardado por muitas pessoas que já vinham se preparando para o mesmo. Essa é mais uma oportunidade para quem está na luta de um emprego seguro e com ótima remuneração. Esse concurso é um dos mais esperados na região de SP. E isso quer dizer que existem muitas pessoas se preparando para conseguir uma das vagas. Para ter mais chances de ser aprovados, os candidatos devem ficar atentos a todas as informações que vão estar aqui nesse texto.

Dificuldade do concurso

Esse é um concurso com um grau considerável de dificuldade, pois o mesmo é a nível superior e exige bastante conhecimento dos concurseiros. Por isso, o ideal é se preparar o quanto antes e de forma intensa. A lógica é bem clara: Quanto mais o candidato tiver preparado, maior é a chance de ser aprovado. E vale de tudo para conseguir aumentar o desempenho nos estudos. É preciso ter foco, ter disciplina e não desistir no meio do caminho, pois a recompensa é um emprego dos sonhos com salário alto e mudança radical na vida profissional.

Quantidade de vagas

Esse concurso traz um total de 69 vagas. Essa quantidade é pequena na visão da maioria dos candidatos. Mas a grande questão é não se prender ao número, e sim se preparar para que uma das vagas seja sua. São 26 vagas para cargos comissionados e 39 vagas para a carreira de agente de fiscalização. O ideal é ter foco em uma das duas áreas e estudar bastante. Ambas têm ótima reputação e tem bom salário.

Banca escolhida para realizar esse concurso

A banca escolhida para realizar esse concurso é a Vunesp. Essa é uma banca muito confiável e famosa por realizar grandes concursos. Ela também monta provas bem complexas e algumas questões para confundir o candidato. A dica nesse caso e ler com calma todas as questões, pois os menos atenciosos podem errar questões por isso.

Cargos e suas vagas específicas

Esse concurso vai oferecer aos candidatos vagas específicas e elas seguem com as quantidades exatas. Vale lembrar que todo concurso tem seu quadro de vagas reservas. Então não existe motivo para desanimar nesse caso. Veja agora a quantidade dos cargos desse concurso, baseando-se nas vagas abertas:

– 15 Vagas para assessor técnico de gabinete II

– 1 Vaga para Assessor Técnico Procurador

– 1 Vaga para Diretor Técnico de Divisão

– 26 Vagas para Cargos Comissionados

– 9 Vagas para Assessor Técnico de Gabinete l

Salário inicial para os aprovados

O salário inicial desse concurso é alto e bem atrativo de R$13.989,28. E ainda tem os benefícios do cargo. Esse é um salário dos sonhos para muita gente. E para conseguir uma das vagas é necessário possuir o nível superior nas seguintes áreas: Administração de Empresas, Áreas de Ciências Jurídicas e Sociais, Economia ou Contabilidade. Pode acontecer de serem liberadas outras áreas. Essa informação só será confirmada através do edital.

Prazo de validade desse concurso

A validade máxima desse concurso é de 3 anos. Esse é um ótimo tempo se baseando em outros concursos. E a boa notícia é que esse prazo pode ser prorrogado. Mas não é nada oficial, vale a torcida de todos os candidatos.

Dicas para quem vai fazer a inscrição para o concurso TCE-SP 2019

A dica para quem quer passar para um concurso desse porte é estudar muito. Pois a certeza que já temos é que não será fácil. Criar um cronograma de estudo e se dedicar pelo menos 4 horas por dia já é um bom começo. Ter foco e se preparar é a melhor opção para todos os candidatos.

Essas são as informações do concurso TCE-SP 2019!

Por Cristiane Amaral

Concursos


A PRF enviou ao Ministério da Economia a solicitação de 4.435 vagas em um novo Concurso Público.

Está previsto o concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF), pois foi enviado pedido do edital para Ministério da Economia e na solicitação constam 4.435 vagas. A oportunidade vai abranger nível médio e superior, por isso, que tal aproveitar a oportunidade e iniciar os estudos?

Serão duas oportunidades: uma para o cargo de Policial Rodoviário Federal – 4.360 vagas, que precisa ter nível superior completo em qualquer área, e a remuneração inicial corresponde a R$ 10.357,88. A outra é para o cargo de agente administrativo – 75 vagas, que exige nível médio, e a remuneração corresponde a R$ 4.022,77.

Ainda não há uma previsão para a autorização do certame, mas é alto o déficit na PRF, uma vez que a carência é de mais de 8 mil policiais. De acordo com o atual diretor geral do órgão, Adriano Furtado, ele vai lutar para que os certames sejam anuais.

Último concurso PRF

O último concurso PRF ocorreu no ano de 2018 e teve 500 vagas. A banca responsável pela realização do certame foi a Cespe/Unb. Na ocasião, teve mais de 100 mil inscritos e as provas para o certame foram feitas no mês de fevereiro. No total, teve 120 questões.

O concurso PRF teve as seguintes etapas: prova objetiva, discursiva, exame de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social, curso de formação e avaliação de título.

Para concorrer ao cargo de Policial Rodoviário Federal, o interessado deve ter nível superior em qualquer área, ter entre 18 a 65 anos, além de carteira de habilitação na categoria B ou superior.

Que tal aproveitar a chance e começar a estudar para o concurso PRF antes da publicação do edital?

Concurso PRF: como passar?

Devido à concorrência, quanto mais cedo iniciar os estudos, maiores serão as chances de aprovação. O concurso PRF é um dos mais cobiçados, logo não perca tempo. A dica é fazer um planejamento, a fim de organizar e estruturar toda a sua rotina.

Neste sentido, se você trabalha e estuda, precisa criar uma rotina para definir o horário em que você vai estudar as disciplinas. Tente separar, pelo menos, três horas por dia e procure estudar nos seus horários livres como, por exemplo, na hora do almoço ou no trajeto.

Se for o seu primeiro concurso, busque fazer um curso que seja direcionado e focado na realização do certame. Estude por apostilas que sejam atualizadas e reconhecida no mercado. Procure por materiais que sejam referência, pois isso será o diferencial para a sua aprovação.

Ao estudar, concentre-se e busque dar o seu melhor a cada dia. Fique longe do seu celular e não perca tempo com jogos ou redes sociais. Foque na sua preparação, para colher o resultado: a sua aprovação.

Além da teoria, faça revisões dos assuntos estudados e não perca se esqueça de fazer exercício. Quando a banca do seu certame for escolhida, direcione a sua preparação e faça muitos exercícios, para conhecer a organizadora, o estilo de prova, os assuntos mais cobrados e recorrentes.

Fazer exercício é fundamental para você treinar e saber os pontos que precisam ser melhorados. No seu planejamento, separe tempo para fazer atividade física, pois isso vai ajudar a diminuir ansiedade, nervosismo e ajudar a manter a forma.

Procure manter uma dieta leve e equilibrada. Invista em legumes, frutas, verduras e itens saudáveis. Estudar para concurso público não é uma tarefa fácil, mas valerá a pena.

Lembre-se de que quanto mais cedo iniciar os seus estudos melhor. O conhecimento leva tempo e aos poucos você vai fixando o conteúdo na memória. Não desista até chegar aonde realmente deseja e acredite no seu potencial.

Você vai começar a estudar para o concurso PRF? Compartilhe as dicas nas suas redes sociais e muito sucesso nos seus estudos.

Por Babi

Concursos


Fundep deverá ser a responsável pela organização do concurso. Edital deverá ser publicado em breve.

Novo certame público está sendo preparado para o Estado de Minas Gerais, neste primeiro semestre de 2019. Trata-se do novo processo seletivo que será promovido por meio da Prefeitura da cidade de Uberlândia, no Estado de Minas Gerais. A estrutura deste evento de seleção de profissionais está em processo de formação, no sentido de se tornar o próximo concurso público para aquela região.

O anúncio inicial deste novo certame se deu a partir do dia 24 do mês de abril, por meio da publicação, no diário oficial, do título da instituição que será contratada como banca organizadora, a qual estará sob a responsabilidade da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa, ou Fundep.

Entretanto, por estar em fase inicial de preparação, são poucas as informações e detalhes. Por exemplo, ainda não há notícias sobre a quantidade de vagas, quais cargos serão preenchidos, datas de provas, conteúdo programático, itinerário de fases, entre outros detalhes, que serão confirmados nas próximas semanas por meio da própria prefeitura da cidade Uberlândia, embora haja uma confirmação prévia de que, possivelmente, as vagas se destinem a cargos do setor de educação.

Portanto, mesmo sem mais detalhes, já está confirmado, ao menos, que este processo de seleção será realizado neste mesmo ano de 2019.

Este novo concurso público deverá ser efetivado como retorno à recomendação do próprio Ministério Público, o MP de Minas Gerais, a partir do mês de outubro, que determina o prazo fixo de 60 dias para dar curso inicial ao novo certame, levando em conta que houve o desastroso cancelamento do último processo seletivo, da mesma prefeitura, que seria realizado no ano de 2016, com meta de preenchimento de 643 postos efetivos.

Devido a esta situação, foram promovidas, posteriormente, diversas contratações em regime de tipo temporário. O motivo daquele cancelamento, naquela ocasião, surgiu em decorrência de algumas irregularidades registradas no próprio edital, as quais foram constatadas por autoridades do Tribunal de Contas da União, o TCU.

Temos que aguardar os próximos passos.

O histórico do certame anterior registra mais as seguintes informações:

O processo seletivo que seria realizado no ano de 2016, mas terminou sendo cancelado (conforme indicam os fatores acima mencionados), previa a disponibilização e preenchimento de uma grande quantidade de postos efetivos no setor de educação. As vagas se destinariam às seguintes funções:

No cargo de professor II, que exige formação em nível superior, e na função de educador infantil, que também exigem formação em nível médio.

Para os candidatos com escolaridade em nível fundamental, a maior quantidade de vagas se destinaria ao cargo na função de auxiliar em setor de serviços administrativos públicos.

Entre outros tipos de cargos, foram abertas, inicialmente, vagas para as seguintes funções:

No setor de auxiliar operacional em serviços públicos; na função de assistente auxiliar de serviços públicos; na função de assistente operacional para serviços públicos; na função de auxiliar operacional para os serviços públicos; na função de auxiliar do setor de saúde pública; na função de agente fiscal; na função de assistente para a saúde pública; na função de instrutor de línguas de sinais; na função de técnico para o serviço público; na função de músico municipal; na função de advogado; na função de analista para o desenvolvimento urbano; na função de auditor fiscal tributário e na função de especialista em educação.

Os cargos certamente abrangem todas as classes de profissionais, ou seja, com ensino fundamental, médio e superior.

Deste modo, é possível esperar um edital com essa mesma grade de cargos. Entretanto, ainda nada foi confirmado.

Paulo Henrique dos Santos


Seleção deverá oferecer cerca de 148 vagas de nível médio e superior.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) está com pedido no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) para a realização do concurso para o preenchimento de 148 vagas nos níveis médio e superior. Com movimentações e registro de novos andamentos do processo no último mês de março de 2019, além da solicitação do concurso protocolado no MPDG no mesmo mês, é previsto que o edital de abertura de inscrições seja aberto ainda neste primeiro semestre 2019.

Vagas previstas concurso Aneel

Conforme previsão e divulgação da assessoria de imprensa da Aneel, as vagas são destinadas aos cargos de técnico administrativo (nivel de ensino médio – 78 vagas), analista administrativo (nivel de ensino superior – 39 vagas) e especialista em regulação de serviços públicos de energia (nivel de ensino superior – 31 vagas).

Remunerações iniciais e carga horária de trabalho Aneel

Os salários iniciais oferecidos pela Aneel é no valor de R$ 6.147,52 para o cargo de técnico administrativo, R$ 11.529,29 para o cargo de analista administrativo e o valor de R$ 12.432,49 para o cargo de especialista em regulação de serviços públicos de energia. Os valores já incluem o auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00. A jornada de trabalho para os cargos é de 40 horas por semana.

Requisitos cargos concurso Aneel

Entre os requisitos para o cargo de técnico administrativo é necessário que o candidato tenha o certificado de ensino médio completo em instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Os demais cargos é necessário que os candidatos tenham diploma de ensino superior em diversas áreas de atuação, em intituição de ensino reconhecida pelo MEC. .

Vagas referente postos de trabalho vago da Aneel

Segundo informações da Aneel, as vagas são referentes à quantidade de postos vagos no orgão e estão há anos não ocupados. A Agência tem atualmente 615 vagas preenchidas (profissionais trabalhando), do total de 765 postos no seu quadro de servidores. De acordo com os números, faltariam ainda 150 servidores para preencher o quadro de servidores da Aneel.

Último concurso realizado pela Aneel

O último concurso público realizado pela Aneel aconteceu no ano de 2010, na qual foram ofertadas 186 oportunidades abertas e distribuídas entre todos os cargos. Na época, a organização do concurso foi da Cespe/UnB. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, testes objetivos, redação e questões discursivas, conforme o cargo.

Avaliação dos candidatos concurso Aneel

A prova objetiva, que foi aplicada para os cargos em aberto, foi composta por 120 questões e a realização de uma prova de redação dissertativa de no máximo até 30 linhas. O tema da prova de redação foi de Conhecimentos Básicos.

Os candidatos aos cargos de nível superior tiveram ainda, além da redação, que responder duas questões discursiva sobre temas de Conhecimentos Específicos.

Os candidatos de nível de ensino superior tiveram que entregar títulos, que integraria a nota das provas e que valeram até cinco pontos. Para os títulos foram considerados mestrado, doutorada, o tempo de exercício em atividade profissional de nível superior e cursos de conclusão de especialização.

Sobre a Aneel

Criada em 1996 e com início das atividades em dezembro de 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) foi vinculada ao Ministério Federal de Minas e Energia. Entre as funções do órgão está de regular a transmissão, a geração e a comercialização da energia elétrica em todo o território do Brasil. A Agência é responsável também pela fiscalização dos contratos de concessão para prestação dos serviços no Brasil de energia elétrica, responsável por definir as tarifas que são cobradas no consumo de energia, além de elaborar políticas federais, o aproveitamento dos recursos hidráulicos e a exploração da energia elétrica.

Adoniran Peres


Seleção ofertará 219 vagas para o Censo Experimental.

Está prevista para a primeira quinzena de maio, a publicação do edital para o preenchimento de 209 vagas temporárias no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O prazo oficial para a liberação do edital é de seis meses (indo até setembro), mas a previsão para maio foi possível pelo fato do IBGE já ter escolhido a banca organizadora do concurso público, que será o Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade). As 209 vagas foram autorizadas no dia 25 de março.

Cargos

As 209 vagas estarão distribuídas entre quatro cargos:

  • Recenseador, com 180 vagas
  • Censitário Supervisor, com 25 vagas
  • Agente Censitário Municipal, com 4 vagas

Os contratados ainda não atuarão no grande censo brasileiro de 2020, eles atuarão no que o IBGE chama de “Censo Experimental”, que é uma preparação para o Censo de 2020. No grande Censo de 2020 deverão ser abertas cerca de 250 mil vagas.

Salários e Escolaridade

Quem quer ocupar uma das 180 vagas de Recenseador precisa ter, pelo menos, o Ensino Fundamental completo, tendo uma remuneração a partir de R$ 1.100.

Quem tem o Ensino Médio completo pode concorrer às vagas de Censitário Supervisor (25 vagas) e Agente Censitário Municipal (4 vagas). O censitário supervisor terá uma remuneração de R$ 2.000; enquanto o agente censitário municipal receberá R$ 2.400.

Mais vagas

O “Censo Experimental” deverá contar com o trabalho de 2.459 pessoas, gerando uma expectativa de liberação de mais 2.250 vagas.

Essas próximas 2.250 vagas serão distribuídas da seguinte forma:

  • 1.450 vagas para Coordenador Censitário de Subárea, com salário de R$ 4.000. Necessário ter o Ensino Médio completo
  • 800 vagas para Agente Censitário Operacional, com salário de R$ 1.800. Necessário ter o Ensino Médio completo.

250 Mil Vagas

No dia 22 de fevereiro último, já de olho no Censo 2020, a presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Susana Cordeiro Guerra disse em seu discurso de posse que através da realização de um concurso público pretende reorganizar o quadro de servidores do instituto. Há uma grande expectativa para a contratação de dezenas de milhares de pessoas para o aguardado Censo de 2020. De acordo com informações divulgadas pelo próprio IBGE, há uma pretensão de contratação de aproximadamente 250 mil pessoas para ocuparem as vagas temporárias. O orçamento estimado será de R$ 3,4 bilhões.

Ao decorrer do ano de 2018 o agora ex-presidente do instituto Roberto Olinto ressaltou por diversas vezes a importância que o Censo tem dentro da sociedade brasileira e com isso a necessidade da abertura de um concurso público para a realização do Censo. Com a posse da nova presidente pode-se perceber que o IBGE tem a intenção de dar prioridade a essas contratações.

Também em 2018, Olinto enfatizou que sua equipe estava fazendo um trabalho de conscientização de deputados e senadores no Congresso Nacional, referente aos possíveis impactos que a falta da realização do Censo pode causar na sociedade brasileira. Ele disse que continuaria trabalhando de forma interna para realizar o Censo.

No ano anterior (2017) era o ministro do planejamento Dyogo Oliveira que declarava apoio à realização do Censo, declarando que iria “batalhar” e buscar recursos, declarando que o Brasil realizaria o Censo “sem sobra de dúvida”.

O IBGE tem objetivo de fazer a coleta dos dados e divulga-los ainda no ano de 2020. Para que esse objetivo seja concretizado o IBGE precisa realizar seu grande concurso ainda em 2019.

Censo Demográfico de 2020

Dentre todos os cargos que são oferecidos para a difícil tarefa de recensear um país de 210 milhões de habitantes e mais de 8 milhões e meio de quilômetros quadrados, o que mais se destaca é o cargo de Recenseador. Na última seleção foram chamados 191.972 recenseadores, sendo exigido deles apenas o Ensino Fundamental completo. Não há um salário fixo para os recenseadores, podendo variar de acordo com a quantidade de informações coletadas.

Durante meses, milhares de recenseadores visitarão milhões de domicílios distribuídos nos 5.570 municípios do quinto maior país do mundo em território e em população. Seu objetivo é colher informações para saber quem são, quantos são, onde estão e como vivem os brasileiros na entrada da Década de 2020.

Por Bruno Rafael da Silva


A previsão é a abertura no concurso público TC DF de 12 vagas para os níveis ensino médio e superior.

A abertura do concurso público para o Tribunal de Contas do Distrito Federal (Concurso TC DF) deverá ser publicado em breve. O certame já foi autorizado e com previsão de ser publicado o edital ainda neste primeiro semestre de 2019. Foi também autorizada a contratação da empresa organizadora do concurso e será o Cespe/Cebraspe, que será oficializada em breve e após a publicação do edital.

Como o Cespe/Cebraspe tem a tradição organizar os certames do Tribunal de Contas desde 1980, a Secretaria de Gestão de Pessoas do Tribunal de Contas havia sugerido a empresa como banca. Após análise e parecer favorável a sugestão foi atendida. Já definida a banca agora deverá se assinado o contrato entre o órgão e a instituição.

Vagas concurso TC DF para níveis ensino médio e superior

Para o concurso do Tribunal de Contas do Distrito Federal está prevista a abertura de 12 vagas imediatas, sendo 10 para os cargos de Auditor de Controle Externo, 1 para Conselheiro substituto e 2 para Procurador do Ministério Público. Os candidatos aprovados serão nomeados em data provável para o ano de 2020.

Previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019 (com a versão atualizada da Lei nº 6.255/2019), o concurso foi autorizado com a liberação do total de 47 vagas. No entanto é possível que esse seja esse o número de vagas ofertadas no próximo edital.

Salários previstos para os cargos concurso TC DF

A remuneração inicial para o cargo para o cargo de Técnico de Administração Pública, com exigência de ensino médio completo, será R$ 10.286,80. Já para os cargos de Analista de Administração Pública e Auditor de Controle Externo, que exige ensino superior completo, o salário inicial será de R$ 17.177,53. Para o cargo de procurador, que exige ensino superior completo, a remuneração pode chegará R$ 27.423,00.

Entre os benefícios, os servidores ainda recebem auxilio creche no valor de R$ 494,53, auxílio alimentação no valor de R$ 790,84, adicional de qualificação e adicional de cursos de capacitação.

Requisitos para concorrer aos cargos concurso TC DF

Entre os requisitos para o cargo de auditor de controle externo: curso superior em qualquer área de formação, em instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação). Para o cargo analista de administração pública é exigido curso superior específico para a área aberta em instituição de ensino reconhecida pelo MEC . Já para o cargo técnico de administração pública é exigido certificado de conclusão de curso de ensino médio e instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Funções dos cargos

Entre as funções do cargo auditor de controle externo será atividades relacionadas fiscalização financeira, contábil, patrimonial, orçamentária e operacional da Administração Pública do DF. Para o cargo Analista de Administração Pública as atribuições serão relacionadas a sua área de formação superior. Já o cargo Técnico de administração pública terá entre as funções realizar atividades de apoio técnico-administrativo nas unidades dos Serviços Auxiliares do TCDF.

Ultimo concurso Tribunal de Conta do DF

A realização do último concurso do Tribunal de Contas do DF (TCDF) também foi feita pelo Cespe/Cebraspe e ocorreu no ano de 2014. Neste concurso foram ofertadas 39 vagas para o cargo de Analista de Administração Pública, 19 vagas para Auditor de controle externo e 12 vagas para o cargo de Técnico de Administração Pública. Os salários paro o cargo estavam entre R$ 7 mil e R$ 12 mil.

Por Adoniran Peres

Concurso


Edital do concurso está em fase de tramitação e deverá ser publicado neste mês de abril de 2019.

Novo edital de concurso de alta categoria está prestes a ser definitivamente publicado. O próximo edital de certame público, que está sendo organizado por meio da Secretaria do Planejamento, de Orçamento e de Gestão, a PPGG-DF, destina-se ao preenchimento de vagas em carreiras no setor de Políticas Públicas e de Gestão Governamental.

De acordo com a própria assessoria de imprensa do órgão da Secretaria, algumas instituições de ensino, entre elas o Gran Cursos Online, foram informadas de que processo referente ao novo edital da PPGG-DF ainda está em fase de tramitação, para a breve publicação, provavelmente no mês de abril de 2019.

A banca organizadora já está determinada, e estará nas mãos do Centro Brasileiro de Pesquisa na Avaliação e na Seleção e da Promoção de Eventos, ou, atualmente, o Cebraspe. Outra informação já confirmada é a de que este concurso irá disponibilizar 250 postos de trabalho efetivos.

São 100 vagas destinadas ao cargo na função de Gestor em Políticas Públicas e em Gestão Governamental. São 150 vagas destinadas ao cargo na função de Analista em Políticas Públicas e Gestão Governamental.

A formação do cadastro reserva de pessoas abrangerá cerca de 500 postos, para posterior preenchimento.

Existe uma comissão interna, que foi formada para cuidar de todos os trâmites deste processo de seleção. Sendo o Cebraspe o instituto responsável por este certame, todas as informações precisas serão publicadas pelo mesmo. É evidente que todas as pessoas interessadas deverão, a partir de agora, manterem-se muito atentas aos próximos passos a serem determinados pela banca organizadora, até que o projeto do concurso esteja pronto para a definitiva aprovação governamental.

Para preencher os cargos que serão providos neste certame, na área de Gestor em Políticas Públicas e em Gestão Governamental, os seguintes requisitos serão cobrados:

Cada candidato deverá apresentar diploma de nível superior em quaisquer áreas e em áreas mais especializadas, tais como de direito; de assistência social; de economia; de administração, entre outras. A portaria vai definir mais cursos que poderão ser elencados. A lei estabelece que este tipo de carreira, para ser preenchida, necessita certificado de graduação em nível superior e (ou) uma habilitação legal de equivalente valor.

Todas as demais atribuições serão definidas por meio de portaria na Seplag. O valor do vencimento inicial está em 6.760 reais e no valor final de 9.074 reais.

Este é o primeiro concurso público que está sendo realizado, para o provimento de novas carreiras na Secretaria do Planejamento, de Orçamento e de Gestão. Portanto, se trata de um certame que, certamente, será muito disputado. Todas as pessoas interessadas deverão preparar-se com muita antecedência.

Resumindo as informações essenciais:

Trata-se do processo de seleção para provimento de cargos no órgão da Secretaria de Planejamento, de Orçamento e de Gestão, ou o Edital PPGG-DF. A banca organizadora está na responsabilidade do instituto Cebraspe. Serão dois cargos oficialmente abertos, de Analista e de Gestor. Serão disponibilizados em torno de 750 postos efetivos, dos quais 250 se para imediato preenchimento. O grau de formação acadêmica exigido é de nível superior. O salário está no valor inicial de 6,7 mil reais.

Trata-se de um edital ainda em fase de tramitação, embora esteja praticamente pronto para publicação definitiva. A previsão é para que o mesmo seja efetivado neste mês de abril de 2019.

Conforme o que está registrado no Portal de Transparência do Governo do Distrito Federal, existem em torno de 2,4 mil vagas a serem preenchidas nas funções de Gestor e de Analista em Políticas Públicas e em Gestão Governamental.

Por Paulo Henrique dos Santos

Concurso


O Edital do Concurso Público do Detran de São Paulo está previsto para ser publicado em breve.

Novo certame público está próximo de ter seu edital oficialmente publicado, neste primeiro semestre de 2019. Este será o novo concurso público destinado ao preenchimento de postos de trabalho efetivos no Departamento Estadual de Trânsito do Estado de São Paulo, ou o processo de seleção Detran-SP, que está previsto para ser publicado neste mês ou no próximo.

De acordo com as informações divulgadas pela própria assessoria de comunicação do departamento Detran, de São Paulo, a mesma fez confirmar esta previsão de certame para alguns sites de cursos preparatórios.

Está havendo atraso na publicação deste novo edital do concurso do Detran de São Paulo, e esta situação ocorreu devido à publicação de dois decretos, o de número 63.979/2018 e de número 64.069/2019.

Estes dois projetos tornaram-se lei depois de aprovados e sancionados, e em seguida publicados por meio do governo daquele Estado. Estas leis dispõem a respeito da redução sobre os gastos com empregados e a suspensão de concursos que estavam inconclusos, sem avaliação orçamentária.

Depois destas medidas, foi definido que o novo Concurso do Detran de São Paulo passaria por intensa e nova avaliação, de modo a ser validado e definitivamente estruturado, com seus preparativos retomados e finalizado com o documento de edital, contendo as normas do certame, que já está pronto para ser efetivado.

Informações essenciais:

Este Concurso do Detran de São Paulo estará disponibilizando cargos e remunerações tal como segue abaixo:

Cargo de Oficial Estadual de Trânsito I:

O valor da remuneração, conforme o último concurso, realizado no ano de 2013, é de 1.800 reais. Todos os candidatos deverão apresentar as seguintes condições para participar: possuir certificado de médio completo.

Este cargo está dentro de um regime de trabalho de 40 horas por semana. As atribuições desta função são as de desempenhar as atividades em apoio sobre a gestão e a execução de serviços, diretamente ligados ao exercício de competências institucionais e competências legais na administração do DETRAN de São Paulo, de acordo com a rigorosa normatização estabelecida no Sistema Nacional de Trânsito.

Cargo Agente Estadual de Trânsito I:

Este cargo exige certificado de curso em nível superior, além da CNH na categoria “B”; com vencimento no valor de 4.500 reais.

As atribuições desta função são as de desempenhar as atividades em apoio sobre a gestão e a execução de serviços, diretamente ligados ao exercício de competências institucionais e competências legais na administração do DETRAN de São Paulo, de acordo com a rigorosa normatização estabelecida no Sistema Nacional de Trânsito.

Este certame público, para provimento de cargos no Detran do Estado de São Paulo, está com a banca organizadora determinada. A instituição que vai assumir esta tarefa é a Fundação Carlos Chagas, previamente determinada como a banca organizadora do novo processo seletivo do Detran de São Paulo, a qual está com contrato assinado desde o mês de novembro de 2018.

Sumarizando as informações essenciais:

Novo concurso Detran-SP, ou concurso para provimento de cargos no Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo, edição de 2019;

A banca organizadora será a Fundação Carlos Chagas;

Serão dois cargos a serem preenchidos: na função de Agente Estadual de Trânsito I e na função de Oficial Estadual de Trânsito I;

O grau de formação acadêmica exigido é, respectivamente, em nível médio e em nível superior;

A quantidade de postos de trabalho em aberto é de 575;

Os salários chegam ao valor de 4.500 reais;

O edital está previsto para publicação efetiva neste primeiro semestre de 2019.

Por Paulo Henrique dos Santos

Detran SP


Concurso do IBGE foi autorizado para preencher 209 vagas temporárias para 3 cargos.

O concurso para o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – foi autorizado nesta última segunda-feira, dia 25 de março, pelo então ministro da Economia, Paulo Guedes, devendo o edital ser divulgado em, no máximo, até seis meses, ou seja, até 25 de setembro.

Como o concurso tem a intenção de preparar os trabalhos do Censo Demográfico do ano de 2020, espera-se que o edital seja divulgado o quanto antes.

De acordo com o próprio Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o edital para esse tão esperado concurso, deverá sair em no máximo até 15 dias, havendo contratação para as funções oferecidas ainda no mês de julho do corrente ano.

No ano de 2018, o IBGE anunciou a previsão de 240 mil vagas temporárias para 2020, ainda não sendo divulgadas como serão essas novas contratações.

Entretanto, esse concurso contará com 209 vagas temporárias sendo distribuídas entre 3 funções e o contrato terá validade de um ano e poderá ser prorrogado por mais tempo.

· Função: Agente Censitário Municipal

Número de vagas: 4

Exigência: possuir ensino médio completo

Carga horária: 40 horas semanas, sendo 8 horas por dia

· Função: Agente Censitário Supervisor

Número de vagas: 25

Exigência: possuir ensino médio completo

Carga horária: 40 horas semanas, sendo 8 horas por dia

· Função: Recenseador

Número de vagas: 180

Exigência: possuir ensino fundamental completo

Carga horária: 40 horas semanas, sendo 8 horas por dia

A remuneração referente aos cargos ainda não foi divulgada, mas, levando em consideração a remuneração do ano de 2017, já dá para se ter uma ideia de como serão os valores atuais. Referente ao Censo Agropecuário, as remunerações foram em média de:

· Agente Censitário Municipal: R$ 2.358.00

· Agente Censitário Supervisor: R$ 2, 058.00

· Recenseador: R$ 2, 600.00, podendo chegar ao valor de R$ 3,000.00

Tendo em vista os possíveis reajustes que serão feitos, é bem provável que a remuneração desse concurso seja ainda maior que os valores que foram pagos no ano de 2017.

As provas do último concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE para temporários

As últimas provas do concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE para temporários ocorreram no ano de 2017 e aconteceram para a ocupação de cargos no Censo Agropecuário.

As provas do referido concurso contaram com 50 questões objetivas, todas com caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos ao cargo de agente censitário e com 40 questões objetivas, todas com caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos ao cargo de recenseador.

Prova para agente censitário – nível médio

· 10 questões de língua portuguesa

· 10 questões de raciocínio logico e quantitativo

· 10 questões de conhecimentos técnicos

· 20 questões de noções de administração e situações gerenciais

Prova para recenseador – nível fundamental

· 15 questões de língua portuguesa

· 15 questões de matemática

· 10 questões de conhecimentos técnicos

Os candidatos que foram aprovados acertaram 30% da prova, que seriam no caso, 15 questões certas para a função de agente censitário e 12 questões certas para a função de recenseador.

Esse concurso de 2017, contou com a validade de 2 anos, sem a previsão de haver prorrogação.

Ainda no mesmo ano DE 2017, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE para temporários ofereceu ainda um outro processo seletivo, com análise de títulos, que ofertou vagas para os cargos de recenseadores e também, oportunidades para mais agentes censitários.

O processo seletivo foi realizado em uma etapa única, tendo o valor máximo de 10 pontos. A exigência o caso, era da entrega da documentação solicitada no ato da inscrição.

Por Carol Wurlitzer

Concurso


Edital do Concurso do Corpo de Bombeiros de Alagoas tem previsão de ser lançado no primeiro semestre deste ano.

O Governo do Estado de Alagoas tem previsão de abertura de Concurso Público para provimento de vagas de Soldado Combatente do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas ainda no ano de 2019. A expectativa de abertura desse Concurso Público vem desde o ano passado, quando foi anunciado. Até o momento, já foi selecionada a instituição que realizará o certame: O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – CEBRASPE – foi selecionado. Os interessados nesse Concurso Público podem ficar atentos, pois há previsão de lançamento do edital ainda no primeiro semestre deste ano.

O último Concurso Público para provimento de vagas no Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas foi realizado no ano de 2017. Na ocasião, foram abertas vagas para os cargos de Oficial Combatente e Soldado Combatente. Os interessados em prestar o certame previsto para 2019 podem se preparar a partir de informações do último edital, já que a expectativa é de que o novo edital possa ser parecido com o de 2017. Confira abaixo alguns detalhes sobre o certame de 2017.

Sobre o último Concurso Público do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas:

  • Para o cargo de Oficial Combatente: O requisito foi, possuir Ensino Médio completo ou equivalente, comprovado por diploma ou certificado de conclusão de curso. Dentre algumas das atribuições do cargo estão: realizar o Curso de Formação de Oficiais Combatentes – CFO, realizar atividade estudantil em condição de internato ou semi-internato, respeitar restrições, regulamentos e instruções previstos em lei, comandar e planejar ações de Bombeiro Militar, realizar serviços de extinção e prevenção de incêndios, realizar buscas e salvamentos, socorros de urgência e atendimentos pré-hospitalares, executar perícias de incêndio, operar viaturas, realizar atividades de desefa civil e de segurança pública. A remuneração estabelecida para o cargo foi de R$ 2.249,54 para o período de realização do Curso de Formação de Oficiais Combatentes – CFO e de R$ 6.714,06 após o CFO, para trabalho em dedicação exclusiva. Foram ofertadas 10 vagas para esta função no ano de 2017.

  • Para o cargo de Soldado Combatente: É necessário ter Ensino Médio completo ou equivalente, comprovado por diploma ou certificado de conclusão de curso. Dentre algumas das atribuições do cargo estão: realizar o Curso de Formação de Oficiais Combatentes – CFO, de acordo com as diretrizes de ensino da Superintendência de Ensino e Pesquisa do CBMA realizar serviços de salvamento e busca (aérea, terrestre, aquática e em altura), participar de ações educativas, executar ações de segurança pública, realizar atendimento de socorro pré-hospitalar, realizar prevenção e salvamento em situações de incêndio, realizar atividades de segurança em ocasiões de pânico e incêndio, operar viaturas, realizar ações administrativas, cumprir leis, normas, decretos e regulamentos aplicados ao CBMAL. A remuneração estabelecida para o cargo foi de R$ 1.410.22 para o período de realização do Curso de Formação de Oficiais Combatentes – CFO e de R$ 3.633,85 após o CFO, para trabalho em dedicação exclusiva. Foram ofertadas 140 vagas para esta função no ano de 2017.

O certame foi composto por Prova Objetiva de Conhecimentos Básicos com 50 questões (de caráter eliminatório e classificatório), Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos de 70 questões (de caráter eliminatório e classificatório), Prova Discursiva de Redação (de caráter eliminatório e classificatório), Avaliação Médica de condições de saúde mental e física (de caráter eliminatório), Teste Físico (de caráter eliminatório) e Comprovação investigativa e documental (de caráter eliminatório).

Se você pretende prestar o concurso que será aberto neste ano, confira com mais detalhes o Conteúdo Programático do Edital Nº 1/2017 do Concurso Público de Oficial Combatente e de Soldado Combatente do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas e comece a se preparar para a abertura do edital previsto para este semestre.

Boa sorte!

Por Barbara S.

Concurso


A banca organizadora do concurso já foi definida e será o Instituto do Desenvolvimento Institucional Brasileiro.

O ano de 2019 iniciou com uma boa perspectiva, que se abre em grande leque de concursos, estágios, programas de trainee e empregos. Entretanto, algumas oportunidades ainda estão em fase de oficialização, passando por trâmites e aguardando a autorização do governo para se tornarem públicas.

Assim, a partir de um novo anuncio extraído de Contrato com número 027, de 2018, já publicado em edição do DOE-GO, no Estado do Goiás, já está confirmado o contrato, por meio de aval concedido pela SEGPLAN, do Instituto do Desenvolvimento Institucional Brasileiro, ou IDIB, como responsável pela realização do próximo Certame Público destinado ao provimento de cargos na AGETOP (GO), ou a Agência Goiana em Transportes e em Obras.

Este será o processo de seleção, de caráter público, para o provimento de cargos no departamento estatal da AGETOP, Estado de Goiás, cujo objetivo principal, dentro do funcionamento da administração pública da região goiana, está na contratação de mais oito servidores para atuação na função de Gestores de Engenharia.

Os gestores do departamento do Instituto do Desenvolvimento Institucional Brasileiro confirmaram o novo contrato estipulado em um valor total, de cerca de 137.700, junto de sua vigência a partir de uma assinatura, com validade até a devida publicação da necessária homologação de seu resultado definitivo, levando em conta o período que envolve as inevitáveis pendências administrativas ou mesmo judiciárias que se exercem sobre os concorrentes.

Sobre o histórico do anterior certame realizado para disposição dos mesos cargos, seguem as informações:

O último processo de seleção promovido pela mesma Agência Goiana de Transportes e de Obras, naquela ocasião, estava voltado de modo exclusivo ao provimento de vagas de caráter temporário, a partir do que prescreveu o edital número 008 de 2016. Portanto, naquele evento a quantidade oficial de vagas se limitou a 36 postos destinados ao cargo de Gestor em Engenharia, com formação específica em Engenharia Civil; na área de Arquitetura; na área de Engenharia Elétrica; na área de Engenharia Ambiental; na de Geografia; na área de Engenharia Mecânica e na de Agronomia.

A remuneração inicial prevista, naquele processo seletivo, estava estipulada, oficialmente, no valor de 4.100 reais, dentro de um regime laboral a ser exercido em 40 horas por semana.

A definitiva homologação daquele processo de seleção foi editada por meio do Portal do Servidor, no dia 30 de janeiro do ano de 2017, prevendo, a partir daquela data, um prazo de validade de um ano, abrangendo a possibilidade de prorrogação por até mais um ano.

Informações sobre o departamento da AGETOP:

Trata-se da Agência Goiana no setor de Transportes e de Obras, que consiste em uma oficial autarquia fundada dentro do processo de Reforma Administrativa, que foi efetuada durante o governo então em exercício. Este departamento tornou um verdadeiro substituto, de modo a poder suprir algumas importantes atividades, já anteriormente desenvolvidas por meio do setor do DERGO e do setor CRISA, os quais estão atualmente desativados.

O departamento AGETOP está munido de personalidade jurídica em direito público interno, coo também munido de autonomia administrativa; de autonomia financeira e também patrimonial. Ele está subordinado diretamente ao órgão da Secretaria do Meio Ambiente, de Recursos Hídricos, de Infraestrutura, das Cidades e de Assuntos Metropolitanos, ou SECIMA.

Este é um dos processos seletivos mais aguardados durante dois anos. Portanto, a expectativa é a de que o mesmo seja agraciado com um edital definitivo, divulgado ao público, nas próximas semanas. Vale a pena manter-se atento. Este é um concurso de alta categoria.

Por Paulo Henrique dos Santos

Concurso


Certame deverá contemplar um total de mil vagas, distribuídas entre os cargos de delegado, agente e perito.

Deverá ser divulgado em breve um novo concurso para a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. A expectativa sobre esse certame está alta desde o ano passado, quando foram autorizadas 96 vagas pelo então chefe do executivo. Porém, a situação deverá ser ainda mais favorável aos concurseiros. No dia 30 de janeiro de 2019, durante um evento, o atual governador fluminense, Wilson Witzel (PSC), anunciou que o edital para a PC RJ deverá contemplar um total de mil vagas, distribuídas entre os cargos de delegado, agente e perito. Witzel afirmou que seu governo tem como prioridade a segurança pública e que o combate à criminalidade deverá contar com uma Polícia Civil devidamente aparelhada e com reforço de pessoal.

O concurso

A autorização para o concurso da Polícia Civil ocorreu no dia 05 de julho de 2018, em publicação no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro. Na ocasião, o então governador Luiz Fernando Pezão (MDB) autorizou a abertura de 96 vagas para provimento de pessoal na Polícia Civil. As vagas foram distribuídas da seguinte forma: delegado (16), inspetor (50), auxiliar em necropsia (06), técnico em necropsia (04) e perito legista (20). A autorização foi o primeiro trâmite do processo de análise e elaboração do concurso. O período eleitoral, no segundo semestre de 2018, além da prisão do ex-governador Pezão, em novembro daquele ano, contribuíram para não ocorrerem avanços na situação.

Com a mudança de governo, foi realizada uma reunião em 29 de janeiro de 2019, na qual a comissão responsável pelo concurso iniciou o estudo para a elaboração do edital. No dia seguinte, no evento em que o governador Wilson Witzel reafirmou o compromisso com a realização do concurso, o secretário da Casa Civil e Governança do Estado, José Luís Zamith, declarou que o Conselho de Regime de Recuperação Fiscal irá analisar o edital. Dessa maneira, haverá uma garantia de que o concurso atenderá a situação financeira delicada na qual se encontra o estado fluminense.

As vagas

O cargo mais bem remunerado do concurso é o de delegado. Atualmente, o vencimento inicial da carreira é de R$ 18.747,95. Para ingressar, é exigido curso superior de bacharel em Direito.

O cargo de inspetor tem remuneração inicial de R$ 6.280,31. Para ingressar no cargo é necessário ter concluído curso de graduação em qualquer área de atuação. Também é requerido ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida na categoria B.

Para ingressar na carreira de perito é exigido curso superior em área a ser especificada no edital. Há peritos médicos, bioquímicos, engenheiros, dentre outras opções. O salário inicial é de R$ 8.469,34.

Candidatos com nível fundamental completo poderão se inscrever para as vagas de auxiliar de necropsia. Já os candidatos com nível médio completo podem concorrer pelas vagas de técnico em necropsia. Enquanto o primeiro cargo tem remuneração prevista em 2019 de R$ 4.506,27, o segundo será remunerado em R$ 5.277,59.

Dicas para passar no concurso

1) Preparação física: alguns dos cargos do concurso para a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro possuem teste de condicionamento físico. A avaliação, geralmente, consiste em corrida de cerca de 12 minutos, flexões abdominais e na barra. Convém aos candidatos iniciar a preparação física com antecedência. Não espere ser aprovado na avaliação escrita para se preparar. Conciliar os estudos com os exercícios físicos é a melhor opção. Assim, além de ter uma prática saudável, você irá ter ganhos durante o estudo, já que a atividade esportiva libera endorfina no organismo, o hormônio do bem estar.

2) Foco em uma área: a maneira mais produtiva para se dedicar aos concursos é escolher uma área de concursos. Por exemplo: concursos para bancos, tribunais de justiça, polícias… Assim, mesmo que não passe nos primeiros concursos, você estará acumulando conhecimento para os próximos editais, ficando mais familiarizado com a matéria, que será em boa parte comum.

3) Comece a estudar antes: um grande erro é esperar a publicação do edital para iniciar os estudos. Se fizer isso, você perderá um tempo precioso de estudo. Comece a se preparar utilizando como base editais anteriores. A matéria cobrada na prova provavelmente será muito semelhante a de concursos passados.

Por Luís Fernando Santos

Concurso


O concurso para a Polícia Civil de Goiás está para abrir e promete oferecer cerca de 90 vagas que serão distribuídas para diversos cargos.

O concurso público para a Polícia Civil é um certame que sempre chama muita atenção e acaba por atrair diversos concurseiros de plantão, tendo em vista os variados cargos, os ótimos salários e, principalmente, a estabilidade oferecida.

A Polícia Civil é uma instituição que atua em todos os diversos estados do Brasil e trabalha de forma a exercer a segurança pública do território nacional, com a principal função de punir quando ocorrem as infrações penais, exceto quando essas infrações ocorrem por conta de militares.

Apesar do edital ainda não ter sido confirmado, o concurso para a Polícia Civil de Goiás está para abrir e promete oferecer cerca de 90 vagas que serão distribuídas para diversos cargos. O concurso disponibilizará essas 90 vagas oferecendo, ainda, diversos benefícios, estabilidade financeira e ainda, a chance de crescimento e desenvolvimento profissional.

Os valores da inscrição referente ao concurso público da Polícia Civil de Goiás também ainda não foram divulgados, mas, estima-se que o valor para esse concurso fique em torno de R$ 100,00 e R$ 180,00.

Esse concurso será bem exigido e diferenciado, sendo cobrado um alto nível, cobrando também um alto nível dos candidatos, que terão de ter muita dedicação, muito esforço e muito estudo caso queiram concorrer a uma das vagas, cabendo lembrar que a concorrência para o concurso da Polícia Civil sempre é muito grande.

A inscrição do concurso público da Polícia Civil de Goiás deverá ser feita através do site da suposta organizadora, que no último concurso foi a UEG (Universidade Estadual de Goiás).

Na página da UEG, o candidato deverá clicar em inscrições, preencher o formulário com todas as informações exigidas e clicar agora no campo enviar, logo após será gerado um boleto de pagamento referente a taxa de inscrição, que é o que garante de fato a inscrição do candidato.

Para que o candidato realize a sua inscrição, ele deverá estar dentro de alguns pré-requisitos estipulados pelo concurso:

• Ser brasileiro

• Para o cargo de delegado, onde há a exigência de nível superior, existe a necessidade do diploma de bacharel no curso de Direito

• Para o cargo de Escrivão, existe a necessidade do diploma de nível superior em qualquer área

• Para o cargo de Investigador, existe a necessidade do diploma de nível superior em qualquer área

• Estar em dia com as suas obrigações eleitorais e militares (no caso de homens)

• Não possui antecedentes criminais ou policias

• Ter no mínimo 21 anos

• Possuir o ensino médio completo, e os demais requisitos que serão exigidos no edital

Vale lembrar que caso o candidato não apresente no dia da posse, os documentos comprobatórios relacionados aos requisitos exigidos, não existirá a possibilidade do mesmo tomar posse do cargo.

O concurso público será dividido em 7 etapas, sendo elas: avaliação, provas de conhecimento, avaliação médica, avaliação de aptidão física, exame psicotécnico, avaliação da vida pregressa e investigação social, curso de formação profissional:

• Primeira etapa – Avaliação feita através de uma equipe multiprofissional. Possui caráter eliminatório (exclusivo aos candidatos portadores de deficiência)

• Segunda etapa – Provas de conhecimento possuindo caráter eliminatório e classificatório (língua portuguesa, atualidades, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e outros, noções de criminologia, noções de lógica e noções de informática)

• Terceira etapa – Avaliação médica possuindo caráter eliminatório

• Quarta etapa – Avaliação de aptidão física possuindo caráter eliminatório

• Quinta etapa – Exame psicotécnico possuindo caráter eliminatório

• Sexta etapa – Avaliação da vida pregressa e investigação social, possuindo caráter eliminatório

• Sétima etapa – Curso de formação profissional possuindo caráter eliminatório e classificatório

As vagas serão para os cargos de:

• Escrivão

• Perito

• Atendente de Necrotério

• Auxiliar de Necropsia

• Delegado de Polícia

• Investigador

Por Carol Wurlitzer

Concurso


Certame tem previsão de ofertar 1.200 vagas para os cargos de Investigador e Escrivão.

Está em fase de preparação o concurso para preencher vagas para a Polícia Civil do Estado do Mato Grosso (PC / MT). Estima-se que serão, no total, 1.200 vagas, divididas da seguinte forma: 900 vagas para o cargo de investigador e as 300 vagas recentes para o cargo de escrivão. O concurso já foi autorizado pelo governo estadual do Mato Grosso, o que ocorreu em 2018.

O concurso segue em análise para verificar se ele está de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal. O processo também já foi encaminhado para o setor de Planejamento de Pessoal da Secretaria do Estado de Gestão.

As expectativas em torno deste concurso tomaram todo o ano de 2018. Mais especificamente desde o dia 22 de janeiro, quando Gustavo Garcia, então secretário de Segurança Pública, anunciou que o concurso seria divulgado em 90 dias. Esse cronograma não foi seguido e, sem concurso desde 2012, a cada dia aumentam as expectativas para a realização desse certame.

As vagas

Ambos os cargos, investigador e escrivão, têm os seguintes requisitos:

– o candidato deverá ter ensino superior completo em qualquer área de conhecimento;

– é necessário ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B ou superior.

Remuneração

Não houve divulgação oficial a respeito da remuneração inicial dos cargos. Veículos da imprensa, entretanto, apuraram que o vencimento deverá girar em torno de R$ 4.741,59.

Função

O investigador deve fazer coleta e análise de informações na investigação policial, com a assessoria de autoridade responsável; dá, se não houver a devida autoridade, encaminhamento nas tarefas policiais que não forem exclusivas; assina documentos; dá encaminhamento a diligências e investigações, coletando provas que venham a esclarecer infrações penais; procede notificações e intimações; dá assessoria a estudos e projetos na área policial; promove prisões em flagrante; cumpre mandados judiciais de busca e apreensão, sequestro de vens e de prisão.

O escrivão, por sua vez, promove análise e coleta de dados na investigação policial, sob designação e assessoria de autoridade responsável; dá encaminhamento a procedimentos em tarefas que não sejam exclusivas de autoridade policial; assina documentos, por ordem; cumpre despachos; expede intimações, notificações e atos cartorários; lavra termos circunstanciados; controla prazos, conforme são estabelecidos no Código de Processo Penal.

O último concurso

A Polícia Civil do Mato Grosso realizou seu último processo seletivo em 2012. Na ocasião, houve prova objetiva com o total de 70 questões. Elas foram distribuídas nos seguintes conteúdos: 45 questões de Conhecimentos Específicos (Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Penal, Organização e Estatuto da Polícia Judiciária Civil do Mato Grosso, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Noções de Informática), 10 questões de Conhecimentos Gerais (História e Geografia de Mato Grosso, Atualidades e Ética e Filosofia) e 15 questões de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa). Além da avaliação objetiva, o concurso contou com prova de títulos, avaliação de saúde, teste do condicionamento físico do candidato, avaliação psicológica e, por fim, investigação social. O concurso teve validade de dois anos, sendo prorrogado por mais dois.

Dicas para se preparar para o concurso

Concursos muito aguardados, como o da Polícia Civil do Mato Grosso, merecem uma preparação adequada. Seguem algumas dicas para sua preparação:

1) Comece a estudar antes: aproveite que o edital ainda não foi publicado e inicie sua preparação. Para orientar seus estudos, leia editais anteriores e tome como exemplo o conteúdo solicitado neles.

2) Preparação física: os cargos que serão objeto de concurso pela PC-MT pedem preparação física. Por isso, não tente virar atleta em uma semana. Vá condicionando seu corpo aos poucos, conciliando estudos com a prática regular de exercícios. Além de se preparar para o concurso, você vai desenvolver uma prática saudável. A atividade física poderá ser útil, inclusive, para você render melhor nos estudos. A prática de exercícios esportivos libera endorfina no organismo, hormônio que dá sensação de bem-estar.

Por Luís Fernando Santos

Concurso


Concurso da Polícia Civil do Rio de Janeiro está autorizado e deverá ofertar 1 mil vagas nos cargos de Perito, Agente e Delegado.

Aumentam as expectativas em relação ao concurso para provimento de vagas na Polícia Civil do Rio de Janeiro. Em evento no dia 30 de janeiro, o governador do estado, Wilson Witzel, informou que será um total de mil vagas direcionadas aos cargos de perito, agente e delegado. No evento, Witzel reafirmou que a segurança pública é uma das prioridades de seu governo, conforme declarado durante a campanha eleitoral. Para combater a criminalidade, será fundamental que a Polícia Civil esteja provida de pessoal e equipamentos.

O concurso

Atualmente, o concurso para a Polícia Civil do Rio de Janeiro já está autorizado, o que ocorreu durante o governo de Luiz Fernando Pezão, em 05 de julho de 2018. Na ocasião, foram autorizadas 96 vagas, distribuídas da seguinte maneira: perito legista (20), técnico em necropsia (04), auxiliar em necropsia (06), inspetor (50) e delegado (16).

Com a autorização para realização do certame, houve uma reunião da comissão responsável no dia 29 de janeiro, na qual foi iniciado o estudo para concepção do edital. Também presente no evento do dia 30 de janeiro, José Luís Zamith, secretário da Casa Civil e Governança do Estado, declarou que o edital será submetido ao Conselho de Regime de Recuperação Fiscal. A razão é garantir que o concurso esteja de acordo com a situação de restrição financeira pela qual passa o Rio de Janeiro.

Também deve ser definida em breve a banca organizadora responsável pelo concurso. O processo é de responsabilidade do setor de licitações doa Polícia Civil. Com essa definição, que será publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, os candidatos terão informações importantes para guiar seus estudos.

Os cargos

Para se candidatar ao cargo de auxiliar de necropsia, é exigido ao candidato ter o nível fundamental completo. O cargo de técnico de necropsia, por seu lado, exige o nível médio completo. A remuneração dos cargos em 2019 é, respectivamente, R$ 4.506,27 e R$ 5.277,59.

O cargo de inspetor exige nível superior em qualquer área de atuação. É necessário também ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B ou superior. A remuneração do cargo, em 2019, será de R$ 6.280,31. O cargo de delegado exige formação superior em Direito. O salário de cargo é o mais alto do concurso, no valor de R$ 18.747,95. O posto de perito legista exige formação superior em Medicina, Farmácia, Odontologia ou Bioquímica. O edital deverá informar quais especialidades são demandadas. O salário do perito em 2019 é de R$ 8.469,34.

Dicas para se preparar para o concurso

Concursos muito aguardados, como o da Polícia Civil do Rio de Janeiro, atraem muitos candidatos. Por isso, é importante se preparar de forma adequada para ter um bom resultado. Seguem algumas dicas para ajudá-lo nos estudos:

1) Comece a estudar antes: nunca deixe para começar a preparação quando o edital for publicado. Geralmente, entre o edital e a aplicação da prova se passam poucos meses. Não é o tempo ideal para se preparar. Para isso, estude pelos editais passados, pois o conteúdo exigido de um concurso para outro costuma sofrer poucas alterações.

2) Foco em uma área: tempo é fundamental para ter sucesso em um concurso. Por isso, otimize sua preparação. Uma forma de fazer isso é concentrar seus estudos em uma modalidade de concurso. Por exemplo: concursos para polícias, para tribunais, assembleias legislativas, bancos… Assim, entre um edital e outro, você terá uma base de conteúdo em comum. Ou seja, os estudos que fizer para um edital no início do ano contribuirão para um edital do meio do ano, por exemplo.

3) Preparação física: alguns dos cargos do concurso da Polícia Civil do Rio de Janeiro terão, dentre suas etapas, teste de aptidão física. Por isso, inicie sua preparação atlética com antecedência. Você não terá o condicionamento físico exigido se começar a treinar na semana anterior. Conciliando o treinamento esportivo com as leituras teóricas, você ainda terá boa disposição para os estudos, já que a atividade física libera endorfina, hormônio que gera bem-estar.

Por Luís Fernando Santos

Concurso


Seleção deve contar com 7.888 vagas.

Avançou, no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), o pedido para concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O requerimento, que estava parado desde agosto, contou com cinco movimentações na última semana. As movimentações ocorreram no dia 28 de novembro de 2018.

O pedido para concurso contempla um generoso total de 7.888 vagas. O número robusto atende à defasagem de servidores no órgão, o que já está afetando o seu funcionamento. Há dados que informam que os serviços prestados pelo INSS à população atualmente não contemplam a demanda. Ou seja, temos milhares de brasileiros com solicitações de benefícios pendentes. A análise dos processos, naturalmente já burocráticas, torna-se ainda mais morosa em decorrência da falta de pessoal.

A Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) tem atuado com veemência pela realização do concurso. Neste ano, inclusive, ela já recorreu ao Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo a Fenasps, há urgência de reposição para 16 mil vagas, pois a defasagem de pessoal no INSS é grave, correndo o risco do instituto não conseguir realizar seus atendimentos em um futuro próximo.

As vagas

O pedido de concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social contempla 7.888 vagas divididas da seguinte forma:

Técnico do seguro social: 3.984 vagas

Analista do seguro social: 1.692 vagas

Perito do seguro social: 2.212 vagas

Formação exigida e vencimento inicial

Um grande atrativo no concurso do INSS, que o torna um dos mais desejados pelos candidatos a um cargo no serviço público, é o vencimento. Sobretudo no que tange à carreira de técnico do seguro social. O cargo, que requer como formação mínima possuir o ensino médio completo, conta com salário inicial de R$ 5.344,87, valor que já inclui o auxílio-alimentação no valor de R$ 458.

O cargo de analista do seguro social, por sua vez, requer graduação, tendo vagas distribuídas em diversas áreas. No concurso de 2013, houve oportunidade para profissionais formados nos seguintes cursos (por ordem alfabética): administração, arquitetura, ciências atuariais, ciências contábeis, comunicação social (jornalismo), comunicação social (publicidade e propaganda), direito, engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia elétrica, engenharia de telecomunicações, engenheiro especializado em segurança do trabalho, fisioterapia, letras (formação em língua portuguesa), pedagogia, psicologia, tecnologia da Informação e terapia ocupacional.

No concurso de 2015, houve vagas para analista com formação em serviço social. O vencimento inicial para o analista do serviço social é de R$ 7.954,09.

Já o cargo de perito do serviço social é destinado a profissionais com graduação em medicina e registrados em conselho regional. O salário inicial, também com o auxílio-alimentação incluído, é de R$ 8.988,41.

Atribuições dos cargos

Ao técnico do seguro social é responsabilidade exercer atividades internas e externas ao suporte e atendimento especializado; orientar e dar informações ao público, seguindo as diretrizes do órgão e dentro da atuação institucional do INSS; fazer o reconhecimento inicial, analisando recursos e revisões dos direitos dos beneficiários do instituto.

As funções do cargo de analista do seguro social variam, evidentemente, de acordo com a área de formação requerida. As vagas disponíveis no concurso de 2015 tinham funções ligadas à área de serviço social e eram: prestar atendimento e acompanhar os usuários dos serviços do INSS, bem como aposentados e pensionistas; elaborar, executar e avaliar planos, programas e projetos de serviço social e reabilitação profissional; fazer a avaliação social para o acesso a direitos previdenciários e assistenciais; promover estudos socioeconômicos, entre outros.

Os peritos do seguro social, por sua vez, são responsáveis por analisar a indicação de afastamento do trabalho do beneficiário do INSS ou a contraindicação.

O processo para a realização do concurso público para provimento de vagas no INSS encontra-se atualmente na unidade da Divisão de Concursos Públicos/CGCOP-SGP/DEPRO-SGP/SGP/Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Fica agora a expectativa para a autorização do certame.

Por Luís Fernando Santos


Certame contará com vagas para Analista e Técnico Jurídico.

Nova oportunidade de concurso público de ampla abrangência de vagas está próximo de ser oficialmente publicado. Trata-se do certame da PGDF.

Assim, aumenta a cada dia a expectativa sobre a determinação do título da banca responsável pela organização deste novo concurso público promovido pelo órgão da Procuradoria Geral do Distrito Federal. Este processo de seleção ainda tramita em fase de solicitação por mais detalhes, sendo que após todo este arranjo legal o mesmo poderá ter o edital publicado. Nesta fase será definida a banca organizadora, em seguida a data de publicação do edital e a abertura oficial do período de inscrições.

Para este concurso foram solicitados um total de 100 postos de trabalho, dos quais 57 se destinam ao cargo na função de analista jurídico e os demais 43 postos estão previamente reservados ao cargo de técnico jurídico, como carreira de apoio voltada às atividades jurídicas.

Para a função no setor de técnico, será necessário que o candidato possua, apenas, diploma de ensino médio, sendo que a remuneração inicial no valor de 4.720, dentro de uma jornada de trabalho que corresponde ao regime de 40 horas por semana.

Com relação à função no setor de analistas, todo candidato deverá apresentar certificado de graduação em nível superior em algumas áreas profisisonais específicas, em conformidade com a distribuição de postos dentro de cada especialidade. O valor do vencimento inicial está em 7.320, dentro de uma jornada de trabalho estabelecida no regime de 40 horas por semana.

Deste modo, já está formada toda a comissão responsável pela elaboração de todo o projeto básico deste próximo concurso.

Assim, no sentido de trazer à tona maiores informações aos futuros candidatos, segue:

A progressão salarial para o cargo de técnico, em carreira, vai contar com até três níveis de aumento, em cinco graus cada um. Junto ao vencimento inicial no valor de 4.720, dentro do nível três, os valores das remunerações passarão para os seguintes números: 5.213,313 em todos os demais graus entre nível três e dois. Com relação ao primeiro nível, o valor do vencimento atingirá o cômputo de 5.370,75, dentro dos graus I e II; sendo 5.478,70 para grau III e IV e de 5.533,49 com relação ao grau V.

Sobre o cargo de analista, em termos de progressão salarial, a situação é a seguinte:

A partir do vencimento inicial no valor de 7.320, dentro do nível III, todas as remunerações passarão para o valor de 7.404,18; de 7.489,33; de 7.575,46 e de 7.662,57. Para o nível II, o número sobe até o valor de 7.838,81; de 7.928,96; o valor de 8.020,14; de 8.112,37 e ao valor de 8.205,67.

Para o nível I o valor chega a 8.394,40; de 8.490,93; ao valor de 8.588,58; ao valor de 8.687,35 e de 8.787,25. Sobre a classe especial, o cômputo chega ao valor de 8.989,36; de 9.092,73; ao valor de 9.197,30; de 9.303,07 e até, finalmente, 9.410,06.

O histórico do concurso anterior registra o seguinte:

Realizado no ano de 2010, naquela ocasião foram disponibilizados 69 postos, dos quais 46 destinados ao setor de técnicos e os demais 23 reservados à função de analista, nas seguintes áreas específicas:

Na função de analista jurídico, uma vaga; na função de analista de sistemas, com três vagas; na especialidade de arquitetura, com uma vaga; na função de arquivologia, com uma vaga; na especialidade de biblioteconomia, com uma vaga; na função de contabilidade, com uma vaga; na especialidade de direito e legislação, 13 vagas; na função de engenharia agronômica, com uma vaga e em jornalismo, com uma vaga.

Nos dois casos, a prova sobre conhecimentos básicos versou sobre os temas de língua portuguesa; sobre atualidades; em noções de direito administrativo; em legislação aplicada aos servidores de PGE-DF e sobre as noções de direito constitucional.

Paulo Henrique dos Santos


Confira aqui os principais concursos que devem ser realizados em 2019.

Ano novo, vida nova! Não é assim que falam todos os anos? As promessas aparecem e normalmente o que mais se pede é um emprego, dinheiro e uma qualidade de vida melhor do que foi no ano anterior.

Diante disso, os famosos concursos chegam para abalar qualquer quarteirão, mostrando para todos os concurseiros que não basta apenas disciplina e comprometimento, mas um jeito inovador de estudar que faça no final das contas valer a pena todo esforço feito até então. Confira os principais concursos esperados em 2019:

TRF de São Paulo e Mato Grosso do Sul

O início de 2019 será promissor nestes estados e para os que forem concorrer uma vaga no disputado concurso do Tribunal Regional Federal terá que lutar para obter o êxito necessário.

Os salários variam de acordo com nível de ensino de cada pessoa que for participar, cerca de R$8.178,65 para quem técnico e R$ 12.852,49 para os analistas.

As três áreas ofertadas para este concurso são: técnico judiciário, analista judiciário na parte dos cálculos e novamente analista judiciário na parte das leis.

Os pré-requisitos variam de acordo com a especialidade em cada caso: ensino médio para quem for tentar técnico judiciário e quem tem algum diploma deve tentar uma vaga para analista judiciário.

IBGE

Neste concurso serão oferecidas cerca de 1900 vagas, sendo possível ofertar 1200 vagas em informações geográficas, 600 para analista de planejamento, além de gestão e infraestrutura em geografia e estatística.

O salário é um atrativo a parte, para quem é técnico a remuneração chega R$3.890, 87 e quem tem curso superior a remuneração chega a R$8.213,07.

Os cargos oferecidos são posto de analista para quem tem ensino superior e técnico do IBGE.

Receita Federal

Talvez uma das mais aguardadas entre os concurseiros de plantão, a Receita Federal publicou a quantidade de vagas oferecidas para seu plantel, cerca de 5.000.

A grande falta de profissionais, apesar da procura ser bem ampla, ainda é insolucionável, já que abastece de uma forma eficiente.

Caso não seja preenchido o número desses servidores ou não seja feito o concurso, haverá um déficit. A ideia inicial é de preencher 21.237 vagas, sendo que para preenchimento 11.197 são para cargos de auditores e o restante analista, 10.040.

Os salários podem chegar a R$16.201 e R$9.714, respectivamente para analista-tributário e auditor-fiscal.

Famema-SP

Para quem se formou em medicina e não sabe onde atuar, a hora é agora. O Hospital das Clínicas e Faculdade de Medicina de Marília publicou um concurso para cargos como cirurgião dentista, analista sociocultural, professor assistente mestre e professor adjunto doutor.

Seus salários podem chegar de R$ 1.333, 57 a R$14.386,50, ou seja, um atrativo para quem ainda não conseguiu concluir a faculdade e até mesmo para as pessoas que já se formaram e procuram oportunidades que ainda não foram encontradas no mercado de trabalho.

As vagas que serão oferecidas em sua totalidade chegam a 1762, sendo 167 que exige ensino fundamental, 818 para quem tem formação do antigo segundo grau e 741 para quem tem diploma.

SAP SP

Para quem deseja seguir a carreira de penitenciário e mora na região de São Paulo, a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo divulgou as vagas oferecidas para a realização de um concurso.

Os salários variam de acordo com o nível de instrução do candidato, sendo possível concursar quem tem ao menos ensino médio em seu currículo. No primeiro caso, a remuneração varia entre 1.339, 29 e 1.535,94 e para quem tem diploma do ensino superior é entre R$5.630,40 e R$7.710,75. Vale ressaltar que essa variação é dada para quem tem Prêmio de Desempenho Individual.

As vagas oferecidas são oficial civil e médico I, este último quem tem curso superior.

Agricultura de SP

Em mais um grande concurso, a Secretaria Estadual de Agricultura de São Paulo abre vagas para os diferentes níveis acadêmicos, ou seja, tem vagas para ensino fundamental, médio e também para quem possui curso superior.

Os salários que são oferecidos variam entre R$1.142,69 e R$4.306,87. Os cargos oferecidos são: auxiliar de apoio à pesquisa agropecuária, oficial de apoio agropecuário, oficial de apoio à pesquisa cinetífica e tecnológica, técnico de apoio agropecuário, técnico de pesquisa científica e tecnológica e agente de apoio agropecuário. No caso de quem tem diploma superior, os cargos são: assistente agropecuário, engenheiro, além analista sociocultural, executivo público e analista administrativo.

Thalles Cakan


Certame tem previsão de ofertar 367 oportunidades.

O DNIT – Departamento de Infraestrutura de Transportes – possui um concurso que se encontra em análise. O pedido que autoriza a realização do processo de seleção já foi protocolado diante do MPOG, Ministério do Planejamento, Orçamento, Gestão. O objetivo é realizar a publicação do extrato de edital do certame do DNIT o mais rápido possível.

No ano passado foi quando ocorreu a última tratativa referente ao processo seletivo, quando o referido pedido teve seu nível alterado na questão de acesso, onde era geral e passou a ser restrito aos órgãos que são responsáveis pelo concurso. É esperado que antes do final deste ano a instituição reforce este pedido para a realização da seletiva.

O concurso do órgão teve uma solicitação efetivada para 367 oportunidades, as quais estão distribuídas em vagas que exigem nível médio ou ensino superior e os aprovados farão jus a remunerações mensais que vão de R$4.829,56 a R$10.826,82. A instituição possui a intenção de fazer a divulgação da abertura do certame assim que o Ministério do Planejamento fizer a concessão. O número de oportunidades oferecidas está abaixo do último pedido realizado, o qual pedia 1.386 chances.

O certame do DNIT 2018

O certame DNIT foi exigido para que pudesse preencher cargos que se encontram vagos, sendo Técnico Administrativo, com 18 oportunidades, Técnico de Suporte – Infraestrutura de Transporte, com 119 chances, os quais irão exigir diploma de nível médio. As oportunidades que irão exigir diploma de nível superior serão a de Analista Administrativo oferecendo 116 chances e Analista em Infraestrutura de Transporte.

O solicitado foi de 367 vagas, uma quantidade bem abaixo do que 1.386 vagas que eram esperadas inicialmente. Um fator que está muito a favor desta seletiva é o fato de existir uma forte carência de colaboradores na instituição em questão, que inclusive foi apresentada pelo Tribunal de Contas da União.

Sobre as atribuições das oportunidades

As vagas destinadas a função de Analista em Infraestrutura de Transporte contarão com as atividades de gerenciamento, planejamento, estudos e pesquisas, além da elaboração de projetos, fiscalização de convênios e contratos, acompanhamento de operações e obras, realizar a engenharia de tráfego, operação, manutenção e também restauração da infraestrutura destinada ao transporte federal, ferroviária, rodoviária, hidroviária e também portuária.

Enquanto o cargo de Analista Administrativo exigirá que o selecionado efetue funções logísticas e administrativas de exigência de nível superior referentes a execução das atribuições do órgão realizar deste certame, onde deverá utilizar todos os recursos e equipamentos que se encontram disponíveis para que essas atividades sejam concluídas.

Já o cargo Técnico de Suporte – Infraestrutura de Transportes terá como dever realizar o apoio e também o suporte técnico para a execução das atividades de gerenciamento, planejamento, estudos e também pesquisas, além de incluir o acompanhamento de obras, fiscalização de convênios e contratos, elaboração de projetos, engenharia e operação de tráfego, realizando vistas nas restaurações, construções, manutenções e também operações da infraestrutura federal de transportes ferroviária, rodoviária, hidroviária e também portuária.

Para finalizar, a oportunidade para Técnico Administrativo exigirá do candidato a realização de atividades logísticas e administrativas compatíveis com intermediário referentes ao exercício de suas atribuições na instituição, utilizando todos os recursos e equipamentos que se encontram disponíveis para que essas atividades sejam concluídas da melhor maneira possível.

Necessidade da seletiva

De acordo com relatório publicado pelo TCU, verificou-se que a quantidade de servidores é insuficiente nas atividades que envolvem o setor hidroviário. Sendo assim, o DNIT respondeu frisando que não é somente o setor citado acima que necessita de colabores, mas sim o órgão como um todo está deficiente de efetivo, assim como foi apresentado no documento elaborado.

Por Filipe Silva

Concurso


Confira aqui todas as novidades do novo concurso do Ministério da Fazenda 2019.

O Ministério da Fazenda anunciou recentemente que abrirá o concurso 2019 para várias áreas, entre elas estão: assistente técnico administrativo, arquiteto, arquivista, bibliotecário, contador, engenheiro, enfermeiro, analista técnico administrativo, pedagogo, psicólogo e finalmente técnico em comunicação social.

Somente para o cargo de assistente é exigido o posto de ensino médio, nos demais é necessário o ensino superior. O salário varia entre R$3.953,68 e R$6.388,27, incluindo já o vale-alimentação no custo de R$458 reais.

As oportunidades deverão ser dadas em maior número para o estado de São Paulo (por ser a maior em população também) e para o Distrito Federal, uma vez que estes não foram beneficiados no último concurso realizado.

Outras oportunidades

O Ministério da Fazenda vai abrir vagas para a Receita Federal e no Tesouro Nacional. Na primeira citada serão válidos para os cargos de auditor-fiscal e analista tributário, já no tesouro nacional serão ofertadas para auditor federal de finanças e controle, técnico de finanças e controle, além da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

Outra oportunidade que pode ser observado é para Comissão de Valores Mobiliários, cerca de 16 vagas na carreira de inspetor, 30 de analista e 82 para contemplar os agentes executivos.

A concorrência é grande

Para conseguir o tão esperado emprego dos sonhos é necessário um pouco de determinação e acima de tudo insistir em suas dificuldades até conseguir solucionar todas as questões que lhe impedem de entender a matéria por completo.

A oportunidade está traçada e por esta razão, estudar em fins jurídicos, administrativos, éticos e morais já é um bom começo de sua preparação, além de que o interessado deverá contar com um pouco de empenho nas questões básicas do dia-a-dia, como razões lógicas matemáticas.

O que impede muitos candidatos de fazerem carreiras em concursos importantes como este do Ministério da Fazenda, é justamente o preparo de cada uma delas, afinal, o que é abordado em uma edição será semelhante a outra, ou seja, mantem um certo padrão.

Exercícios e leitura dinâmica das questões que apresentam gráficos, mensagens que envolvem globalização, economia e direitos administrativos devem tomar certos cuidados para não errarem questões consideradas simples, o que poderia comprometer o andamento de toda prova.

O visual das questões costuma ser repetitivo e por esta razão facilita na hora dos estudos de cada candidato e se estiver bem preparado tem tudo para realizar uma ótima prova.

Diante dessas dicas é bom compreender também os desafios pertinentes que se passam em cada candidato que se classifica nas áreas em que se candidatou.

Procure manter seus estudos na ponta da língua, não se sobrecarregue tanto e sinta a confiança necessária de que é possível atingir todos os objetivos, seja nas questões consideradas fáceis até mesmo nas mais complicadas.

O maior problema do candidato é não acreditar no potencial que se tem, por isso, os erros costumam aparecer quando veem o gabarito e observam a falha cometida por nervosismo ou por falha de comunicação visual, vista pelo cansaço que a própria prova lhe carrega como também pressa por querer terminar e esperar o resultado, pois para estes candidatos as chances de passar são quase mínimas.

O último concurso realizado foi em 2014

Assim como a maioria dos concursos, o certame para o Ministério da Fazenda não poderia ser diferente.

As questões se dividem em conhecimentos específicos e básicos, constituído de cerca de 70 questões envolvendo assuntos de língua portuguesa, matemática, raciocínio lógico, informática, atualidades (outro quesito que merece atenção, principalmente as pessoas que não gostam de ler e nem ver jornal todos os dias), gestão de pessoas, atendimento ao público, entre outros.

Concurso público é como uma disciplina difícil de entender, por isso, leia e releia, compreenda e fale a si próprio 'Eu irei vencer mais essa barreira', que assim ficará bem fácil de se concentrar e realizar uma ótima prova. O bicho de sete cabeças, então irá desaperecer e conseguirá vencer a primeira das várias batalhas que a vida lhe espera.

Thalles Cakan


Concurso terá o Instituto Quadrix como banca organizadora e será realizado em 2019.

Nova oportunidade de cargos efetivos no setor público está prestes a ser aberta, por meio de processo de seleção.

Recentemente foi divulgado que o órgão do Conselho Regional de Educação Física do Estado de Pernambuco, neste caso, o setor que abrange a 12ª Região, está próximo de publicar novo edital para o certame. O Concurso CREF-PE 12ª Região de 2018 está entre os mais aguardados.

De acordo com informações angariadas do Diário Oficial da União, em sua edição do dia 19 de julho de 2018, a organização que irá reger o processo será o Instituto QUADRIX, sendo de sua responsabilidade a função de banca organizadora. Existe grande expectativa de que o devido contrato entre as instituições seja finalmente assinado em tempo hábil.

Entretanto, até o presente momento não foram revelados quais serão os cargos disponibilizados e a quantidade de vagas que serão abertas oficialmente no novo edital de concurso, porém, se espera que o mesmo documento do edital chegue ao público disponibilizando oportunidades destinadas a cargos que exigem nível médio e nível superior de formação, tal como no critério adotado no último processo seletivo realizado pelo mesmo órgão.

De acordo com mais informações, a fundação da unidade que compõem a 12ª Regional do Sistema CONFEF-CREFs, por meio da intitulada Resolução 61-2003 junto à união do Estado de Pernambuco e do Estado de Alagoas, no mês de novembro do ano de 2003. Naquele tempo o departamento contava com um total de até 2000 profissionais, todos registrados.

Mais tarde, todos os conselheiros que foram eleitos para o mandato do ano de 2008 a 2012, fizeram eleger, no sentido de presidir a mesma Regional Pernambucana, a servidora Professora Nadja Harrop, a qual permanece na presidência até hoje.

Este processo reconhecido como de regulamentação da Profissão de Educação Física constitui a formação de um trabalho constante e cuja consequência institui um trabalho ininterrupto e até incansável, sendo o seu resultado dessa atividade deu origem à sociedade que passou a ser a receptora dos serviços relativos às atividades físicas e às atividades esportivas dentro da base fundada na Ética Profissional.

O conjunto das principais atividades realizadas no órgão em questão, se pode destacar todas as parcerias estabelecidas junto ao departamento de Vigilância Sanitária; ao Ministério Público; ao departamento da Polícia Civil; ao departamento da Polícia Federal; ao Corpo de Bombeiros; ao departamento da Delegacia do Consumidor; ao setor do Corpo de Bombeiros; ao setor da Delegacia Regional do trabalho; ao PROCON; assim como a própria articulação com as demais Secretarias Estaduais; com as Instituições de Ensino Superior e com a totalidade dos órgãos parceiros dentro da regulação estabelecida para as atividades profissionais, em constante atividade de trabalho capaz de construir uma intensa rede institucional que promove a devida proteção, no sentido de que a sociedade tenha chance de usufruir do seu direito a uma vida estável, ativa e saudável, com a devida qualidade e segurança.

Fundamentos em firmes valores para o cumprimento de uma missão institucional no seio do CREF12/PE-AL, os grupos de conselheiros e de servidores atuam de modo a garantir que a sociedade, tanto pernambucana quanto alagoana, possa exercer o seu direito de atendimento em suas demandas, por meio dos serviços de Profissionais de Educação Física, já habilitados nesta área específica e profissional, a qual abarca a área da Saúde; área do Esporte e na área da Educação.

Sumarizando:

Certame público do Conselho Regional de Educação Física do Estado de Pernambuco; a banca organizadora será o Instituto QUADRIX; a escolaridade, o número de vagas, a remuneração, o período de inscrições, o valor da taxa de inscrição e data das provas serão definidos em breve.

Por Paulo Henrique dos Santos

Concursos


Certame deve contar com vagas para Analista e Técnico.

Ainda neste mês de novembro, deverá ser realizado o Concurso do Ministério Público do Estado do Ceará, com vagas para analistas e técnicos.

Os diferentes níveis acadêmicos podem ser contemplados com uma vaga para as duas funções que estão à disposição em seu edital.

Para os técnicos o salário-base é cerca de R$2.935,08, com pré-requisito de ter terminado apenas o ensino médio. As pessoas que possuem algum diploma em seu currículo poderão concorrer a vaga de analista ministerial, com a remuneração de R$4.815,59.

O que irei desempenhar em caso de classificação?

Para as pessoas que passaram no concurso é bom saber quais funções que irão desempenhar antes de serem ‘pegas de surpresa’, já que em muitas situações, os candidatos não sabiam o que iriam desempenhar e acabavam desistindo.

Em nível técnico é necessário desempenhar com eficiência as seguintes funções: suporte administrativo, observar os trâmites legais de processos que ocorrem em sua comarca, digitação, redação de ofícios, além da assistência necessária nos órgãos a serem expedidos.

Para os graduados em alguma área é necessário auxiliar seus superiores (funcionários do Ministério Público, promotores e procuradores da justiça), por meio de minutas, peças processuais e recursos a serem julgados e analisados, além das funções desempenhadas dos técnicos.

O último concurso foi realizado em 2013

O concurso contou com as mesmas vagas que são oferecidas para este concurso de 2018: técnicos e analistas em direito.

A prova de nível técnico contou com questões amplamente diversas, desde conhecimentos específicos e conhecimentos gerais com 20 questões de língua portuguesa e 10 de informática, além de 40 questões de conhecimentos específicos. A avaliação contava com 70 questões.

Para os analistas em direito, foram previamente selecionadas as questões envolvendo conhecimentos gerais, sendo dividida entre 20 de Língua Portuguesa e dez de informática, além de 40 questões de conhecimento específico.

Como se dar bem em um concurso?

Apesar do longo tempo sem a realização do concurso, ano após ano reservam surpresas a todos os candidatos, mas somente os mais bem preparados terão oportunidade de ingressar em uma vaga que é muito disputada, seja pela falta do trabalho ou pela remuneração considerada por muitos candidatos ser bastante interessante.

O empenho deve ser atribuído do início ao fim, por esta razão ler revistas, jornais e até mesmo debater com qualquer pessoa pode ajudar a sentir melhor preparado para a prova. Discutir democraticamente sob diferentes pontos de vista é fundamental para compreender também os desafios que a sociedade busca exprimir a cada um de nós.

As opiniões devem ser contempladas a partir do momento em que entram em acordo e observam os pontos fracos e positivos, preparando não apenas para a prova, mas em caso de classificação, o candidato passará por situações semelhantes e que exigem um feedback da maneira conveniente.

A preparação deve ser analisada da seguinte forma: antes, durante e após a prova.

Estudar de forma gradual, sem se autopressionar, será um dos seus pilares e companheiros de estudo, por isso, não se exigir tanto no decorrer de sua preparação é considerado primordial para poder lembrar com mais facilidade durante a realização da prova.

Após a realização da prova faça um repouso sem hora para acabar, quanto mais pensar na prova que fizeste, mais apreensivo irás ficar e assim perderá noites de sono e deixará de aproveitar o que a vida tem de bom para nos oferecer todos os dias.

Desenvolver aptidões necessárias que diminuem a ansiedade fará um ‘check-up’ pessoal muito mais importante para a sua própria identificação com sua atual profissão. A prova pode definir um candidato, mas não limita o seu conhecimento sobre determinada área.

É necessário compreender suas dificuldades de maneira adequada para tornar eficaz o estudo e esquecer da concorrência, quanto mais pensar, menos qualidade irás conseguir na realização para a prova e menos chances de passar neste concurso.

Thalles Cakan


Foram autorizadas 575 vagas de emprego para o novo concurso público do DETRAN-SP para cargos de Nível Médio e Superior de ensino.

Novembro chegou, o segundo semestre de 2018 está próximo de terminar, porém, antes que o tempo chegue ao fim para este ano, novo processo seletivo está sendo preparado.

Trata-se do próximo processo seletivo para provimento de cargos no órgão do Detran-SP, ou Departamento Estadual de Trânsito do Estado de São Paulo, para o qual já foi determinada qual será a banca responsável pela organização do próximo concurso público neste setor. A publicação definitiva acontecerá assim que os preparativos oficiais sejam concluídos na análise final de seus documentos.

De acordo com as informações angariadas da Assessoria de Imprensa deste órgão, eram três empresas dentro da concorrência do processo de escolha como banca, quais sejam: a Fundação Carlos Chagas, FCC; a Fundação Getúlio Vargas, ou FGV e a Fundação Vunesp.

No dia 5 de setembro de 2018, foi oficialmente publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, uma portaria que estabelece a nova comissão responsável pela organização deste próximo concurso público para o provimento de cargos no Detran-SP.

Conforme as informações contidas no documento publicado há dois meses, a comissão organizadora será composta de nove membros, entre os titulares e os suplentes.

Deste modo, o edital para o novo concurso do DETRAN-SP, Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo, terá um prazo de até 180 dias para publicação definitiva, ou seja, até o mês janeiro de 2019. Esta determinação foi sancionada por meio da Lei Complementar de nº 1.328, do dia 11 de julho de 2018, devidamente promulgada por meio do governo do Estado, e publicada na quinta-feira, dia 12 de julho, no próprio Diário Oficial do Estado de São Paulo.

O conteúdo do Artigo 1º diz o seguinte: O Departamento Estadual de Trânsito ou DETRAN fará publicar, num prazo até 180 dias computados a partir da publicação desta lei, o novo edital de certame público para o provimento de cargos públicos na função de Oficial Estadual de Trânsito e de Agente Estadual de Trânsito.

Portanto, o certame foi autorizado no final do mês de maio de 2018 disponibilizará de um conjunto de 575 postos de trabalho para nível médio e nível superior e remuneração de até R$ 4,6 mil.

Os postos serão distribuídos do seguinte modo:

Serão 375 vagas destinadas ao cargo de Oficial de Trânsito, nível médio; 200 vagas para a função de Agente de Trânsito, em nível superior.

O vencimento inicial varia entre R$ 1.863,00 a R$ 4.657,50.

O critério adotado para a estruturação da prova é o seguinte:

De acordo com o último edital, todos os candidatos foram submetidos a uma avaliação em duas fases que constaram no seguinte:

A primeira etapa de prova objetiva e a segunda etapa de prova de títulos. A prova objetiva consistirá em um caderno contendo as seguintes matérias:

Sobre Língua Portuguesa; sobre Matemática; em Legislação; em Noções de Informática; em Conhecimentos Específicos.

Para o cargo de Oficial será uma prova com 50 questões e para mais 60 questões para o cargo de Agente.

O histórico do último concurso público do DETRAN-SP possui as seguintes informações:

Aquele processo seletivo foi realizado no ano de 2013 e a banca que estava responsável pela sua organização foi a Fundação Vunesp. O intervalo de anos entre um e outro é relativamente longo. Naquele evento, foram ofertadas em torno de 1.200 postos de trabalho para os cargos de Oficiais e de Agentes de Trânsito. Daquele certame foram registrados mais de 300 mil concorrentes inscritos. Vale a pena conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos

Concurso


Concurso da PRF já tem sua banca definida. A organizadora será a CESPE/Cebraspe.

Boa notícia para quem está aguardando informações sobre o concurso da Polícia Rodoviária Federal. Já foi escolhida a banca organizadora desse concurso, o que é um passo bem animador para quem já está na espera de notícias sobre o assunto. Muitos candidatos esperavam saber sobre a banca, pois ela diz muito sobre a prova. Se ela será muito difícil ou se terá algumas pegadinhas. Além dessa notícia, tem outras informações bem importantes sobre o concurso da PRF.

Banca escolhida para o concurso

A banca para o concurso da PRF é a CESPE/Cebraspe. Essa banca é uma das melhores e já era desejada por alguns candidatos, justamente por ser uma banca séria e responsável por elaborar provas com questões difíceis e sem muitas pegadinhas, o que acaba sendo a preferência da maioria dos candidatos.

Previsão de 500 vagas

Esse concurso é uma oportunidade de mudança na vida profissional e financeira e tem previsão de 500 vagas. Mas é melhor não se animar com essa quantidade, pois a estimativa de inscrições é enorme e essa quantidade pode não ser tanta assim. O que os candidatos precisam ter em mente, é que a melhor coisa a fazer é começar a se preparar o mais rápido possível. Só assim as chances de aprovação serão maiores.

Previsão do edital

O edital está atrasado o que causa muita ansiedade em quer fazer esse concurso. A primeira previsão era para sair até o dia 26 de outubro, mas infelizmente isso não aconteceu. O lado positivo desse atraso é que o os candidatos ganham mais tempo para se preparar. Tudo indica que o edital possa ser publicado até dezembro de 2018, mas essa data pode ser adiantada.

Nível de dificuldade da prova

Especialistas nesse tipo de anúncio informam que os candidatos devem esperar por uma prova difícil e com questões complexas. E elas só podem ser respondidas por pessoas que realmente estudaram. O ideal é fazer um curso preparatório, que seja focado na prova da Polícia Rodoviária Federal. Quem não conseguir investir em um curso, deve elaborar uma planilha de dias e matérias a ser estudadas. O ideal é separar pelo menos 5 horas por dia, de segunda a sábado. Existem diversos materiais para esse concurso, que são vendidos em muitos sites. O que não pode acontecer é deixar de estudar. Sempre existe uma forma de se preparar para um concurso.

Falando sobre o concurso PRF de 2013

O concurso da PRF que foi realizado em 2013 foi bem disputado e muito complexo. E esse concurso seguiu as seguintes etapas:

– Prova objetiva com poder eliminatório;

– Prova discursiva com poder eliminatório;

– Exame físico com poder eliminatório;

– Exame de saúde com poder eliminatório;

– Exame psicológico com poder eliminatório;

– Análise de títulos com poder eliminatório;

– Investigação social e funcional com poder eliminatório.

No conteúdo programático foram cobradas as seguintes matérias: Língua portuguesa, noções de direito constitucional, matemática, ética no serviço público, conhecimentos específicos, noção de informática, noções de direito penal, legislação relativa ao DPRF, direitos humanos e cidadania e noções de direito processual penal.

Dicas para conseguir uma das vagas do concurso

Muitas pessoas buscam por uma fórmula perfeita para a provação em concursos. E a regra é clara e já foi dita por muitos especialistas diferentes dentro da área. O estudo com frequência leva a excelência, sem ele fica quase impossível passar nesse concurso. Focar nas matérias mais complexas vai ajudar com que o candidato tenha uma nota alta. Como nenhuma das matérias podem ser zeradas, é necessário saber de todas. É importante também estudar as regras para a redação, que é responsável por muitas reprovações.

Essas são as informações sobre o concurso PRF de 2018!

Por Cristiane Amaral

Concursos


Seleção deverá ofertar 500 vagas. Edital pode ser publicado nas próximas semanas.

Atenção concurseiros de plantão de todo o Brasil. Finalmente foi confirmado a realização de um concurso público até então muito aguardado. Estamos falando do Concurso da Polícia Rodoviária Federal. Se você é uma das pessoas que estava na expectativa por novas notícias sobre este certame, saiba de todas as informações na continuação deste texto.

A recomendação inicial é de que os interessados em prestar o concurso público da PRF já deem início aos estudos preparatórios, pois já foi confirmado que o concurso realmente irá ser realizado. E as remunerações passam de 9 mil reais. Uma oportunidade imperdível, principalmente neste momento em que a economia brasileira se encontra em um quadro de instabilidade e existe um grande número de pessoas em situação de desemprego no país.

Dessa forma, a PRF, que é a Polícia Rodoviária Federal, na última sexta-feira, dia 19 do mês de outubro, publicou no Diário Oficial um documento em que é dispensado a realização de um processo licitatório para a contratação de uma empresa para organizar e executar o certame. Além desta informação, no documento já consta o nome da empresa escolhida, sendo ela o Cebraspe.

Feito isto, o passo seguinte na organização do concurso é a assinatura entre as partes do contrato, que está prevista para acontecer nas próximas semanas. Somente após a formalização do contrato que o edital estará disponível para ser publicado.

Como o edital de abertura do certame ainda não foi pubicado com todas as informações necesárias aos candidatos, alguns detalhes deste concurso já foram confirmados. Por exemplo, o quantitativo de vagas a serem disponibilizadas para a concorrência. Pois bem, de acordo com o projeto original serão ofertadas um total de 500 vagas, sendo que todas elas são para o cargo de Policial Rodoviário Federal.

Na realidade este quantitativo é bem mais baixo que o esperado. Este concurso recebeu autorização no dia 27 do mês de julho. No documento em que o MPDG o autorizava havia uma data limite para a publicação do edital, em que foi estipulado um prazo de no máximo seis meses, sendo esta data o dia 27 do mês de janeiro.

Contudo, favorecendo a quem aguardava por este concurso, a PRF conseguiu se organizar e adiantar o processo. Na realidade a expectativa inicial era de que este edital já pudesse ser publicado no mês de junho, mas em decorrência do fato de ainda não haver um contrato com uma banca organizadora ele teve que ser adiado.

Mas agora já está tudo certo, até o início do mês de novembro o edital já estará disponível e as inscrições também devem começar.

Os interessados em entrar na concorrência de uma das 500 vagas para o posto de policial rodoviário federal precisa atender a alguns requisitos. Entre eles está possuir graduação de nível superior em qualquer área do conhecimento. Possuir carteira de motorista com categoria "B" no mínimo. Ser maior de idade, entre outros.

Um policial desta categoria possui uma carga horária semanal de 40 horas.

Em termos de remuneração, o candidato efetivado em seu cargo poderá contar com um salário de R$ 9.931,57. Valor este em que já está incluído o vale-alimentação no valor de R$ 458.

Para o ano que vem já está previsto um reajuste em que o salário passará para o valor de R$10.357. Este reajuste foi dado pelo presidente Temer em concordância com uma lei que foi sancionada pelo presidente e que passará a valer no ano de 2019.

A Polícia Rodoviária Federal possui na atualidade uma grande defasagem de servidores. Essa 500 novas vagas ainda não serão suficientes para cobrir esse desfalque na corporação, visto que até o final deste ano 2 mil policiais devem deixar a PRF em razão de aposentadorias. Por isso, existe a expectativa de que ano que vem novos concursos sejam realizados para resolver esta situação.

Nesse sentido, se você tem interesse em fazer este concurso, prepare-se para as provas e aguarde pelo edital que será publicado em breve.

Ana Paula


Edital deve ser divulgado muito em breve.

Muitas pessoas planejam conseguir um cargo público por conta da instabilidade e dos benefícios que os servidores podem ter. Por conta disso, há pessoas que investem muito tempo em preparo para realizar esse sonho.

Com a crise econômica instaurada no Brasil nos últimos anos, muitas entidades públicas deixaram de fazer novos concursos e enfrentam graves problemas com a falta de profissionais especializados para atender a população. A Secretaria Estadual do meio Ambiente do Mato Grosso, por exemplo, há 13 anos não realizava uma nova seleção.

A demora para abertura de concursos, no entanto, pode não ser algo tão ruim assim. Isso porque quanto mais o tempo passa, a carência de pessoal aumenta, fazendo com que a oferta de vagas aumente também, pois a cada ano os órgãos públicos comunicam ao Ministério do Planejamento centenas de aposentadorias, afastamentos e licenças dos servidores.

Por outro lado, quando não há seleção para preencher essas lacunas, o atendimento ao público fica muito prejudicado e, muitas vezes, a justiça precisa determinar que novos concursos sejam realizados urgentemente.

No caso do SEMA-MT, o concurso já estava sendo muito aguardado e o anúncio da banca que organizará o concurso pode ser feito logo. Confira conosco as principais informações sobre o concurso que já tem comissão formada e está em fase de finalização de processos e lançamento de edital.

Comissão tem prazo determinado para entrega de projeto.

Com a comissão estabelecida desde o dia 11 de setembro, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Mato Grosso (Sema/MT) deve lançar edital do novo concurso em breve. O novo concurso está em fase de confirmação da banca e o nome dos componentes dos organizadores devem ser anunciados nos próximos dias.

A comissão é composta por Alessandra Lu Wojcik Borges e Nílma de Oliveira Faria, que são analistas de meio ambiente; pela coordenadora de gestão de pessoas Maíra Carla Rodrigues; Edson Iwasaki – gerente de provimento e manutenção; Elton Antônio Silveira- superintendente de mudanças climáticas e por Rita de Cássia de Souza- gerente de capacitação.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente precisa concluir os estudos que deverão indicar as necessidades do órgão, bem como a quantidade de vagas que deverão ser ofertadas e quais os cargos serão disponibilizados no novo Certame.

Sem realizar concurso desde 2005, ocasião em que houve abertura de 150 vagas na instituição, o órgão recebeu determinação para apresentar um projeto básico no prazo de 30 dias. Os interessados podem, portanto, esperar o lançamento do edital em breve.

Último Certame

Em 2005, como já foi dito, foram oferecidas 150 vagas para cargos que exigiam curso técnico e ensino superior. Os candidatos foram submetidos à prova objetiva contendo 70 questões, dividas entre conhecimentos de língua portuguesa, conhecimentos específicos e conhecimentos gerais.

Ainda não dá para saber todas as informações a respeito do novo concurso Sema/MT, mas há como prever alguns detalhes a partir do último edital, como por exemplo, o modelo das questões e o conteúdo programático delas. A partir disso, os futuros candidatos já podem começar a montar uma grade de estudos para se sair bem na prova.

Quanto antes os interessados começarem a estudar, mais chances haverão de conseguir uma vaga. Apesar de ser um número considerável de vagas, concursos públicos são sempre muito concorridos. Por isso, a rotina de preparação deve ser iniciada o quanto antes.

É aconselhável que interessados em participar do novo concurso da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Mato Grosso acompanhem as novidades acerca do certame diariamente. Como faltam apenas alguns ajustes, o edital pode sair a qualquer momento.

Boa sorte.

Por Nanny Cunha


PREVIC tem a previsão de realizar um concurso público em 2019 com a oferta de 121 vagas.

O edital do concurso da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) deve ser divulgado no próximo ano. O pedido para a realização do certame já foi encaminhado o Ministério do Planejamento e a expectativa é que o certame ocorra em 2019, o que garante mais tempo para estudar para o concurso PREVIC 2019.

O concurso PREVIC 2019 deve ter 121 vagas, sendo 39 para a carreira de técnico administrativo, que necessita apenas de nível médio, e para superior o certame deve oferecer oportunidades paras as áreas de especialista em previdência social (48 vagas), Analista Administrativo (23 vagas), Administrador (11 vagas) e Atuário (7 vagas).

Para a ocorrência do concurso, depende do aval do Ministério do Planejamento. O Órgão tem sede no Distrito Federal e escritórios regionais nas seguintes localidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

Último concurso PREVIC

O último concurso PREVIC ocorreu em 2010 e na época foram oferecidas 100 vagas, sendo 20 para a carreira de técnico administrativo, 14 para analista administrativo, 1 para analista administrativo na área contábil, 5 para analista administrativo na área de tecnologia de informação, 27 para carreira de especialista em previdência complementar e atuarial, além de 33 vagas para especialista em previdência finanças contábil.

A remuneração na PREVIC varia de acordo com a carreira, sendo que o valor pode chegar a R$ 10. 019,20. O último certame foi organizado pelo Cespe/Unb e a seleção foi formada por provas objetivas, discursivas e dependendo da função também por avaliação de título.

Conhecendo a PREVIC

A PREVIC foi criada pela Lei 12. 154 de 23 de dezembro de 2009, sendo uma autarquia que tem natureza especial e autonomia administrativa, financeira e também patrimônio próprio. A PREVIC está vinculada ao Ministério da Previdência Social e também tem a sede e o foro situados no Distrito Federal.

A autarquia tem atuação em todo o País e age como entidade de fiscalização e supervisão. É a responsável pela execução de políticas para o regime de previdência complementar.

Dicas de estudo para o concurso PREVIC

– Como o concurso está previsto para ano que vem, este é o melhor momento para você começar a sua preparação. Com base no edital anterior, organize a sua rotina e monte um cronograma para você iniciar os seus estudos.

– Distribua as disciplinas no seu horário de estudo. Priorize as que tenham um peso maior no seu edital.

– Faça o seu cronograma de maneira organizada. Coloque os seus compromissos habituais como trabalho e faculdade. No tempo destinado ao estudo, escreva a matéria que será vista.

– Um dos diferenciais é você focar na sua preparação. Não se compare com o outro e dê o seu melhor para entender o conteúdo que está lendo. Queira compreender a matéria, entender o assunto. Não tenha pressa em querer “acabar” o conteúdo, mas foque a sua atenção em tentar compreender o que está sendo estudado.

– Estude por meio de livros, apostilas e cursos atualizados. Cuidado com os materiais que existem no mercado. Estude por apostilas que sejam específicas para o concurso PREVIC.

– A banca do próximo concurso PREVIC ainda não foi definida, mas a do último concurso foi a Cespe/unb, que é uma das organizadoras mais temidas pelos candidatos. Por isso, direcione o seu estudo para a Cespe e faça muitas questões, para conhecer o estilo e o perfil de cobrança.

– Quando a banca do novo concurso PREVIC for escolhida, foque os estudos nela. Tenha o hábito de fazer provas e simulados, para treinar e medir o seu desempenho.

– Durante a sua preparação faça atividades físicas e procure manter o equilíbrio, para controlar a ansiedade e o estresse.

Bons estudos e muito sucesso!

Por Babi


Existe uma previsão de que seja efetivada a abertura de cerca de 200 postos de trabalho no novo concurso da Funarte 2019.

O segundo semestre de 2018 avança para o quarto mês e as oportunidades de concursos estão aumentando.

Recentemente foi anunciada novamente a previsão de certame a ser promovido pela Fundação Nacional de Artes, cuja solicitação de autorização encaminhada para o Ministério da Cultura aguarda resposta definitiva, sendo que a meta está na abertura de diversos postos de trabalho, que deverão ser preenchidos por meio do concurso Funarte de 2019.

Existe uma grande expectativa sobre a abertura deste novo processo de seleção, o Concurso da Fundação Nacional de Artes ou simplesmente Funarte. O histórico registrado no último concurso, realizado no ano de 2014, indica que a própria administração dessa entidade pública está reivindicando o preenchimento de novos postos em cargos, dado que existe defasagem de mão de obra no órgão.

Até o presente momento não há muitas informações atualizadas a respeito do pedido já realizado pela própria entidade, para que seja autorizada a abertura de mais vagas. Este edital ainda aguarda a divulgação definitiva.

Deste modo, existe uma previsão de que seja efetivada a abertura de cerca de 200 postos, cuja distribuição se dará conforme o seguinte critério: serão 65 cadeiras destinadas aos candidatos que possuem diploma de nível superior e mais 135 cadeiras para os futuros concorrentes que possuam certificado de nível médio.

Sobre os cargos onde vagas serão abertas, segue a seguinte relação:

Cargo de Assistente administrativo; cargo de Profissional técnico superior; cargo de Profissional de artes cênicas; cargo de Operacional administrativo e cargo de Assistente técnico.

Hoje, neste órgão do governo federal, os vencimentos destinados aos cargos de nível médio, por exemplo, estão no valor de 3.877,97 reais e em relação aos cargos de nível superior está no valor de 5.493,29 reais. Além desses salários o órgão conta com o benefício de auxílio alimentação em 459 reais.

Estas remunerações são bastante atraentes, os cargos são estáveis e a carreira pública sempre proporciona muitas vantagens aos servidores, já que além da estabilidade que os mesmos cargos possuem, eles são bem remunerados.

Este será um dos concursos mais aguardados para o ano de 2019. Os pré-requisitos cobrados para participar deste processo de seleção são os seguintes:

Todos os futuros candidatos deverão estar em idade mínima de 18 anos e apresentar o diploma de Ensino Médio, com relação aos cargos de Assistente administrativo e no setor operacional administrativo.

Com relação aos cargos no setor de Profissional técnico superior e no setor de Profissional em artes cênicas, será cobrado certificado de formação em Ensino Superior.

Observação importante: todos os certificados, diplomas e certificações de formação acadêmica cobrados deverão possuir o devido reconhecimento do MEC.

Portanto, o próximo Edital do concurso Funarte 2019, embora não tenha sido, ainda, oficialmente publicado, não quer dizer que não seja em breve confirmado por meio da entidade responsável pela sua estruturação e autorização.

São diversos passos a serem validados, ou seja, já que o edital definitivo ainda não está publicado, este concurso público destinado ao provimento de cargos no órgão da Funarte, de 2019, ainda não possui maiores informações sobre o período de inscrições.

As informações registradas na edição anterior deste mesmo concurso, indicam que a banca organizadora do processo seletivo havia sido a FGV ou a Fundação Getúlio Vargas, o que provavelmente se repetirá neste próximo concurso. Muito do que estruturou o concurso passado, se dará neste próximo evento.

Entre as informações que podem ser úteis, está a de que no concurso passado o valor das inscrições estava em 70 reais para os postos de nível médio e 100 reais para os postos de nível Superior. Vale a pena estar atento.

Por Paulo Henrique dos Santos


Foi solicitado junto ao MPOG o concurso do Ministério do Trabalho e Emprego para mais de 1,5 mil vagas em diversos cargos.

Já foi solicitado ao Ministério Público do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG) o concurso do Ministério do Trabalho e Emprego. (MTE). No pedido, consta a solicitação de 1.307 vagas para o cargo de Agente Administrativo, em que para concorrer é necessário ter ensino médio.

Que tal aproveitar a oportunidade e iniciar a sua preparação para o concurso MTE?

Concurso MTE: vagas esperadas!

A boa notícia para o concurso do MTE é que a solicitação para o certame já foi protocolada e já tiveram algumas movimentações internas. O pedido para 1.307 vagas para Agente Administrativo já foi feito e, além disso, também há solicitação para 32 vagas para o cargo de Arquivista, 93 para Administrador, 58 para Contador, 2 para Bibliotecário, 5 para Estatístico, 5 para Engenheiro, 26 para Psicólogo, 4 para Sociólogo, 10 para Técnico em Comunicação Social, 10 para Técnicos em Assuntos Educacionais e 12 para Economista.

Para essas oportunidades a remuneração inicial é de R$ 5.494,09. A expectativa é que o concurso seja autorizado pelo MPOG e o edital do concurso MTE ocorra em 2019.

Concurso MTE: sobre o último certame!

O último concurso MTE ocorreu em 2014 e ofereceu oportunidades para o cargo Agente Administrativo. Organizado pelo Cespe/Unb, o certame contou com provas de conhecimentos básicos e específicos.

Na parte de conhecimentos básicos, os conteúdos cobrados foram de informática, português, administrativo, atualidades, administração financeira e orçamentária e também ética no serviço público.

Em relação a conhecimentos específicos, foram cobrados conteúdos de gestão de pessoas na organização, legislação específica, arquivologia, administração de recurso material e também conhecimentos sobre noção de gestão e fiscalização de contrato e convênio.

Concurso MTE: como começar a estudar?

– Como o edital ainda não está publicado, o candidato terá um bom tempo para construir o seu conhecimento e estudar as disciplinas com calma, sobretudo se estiver iniciando a sua preparação agora.

– O primeiro passo é ler o edital do último concurso MTE com calma e fazer um planejamento de estudo com base no último documento. Para isso, é só acessar: http://www.cespe.unb.br/concursos/MTE_14_NM_NS/arquivos/EDITAL_N___1___ABERTURA.PDF.

– A banca do último concurso foi a Cespe/Unb, que é uma das organizadoras consideradas mais difíceis. Para entender o perfil da banca, compreender o estilo de cobrança e os tipos de assuntos mais cobrados é fundamental fazer exercício.

– No seu planejamento, inclua resolução exaustiva de exercício. Isso vai ajudar você não só a entender o perfil de cobrança do Cespe/Unb, mas a manter o conteúdo fixo na sua memória.

– O seu planejamento deve ser dividido em teoria, revisão e exercício. A revisão pode ser feita por questões, por exemplo.

– Se este é o seu primeiro concurso ou você ainda não tem muita base, faça um curso presencial ou on-line. Isso ajudará você a manter o foco e conhecer os assuntos mais cobrados. Além disso, dará um direcionamento.

– Compre materiais e apostilas que sejam atualizados de acordo com o concurso público do MTE. Cuidado e pesquise antes de comprar qualquer tipo de material, pois existem muitos que estão desatualizados.

– Descubra o seu método de estudo e foque nele. Para isso, teste vários e veja o qual combina com você.

– Durante a sua preparação, procure fazer outras provas que tenham conteúdo parecido com o concurso MTE. Aproveite a oportunidade para testar os seus conhecimentos, saber quais conteúdos está bom ou não e no que você precisa melhorar.

– Separe um dia na semana para você fazer simulado. Simule como se, realmente, fosse o local da sua prova. Por meio do simulado, você saberá em que conteúdo está bom e no qual precisa revisar ou reforçar o conhecimento.

– Dê o seu melhor para colher os resultados que espera e acredite no seu potencial.

Bons estudos e muito sucesso!

Por Babi


Concurso da DPU prevê a criação de 2.751 vagas em diversos cargos.

Está em movimentação na Câmara dos Deputados o projeto de lei número 7922/2014 para a criação de um total de 2.751 cargos para a Defensoria Pública da União, a DPU. O concurso recebeu em seu último avanço um importante registro que indica que o relator da proposta em Comissão de Constituição, de Justiça e de Cidadania, o deputado André Moura do PSC/PE, já encaminhou à presidência da Câmara de Deputados o requerimento para avaliação dos méritos da proposta pela comissão.

Tramitando como prioridade, o pleito pretende criar diversos cargos no órgão, seja em nível médio, como técnicos, ou em nível superior, como analistas.

Uma vez aprovada, a proposta também deverá passar por diversas outras comissões. Recebendo o aval de todas elas, o projeto passará por votação em plenário.

Sabe-se, todavia, que o processo levará um certo tempo até ser analisado pelas comissões. Porém, uma vez que o projeto já tem tramitado com nível de urgência, a expectativa é grande para que, muito em breve, o mesmo chegue até o plenário.

Quadro de Pessoal

A urgência para a aprovação do projeto se dá pelo motivo de que a Defensoria Pública não possui quadro próprio de pessoas. Uma luta que vem desde a data de 29 de agosto de 2014, quando Haman de Moraes e Córdova, então defensor público-geral, encaminhou o projeto.

Nos dias de hoje, são no total 1.163 servidores. Desses, 820 foram cedidos por outros órgãos, enquanto outros 343 são servidores que foram nomeados no primeiro concurso da DPU, voltado para a área administrativa e realizado em 2010.

Sobre o Projeto de Lei

O concurso público da DPU possui como projeto de lei a criação de 1.092 oportunidades em cargo técnico e 1.659 para analista. Para o primeiro, é necessário ter nível médio completo. O salário inicial é de R$ 4.363,94, podendo esse chegar a até R$ 6.633,12 no decorrer da carreira.

Para analista, é necessário ter o nível superior completo. A remuneração é de R$ 7.323,60, podendo essa chegar a até R$ 10.883,07.

Ainda são previstos adicionais para os servidores, conforme o projeto de criação dos cargos da DPU. Sendo assim, para quem possui um título de doutorado, é considerado um aumento de 12,5%; para mestrado de 10%; para especialização de 7,5%; e para diploma em curso superior de 5%, desde que vá além daquilo que é exigido para o cargo. Ainda, para o servidor que possui um conjunto de ações de treinamento que totalize 120 horas, o aumento é de 2,5%, com um limite em 5%.

Sobre o último concurso da DPU

Em 2010, foi realizado o último concurso da Defensoria Pública da União, sendo esse para a área administrativa. Foram, no total, 311 vagas para formação em nível médio e superior.

A organização do certame foi feita pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e em Seleção, bem como na Promoção de Eventos (Cebraspe-CESPE).

As oportunidades para Técnico foram destinadas para o cargo de Agente Administrativo, com um total de 70 vagas. O salário divulgado era de R$ 2.299,42.

Já para Analista, os cargos foram: Arquivista (10 vagas), Analista Técnico Administrativo (88), Assistente Social (20), Contador (18), Bibliotecário (10), Psicólogo (5), Economista (20), Sociólogo (20), Técnico em Comunicação Social na área de Jornalismo (2), Técnico em Assuntos Educacionais (30), Técnico em Comunicação Social na área de Publicidade e Propaganda (17) e Técnico em Comunicação Social na área de Relações Públicas (1). O salário dessas chegou a até R$ 3.532,95.

A avaliação dos candidatos foi realizada por meio de provas objetivas, sendo elas de caráter eliminatório e classificatório. As questões foram de múltipla escolha, com um total de cinco opções e uma resposta certa.

O valor das provas foi de 80 pontos, abrangendo conhecimentos em língua portuguesa, legislação relacionada à Defensoria Pública, noções de informática, direito administrativo e direito constitucional. Já na parte específica designada para os cargos de analista, foram abordados diversos temas que são relacionados à área do candidato.

A lotação das oportunidades do concurso foi destinada para os seguintes Estados: Alagoas, Acre, Amazonas, Bahia, Amapá, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso, Pernambuco, Pará, Paraná, Piauí, Rondônia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Distrito Federal e Tocantins.

Por Kellen Kunz


A banca organizadora que cuidará do Concurso da Polícia Rodoviária Federal de 2018 está prestes a ser definida e será revelada em breve.

Novo processo de seleção está próximo de sua definitiva publicação. O departamento da Polícia Rodoviária Federal está prestes a fazer o anúncio, na próxima semana, da banca organizadora que atuará no processo de seleção, para o edital deste concurso público, ou seja, o Concurso PRF de 2018, cuja meta está no preenchimento de 500 postos de trabalho para o cargo de Policial Rodoviário Federal.

Recentemente, uma notícia animadora foi publicada, que consiste em uma nota emitida por meio do setor de Advocacia-Geral da União, cujo parecer é favorável à liberação de verbas para contratação da banca organizadora determinada pela corporação. Entretanto, nenhum nome de instituição que se enquadre no processo foi revelado até o presente momento, pelo órgão da PRF.

De acordo com os dados angariados da própria Assessoria de Imprensa, está prevista para a próxima semana a devida publicação dos documentos para a dispensa da licitação de contrato com a nova banca organizadora do certame. Até o presente momento a data precisa da publicação deste edital não foi divulgada, porém, existe grande chance de o edital ser publicado neste mesmo mês de outubro de 2018.

Depois de enviada a solicitação às autoridades competentes, foi divulgada a informação de que o mesmo documento que promove a autorização já estava publicado no Diário Oficial da União, indicando o edital para o certame público da PRF de 2018, que deverá ser definitivamente efetivado, conforme estipula a lei, dentro de um prazo máximo de até seis meses, a partir da data de publicação de sua portaria.

Portanto, o mesmo órgão fez encaminhar uma solicitação, para elaboração de um edital, ao Ministério do Planejamento, do Orçamento e de Gestão, o MPOG, destinado a solicitar nada menos que 2.778 postos de trabalho efetivos, de acordo com o que foi informado pela própria Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, a Fena-PRF. Mesmo assim, o governo federal autorizou, até agora, somente 500 oportunidades de vagas.

Com relação aos vencimentos pagos ao cargo oferecido neste Concurso da PRF, seguem as seguintes informações:

Os salários sofreram reajuste previamente aprovado pela Câmara dos Deputados, por meio do projeto de lei 5865 de 2016, o qual prevê os aumentos progressivos dentro desta categoria. Garantido este aumento, o valor da remuneração inicial atingirá a escala de 9.501,98 reais, nesse projeto de 2018, ou chegarão a 9.931,57 reais. Para o ano de 2019, que configurará o último ano de aumento, os valores poderão chegar a até 10.357,88 reais. Em todos estes reajustes estão incluídos os valores do auxílio-alimentação, estipulado em 458 reais.

Sobre os pré-requisitos para participar do certame, as informações são as seguintes:

Todos os estudantes interessados em ingressar na carreira de Policial Rodoviário Federal, deverão comprovar, necessariamente, a posse de diploma de nível superior, em quaisquer áreas profissionais, além da posse da carteira nacional de habilitação, a CNH, dentro da categoria B. Todos os candidatos provavelmente serão avaliados, tal como no concurso anterior, por meio de uma prova objetiva versando sobre os conhecimentos específicos; uma prova discursiva; em seguida, os exames de aferição de capacidade física; de avaliação da saúde; de avaliação psicológica; a devida investigação social sobre a vida pregressa do concorrente; a avaliação sobre os títulos e finaliza com o curso para formação profissional.

Este será um dos concursos mais aguardados do ano. O salário é atraente, o cargo é efetivo e com possibilidade de carreira, os exames não são muito exigentes, já que são apenas dois requisitos fundamentais. É muito importante que todos os interessados se mantenham atualizados.

Por Paulo Henrique dos Santos


Cerca de 5 mil vagas foram solicitadas para os cargos de Analista e Auditor da Receita Federal.

Uma das maiores expectativas para quem se prepara para concursos já há algum tempo é o tão sonhado cargo de auditor ou analista da Receita Federal. Considerado como uma das seleções mais difíceis no país, a aprovação neste concurso é o desejo de muita gente que busca uma das melhores carreiras na administração pública, sem contar com o atrativo salário.

Pois bem, este sonho acalentado pelos milhares de estudantes espalhados por todo o Brasil voltou a ser tema de discussão nesta última semana de setembro.

Tudo isso por que o assunto foi o tema principal entre representantes do sindicato nacional dos auditores e analistas do órgão e os agentes públicos que fazem parte do atual quadro do Ministério do Planejamento.

A reunião que foi realizada em Brasília, a porta fechada, discutiu sumariamente a necessidade urgente de um concurso público para a criação de novas vagas para estes cargos, com a finalidade de suprir as necessidades de pessoal em um futuro bem próximo.

Apesar de já ter sido um tema bastante discutido ao longo destes últimos anos, a grande novidade é que, nesta nova discussão com os representantes do governo federal, a demanda de vagas exigidas pelos representantes da categoria passou das 2.150 para cerca de 5.000.

De acordo com os representantes da categoria, o aumento do número de vagas surge com uma necessidade de preencher uma lacuna no órgão que vem as acumulando ao longo do tempo e que não está sendo satisfeita pelo governo federal. Há muito tempo que a realização de concurso para auditores fiscais e analistas da Receita Federal vem sendo sistematicamente adiada.

De acordo com o representante do Ministério do Planejamento e diretor do DERET (Departamento de Relações de Trabalho no Serviço Público), Paulo de Tarso, as necessidades de novas vagas para a Receita Federal já estão sendo acolhida há algum tempo.

Segundo o diretor, apesar dos estudos e das sistemáticas representações protocoladas pelos representantes das categorias de servidores da Receita, o Ministério é obrigado a acatar a determinação advinda do próprio governo em manter uma suspensão temporária na realização de novos concursos públicos.

Ele afirmou ainda que todos os pedidos de novas vagas feitas pelos diversos setores da administração pública federal são objeto de estudos e de análises detalhadas para se averiguar as reais necessidades de novas vagas em todos os setores. Paulo de Tarso afirmou que com a Receita Federal não vai ser diferente e prometeu que novas vagas deverão ser liberadas à medida que as reais necessidade do órgão forem sendo confirmadas.

A expectativa é que este novo concurso a ser realizado possa ter características semelhantes ao último feito em 2009.

As vagas deverão ser destinadas para candidatos portadores de diploma de nível superior em qualquer área e as remunerações poderão chegar a cerca de R$ 11.000,00 e R$ 19.670,00 para os cargos de analista e de auditor, respectivamente. Estes valores já são acrescidos de valor do auxílio alimentação no valor de R$ 460,00.

Com estes valores de remunerações bastante significativos e com a possiblidade de ingressar numa carreira que garante uma boa estabilidade, fazem deste tipo de seleção um dos mais aguardados e mais concorridos do Brasil.

Portanto, se você pensa em ingressar neste órgão ou já vem estudando já há um bom tempo, é bom ir se preparando ou então busque intensificar ainda mais os seus estudos, pois poderemos ter boas novidades até o final de 2018 e início de 2019.

Além disso, sabe-se que o órgão costuma selecionar um número de candidatos acima do publicado em edital. Foi assim no seu último concurso em 2009. Portanto, uma chance a mais para quem conseguir ficar em uma boa colocação durante a realização das provas.

Por Emmanoel Gomes


Concurso deverá ofertar vagas para nível médio e superior.

Novo processo de seleção está em fase de elaboração, neste segundo semestre de 2018. Trata-se do certame promovido pelo Ministério Público do Estado do Ceará, o MP-CE, que deverá confirmar, muito em breve, o título da banca organizadora para o novo concurso público destinado ao provimento dos cargos de técnico e analista. Este processo de seleção foi confirmado no dia 20 de agosto de 2018, por meio da publicação de uma portaria que faz parte da própria comissão deste certame. Entretanto, o número de vagas ainda não foi confirmado, embora os cargos que façam parte do rol de vagas estejam definidos. Todas as oportunidades de vagas, provavelmente, serão destinadas ao cargo de técnico ministerial, o qual exige apenas a posse de diploma de ensino médio para o ingresso. Com relação ao cargo de analista ministerial, será necessário apresentar diploma de formação em nível superior. No cargo de técnico, a remuneração inicial está no valor de 2.935,08 reais, enquanto que para o cargo de analista, o salário inicial está no valor de 4.815,59 reais.

A formação da comissão se dará em um prazo de 90 dias, ou seja, até o mês de novembro para que sejam concluídos os trabalhos, sendo que todo esse processo deverá incluir a determinação e a contratação da próxima banca organizadora. Deste modo, a expectativa é de que este mesmo edital seja publicado ainda neste segundo semestre de 2018.

Sobre as atribuições dos cargos, as informações são as seguintes:

Com relação ao cargo de técnico, todas as atividades correspondem ao trabalho de prestar o devido suporte administrativo ao órgão, tais como os serviços de cartório ou na secretaria no interior do Ministério Público; atuar no setor de distribuição e auxílio na tramitação dos processos internos; na digitação das audiências; na redação dos ofícios e em demais documentos necessários.

Com relação ao cargo de analista, o mesmo atua no auxílio direto a todos os membros do Ministério Público, de Promotor ou de Procurador de Justiça, por meio do trabalho de elaboração das minutas dos pareceres, dos recursos e demais peças processuais. Atua na realização das tarefas administrativas, tais como a leitura dos ofícios; no controle das pautas de audiências e em sessões.

O histórico registrado no último concurso contém as seguintes informações:

O processo de seleção destinado ao provimento de cargos nas mesmas carreiras, ou seja, com oportunidades destinadas ao setor de técnico ministerial em área especializada e no setor de analista nas áreas de direito e de ciências da computação, realizado no ano de 2013, teve como banca organizadora a própria Fundação Carlos Chagas.

Sobre as provas naquele concurso, segue a informação:

Os concorrentes ao cargo de técnico realizaram uma prova objetiva que consistiu em um caderno com 70 questões, das quais 30 sobre os conhecimentos gerais; foram 20 questões sobre língua portuguesa e mais dez questões de informática; foram 40 questões sobre conhecimentos específicos. Em conhecimentos gerais a prova contou com peso um por pergunta, enquanto que sobre os conhecimentos específicos o peso por questão foi dois.

Para o cargo de analista em direito, a prova conteve 30 questões sobre conhecimentos gerais; foram 20 questões sobre língua portuguesa e mais dez sobre informática; foram 40 questões sobre os conhecimentos específicos. Para o cargo de analista em ciências da computação foram 30 questões sobre conhecimentos gerais; 20 questões sobre língua portuguesa e mais dez sobre inglês técnico; foram 40 questões sobre conhecimentos específicos. Nestes dois casos, as questões sobre conhecimentos gerais tiveram peso de um ponto e as questões sobre conhecimentos específicos tiveram peso de três pontos. O mesmo processo de seleção contou com uma redação e a análise de títulos.

Paulo Henrique dos Santos


Certame contará com 228 vagas para Soldados e Alunos Oficiais Bombeiros.

Novos processos seletivos estão em fase de elaboração e oficialização neste segundo semestre de 2018. Entre eles está o próximo certame da Secretaria de Segurança Pública, que já confirmou o início do processo de escolha da banca responsável pela organização deste novo concurso público que proverá cargos no Corpo de Bombeiros do Amazonas, o CBMAM. A publicação definitiva deste edital de abertura do período de inscrições está prevista para o próximo ano, 2019, conforme os dados divulgados recentemente pelo gestor do governo na Assembleia Legislataiva do Estado do Amazonas, a Aleam. De acordo com esse setor, o motivo da prorrogação se deu pelo fato de estarmos próximos do pleito de outubro. Assim que esse período finalizar, o certame em questão deverá ser considerado dentro do orçamento estadual para 2019. Em sua totalidade, este processo de seleção deverá contemplar em torno de 228 postos, dos quais 198 se destinam aos alunos soldados e os demais 30 aos alunos oficiais bombeiros.

Deste modo, assim que for iniciado o processo para a determinação da banca organizadora, será possível que o próximo edital chegue a ser liberado no início do próximo ano, 2019, exatamente após o término deste período eleitoral.

Para tanto, a comissão deste certame foi constituída desde o dia 27 de abril desse ano e o processo de seleção está sendo aguardado desde o dia 13 do mês de março de 2017, confirmado durante uma sessão especial. Naquela ocasião, o governador do Estado também fez confirmar a existência das promoções destinadas aos oficiais e aos praças da corporação.

Sobre este mesmo processo de seleção, foi anunciado pelo governo do Amazonas, ao longo do evento, que esta corporação está com reduzido número de servidores e, portanto, o tempo urge para lançamento de um edital destinado ao novo concurso que poderá ser realizado no sentido de recompor aqueles servidores que foram encaminhados para a chamada reserva remunerada. O mesmo governo estatal também está confirmando a aquisição dos novos equipamentos destinados ao Corpo de Bombeiros no sentido de fazer impulsionar todos os serviços de emergência, de modo a proporcionar o melhor atendimento à população, em escala crescente de aperfeiçoamento.

Portanto, a comissão está formada.

O histórico registrado na seleção anterior contém as seguintes informações:

O último grande evento de processo seletivo promovido pelo CBMAM, realizado no ano de 2009, constituiu um concurso onde foram ofertados em torno de 1.239 postos de trabalho, distribuídos entre diversos setores que exigem nível médio e superior de formação acadêmica. Naquela ocasião, com relação ao nível médio, o número de vagas destinadas ao cargo de soldado foi de 443 postos, dos quais 400 destinados aos concorrentes homens e 43 para as concorrentes mulheres; para o setor de 3º sargento auxiliar de saúde, na especialidade de técnico em enfermagem, com 293 vagas disponíveis; para o cargo de cabo auxiliar de saúde, na especialidade de auxiliar de consultório dentário, com 28 postos; para o cargo de cabo auxiliar de saúde, especialidade em técnico de raio X, com 28 vagas e para o cargo de cabo auxiliar de saúde, na especialidade de técnico em gesso, com 12 vagas.

Com relação aos concorrentes de nível superior completo, os postos disponíveis foram destinados ao cargo de 2º tenente na área de médico ortopedista, com 18 vagas; na área de médico clínico, com 17 vagas; na área de médico pediatra, com 67 vagas; na área de dentista, com 42 vagas; no setor farmacêutico, com 42 vagas; na área de enfermeiro, com 107 vagas e na área de assistente social, com 42 vagas.

A banca organizadora, naquele evento, ficou por conta da Copec.

Paulo Henrique dos Santos


Seleção irá disponibilizar vagas para profissionais de nível médio e superior.

O segundo semestre de 2018 já está chegando ao seu quarto mês e novas oportunidades de concursos públicos estão prestes a serem oficializadas. Entre os processos seletivos em fase de elaboração está aquele que ainda tramita em análise, por meio de uma solicitação oficial de abertura, ou seja, o concurso público para o provimento de cargos na Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, cujo objetivo é o preenchimento de 148 postos de trabalho efetivos, dentro do quadro de pessoal do órgão. A mesma solicitação tem por meta a apresentação de alguns avanços recentemente registrados, o que pode aumentar a expectativa de que seja concedida esta autorização para a realização do evento em breve.

O conjunto total das oportunidades que fazem parte do pedido é de 78 cadeiras destinadas à carreira na função de técnico administrativo; são 39 vagas destinadas à função de analista administrativo e mais 31 vagas destinadas ao cargo de especialista em regulação de serviços públicos de energia. Os valores das remunerações iniciais pagas para cada departamento, pelo órgão em questão, correspondem a 6.147,52 reais; a 11.529,29 reais e a 12.432,49 reais, respectivamente, todos devidamente acrescidos do auxílio-alimentação no valor de 458 reais.

Para concorrer à função de técnico administrativo o candidato terá o dever de apresentar seu certificado de conclusão de ensino médio, que tenha sido, de preferência, conferido por uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e da cultura, o MEC, enquanto que para as demais funções serão aceitos candidatos que possuam a graduação em nível superior nas mais diversas áreas de atuação.

De acordo com o que foi anteriormente divulgado pelo setor de comunicação deste órgão, a notícia é a de que tais oportunidades previamente requeridas se destinam à quantidade de postos atualmente vagos na Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel. Portanto, neste momento o seu quadro, que compreende cerca de 765 servidores, está com apenas 615 cadeiras preenchidas, ou seja, são150 vagas em aberto.

Assim, daqui para frente, a realização deste novo concurso público para o provimento de cargos na Aneel, de 2018, vai depender inteiramente do aval do órgão do Ministério do Planejamento. Então, existe a expectativa de que o ministro realize a devida análise deste documento e sancione a liberação para o preenchimento das vagas disponíveis, no sentido de que não aumente a defasagem de pessoal já registrada no órgão. Atualmente o número de reclamações sobre a eficiência dos serviços públicos aumentou. Deste modo, o tempo urge e uma nova geração precisa assumir estes postos.

O histórico registrado no último concurso para cargos na Aneel informa o seguinte:

O processo de seleção anterior para cargos no órgão da Aneel, realizado no ano de 2010, ou seja, há oito anos, constituiu uma ocasião em que foram abertas 186 oportunidades de vagas a serem distribuídas entre todos os cargos já referidos e devidamente solicitados para aquele ano. O processo seletivo de 2010, portanto, foi bem sucedido e é muito provável que o de 2018 também o seja.

A banca organizadora, naquela ocasião, estava sob a direção do Cespe/UnB, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos, órgão que integra a Fundação Universidade de Brasília. Aquela triagem de participantes ocorreu por meio das provas objetivas e dos devidos testes objetivos cujo conteúdo programático estava perfeitamente delimitado no edital.

Todas as pessoas interessadas deverão manter-se atualizadas, sobretudo nas próximas semanas, em que mais informações serão publicadas, quem sabe no próximo mês o edital seja oficialmente publicado. Vale a pena conferir. A quantidade de vagas é encorajadora.

Paulo Henrique dos Santos


Oportunidades serão para profissionais de nível médio e superior.

O governador do estado do Espírito Santo, Paulo Hartung, concedeu autorização para o lançamento de um novo concurso, que deverá preencher 94 oportunidades no Detran, por profissionais com segundo grau e graduados do superior.

O anúncio agradou aos candidatos que há tempos aguardam pela promessa do novo concurso do Detran/ES.

Das 94 vagas oferecidas , 80 serão destinadas aos candidatos com nível médio, tornando a conquista de uma oportunidade mais acessível para quem ainda não tem diploma universitário. As outras 14 oportunidades serão distribuídas entre candidatos que possuam ensino superior.

O Detran é uma das instituições que tem grande peso no Brasil. Ele realiza serviços indispensáveis em diversos postos de atendimento no país. É de competência do Detran, todos os assuntos direcionados ao trânsito e as leis que regulam seu funcionamento, além de proporcionar campanhas educativas e prestação de serviço de emissão de diversos documentos aos cidadãos.

Assim como muitos órgãos públicos, atualmente, o Detran necessita aumentar seu efetivo para garantir a qualidade no atendimento ao público, e para substituir os profissionais que tiveram suas aposentadorias registradas.

Detalhes das vagas e atribuições do cargo

Para ocupar as 80 vagas de assistente de trânsito, os candidatos precisam ter segundo grau completo e o salário é de R$ 2.409,75. O assistente de trânsito executa tarefas técnico-administrativas supervisionadas e auxilia o estímulo e a divulgação de projetos educativos.

Para as vagas de analista é necessário possuir ensino superior. O rendimento inicial é de R$ 5.179,94. As atribuições pertinentes ao cargo de analista estão diretamente ligadas aos setores de locomoção e infraestrutura do Detran, mas dependem muito da sua área de atuação. Geralmente a formação exigida para a vaga de analista é a graduação nas áreas de análise de sistemas, administração, arquitetura, ciências da comunicação, psicologia, serviço social e economia.

Apesar de o certame ter sido autorizado pelo governador, o próximo passo é aguardar a publicação em diário oficial para que possa ser escolhida a banca que irá organizar. Ainda assim, há muita expectativa em torno do anúncio e é possível que o edital seja lançado ainda nesse semestre.

O certo é que a autorização por parte do governador Paulo Hartung é um grande começo. É confirmação de que o edital será lançado e as inscrições abertas a qualquer instante.

Enquanto isso não ocorre, o mais importante é começar a rotina de estudos imediatamente, pois há poucas vagas em relação ao número de interessados, se tomarmos como exemplo os últimos concursos, sempre muito disputados.

Última edição

Em 2010, o Detran/ES ofertou 50 oportunidades. Na época , os concorrentes foram submetidos à prova objetiva que contava com 120 questões, divididas entre os conhecimentos básicos e específicos. Os candidatos de nível superior ainda tiveram duas questões discursivas para responder.

Na ocasião, a instituição escolhida para organização do certame foi a Cespe/UnB.

Desfalque

Muitos órgãos públicos pediram autorização para realizar concurso nos últimos anos. Mesmo em meio a situação econômica atual que estamos enfrentando, essas instituições precisam solucionar, urgentemente, a carência no quadro de funcionários.

A falta de profissionais prejudica o atendimento e o bom funcionamento dessas entidades e a população é afetada pelo mau funcionamento desses órgãos.

O problema aumenta quando um enorme número de aposentadorias são confirmadas, sem que haja novas contratações. Além disso, centenas de profissionais pedem afastamento todos os anos, por diversos motivos.

Por todo o país, a precariedade nos serviços públicos só aumenta e o emprego de novos profissionais consiste em uma das soluções para o caos instaurado.

Para quem busca a estabilidade financeira, esse pode ser um bom momento para se dedicar na conquista do cargo público. São muitos concursos previstos e o número de concursos abertos só deve crescer.

Kátia Elaini Pereira da Silva


Seleção será organizada pelo Instituto AOCP.

Novas oportunidades de concursos públicos estão sendo preparadas neste segundo semestre de 2018. Entre os departamentos públicos prestes a lançar novos processos seletivos está o órgão da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina, a PM-SC, cujo novo certame está em processo de oficialização, no sentido de fazer realizar o evento que abrirá uma série de oportunidades empregatícias para o ingresso de estudantes profissionais no curso de formação de oficiais. Assim, o mesmo órgão já determinou a banca responsável pela organização deste processo de seleção.

Por meio do recurso da dispensa de licitação, a empresa encarregada da organização será o Instituto AOCP. A assinatura que firmou definitivamente o contrato para a prestação do serviço foi efetivada no mês passado, agosto de 2018.

Entretanto, ainda não foi divulgada a quantidade oficial de postos de trabalho que serão contemplados neste novo concurso público, que visa ao provimento de cargos na PM-SC. Portanto, existe a grande expectativa de que este mesmo edital venha a ser publicado após o período das eleições.

Observação importante: em caso de esse próximo certame consistir na mesma estrutura do concurso anterior, todos os concorrentes deverão comprovar, por meio de certificado, a posse de graduação em nível superior na área de direito; estar em idade de no máximo 30 anos até o último dia do cadastro da inscrição e possuir altura mínima de 1,65m para os candidatos homens e 1,60m para as candidatas mulheres.

O histórico registrado no último concurso para o mesmo cargo, na Polícia Militar do Estado de Santa Catarina, abrange as seguintes informações:

A mesma seleção terminou sendo suspensa no mês setembro de 2017, devido a fato de ter sido levantada uma suspeita de fraude. Dado isso, na totalidade haviam sido disponibilizadas 70 ofertas de vagas, das quais 65 se destinavam ao sexo masculino e cinco destinadas para o feminino.

Naquela ocasião a remuneração estava no valor de 4.764,24 reais, para o primeiro período de formação. Após a aprovação no estágio probatório e da chegada ao posto oficial de 2º tenente QOPM, os salários mensais subiriam para o valor de 12.882,69 reais.

Naquela ocasião toda a triagem ocorreria em oito fases, iniciando pela inscrição; seguida da prova escrita; da avaliação sobre a saúde; da avaliação da condição física; da avaliação psicológica; a devida investigação social; a entrega do exame toxicológico e da documentação destinada à comprovação dos requisitos; da inclusão e da matrícula no imprescindível curso de formação de oficiais.

A prova escrita consistiu em um exame objetivo, o qual apresentou um caderno com 80 questões versando sobre a matéria de direito constitucional; matéria de direito administrativo; matéria de direito penal comum; na matéria de direito penal militar; em matéria de direito processual e direito penal comum; em matéria de direito processual e penal militar; em matéria de direito civil; em matéria de legislação institucional; em matéria de língua portuguesa; em matéria de língua inglesa e em matéria de informática.

Entre as atribuições do cargo estão:

Atuar no comando, na chefia e na direção de organizações policiais militares; na coordenação do policiamento ostensivo e sistemático, de forma reservada e velada; no assessoramento do comando; no gerenciamento dos recursos humanos e recursos logísticos; na participação de planejamentos e de execução sobre as ações preventivas e nas operações policiais; no desenvolvimento de processos e de procedimentos administrativos; na atuação e na coordenação das comunicações sociais; na promoção de estudos técnicos e na capacitação profissional; nas pautas de ações sobre os preceitos éticos, técnicos e legais, entre outras tarefas imprescindíveis ao andamento da ordem pública e institucional.

Paulo Henrique dos Santos


Prazo de inscrições vai até o dia 10 de outubro de 2018.

Publicado no dia 4 de Setembro pelo CRP-SP (Conselho Regional de Psicologia), o concurso CRP-SP 2018 oferece 275 vagas, deste total 7 (sete) serão disponibilizadas para início imediato e 268 ficarão como um futuro cadastro de reserva pelo Conselho.

As vagas oferecidas são para Analista Superior (sendo 1 oportunidade para início imediato e 24 como cadastro de reserva) e também Psicólogo do tipo Analista Técnico (sendo 6 oportunidades para iniício imediato e 244 ficando como cadastro de reserva).

Formação Exigida e Carga Horária

Para concorrer aos dois tipos de vagas é exigido formação superior em Psicologia. Os candidatos aprovados deverão cumprir 40 horas de jornada durante a semana.

Salários e Benefícios Oferecidos

Os salários oferecidos são de R$ 7.675,58, este salário é composto pelo salário principal de R$ 6.197,58, acrescido dos benefícios de vale refeição no valor de R$ 990 e vale alimentação R$ 488.

Como benefícios adicionais o CRP também oferece planos médicos, planos odontológicos e um atraente plano de carreira profissional.

Locais de Trabalho

O cargo de Analista Superior é oferecido somente para a cidade de São Paulo, diferentemente do cargo de Psicólogo, ofertados em diversas cidades do interior, além da capital do estado (São Paulo), dentre elas listamos: Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, Assis, São José do Rio Preto, Mogi das Cruzes, Sorocaba, além das regiões do Vale do Paraíba e também do ABC.

Inscrições e Prazos

As inscrições vão até o dia 10 de Outubro, às 23h59. São feitas diretamente através do site do Instituto que organiza o edital (Instituto Quadrix), os interessados podem acessar o site: www.quadrix.org.br.

Além da inscrição a ser feita o candidato também deverá desembolsar uma taxa de R$ 75 para participar do certame.

As Provas e as Etapas

Todos os candidatos realizarão provas objetivas e também discursivas na primeira fase da seleção, a data prevista para realização desta etapa é no próximo dia 25 de Novembro. A aplicação das provas ocorrerá nas cidades de Bauru, Ribeirão Preto, Assis, São José do Rio Preto, além da própria capital (São Paulo).

Após esta fase eliminatória e classificatória os futuros candidatos serão submetidos a avaliações de sua experiência profissional e também sobre seus títulos acadêmicos.

Os aprovados deverão entregar todos os documentos solicitados respectivamente no dia 23 e também 24 de Janeiro de 2019.

O Conselho Regional de Psicologia (CRP-SP) está realizando um concurso com previsão de validade de seu certame para dois anos, podendo ser prorrogado para mais dois, de acordo com o edital e com os critérios do CRP-SP.

O conteúdo das provas

Os principais conteúdos, áreas e temas a serem estudados para a primeira fase estão listados abaixo:

  • Português (Língua Portuguesa), dentre os principais temas destacamos: Interpretação de Textos, Ortografia, Concordâncias, Regências, Crase, Redação, Gênero e Texto.
  • Informática, dentre os principais temas destacamos: Tecnologias e sua utilização, aplicativos, hardware e software como conceitos, ambiente Office, sistema operacionais (Windows), Redes para computadores, Softwares para navegação na web, Softwares para busca na web, Área da segurança da informação, entendimentos sobre vírus e seus softwares de proteção como antivírus e firewall, além de conhecimentos básicos sobre programas de backup das informações.
  • Matemática e Raciocínio, dentre os principais temas destacamos: operações, combinações, proporções, regras de três, equações, diagramas, lógicas para argumentação, medidas e volumes.

O candidato ainda será avaliado através de tópicos sobre:

  • Tópicos sobre Atualidades Gerais
  • Tópicos sobre o Serviço Público e sua Ética
  • Tópicos sobre o Direito Constitucional

A vaga de analista ofertada também demandará conhecimentos específicos para os seus participantes das áreas de gestão, elaboração de projetos, ergonomia e diversos outros itens.

A vaga de psicólogo, por sua vez, demandará conhecimentos específicos sobre as leis de psicologia, sobre deficientes, sobre o sistema único de saúde, dentre outros itens.

Autor: Carlos B.


Seleção está na fase de escolha da Banca Organizadora.

O novo concurso da Sejusp, que é a Secretaria de Justiça e Segurança, do estado de Minas Gerais, já encontra-se em fase de organização. O certame, que recebeu autorização de realização recentemente, mais precisamente no dia 27 do mês de julho, já possui uma comissão que se responsabilizará por sua realização.

O concurso que recebeu autorização do atual governador do estado, Reinaldo Azambuja, teve sua comissão formada ainda no mês de julho. Desde então, a comissão tem se preparado para realizar a contratação da empresa que ficará responsável por organizar e executar o certame.

Ainda não foram divilgadas informações sobre a forma de contratação desta empresa, que pode ser por meio de processo licitatório ou por via direta, mas a expectativa é de que em poucos dias seja anunciado o nome da empresa que assumirá os passos seguintes da organização do concurso, inclusive a publicação do edital e abertura das inscrições.

De acordo com as informações divulgadas com a anunciação do concurso, a previsão inicial é de que sejam disponibilizadas um total de 228 vagas. deste toatal de vagas a serem disponibilizadas para concorrÊncia, 201 são para a função de Agente de Segurança Socioeducativa. Já as restantes 27 oportunidades são para a função de Analista de Medidas Socioeducativas. Destas 27 vagas, 11 serão para atuação na área de psicologia e 16 são para atuação na área de serviços sociais.

Os interessados em se inscrever e concorrer a uma das 228 vagas disponibilizadas devem possuir formação completa em ensino de nível superior.

As remunerações previstas para estas carreiras são de R$2.750 iniciais para o cargo de Agente e R$4.870 iniciais para o cargo de Analista.

A comissão do concurso teve os nomes de seus membros registrados no dia 30 do mês de julho, sendo o presidente o senhor Paulo Victor Oliveira, que é servidor do órgão e ainda Celso Almeida Oliveira, Maria Lucélia Lima, Silvio Souza Guimarães e Tatiana Cintra, como membros titulares.

A autorização do concurso foi assinada em um evento que aconteceu no dia 25 do mÊs de junho. O evento contou com a presença de secretários de desburocratização e adminstração, do Secretário de Justiça e Segurança Pública, além de representantes e gestores dos servidores de carreiras socioeducativas.

Na ocasião em que o evento foi realizado, foi discutido questões relacionadas a uma nova exigência de escolaridade que a partir de agora deve ser cobrada dos agentes, cargo que até então era disponibilizado para pessoas que possuíma formação completa de nível médio.

Contudo, para que isto passe a valer de fato, ainda necessita da aprovação de um projeto de lei que será encaminhado para a Assembleia Legislativa já nestes próximos dias. Em conformidade com as informações da assessoria de imprensa do governo de Minas Gerais, esta mudança foi realizada para atender uma orientação dada pela Secretaria de Direitos Humanos que pertenece à Presidência da República, depois que uma visita foi realizada na Unei Dom Bosco e que encaminhou um relatório em era proposto que o estado de Minas Gerais reformulasser a lei de nº 4.894, de 2016, em está de acordo com o Plano Nacional de Atendimento Socioeducativo.

O secretário da Sejusp, Antônio Carlos Videira, afirmou que esta nova exigência de formação dos agentes é muito importante para a secretaria, uma vez quer vem de encontro as reais necessidades que o órgão possui, pelo fato de que ela trabalha diretamente com menores e por isso estes profissonais devem ser melhor capacitados para realizarem um trabalho bem sucedido.

Nesse sentido, se você possui interesse em prestar um concurso público, não perca essa oportunidade. Fique atento às novas informações que devem ser divulgadas pelo site da Sejusp-MG. Prepare-se para a realização do concurso e assim que o edital de abertura for publicado, faça a sua inscrição.

Sirlene Montes


Pedido de Concurso ainda está sendo estudado e depende da autorização do Ministério do Planejamento.

Este segundo semestre de 2018 está com novas expectativas de concursos públicos de alta categoria. Entre os próximos certames públicos prestes a serem oficializados está o da Receita Federal do Brasil, o RFB. O órgão solicitou uma autorização para o preenchimento de um número de até 2.083 postos de trabalho no quadro de pessoal do órgão.

Alguns dados indicam que há escassez de servidores no departamento da Receita Federal do Brasil, a qual está cada vez mais urgente, dado que a cada novo levantamento realizado aumentam os números de postos vagos. Existe, portanto, uma perigosa tendência de que o número de servidores se torne cada vez mais escasso, caso uma nova seleção não ocorra em tempo hábil.

De acordo com o último levantamento estatístico realizado no órgão, desde o mês de dezembro de 2017 está sendo apontado que o setor da Receita Federal tem em torno de 20.830 postos de trabalho em aberto, e que esse número está em constante crescimento. Este déficit de servidores indica o seguinte:

São 10.922 vagas no cargo de auditores e mais 9.908 vagas no cargo de analista. Esta situação pode se tornar ainda mais crítica, levando em conta que cerca de 20% do pessoal servidor já está prestes a se aposentar compulsoriamente.

Desde o mês de maio de 2017, o Ministério da Fazenda fez um encaminhamento ao Ministério do Planejamento de um importante pedido cuja finalidade principal é a de que sejam liberadas para a Receita Federal, cerca de 2.083 oportunidades de vagas para a função de auditor-fiscal e para a função de analista tributário.

Assim, o total de vagas solicitadas para o próximo concurso da Receita Federal será distribuído da seguinte maneira:

São 630 postos de auditor e os demais 1.453 para a função de analista. Estas duas carreiras requerem profissionais com graduação superior nas mais diversas áreas de atuação vocacional. As remunerações iniciais correspondem a 16.201,64 reais e a 9.714,42 reais, respectivamente, nas quais está incluído o vale-alimentação no valor de 458 reais.

Existe outro certame sendo aguardado; trata-se do que contempla em torno de 400 postos destinados aos cargos de assistente-técnico administrativo e de analista administrativo, cuja lotação se dará no quadro de servidores da Receita Federal. É muito importante observar que o lançamento deste edital, assim que for autorizado pelo mesmo MPDG, será realizado pelo Ministério da Fazenda, responsável pela posterior distribuição das oportunidades dentro de seu quadro, junto da RFB.

Deste modo, para concorrer ao posto de assistente será necessário possuir diploma de ensino médio; a remuneração inicial, atualizada, está em 4.137,97 reais, acrescida do vale-alimentação no valor de 458 reais. Com relação à função de analista administrativo, é exigida graduação em nível superior, a remuneração é de 5.490,09 reais, junto do benefício.

Assim que for autorizado, este mesmo concurso abarcará uma grande parte dos postos de trabalho destinados ao Estado de São Paulo, que constitui uma região ainda não contemplada no último processo de seleção para os cargos administrativos do setor.

É necessário que todos os interessados se mantenham atentos às próximas atualizações, sobre este concurso para cargos na Receita Federal de 2018. Uma dica bastante útil, no sentido de começar a se preparar para este certame, está em analisar todo o conteúdo programático e as demais avaliações de processos seletivos anteriores destinados aos mesmos cargos no órgão.

Paulo Henrique dos Santos


Seleção irá ofertar 500 vagas para Policial Rodoviário Federal. Edital deverá ser divulgado nos próximos dias.

O edital do concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) deve ser divulgado em setembro. No dia 28 de agosto, o Ministro de Segurança Raul Jungmann declarou à imprensa que o edital do certame deve ser publicado este mês.

O edital estava previsto para ser divulgado em agosto, mas a banca responsável pelo concurso ainda não foi definida. A expectativa é que a organizadora seja contratada nos próximos dias, para que o documento seja divulgado.

Como será o concurso PRF?

De acordo com a autorização, o concurso PRF terá 500 vagas e será para a carreira de Policial Rodoviário Federal. O certame foi autorizado no dia 27 de julho. Por isso, se você pretende fazer este concurso comece os seus estudos o quanto antes.

Apesar de ter sido autorizado 500 vagas, este quantitativo não deve ser suficiente, pois segundo Renato Dias, diretor geral a PRF, necessita de 3.000 novos servidores. Desta forma, os candidatos podem ser convocados durante o prazo de validade do concurso público.

Requisitos para o concurso PRF

Para concorrer ao cargo de Policial Rodoviário Federal é preciso ter nível superior em qualquer área de formação e também carteira nacional de habilitação de, pelo menos, categoria B. A remuneração inicial na função corresponde a R$ 9.931,57 e a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Em janeiro, o valor da remuneração deve passar para R$ 10.357,88 devido à lei 13.371, que prevê um reajuste e já foi sancionada pelo presidente Michel Temer.

Último concurso PRF

O último concurso PRF ocorreu em 2013 e foi organizado pela banca Cespe/Unb. O certame ofereceu nada menos que 1.000 vagas e participaram da seleção 109.769 inscritos. O concurso contou com várias fases como prova objetiva, discursiva, teste de exame físico, avaliação de saúde, psicológica, investigação social e também análise de título.

A prova objetiva foi composta por 120 itens, sendo 70 de conhecimentos específicos e o restante básicos. A parte de disciplina básica teve português, matemática, constitucional, ética no serviço público e informática.

Em relação à parte de disciplina específica teve conteúdos de administrativo, direito penal, processo penal, direitos humanos e cidadania, legislação especial, legislação sobre DPRF e também física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

Como estudar para o concurso PRF?

Como o edital está previsto para ser divulgado em setembro, é fundamental manter o foco nos estudos para conquistar uma das 500 vagas previstas do concurso PRF.

Faça um cronograma de estudo com base no último edital que foi divulgado. Divida o seu estudo entre teoria, revisão e resolução de questão. Como a banca ainda não está definida, faça exercícios da banca Cespe/Unb, que foi a organizadora responsável pelo último edital do concurso PRF.

Fique atento às notícias pois a banca do concurso PRF deve ser definida nas próximas semanas. Quando for, priorize muita resolução de exercício, a fim de conhecer o estilo, a forma de cobrança e priorizar os conteúdos mais recorrentes.

Se você concilia o trabalho com os estudos, ter um planejamento é imprescindível. Lembre-se de que as suas metas precisam ser compatíveis com a sua realidade. Por exemplo, não adianta querer estudar 5 horas líquidas por dia, se você tem apenas 3. Isso vai gerar ansiedade e nervosismo.

Durante os seus estudos, faça pausas regulares para descansar e renovar as energias. Por exemplo, estudou uma hora direto? Descanse 10 minutos. Estudou 50 minutos? Faça uma pausa de 5. Encontre o seu tempo.

Qual a sua forma de estudo? Teste mapas mentais, resumos, fichas. Encontre a sua forma de estudo, ou seja, o método que funciona melhor para você.

Durante a sua rotina, fique longe de celulares, redes sociais e qualquer coisa que possa atrapalhar o seu foco. Concentre-se em estudar e dar o seu melhor para passar no concurso PRF.

Compartilhe a notícia com os seus amigos nas redes sociais e muito sucesso!

Por Babi


Foi publicada a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2019 e não consta nenhuma determinação para que haja algum tipo de restrição à realização de novos concursos públicos para o ano que vem.

Diante do quadro de crise que o país ainda atravessa, os brasileiros que não perderam a esperança de serem aprovados em um concurso público foram surpreendidos com uma boa perspectiva para 2019.

Tudo isso por que desde o dia 15 de agosto, o Governo Federal anunciou a publicação de sua tão polêmica LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para o ano seguinte.

A boa notícia é que segundo o que foi publicado no Diário Oficial da União do citado acima, não consta nenhuma determinação para que haja algum tipo de restrição à realização de novos concursos públicos para o ano que vem.

De acordo com os sites especialistas no assunto, o texto que consta na publicação oficial teve algumas alterações em relação ao que tinha sido aprovado pela Câmara dos Deputados neste ano de 2018.

Sem especificar números, os técnicos do governo responsáveis pelo planejamento das atividades em cada setor específico como saúde e educação, por exemplo, elaboraram um texto que permite claramente a realização de novos concursos em praticamente todos os ministérios.

As alterações, no entanto, deverão privilegiar num primeiro momento algumas áreas que sempre foram vitais para a resolução da maioria dos problemas brasileiros.

Nesta ordem estão setores como saúde, educação, segurança pública, defesa, cidadania e diplomacia.

São algumas áreas que são bastante exploradas e supervalorizadas dentro das plataformas governamentais do poder executivo brasileiro.

Entra também neste rol o setor de recursos hídricos como a Agência Nacional das Águas

A promessa é que, durante o decorrer do ano de 2019, outras áreas do governo possam ser contempladas cada uma com a sua devida cota de novos servidores públicos contratados.

Desta maneira, as respectivas pastas do governo esperam preencher a lacuna formada pelo crescente déficit de funcionários públicos em vários órgãos.

A realização de um novo processo seletivo vai possibilitar suprir a grande carência de pessoal que se mantém em parte pelo crescente número de servidores que atingem o tempo exigido para a solicitação de processos de aposentadoria por tempo de serviço.

Sem tocar no assunto do reajuste salarial do funcionalismo, a nova LDO vem com a intenção de acabar com a falta de pessoal que queira adentar no serviço público brasileiro e tentar promover certa modernização dos serviços oferecidos à população em geral.

Para quem está se preparando para as provas, este é um fato de que deve intensificar mais ainda os estudos e promover revisões sistemáticas de todo o conteúdo.

Mesmo com esta boa notícia, chegou a hora de buscar uma melhor preparação de todo o conteúdo e não deixar nada para a última hora.

A expectativa é que com esta notícia, alguns órgãos públicos que já apontaram a possibilidade de novos concursos, possam de fato, efetivar a sua promessa.

Dentre estes, destacam-se alguns como a Polícia Rodoviária Federal (PRF), cujo edital já foi autorizado e a expectativa é que ele seja publicado até o início de 2019.

Além da PRF, temos ainda o Ministério Público da União, cujo anúncio do concurso foi feito neste mês de agosto e cujas provas estão previstas para o final de 2018 e o início de 2019.

Outras pastas que acena com a possiblidade de um novo concurso público foi o Minc (Ministério da Cultura), cujos vencimentos deverão variar entre R$ 3.800,00 e R$ 5.500,00.

Caso você que esteja lendo este artigo já está numa preparação de longa data, então é bom ir se preparando e ir fazendo uma revisão geral de todo o conteúdo estudado. Uma dica é tentar estudar pelas questões de concursos feitos em alguns anos anteriores e que poderão servir de embasamento teórico para uma melhor preparação para as provas.

Por Emmanoel Gomes


Seleção deverá ofertar vagas para o cargo de Fiscal de Obras Públicas.

A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul, ou simplesmente a Agesul/MS, foi autorizada pelo então governador do estado (Sr. Reinaldo Azambuja Silva) para iniciar o processo para um novo concurso público a fim de preencher a vaga de Fiscal de Obras Públicas, voltando área de Fiscalização e Gestão para Obras Públicas em todo o Estado.

Pré-requisitos e Remuneração

As exigências mínimas é uma graduação em nível superior prioritariamente nas áreas de:

  • Graduação em Arquitetura
  • Graduação em Geologia
  • Graduação em Engenharia

Além disto, o cargo exigirá o registro oficial do profissional em seu conselho regional de atuação e formação, experiência no mercado de no mínimo dois anos com comprovação efetiva de trabalhos em áreas correlacionadas a função requerida e posse de Carteira Nacional de Habilitação com categoria “B” em vigência.

Os valores salariais atualizados ainda não foram mencionados, porém, a remuneração média deste tipo de carreira deve chegar até os R$ 27 mil, já com todos os acréscimos.

Principais Atribuições requeridas

O cargo de Fiscal de Obras Públicas possui diversas atribuições requeridas, dentre as principais destacamos:

  • Conhecimentos para elaboração de diversificados estudos;
  • Entendimentos e preparo para o planejamento e desenvolvimento de diversos projetos envolvendo as áreas de arquitetura e engenharia, voltadas especificamente para edificações e obras rodoviárias no estado;
  • Entendimentos sobre à erosão e seu combate;
  • Conhecimentos sobre os sistemas de irrigação e também de toda parte do saneamento ambiental;
  • Habilidades para coordenar, planejar e implementar quaisquer obras necessárias para a recuperação do solo de ordem pública;
  • Entendimentos na recuperação e principalmente na conservação de toda área florestal do estado, necessidades estas prioritárias para o cuidado das matas e suas nascentes;
  • Habilidades para coordenar, planejar, controlar e organizar todo tipo de ação vinculada ao reparo, ampliação, reforma, manutenção de edificações e obras públicas, fora o controle fiscalizatório que estas operações necessitam;
  • Conhecimentos mínimos em segurança do trabalho com o intuito de implantar técnicas para gerenciamento e também controle de riscos que qualquer obra pode envolver;
  • Perfil inovador e pesquisador adotando sempre novos estudos e novas práticas com o intuito de possibilitar a aplicação de inovadores materiais as construções e obras durante sua execução e finalização;
  • Criteriosidade para a coleta e controle de preços tanto no orçamento e composição de qualquer obra pública com também para emissão de laudos ou pareceres técnicos. O cargo irá requerer este parecer tanto para obras civis como geotécnicas;
  • Entendimentos claros para projetos referentes a implementação, restauração e também conservação de todas as rodovias do estado, o Fiscal será responsável diretamente sobre a malha viária, tendo poder inclusive para adequar planos e convênios que incidem sob ela;
  • Por fim, o cargo de Fiscal deve ficar atento a todo tipo de programa e projeto que envolve diretamente a infraestrutura de obras de cunho público no estado, observando todos os recursos e exigências ambientais para sua execução, priorizando sempre ações de proteção ambiental.

Expectativa grande

Apesar do número total de vagas ser incerto, a Agesul/MS aguarda a nomeação de todos os membros da comissão organizadora para então poder definir todos os pré-requisitos do concurso, como a data para publicação do edital e data para início e encerramento das inscrições. Existe um expectativa enorme que todo este processo possa ser liberado ainda este ano.

O próprio governo de Mato Grosso do Sul já anunciou um investimento de mais de R$ 11 milhões de reais para os próximos meses tanto na modernização e criação de novas vias para o perímetro urbano como também em saneamento básico voltando a saúde em diversos municípios do Estado.

Portanto, pedimos a todos os interessados atenção máxima aos avisos da Agência.

Maiores informações acessem o site: http://www.agesul.ms.gov.br/.

Autor: Carlos B.


Concurso do MPU 2018 terá como banca organizadora o CEBRASPE e deve ter seu Edital publicado em breve.

Neste segundo semestre de 2018, entre os processos seletivos públicos mais esperados, está o que proverá cargos no Ministério Público da União. Assim, o novo Edital do Concurso MPU está previsto para o mês de outubro deste ano.

Este artigo tem a finalidade de alertar todas as pessoas interessadas em participar deste próximo certame público, que é um dos mais concorridos. Enfim, foi determinada a banca organizadora deste processo seletivo para cargos no Ministério Público da União, o Concurso MPU.

O procedimento se deu por meio do chamado extrato de dispensa em licitação, cuja consumação foi publicada no Diário Oficial, dia 16 do mês de agosto de 2018. Foi confirmada a contratação do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos, o CEBRASPE, anteriormente intitulado Cespe, como responsável pela realização e pela organização do 10º Concurso Público destinado ao provimento de postos de trabalho à disposição no órgão e para a formação de cadastro de reserva destinado aos cargos de Analista do setor MPU, especialidade em Direito e ao cargo de Técnico do MPU, especialidade em Administração.

Firmada a contratação da banca organizadora, a data de lançamento do edital, muito provavelmente, estará agendada para o mês de outubro. A realização das provas objetivas está prevista para o mês de dezembro de 2018 ou o mês de janeiro de 2019.

Hoje, no MPU, os cargos em questão possuem remuneração inicial que varia entre os valores de R$ 7 mil e R$ 11 mil.

O requisito essencial para o cargo de Analista do MPU (Direito) é a posse de graduação em Direito. As suas atribuições principais são: atuar no assessoramento dos processos judiciais; nos processos jurídicos e nos processos administrativos; na realização das avaliações, das perícias; das vistorias e na gestão dos contratos.

O requisito essencial para o cargo de Técnico do MPU (Administração) é a posse de diploma de ensino médio. As atribuições do cargo são: atuar no auxílio sobre a prática dos atos de processos judiciais; no acompanhamento dos processos administrativos e na elaboração das atas.

Com relação aos benefícios que os servidores destes cargos têm direito, seguem as informações:

São gratificações e adicionais tais como, o auxílio-alimentação, no valor de 884 reais, incluído nas remunerações já mencionadas; o auxílio-transporte que varia em conformidade com a localidade do servidor, e a assistência pré-escolar no valor de 699 reais.

Outros benefícios a serem divulgados são: as gratificações que abrangem a Atividade no Ministério Público da União, ou GMPU, que permanecem somadas às demais remunerações mencionadas, além da gratificação sobre a Qualificação e Treinamento, a GQT.

Todas as pessoas interessadas em participar, e que estão recebendo a notícia hoje, já podem começar a se preparar. A melhor dica do momento para se iniciar o estudo preparatório ideal, será consultar o edital do concurso do MPU realizado no mês de março de 2013, cujo conteúdo, certamente, deverá sofrer poucas alterações com relação ao edital deste ano. O último processo seletivo realizado para o MPU registrou números incríveis no que diz respeito aos concorrentes nomeados e convocados.

Na ocasião, foram registrados em torno 300 mil candidatos, entre os quais, a maior parte se cadastrou para as vagas de técnico. A tradicional nomeação, realizada em os diversos órgãos públicos, ocorre, simultaneamente, no órgão do Ministério Público da União. A validade daquele certame ainda está em curso, sendo que mais de quatro mil candidatos já foram nomeados e convocados. Há destaque para a Capital Federal, sede oficial do órgão, para onde foram endereçados os mais de 900 candidatos aprovados no setor de técnico, sendo que o edital ofertava, oficialmente, apenas 41 vagas.

Por Paulo Henrique dos Santos


Os Correios necessitam, urgentemente, de mais pessoal para compor seu quadro de servidores e um Concurso Público se faz que necessário.

Sem dúvida alguma, uma das grandes expectativas para aqueles que vivenciam a rotina de preparação para os concursos públicos no país atualmente é a notícia sobre o próximo concurso público dos Correios.

Em meio a tantas especulações e fatos sobre a real situação de uma das principais empresas brasileiras, permanece a esperança de milhares de concurseiros em ver a publicação do próximo edital sobre o processo seletivo que vai definir os novos servidores da instituição.

Aliado a tanta expectativa, podemos considerar um dos fatos mais importantes ligados ao órgão que foi a publicação do seu novo Estatuto Social no mês de julho de 2018. Nele, fica bem claro que novos servidores devem ser contratados sim e que este processo deverá ocorrer por meio de concurso público.

Sem dúvida, foi o suficiente para que novamente se reacendesse as expectativas de estudantes que já estão na estrada da preparação há bastante tempo.

Publicado no Diário Oficial da União (DOU) do dia 03 de julho de 2018, o Estatuto foi amplamente aprovado pela Décima Segunda Assembleia Extraordinária.

Em um de seus artigos, mais especificamente o de número 113, os servidores decidiram que novos servidores devem ser contratados para fazer parte da empresa e que a forma seria através da realização de concurso público.

Segundo os sites especializados no assunto, este artigo e os seguintes tratam especificamente do assunto e determinam a contratação de novos servidores e a garantia dos seus direitos trabalhistas.

De acordo com o novo instrumento aprovado, após a seleção feita por meio de concurso, os novos contratados passariam a ser regidos pelo atual regime celetista brasileiro e através do regimento interno da instituição.

Uma boa garantia do regime de contratação aprovado é que os cargos de gerência e de caráter técnico só vão poder ser exercidos por funcionários da própria instituição.

Os outros cargos que podem ser comissionados (livre nomeação) só poderão ser preenchidos depois da avaliação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, a chamada SEST. Ela será responsável por estabelecer o seu limite.

Para quem não se lembra, desde 2015, o órgão vive um grande impasse em relação à realização de um concurso público bem amplo e que servisse para a contratação de novos servidores.

Depois de suspender o processo em 2015, um novo concurso foi previsto para 2017, entretanto, não teve o número de candidatos esperados pela instituição. Isto pelo fato das inúmeras crises atravessadas e a ameaça constante de privatização.

Durante todo este período, o órgão vem passando por um processo muito intenso de cortes de gastos, o que sempre contribuiu para que a realização de um novo concurso público venha sendo sempre adiada.

Sem uma posição definitiva por parte de sua direção, os Correios ainda não se pronunciaram oficialmente sobre a sua política de contratação, apesar dos esforços das entidades sindicais ligadas ao órgão em adotar uma posição no intuito de pressionar o órgão para a realização de novos concursos.

O fato é que um processo de ‘desmonte’ vem sendo implantado no órgão e um temor muito frequente entre os servidores é a privatização, o que gera uma especulação muito grande sobre possíveis demissões.

Para os candidatos e estudantes que não perderam as esperanças é que um edital possa ser publicado nos próximos meses, visto que, os esforços entre os representantes das entidades funcionais, a direção dos próprios Correios e representantes do governo está sendo constante para definir uma nova estrutura funcional no órgão.

A expectativa é que novas vagas sejam ofertadas em vários estados brasileiros, assim como um novo plano de cargos e salários e a correção dos valores pagos aos seus servidores, além do acréscimo e correção dos benefícios já concedidos.

Por Emmanoel Gomes


Certame do IBGE precisa ser realizado urgentemente para preencher 1,8 mil vagas solicitadas pela instituição.

Entre os melhores concursos públicos em andamento ou prestes a serem oficializados, neste segundo semestre de 2018, está o certame público do IBGE.

Assim, é urgente a oficialização do novo edital do processo seletivo público para o provimento de cargos no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, ou seja, o Edital do Concurso IBGE de 2018. De acordo com a presidência do órgão foi anunciado ao longo do II Congresso Democrático, cujo tema central era o IBGE, o qual foi realizado no primeiro semestre deste mesmo ano no Estado do Rio de Janeiro, que se não houver um concurso não haverá mais carreiras, e a história do IBGE poderá se encerrar de um modo muito degradante.

Durante este mesmo II Congresso, a presidência se pronunciou afirmando que existe uma urgência de tocar no assunto deste próximo concurso junto ao órgão do Ministério do Planejamento, do Orçamento e de Gestão. A grande preocupação está em comunicar ao órgão do Ministério do Planejamento essa periclitante situação de modo incisivo. Dado isso, se nada for feito nos próximos meses o impacto poderá trazer sérios danos ao departamento do IBGE.

Houve uma reunião na última sexta-feira, dia 10 de agosto. Existe uma grande necessidade de abertura do concurso do IBGE em 2018, pauta central desta mesma reunião. Este encontro, que consistiu no diálogo entre os participantes, contou com a presença de membros do Sindicato do próprio órgão do IBGE, do órgão do Ministério do Planejamento e da direção do próprio IBGE. O escopo precípuo foi a questão da aglutinação de cargos; a questão do fim da avaliação de desempenho individual no sentido de proporcionar a devida gratificação; foi abordado o tema da integralização de GD para todos os aposentados; a questão da transformação de diversos cargos de nível médio para cargos de nível superior; e, sobretudo o próximo concurso.

Com relação ao processo seletivo, os responsáveis pelo sindicato informaram que a própria Secretaria soltou uma declaração de que o concurso do IBGE segue como prioridade sobre as demais pautas, levando em conta a sua grande urgência, devido ao Censo Demográfico estipulado para 2020. Entretanto, ainda não foi autorizada a quantidade ideal de vagas, ou seja, em torno de 1.800 postos de trabalho solicitados pela mesma direção do órgão do IBGE. Esta previsão de novos postos disponíveis para os concursos no orçamento 2019 é até mínima, de acordo com os líderes do departamento.

Portanto, o órgão do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) realizou o protocolo, no dia 15 do mês de dezembro de 2017, da imprescindível solicitação de processo de seleção, ou seja, para a autorização de reposição de pessoal em seu quadro de funcionários. A mais recente movimentação nesse processo ocorreu no dia 18 de dezembro de 2017, em que o pedido foi recebido no cerne da Divisão de Concursos Públicos, ou CGCOM-SGP-DEPRO-SGP-SGP do Ministério do Planejamento, do Desenvolvimento e da Gestão. Deste modo, existe uma grande expectativa de que a oficialização do processo seletivo avance nas semanas vindouras.

A previsão mais acertada é a de que o edital de concurso público, para cargos no órgão do IBGE de 2018, contemple uma solicitação de até 1.800 cadeiras vagas, das quais 1.200 delas se destinam ao cargo de técnico e as demais 600 cadeiras se destinem ao cargo de analista, cujo pré-requisito será apenas de ensino médio completo e de graduação em curso superior, respectivamente.

Este será um dos concursos mais importantes do ano de 2018. Todas as pessoas interessadas em participar poderão manter-se atualizadas pela internet.

Por Paulo Henrique dos Santos


A Prefeitura de Curitiba, no Paraná, autorizou a realização de um Concurso Público do ISS para o provimento de vagas no cargo de Auditor Fiscal.

Na região sul do Brasil, um novo concurso público está em processo de oficialização. Trata-se do processo seletivo para cargos no ISS de Curitiba, Estado do Paraná. A Prefeitura deu autorização para a realização do certame destinado ao provimento do cargo de Auditor Fiscal. Deste modo, o edital está previsto para este segundo semestre de 2018. Todas as pessoas interessadas poderão conferir todas as informações atualizadas sobre este Concurso Público do ISS Curitiba.

Foi emitida nota oficial, diretamente do gabinete da Prefeitura de Curitiba, na última terça-feira, dia 7 de agosto de 2018, a já citada autorização para a realização de um novo concurso público no município de Curitiba. De acordo com as informações divulgadas no próprio portal da Prefeitura da cidade, estarão em oferta postos de trabalho destinados, especificamente, ao cargo de Auditor Fiscal dos Tributos Municipais.

Conforme os dados publicados no site do órgão, é certa a previsão de que este edital venha a ser publicado ainda neste segundo semestre de 2018, como também foi citado. Uma declaração oficial do gabinete da Prefeitura afirma que o departamento está envelhecendo; foram detectados problemas e deficiências sobre os recursos humanos de modo expressivo, dada a ausência de planejamentos e de gestão da política sobre os mesmos recursos humanos.

É muito importante afirmar que se trata do primeiro processo de seleção promovido neste setor de gestão, já que o último certame público no mesmo departamento foi realizado no ano de 2016. Entre outros cargos, junto do de auditor, o edital prevê abertura de postos em mais 14 cargos no interior da Prefeitura, que são os seguintes:

– Cargo de Agente Administrativo; cargo de Analista de Desenvolvimento Organizacional; cargo de Arquiteto; cargo de Engenheiro Civil; cargo de Engenheiro Eletricista; cargo de Engenheiro Sanitarista; cargo de Engenheiro da Segurança de Trabalho; cargo de Fiscal; cargo Fiscal de Obras e de Posturas; cargo de Nutricionista; cargo de Professor de Educação Infantil; cargo de Profissional do Magistério, especialização em Docência II; cargo de Procurador e cargo de Técnico Agrícola.

De acordo com o gabinete da Prefeitura, a ideia central de realização deste certame público é a de compensar os próximos desligamentos decorrentes de aposentadoria. Deste total de postos, a mesma prefeitura de Curitiba estará disponibilizando em torno de 111 vagas destinadas a todos os cargos. Na última sessão com o prefeito, este declarou, também, que a Capital do Paraná pretende nomear e convocar em torno de 100 novos guardas neste mesmo ano.

Com relação à remuneração, de acordo com o chamado Portal da Transparência do órgão da Prefeitura de Curitiba, o vencimento inicial pago ao servidor do cargo de Auditor Fiscal está no valor de 8.619,01 reais. É importante observar que a última atualização sobre a remuneração no mesmo Portal foi efetivada no mês de fevereiro de 2017.

Sobre as atribuições do cargo, conforme os dados contidos no edital do concurso anterior é parte da responsabilidade do auditor fiscal as seguintes funções de: fiscalização sobre os registros contábeis das empresas atreladas; atuar na efetuação das devidas vistorias, sabendo apurar todas as características gerais e sobre a utilização dos imóveis no interior do município, no sentido de subsidiar todos os processos administrativos e os judiciais; atuar no procedimento de estudos de caráter socioeconômico destinados a promover as análises sobre as capacidades contributivas do setor; atuar na realização de pesquisas sobre o mercado imobiliário; entre outras atividades oficias.

A banca organizadora ainda será definida, bem como os demais dados essenciais, como datas de provas, locais, período de inscrições, valor da taxa de inscrição, etc.

Por Paulo Henrique dos Santos


Comissão Organizadora do processo seletivo já foi definida.

A Defensoria Pública do Distrito Federal informou que já foi definida a comissão responsável pelo seu novo concurso público. Esse concurso tem como objetivo a contratação de servidores para atuarem no cargo de Defensor. Veja abaixo mais informações:

Sobre a Comissão

Os nomes dos integrantes que vão compor a comissão foram divulgados no dia 17 de julho de 2018, terça-feira, através do diário oficial.

A comissão definida pelo órgão será presidida pela servidora Rita de Castro Hermes Meira Lima e contará, também, com os servidores Evenin Eustáqui de Ávila e Rodrigo de Bragança Doin.

Após a divulgação dos nomes, os próximos passos serão a elaboração do edital e definição da banca que será responsável pela aplicação das provas. Somente após o edital ser elaborado e a banca ser definida, será confirmada a data de publicação do edital de abertura.

Sobre as Vagas e os requisitos

Serão ofertadas cinco vagas para o cargo de defensor. Os interessados em concorrer à uma das vagas que serão disponibilizadas deverão ter Ensino Superior completo em direito, registro na OAB e 2 anos de vivência forense.

Como vivência forense será considerado a atuação em órgãos públicos federal, estadual ou municipal; estágio em alguma instituição de ensino superior em direito, tarefas judiciais ou jurídicas que tenham permitido contato direto e permanente com lides forenses e o exercício da advocacia, com pelo menos 5 feitos diferentes no ano.

Remuneração

Os aprovados no processo seletivo irão receber inicialmente o valor de R$ 22.589,59.

Sobre o Concurso Anterior

Em 2011, foi realizado o último concurso que contratou servidores para essa função. Nesse ano foram ofertadas 3 vagas para início imediato e a banca organizadora foi o Cespe/UnB.

Provas

A prova objetiva do último concurso realizado pelo órgão contou com 200 questões. O processo seletivo contou, ainda, com provas discursivas, com uma avaliação oral e com a análise de títulos.

Os temas abordados na prova objetiva foram: direito administrativo, direito constitucional, direito processual penal, direito penal, direito civil, direito processual civil, direito empresarial, direito do consumidor, direito da criança e do adolescente, direitos difusos e coletivos, direitos humanos, direito tributário, direito previdenciário e organização e princípios institucionais da Defensoria Pública e da Defensoria Pública do DF.

Na etapa dissertativa o candidato teve que realizar uma peça processual e responder a 4 questões discursivas.

Na peça processual foi abordado: direito administrativo, direito constitucional, direito processual penal, direito penal e direitos humanos. Já na segunda parte, os temas abordados foram sobre direito civil, direito processual civil, direito da criança e do adolescentes, direito empresarial, direitos difusos e coletivos e direito do consumidor.

A avaliação oral foi dividida em 3 etapas. A primeira parte os temas cobrados foram sobre direito administrativo, direitos difusos e coletivos e direito constitucional, na 2º parte foram cobrados temas sobre direito civil, direito do consumidor e direito processual civil; e na terceira parte os temas foram sobre direitos humanos, direito processual penal e direito penal.

Os interessados em participar do concurso devem ficar atentos a futuras informações, pois faltam apenas a elaboração do edital e a escolha da banca organizadora para que a data de publicação do edital seja definida e informada.

Assim que o Edital for publicado, as inscrições deverão ser feitas por meio do site da banca organizadora, porém, é importante que antes de efetuar a inscrição e pagamento da taxa, o candidato leia o Edital por completo e atentamente.

Será no Edital que os futuros candidatos vão encontrar informações sobre requisitos que serão exigidos, datas de provas e de divulgação de resultados, prazo para inscrições, conteúdo das provas, taxa de inscrição, pedido de isenção da taxa, todas as etapas que terão, afim de selecionar os servidores, funções que serão atribuídas ao Defensor, entre outras informações relevantes.

Rosângela Rodrigues


Certame deverá preencher 842 vagas de emprego para cargos de Nível Médio e Superior de ensino.

Novo edital de concurso está próximo de sua publicação. Trata-se do certame público do MPF, para o qual um projeto de lei foi criado no sentido de abrir 842 postos destinados ao nível médio e nível superior de formação acadêmica.

Este projeto de lei de nº 6006, de 2016, permanece em trâmite pela Câmara dos Deputados, o qual prevê a abertura de 842 vagas, acima citadas, que correspondem à meta deste concurso promovido pelo órgão do Ministério Público Federal. O preenchimento destes postos de trabalho é urgente. Conforme o que está registrado na proposta, todas estas oportunidades serão cargos distribuídos a todas as regiões do país, em três funções distintas no quadro de servidores do órgão.

Deste total de vagas, 501 serão destinadas para a função de Técnico; 207 vagas serão destinadas ao cargo de Analista e as demais 134 ao cargo de Procurador. É importante observar que os dois primeiros cargos citados, ou seja, o de técnico e o de analista, serão preenchidos por meio do concurso público do Ministério Público da União, o MPU, embora, na sequência, terminem sob a responsabilidade de preenchimento de oportunidades no quadro do Ministério Público Federal, o MPF.

Todas as pessoas interessadas em participar deste processo seletivo, no caso, concorrer a um dos postos do setor de Técnico, deverão apresentar diploma nível médio conferido por alguma instituição já reconhecida pelo Ministério da Educação. Com relação ao cargo de Analista, os interessados deverão apresentar diploma de graduação superior em algumas áreas específicas, em conformidade com a especialidade da função.

Os vencimentos estão nos seguintes valores: 6.167,99 reais, no posto de técnico e no valor de 10.119,93 reais no posto de analista. Entretanto, ambos os valores poderão progredir para 7.932,76 reais, no cargo de técnico, e para 11.884,70 reais, no cargo de analista, quando incluídos o valor do auxílio-alimentação, em 884 reais; a assistência pré-escolar no valor de 699 reais e o auxílio-transporte, no valor de 181,77 reais. Os servidores também têm direito ao serviço de assistência médica e odontológica.

Com relação ao cargo de Procurador, o candidato deverá apresentar certificado de curso em nível superior na área de direito, além de comprovar três anos, no mínimo, de atividade no setor jurídico. A remuneração deste cargo chega ao valor de 28.947,55 reais.

De acordo com informações angariadas do último concurso realizado, edital distribuiu vagas para os seguintes Estados: no Acre; em Alagoas; no Amapá; no Amazonas; na Bahia; no Distrito Federal; no Espírito Santo; em Goiás; no Maranhão; no Mato Grosso; em Minas Gerais; no Pará; na Paraíba; em Pernambuco; no Piauí; no Rio de Janeiro; no Rio Grande do Norte; no Rio Grande do Sul; em Rondônia; em São Paulo e no Tocantins.

A urgência das vagas é devida ao alto déficit de servidores. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Transparência, este déficit atual corresponde a, mais ou menos, um número de 1.558 servidores só no Ministério Público Federal, o MPF. Mas, os postos de trabalho, via concurso público, deverão ser preenchidos por meio do Ministério Público da União, o MPU.

Ainda conforme o histórico do último concurso destinado ao provimento de cargos no Ministério Público da União, realizado em 2013, o total de postos ofertados foi de 263. A banca organizadora ficou por conta da Cebraspe, ou Cespe/Unb, a qual ministrou as devidas avaliações, ou seja, o caderno com 120 questões, das quais 50 versaram sobre os conhecimentos básicos e as demais 70 questões versaram sobre os conhecimentos específicos.

Este é um dos concursos mais importantes deste segundo semestre de 2018.

Por Paulo Henrique dos Santos


A Pefoce tem previsão de realizar um novo concursos público ainda neste ano.

Quem se encontra na expectativa por novas informações sobre um possível concurso público da Pefoce pode começar a se animar, pois a realização do concurso já foi confirmada. Continue lendo este artigo e se atualize em relação a este novo certame no estado do Ceará.

Em um discurso realizado durante uma aula de inauguração da 4ª turma dos candidatos aprovados no último concurso da Polícia Militar do estado do Ceará, Camilo Santana que é o atual governador do estado anunciou de forma oficial que um concurso público será realizado na Pefoce ainda neste ano de 2018.

De acordo com as palavras do governador a Pefoce, que é a polícia científica que atua em trabalhos de investigação e análise, é uma das melhores de todo o Brasil. Os peritos do Ceará podem contar com modernos equipamentos, sem falar da equipe de servidores que também é altamente qualificada. Dessa forma, para manter esse padrão de qualidade é necessário novos colaboradores e, por isso, existe a necessidade de realização de um novo concurso.

Informações recentes apontam que o governo do Ceará está com vários concursos já confirmados para serem realizados neste ano de 2018. Com o concurso da Pefoce somam-se 6 certames a serem realizados no estado.

Para quem não possui conhecimento sobre a Pefoce, a Perícia Forense do Ceará, iniciou suas atividades em janeiro do ano de 2008. Ela foi criada como órgão na modalidade técnico-científico possuindo vínculos com a SSPDS/CE, que é a Secretaria da Segurança Pública e com a Defesa Social do Estado do Ceará. Em pouco tempo o órgão conseguiu independência financeira, administrativa e patrimonial, incorporando assim as atividades do Instituto de Criminalística (IC), Instituto de Identificação (II), hoje já extintos e do Instituto de Medicina Legal (IML). Além disso, o Laboratório de Perícia Forense foi criado.

Na atualidade, a Pefoce conta com um corpo de servidores que já de aproxima dos 400. Profissionais estes que atuam nos cargos de peritos auxiliares, peritos, auxiliares de perícia e também na área administrativa. No total, a Pefoce possui oito sedes, sendo que duas estão localizadas na capital e as seis restantes em unidades instaladas no interior do Ceará, mais precisamente nas cidades de Juazeiro do Norte, Sobral, Quixeramobim, Iguatu, Canindé e Tauá.

Agora que o concurso já foi anunciado pelo governador do estado, o próximo passo será a formação de uma comissão que ficará responsável pelo processo do concurso. Assim que formada esta comissão que deve ser composta por membros da Pefoce e áreas afins, uma empresa deve ser contratada para organizar e executar o certame. Essa contratação pode ser de forma direta ou por meio de processo licitatório, que demanda um tempo maior.

Feito isto, em pouco espaço de tempo o edital com todas as informações sobre o certame deve ser publicado aos interessados, assim como abertas as inscrições.

Como ainda não existe um edital de abertura não pode afirmar com precisão o número de vagas a serem disponibilizadas na concorrência, nem os cargos em questão. Contudo, ao que tudo indica os cargos a serem ofertados no certame poderão ser concorridos por candidatos que possuam formação de nível médio completa e de nível superior em várias especialidades e ainda Carteira Nacional de Habilitação de categoria "B", no mínimo.

O último concurso público realizado pela Pofece aconteceu no ano de 2011, quando foram oferecidas 170 vagas em diversos cargos.

Assim, passados 7 anos a expectativa de um novo concurso é realmente válida, pois muitos colaboradores do órgão já tiveram seus concursos vencidos e há postos vagos.

Nesse sentido, se você deseja fazer parte da Perícia Forense do Estado do Ceará, fique alerta para novas informações, pois já estamos iniciando o segundo semestre do ano de 2018 e a previsão é de que o concurso possa ser realizado ainda este ano.

Por Sirlene Montes


Oportunidades solicitadas são para os cargos de analista e procurador.

Foi encaminhado junto ao Ministério do Planejamento novo pedido para realização do concurso do Bacen. A expectativa é que se possa atender 220 cargos, mesmo sendo um número muito inferior ao concurso anterior, que atendeu 990 vagas.

As vagas são para preencher 200 cargos de analista e 20 para o cargo de procurador. Nesta edição não terá vagas para o cargo de técnico. Na edição anterior foram disponibilizadas 800 vagas para esse cargo.

O órgão espera que seja aprovado em breve a solicitação deste novo concurso, pois seu quadro de funcionários está com um déficit muito grande. O Banco Central está hoje com mais de 2.000 vagas sem funcionários, e esse número ainda pode aumentar mais com as aposentadorias previstas para os próximos meses. Com isso o número pode chegar a mais de 2.500 cargos vagos.

Há relatos que muito dos serviços realizados pelo órgão não tem sido satisfatório pelo fato dos pouco trabalhadores executando suas funções.

O cargo que mais se contratou no último concurso não abrirá vagas nessa edição, que é o de técnico. Onde seu salário inicial chegou a 6.000 reais e a formação necessária é apenas médio completo.

Já os outros cargos que estão abertos a remuneração mensal chegam a mais de 17 mil reais, nesse valor já está agregado o benefício de vale alimentação no valor de 458 reais.

A última edição do concurso do órgão foi em 2013, e teve como objetivo preencher 500 cargos de técnico e analista. E a remuneração entre os cargos foram de 5mil a 14mil reais.

As vagas de técnico foram divididas entre administrativa e de segurança, totalizando 100 cargos no total.

O posto de analista foi dividido entre desenvolvimento de sistemas, contabilidade, política econômica, infraestrutura, tecnologia da informação, logística, finanças, gestão e análise processual. Totalizando a marca de 400 vagas ocupadas.

Seu processo seletivo contou com a prova objetiva, testes discursivos e no caso do cargo analista teve também a análise de títulos. Sendo que os candidatos que foram aprovados tiveram a oportunidade de passar por um programa de capacitação antes de ingressarem aos seus postos de trabalho.

Os cargos disponíveis variaram entre as cidades de Belém, Brasília, São Paulo, Porto Alegre e Salvador.

As vagas de procurador no concurso anterior foram no total 15 cargos disponíveis, divididos entre as cidades de Belém e Brasília.

Essa edição do concurso contará com menos vagas disponíveis, porém, a estimativa é que aja mais candidatos por vaga. Pois com o aumento do desemprego no país, há mais pessoas procurando uma nova oportunidade de trabalho.

Fique atento a qualquer novidade sobre esse concurso, acompanhe os sites de concursos para saber exatamente quando o processo seletivo for aprovado.

Assim que sair sua aprovação, fique atento com a publicação de seu edital, para assim poder pegar todo conteúdo que irá ser cobrado na prova objetiva.

O Bacen é hoje sem dúvida nenhuma um dos melhores órgãos para se trabalhar, oferecendo uma ótima carreira profissional para seus funcionários.

Essa com certeza é uma ótima oportunidade para poder garantir uma carreira de sucesso em um dos melhores órgãos públicos do Brasil.

Não se sabe para onde serão disponibilizadas essas vagas, portanto, seja para qual for o lugar, se você for aprovado com certeza compensará mudar de cidade para assumir um desses cargos.

Levando em consideração os cargos disponíveis na última edição, podemos ver que são em ótimas cidades para se viver.

Para quem pretende conseguir um bom emprego e firmar uma carreira sólida e próspera, valerá a pena ir para qual for a cidade que seja a vaga disponível. Fique atento para não perder nenhuma novidade sobre o concurso.

Ricardo Ferreira Rodrigues


Edital do concurso da PRF ficará para o segundo semestre deste ano.

Uma boa notícia para aqueles que aguardam o concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é que ele foi adiado para o segundo semestre deste ano, o que implica em um maior tempo para se preparar. Isso se deve ao fato do atraso da publicação da portaria, assim, o setor de concursos resolveu confirmar que o edital para o certame não será divulgado neste mês.

A previsão atual é de que o documento seja divulgado a partir do mês de julho, ou seja, após o início do segundo semestre.

Edital do concurso da PRF: avanços nos pedidos

Embora haja complicações, isso não foi o suficiente para impedir que o pedido do concurso continuasse registrando diversos avanços nesses últimos dias. Desde o dia 8 de junho, foram registradas cerca de 30 movimentações no planejamento.

Desde o dia 13, foram lançadas quatro movimentações para a Coordenação Geral de Concurso e Provimento de Pessoal. Estima-se que um dos motivos de entrave seja a definição do quantitativo de vagas, pois a PRF confirmou, mais de uma vez, que o edital já está pronto.

Além disso, apesar de a Polícia Rodoviária Federal já ter iniciado o procedimento para a contratação da empresa organizadora do certame, ainda não foi decidido se isso será realizado por meio de dispensa ou licitação. Essa decisão deve ser descrita pelo setor responsável por licitação e contratos, mas antes é necessária a publicação da portaria, informando o número de vagas.

Caso a contratação seja decidida por meio de dispensa, é provável que o edital seja divulgado de forma mais rápida, pois esse processo é bastante ágil. Caso a forma escolhida seja a licitação, é esperado que se atrase mais alguns meses. Apesar disso, acredita-se que a vontade da PRF seja a primeira modalidade.

Mesmo sem a definição da banca, no momento, muitas instituições já contataram a PRF a fim de manifestar interesse em organizar o concurso. A corporação pré-definiu apenas três empresas na disputa. Desse total, o Cebraspe e a Iades já estão confirmados, restando apenas saber o nome da terceira.

Ainda mais, o Cebraspe é considerado o favorito, principalmente, pelo fato de ter sido a banca dos últimos concursos, de forma que já está acostumado com o modo e os critérios de seleção da PRF. Embora isso não seja o suficiente para descartar a possibilidade de uma alteração da banca neste ano.

Concurso da Polícia Rodoviária Federal: o que é preciso para concorrer?

Até o momento, sabe-se que os principais requisitos para concorrer são os seguintes:

  • que o candidato possua idade entre 18 e 65 anos;
  • que o candidato tenha concluído o Ensino Superior, podendo ser em qualquer área de formação; e
  • que o candidato tenha também carteira de habilitação (CNH), na categoria B ou maior.

Além disso, a PRF afirma que tanto homens quanto mulheres podem concorrer às vagas deste processo seletivo.

Concurso da Polícia Rodoviária Federal: remuneração

A remuneração inicial para o cargo de policial rodoviário federal, com o valor de auxílio-alimentação incluso (R$ 458,00), é no valor de R$ 9.931,57, para o ano de 2018. No entanto, foi confirmado que haverá um reajuste salarial no próximo ano, passando a ser no valor de R$ 10.357,88.

A Polícia Rodoviária Federal conta cerca de 550 unidades por todo o país, com sua sede na cidade de Brasília, sendo 27 superintendências regionais, 413 unidades operacionais e 150 delegacias.

Como visto, devido ao atraso da publicação da portaria, o edital do concurso da PRF deve ser publicado a partir do segundo semestre do ano de 2018. Ainda não há a previsão da data nem da quantidade de vagas abertas, que devem ser definidas na divulgação da portaria.

Por Felicia Lopes


Certame foi autorizado e deverá ofertar vagas para cargos que exigem Nível Superior de ensino.

No último dia 14 de junho foi autorizada a abertura do Concurso AGU 2018. De acordo com as informações divulgadas em caráter preliminar por meio de portaria publicada no Diário oficial da União, há oportunidades sendo direcionadas para diversas funções.

Este concurso público estava sendo muito aguardado. Até mesmo o TCU já havia dado recomendações para que a AGU trabalhasse com foco em tomar providências para suprir a demanda de pessoal.

Confira abaixo todos os detalhes para aproveitar as chances oferecidas neste certame.

Funções e vagas no Concurso AGU 2018

Conforme as informações divulgadas as funções, com suas respectivas vagas abrangidas por este concurso público, são as seguintes:

– Técnico em Comunicação Social – 5 vagas; Técnico em Assuntos Educacionais – 2 vagas; Contador – 32 vagas; Bibliotecário – 1 vaga; Arquivista – 2 vagas; Analista Técnico Administrativo – 10 vagas e Administrador – 48 vagas.

Importante: Todas as funções descritas acima exigem dos candidatos formação de nível superior.

Com relação aos salários oferecidos, os valores oscilarão entre as cifras de R$5.044 e R$6.661.

Quantidade de vagas

Apesar da boa notícia referente à abertura do concurso, é interessante observar que o número de vagas oferecidas é relativamente menor do que aquele exigido inicialmente pela AGU. A quantidade de vagas pleiteada pelo órgão foi de 1.364 distribuídas entre alguns outros cargos além dos citados anteriormente.

De acordo com as informações iniciais, os trabalhos internos para a escolha e contratação da banca organizadora terá início imediatamente. Vale lembrar que, via de regra, os concursos que são autorizados pelo Planejamento precisam sair em um prazo máximo de seis meses após a data da concessão por parte do governo.

Outras possibilidades de vagas

Na Câmara dos Deputados, tramita atualmente o projeto de lei 6.788/2017. De acordo com a proposta, a previsão é de que haja uma reestruturação para alguns cargos e atividades. Nessa situação, seriam disponibilizadas 3.000 vagas. A distribuição delas seria feita da seguinte forma:

  • Cargo de Analista Técnico de Apoio à Atividade Jurídica com 2.000 vagas;
  • Cargo de Técnico de Apoio à Atividade Jurídica com 1.000 vagas.

As funções de analista requerem formação de nível superior, específica ou não, de acordo com a área de atuação. Para os cargos de técnico apenas o nível médio é cobrado.

Os salários iniciais para técnico partem de R$1.749, mas há a possibilidade de que, até o final da carreira, os valores cheguem a R$2.145. No caso de analista, os salários começam em R$2.220 e poderão chegar ao valor de R$3.773, na fase final da carreira.

A jornada de trabalho a ser cumprida é de 40 horas por semana. Fora os salários, os servidores contratados pela AGU ainda terão direito a gratificações de desempenho e, em determinadas situações, a gratificações específicas.

Concursos anteriores

O último certame aberto pela AGU para Advogados ocorreu no ano de 2015. Na época, a organização técnica-administrativa ficou a cargo da Cebraspe. Para a seleção dos inscritos foram aplicadas provas objetivas.

A área de apoio teve seu último concurso realizado no ano de 2014. Foram oferecidas 100 vagas aos candidatos interessados.

Informações sobre a AGU

A Advocacia-Geral da União é um órgão público que tem como principal campo de atuação a representação, no campo judicial e extrajudicial, da União. Ainda cabe a ela, conforme verificado no artigo 131 da Constituição Federal, atuar com atividades ligadas a assessoria jurídica para o poder executivo.

Ficha técnica concurso público AGU 2018

Banca organizadora: Em processo de definição

Nível: Superior

Quantidade vagas: 100

Salários: Até 6 mil.

Período de inscrições: Em processo de definição.

Situação atual: Autorizado

Para obter mais informações sobre a Advocacia-Geral da União acesse o endereço eletrônico http://www.agu.gov.br.

Por Denisson Soares


Veja todas as informações sobre o concurso para Diplomata 2018.

Boa notícia para quem está aguardando ansiosamente por informações do concurso para Diplomata 2018. O edital está prestes a ser publicado e essa é a hora para os interessados em se inscrever nesse concurso reforçar os estudos. Vale ressaltar que quem conseguir uma das vagas, vai ter a chance de mudar a vida e profissional definitivamente. Por isso o ideal é estudar bastante para ter mais chances de passar na prova. Veja todas as informações sobre o concurso para Diplomata 2018.

Concurso Diplomata 2018 vai pagar a R$17.393,40 mil

O concurso Diplomata 2018 é uma das melhores oportunidades para quem deseja ter uma vida profissional promissora e bem-sucedida. O valor da remuneração é bem atrativa e faz com que muitas pessoas pensem em fazer esse concurso. O valor inicial pago é de R$17.393.40, o que é muito animador e nesse valor já está incluso o auxílio-alimentação de R$458,00.

A banca organizadora desse concurso está para ser escolhida

A banca organizadora do concurso está em fase final de escolha, isso anima alguns candidatos e preocupam outros, pois existem muitas bancas que preparam provas mais complexas e outras nem tanto, por isso muitos candidatos ficam apreensivos até essa informação ser confirmada. Tudo indica que a banca escolhida seja a Cebraspe.

O concurso para Diplomata 2018 é de nível bem elevado

O concurso para Diplomata 2018 será dividido em três fases e isso já é uma pequena amostra do grau de dificuldade que todos os candidatos vão passar. Todas as três fases são bem complexas e podem eliminar. Por isso é preciso ter preparo e cautela para passar por todas as etapas.

Vamos conhecer um pouco de cada fase do concurso Diplomata

Como já foi dito anteriormente, esse concurso terá três fases complexas, por isso é bom ficar de olho em todas as informações, afim de ajudar no dia da prova.

A primeira terá a prova com 73 questões com as seguintes matérias: Política Internacional, História Internacional, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Noções de Direito e Economia, História Mundial, História do Brasil, Direito internacional Público e Geografia.

A segunda fase terá prova discursiva de Inglês e Português. Essa fase também é eliminatória e também muito complexa. É preciso um preparo intenso de todos os candidatos para que o resultado seja totalmente satisfatório.

A terceira e última etapa consiste em prova escrita abrangendo as seguintes matérias: Política Internacional e Geografia, Noções de Economia, História do Brasil, Língua Inglesa, Direito Internacional e Noções de Direito. E terá a prova objetiva na Língua Francesa e Língua Espanhola.

Veja os locais de provas do concurso Diplomata 2018 em suas fases

As provas da primeira fase serão feitas no Distrito Federal em 26 estados da Federação. Os locais corretos serão confirmados um pouco antes da prova. Já na segunda e terceira fase serão convocados os 300 primeiros classificados, 15 com deficiência, 60 negros e 225 da ampla concorrência. Todas essas informações serão confirmadas no edital do concurso.

Serão feitos exames em todos os aprovados para admissão dos cargos

Os candidatos que forem aprovados serão submetidos a dois exames médicos que são: Exames pré-admissionais e perícia médica. Então vale reforçar que todos os candidatos devem gozar de plena saúde caso sejam aprovados. Esses exames são feitos de forma minuciosa, afim de não se admitir candidatos com problemas de saúde.

Serão 30 vagas imediatas

Para a convocação imediata serão oferecidas 30 vagas e 20% dessas vagas estão separadas para pessoas com deficiência e negros.

Outras informações sobre o concurso Diplomata 2018 serão dadas no edital do concurso, que deve sair em breve. Enquanto isso é bom dar uma lida no edital do concurso de 2017, pois dá para ter uma base do que vai acontecer. Boa sorte a todos os candidatos!

Escrito por Cristiane Amaral


Ministério do Planejamento estuda autorização para mais de 300 vagas.

Novo processo seletivo está próximo de sua oficialização. Trata-se do próximo certame a ser promovido pelo Ministério do Planejamento, do Desenvolvimento e da Gestão, o MPDG. Foi registrada nova solicitação de abertura de concurso público para o provimento de cargos no Instituto Brasileiro de Museus, o Ibram. A demanda de autorização partiu do mesmo órgão, no sentido de liberar o preenchimento de 313 postos de trabalho destinados aos cargos com exigência de nível médio e nível superior de formação acadêmica.

São diversas oportunidades a serem ofertadas, dentro deste requerimento, as quais têm previsão de distribuição conforme o seguinte critério: 73 vagas no setor de assistente técnico; serão 19 vagas no setor de técnico em assuntos educacionais; 121 vagas no setor de técnico em assuntos culturais e as demais 100 destinados ao setor de analista.

O departamento de assistente técnico está destinado aos candidatos com nível médio completo. Todos os outros cargos possuem exigência de candidatos com graduação superior em diversas áreas profissionais. As remunerações iniciais ainda não estão divulgadas.

De acordo com o histórico registrado no processo seletivo anterior, promovido para o provimento de cargos no Ibram, as informações são as seguintes: o mesmo teve como banca organizadora a Funcab e ocorreu no ano de 2010. O edital, na ocasião, apresentou um número de 294 postos, que estavam programados para distribuição no cargo de assistente técnico I; no cargo de técnico em assuntos educacionais; no cargo de técnico em assuntos culturais e no cargo de analista. O vencimento oficial divulgado naquele edital estava no valor de 3.012,82 mil reais.

Naquele mesmo concurso, a distribuição dos postos de trabalho seguiu o seguinte critério: no Estado de São Paulo; Estado do Rio de Janeiro; Estado de Espírito Santo; Estado de Goiás; Estado do Maranhão; no Estado de Minas Gerais; no Estado de Pernambuco; no Estado do Rio Grande do Sul; no Estado de Santa Catarina e em Brasília, Distrito Federal.

Aquele processo seletivo consistiu na realização de provas objetivas ministradas a todos os concorrentes, na ocasião. A etapa seguinte consistiu na devida realização das avaliações discursivas, seguidas da análise sobre os títulos com relação aos postos que exigiam nível superior de formação acadêmica.

A prova objetiva ministrada naquele anterior processo de seleção consistiu em um caderno contendo questões versando sobre a matéria de língua portuguesa; questões versando sobre as noções de informática; questões versando sobre os conhecimentos gerais e questões em cima dos conhecimentos específicos. No caso dos exames direcionados aos cargos de técnico e de analista, os mesmos foram suplementados com questões em cima de língua estrangeira, tais como o inglês e a língua espanhola.

Com relação aos postos de trabalho que corresponderam aos candidatos com nível médio completo, naquele certame a validade do concurso foi estendida até o ano de 2014. Com relação aos cargos dentro das classificações que exigiram graduação em ensino superior, o prazo de validade estendeu-se apenas até o dia 16 de junho daquele mesmo ano.

O órgão que constitui o Instituto Brasileiro de Museus, o Ibram, teve sua fundação durante o governo do ex-presidente da República, senhor Luiz Inácio Lula da Silva, com inauguração ocorrida no mês janeiro de 2009. Trata-se de uma autarquia com a finalidade de suceder o tradicional Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Iphan, em termos de direitos, de deveres e em torno das obrigações dos museus federais. Este mesmo órgão atua na Política Nacional de Museus, a PNM. São políticas nacionais e culturais gerindo e tomando conta da administração direta de um número de 30 museus. Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos


Candidatos poderão se inscrever ate o dia 3 de junho de 2018.

Você mora em Salvador, na Bahia, e está em busca de uma nova oportunidade de emprego? Uma opção é o Concurso da Prefeitura de Salvador 2018, que está com as inscrições abertas para preencher 483 vagas em caráter temporário. Os cargos são para a área de saúde, incluindo desde funções de nível médio até superior.

Os interessados em participar do processo seletivo podem se inscrever até o dia 03 de junho, sendo necessário arcar com uma pequena taxa de participação. Quer trabalhar no setor público? Confira abaixo, mais informações sobre o concurso público aberto pela Prefeitura de Salvador!

Vagas abertas

Para as pessoas com formação no Ensino Médio, o certame está oferecendo 112 vagas para auxiliar de saúde bucal com salário de R$ 1.453,69. Se você tem ensino Técnico, há 183 cargos para a função de técnico de enfermagem com uma remuneração de R$ 1.938,26.

Já, para os profissionais com graduação de nível superior, as oportunidades são 96 postos para cirurgião dentistas com salário de R$ 3.876,53, e 92 vagas para enfermeiro pagando R$ 3.876,53.

É importante ressaltar que, de todas as 483 vagas abertas, 146 são destinados aos candidatos que se declaram negros e 26 para as pessoas que são portadoras de necessidades especiais. Além dos cargos para ocupação imediata, o processo seletivo também vai formar cadastro reserva.

Como será a seleção

A seleção do concurso público da Prefeitura de Salvador será realizada de uma forma simplificada. Sendo assim, os candidatos terão que passar somente para prova de títulos, que apresenta caráter classificatório e eliminatório.

Conforme divulgado pelo edital do certame, o resultado oficial com o nome dos aprovados para preencher as vagas disponibilizadas deve ser divulgado no dia 06 de agosto. A validade do concurso será de 24 meses, que começam a contar a partir da homologação do resultado definitivo. Esse prazo pode ser prorrogado apenas uma vez e, pelo menos período, de acordo com a necessidade requerida pela administração municipal.

Como se inscrever

Você está dentro dos requisitos e quer concorrer a uma das vagas disponibilizadas pela cidade de Salvador? Então é melhor ficar atento para não perder nenhum prazo. Os interessados podem fazer a sua inscrição até o dia 03 de junho de 2018, no site da Prefeitura Municipal (www.salvador.ba.gov.br).

Ao entrar na página, você tem que pesquisar pelos concursos públicos que estão abertos na atualidade. Depois de selecionar o certame para a área de saúde, é preciso fazer o seu cadastro, preenchendo os dados pessoais e profissionais. Confira se as informações estão corretas antes de clicar em ‘’Enviar’’.

Após finalizar a sua inscrição, você terá que arcar com uma taxa de participação no valor de R$ 35,00 para os candidatos às vagas para nível médio e R$ 50,00 para quem está se inscrevendo para os postos que exigem nível superior.

O pagamento do boleto bancário tem que ser feito até a data de vencimento estipulada, do contrário a sua candidatura será cancelada e você não poderá participar do processo seletivo.

Além disso, no ato da inscrição os candidatos também têm que fazer a comprovação dos seus títulos por meio da internet. Nesse caso, é preciso scanear os documentos que comprovam que você tem a formação exigida para cada função.

Os documentos devem estar bem legíveis, além de serem obrigatoriamente oficiais e válidos. Afinal, eles serão recebidos pela banca de avaliação e serão analisados detalhadamente e aqueles que estiverem irregulares ou forem falsos serão automaticamente eliminados.

Aqueles candidatos que forem aprovados serão contatados pelos dados fornecidos durante o seu cadastro, sendo necessário comparecer ao posto chamado o mais rápido possível para dar início às suas atividades.

Texto por Simone Leal


Instituto Quadrix será o responsável pela aplicação do concurso.

No Estado de São Paulo, novo certame público está sendo promovido. Trata-se dos recentemente revelados detalhes que irão compor a edital prestes a ser publicado, o qual dá abertura ao concurso destinado ao provimento de cargos no Conselho Regional de Química da 4ª Região, o CRQ 4. Este órgão possui sua jurisdição no Estado de São Paulo e a organização do evento está nas mãos do Instituto Quadrix.

A determinação da banca responsável pela organização se deu por meio da chamada dispensa de licitação, a qual foi estabelecida a partir do último dia 11 do mês de maio de 2018. Desde então, iniciou-se a divulgação do presente certame, cuja meta principal está na distribuição de postos de trabalho entre profissionais com nível médio e nível superior de escolaridade completa. As remunerações iniciais, pagas aos servidores deste departamento, estão entre os valores 2.306,13 e 8.416,52 mil reais.

Observação importante: conforme o edital e as instruções dadas por meio do Instituto Quadrix, este novo processo seletivo, o CRQ de São Paulo de 2018, está ofertando postos de trabalho entre 12 municípios do Estado de São Paulo, são eles: cidade de Araçatuba; cidade de Araraquara; cidade de Bauru; cidade de Campinas; cidade de Piracicaba; cidade de Presidente Prudente; cidade de Ribeirão Preto; cidade de Santos; cidade de São José do Rio Preto; cidade de São José dos Campos; cidade de São Paulo e cidade de Sorocaba.

Entretanto, ainda não estão determinados quais os setores onde cada função será exercida, ou seja, quais cargos serão contemplados dentro deste processo de seleção; também o número de oportunidades ainda não foi revelado, porém, existe uma grande expectativa de abertura de postos para imediato preenchimento, além da formação do cadastro reserva de pessoas, destinado a manter as mesmas oportunidades voltadas para as funções, ainda dentro do último processo de seleção.

A etapa seguinte desse processo de oficialização do certame está na assinatura que estabelece o devido contrato para prestação de serviços com a banca organizadora escolhida. Depois desse passo, será elaborado e publicado o necessário cronograma contendo todas as datas que promovem o lançamento do edital; que abrem o período para as inscrições e o período de realização das provas.

Conforme o histórico do último certame público promovido pelo CRQ de São Paulo, realizado no ano de 2013, o mesmo órgão fez publicar um edital que promoveu dez postos para imediata ocupação e a formação do cadastro reserva de pessoas. Na ocasião, a banca organizadora foi, também, o mesmo Instituto Quadrix. Naquele momento as remunerações iniciais estavam entre os valores de 1.357,92 e 6.102 mil reais.

Todos os candidatos que apresentaram o diploma de ensino médio foram liberados para concorrer aos postos no setor de administração, com três vagas e o cadastro reserva; no setor de manutenção predial e no setor de manutenção elétrica, para a formação do cadastro reserva; no setor de manutenção predial, de alvenaria, de hidráulica e de pintura, com uma vaga e mais a formação do cadastro reserva; no setor de mensageiro para formação de cadastro reserva; no setor de motorista, com formação de cadastro reserva e no setor de teleatendimento, para cadastro reserva.

Profissionais com certificado de técnico concorreram ao setor de compras, para cadastro reserva; no setor financeiro, com duas vagas e formação de cadastro reserva; no setor de recursos humanos, para formação do cadastro reserva; no setor de contabilidade, para formação do cadastro reserva e no setor de informática, para formação do cadastro reserva.

Para os profissionais com graduação superior a concorrência abrangeu postos na carreira de analista de sistema, com especialização em programação, para a formação de cadastro reserva; na função de analista de sistema, especialização em rede, para cadastro reserva; função de bibliotecário, para cadastro reserva; função de fiscal, com 4 e formação de cadastro reserva e no cargo de jornalismo, para cadastro reserva. Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos


Veja aqui mais detalhes sobre o novo concurso público do Bacen 2018.

Um novo certame público está em processo de oficialização, para 2018. Trata-se da próxima autorização a ser definitivamente liberada no sentido de promover o novo concurso cuja meta está no provimento de vagas no Bacen, ou Banco Central do Brasil, mais conhecida por BC ou BCB. Este mesmo órgão encaminhou uma solicitação para abertura de novo processo seletivo destinado ao preenchimento de 990 postos de trabalho.

Deste total de vagas em processo de solicitação por meio do Bacen, encaminhado para o Ministério do Planejamento, do Desenvolvimento e da Gestão, MPDG, 800 postos se destinam ao cargo na carreira de analista; 150 postos se destinam ao setor de técnico e os demais 40 para o setor de procurador. Este será um dos concursos mais disputados, devido à estabilidade, às carreiras e aos bons salários pagos aos servidores nos cargos em questão.

Com relação aos cargos, especificamente falando, em provimento no concurso do Bacen, a função de técnico está direcionada aos profissionais com ensino médio completo, com remuneração inicial de no valor de 6.463,44 reais. No caso dos postos nos setores de analista e procurador a exigência é de graduação superior nas diversas áreas de atuação profissional, com remunerações entre os valores de 16.286,90 e 17.788,33 reais, respectivamente. É importante observar que os vencimentos já estão suplementados com o benefício-alimentação, equivalente ao valor de 458 reais mensais.

Conforme o que foi registrado no histórico do anterior concurso voltado para os cargos de técnico e analista no Bacen, realizado no ano de 2013, o departamento do Banco Central, ao promover um processo de seleção com meta de preencher 500 vagas nos cargos citados, contratou como banca organizadora o instituto Cespe/UnB, sendo que a remuneração inicial estava, então, entre 5.158,23 e 14.289,24 reais.

Para a carreira de técnico foram ofertadas 100 oportunidades distribuídas entre as áreas de suporte técnico-administrativo e no setor de segurança institucional. Na ocasião, a concorrência exigia diploma de ensino médio completo.

Com relação aos profissionais de nível superior estavam disponíveis cargos de analista, com 400 vagas, distribuídos nas seis áreas de conhecimentos: setor de análise e de desenvolvimento de sistemas. Setor de suporte em infraestrutura de tecnologia da informação; setor de política econômica e política monetária; setor de contabilidade e de finanças; setor de infraestrutura e de logística; no setor de gestão e no setor de análise processual.

Naquele certame foi realizada uma prova objetiva; um teste discursivo e uma fase de análise de títulos (neste caso, apenas para o cargo de analista). Em seguida, foi realizado o necessário programa para capacitação dos candidatos aprovados. As lotações de cargos foram distribuídas nas seguintes capitais: em Brasília (Distrito Federal); cidade de Belém do Pará; cidade de São Paulo; cidade de Salvador e na cidade de Porto Alegre.

A mesma seleção contou, também, com o provimento de cargo de procurador no Bacen. Foram em torno de 15 oportunidades empregatícias destinadas à função de procurador. Deste total de vagas, 14 se destinaram à lotação na Capital Federal, Brasília, sendo que uma delas foi direcionada à unidade localizada no município de Belém, no Estado do Pará.

A banca responsável pela organização do certame, naquela ocasião, ficou nas mãos do instituto Cespe da UnB. O processo seletivo, no caso, foi programado para submeter os concorrentes a provas objetivas, a provas discursivas, a um típico exame oral e à devida avaliação de títulos. Vale a pena conferir. Todos os interessados precisam manter-se atualizados em relação aos próximos passos de oficialização deste novo concurso público.

Paulo Henrique dos Santos


Receita Federal pretende realizar um novo concurso público com a oferta de, aproximadamente, 2 mil vagas de emprego.

Quem busca por uma nova oportunidade de trabalho já sabe o quanto está difícil conseguir qualquer colocação no mercado. Afinal, desde o ano de 2016 o país vem enfrentando uma crise bastante forte em sua economia que vem causado muitos problemas, entre eles o elevado número de desempregados.

Dessa forma, diante de um quadro de instabilidade econômica muitos brasileiros passaram a ver os processos seletivos e os concursos públicos como oportunidades para conseguir o tão desejado emprego, alcançando assim estabilidade e segurança financeira.

Desde que a crise se instalou no país o número de brasileiros que se inscreveram em concursos públicos aumentou consideravelmente, principalmente pelo fato de que existem poucas vagas disponibilizadas no mercado, o que contribui para o acirramento da concorrência.

Ao longo dos anos muitos concursos e processos seletivos são realizados, mas alguns são muito esperados pela maioria dos chamados “concurseiros”. Estamos falando de concursos que oferecem excelentes oportunidades para quem busca não só por segurança e instabilidade, como também bons salários.

E entre estes concursos muito aguardados está o concurso público da Receita Federal do Brasil, que geralmente disponibiliza de vagas para pessoas com formação de nível médio e superior, com excelentes remunerações.

Desse modo, se você está entre as pessoas que têm aguardado por novas informações sobre um novo concurso público da Receita Federal, ainda não há datas definidas, mas ao que tudo tem indicado, o concurso possui grandes chances de ser realizado ainda neste ano de 2018.

As primeiras informações sobre este aguardado certame apontam que quando ele for autorizado irá disponibilizar logo de frente um total de 2 mil oportunidades.

De acordo com informações cedidas pelo órgão, foi enviado ao MPDG, que é o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, um documento em que é solicitado a sua autorização. Contudo, o documento ainda se encontra em análise no MPDG.

Nesta solicitação de autorização de um novo concurso da Receita Federal, está sendo pedida a autorização para a realização de um concurso com o provimento de 2.083 vagas. No documento é informado que desse total de oportunidades, 630 seriam para o posto de Auditor-Fiscal e as restantes 1.453 seriam para os postos de Analista Tributário e de Assistente Técnico-Administrativo.

No entanto, o MPDG ainda não se pronunciou sobre se vai autorizar este certame com esta quantidade de cargos em oferta para a concorrência. Ao que já foi confirmado até o momento, existe um orçamento previsto para ser liberado para a realização de um certame com a oferta de 400 oportunidades. Sendo que este já está garantido.

Já faz algum tempo que os brasileiros têm aguardado pela abertura de um novo concurso da Receita. Isso se dá pelo fato de que o órgão conta na atualidade com um déficit de colaboradores em seu quadro de efetivos. Esse déficit se dá principalmente pelo fato de muitos servidores estarem em processo de afastamento ou aposentadoria. A previsão é de que até o final deste ano, algo em torno de 500 servidores sejam aposentados.

O último concurso público realizado pela Receita Federal aconteceu em 2014. Embora tenham se passado pouco mais de 3 anos, o órgão possui um déficit de 10 mil profissionais. Fato este que deve ser levado em conta para a autorização de um novo concurso.

Dessa forma, se você possui interesse em realizar este concurso, fique atento às novas informações, pois assim que receber autorização do MPDG o passo seguinte para a sua organização é a formação de uma comissão organizadora que ficará responsável pelos passos seguintes, o que inclui a contratação da empresa organizadora do certame.

Como se trata de um concurso muito aguardado e concorrido a recomendação inicial é de que os interessados já comecem a se preparar para a realização das provas, enquanto aguardam pelo edital de abertura que pode ser publicado ainda neste ano de 2018.

Por Sirlene Montes


Novo certame deverá preencher 2 mil vagas de emprego.

A Polícia Militar do Estado de Goiás anunciou recentemente a realização de um novo concurso público que vai selecionar cerca de 2.000 candidatos a ocuparem alguns postos de trabalho da instituição. Acredita-se ainda que o certame irá ocorrer no mês de julho deste ano. Dessa forma, já se tem o nome da banca organizadora que será o Instituto AOCP. Estima-se que a remuneração inicial para certos cargos possa ser de aproximadamente R$ 5.400.

Nesse contexto, se o leitor é um dos muitos que aguardam oportunidades de concurso público como esta que acaba de surgir, parece que chegou o momento certo para se dedicar aos estudos. É isso mesmo, a PM GO, divulgou nos últimos tempos a sua vontade de realizar um certame, com o intuito de admitir novos funcionários para os cargos ociosos. Sendo assim, ao que parece, esse concurso público realmente vai a diante, isto é, na última terça-feira, dia 8 do mês de maio, o órgão estadual divulgou a informação de que foi assinado um contrato com o Instituto AOCP, que deve ser responsável pela realização cada uma das etapas que antecedem os exames avaliativos.

Sabe-se que, a banca organizadora foi definida assim que foi formado um conselho para decidir qual instituição atenderia melhor às demandas necessárias para se realizar um processo seletivo desse porte. Com isso, ficou decidido que o edital do certame deve ser publicado em Diário Oficial no mês de julho.

No mês de setembro do ano passado, o atual governador do estado, Marconi Perillo, já havia confessado a sua vontade de realizar esse concurso. Ao longo da entrevista no programa Bom dia Goiás, Perillo não negou a necessidade de contratar mais policiais para garantir a segurança pública dos cidadãos dentro do território do estado. De acordo com o governador, o atual número de policiais não condiz com a demanda que cresce a cada dia. Ele ainda afirma que com um maior número de policiais, é possível aumentar as rondas realizadas na rua e, dessa forma, diminuir os índices de criminalidade, especialmente, aqueles envolvidos a roubos.

Embora, como já se sabe, ainda não tenha saído o edital do concurso público, de acordo com as informações fornecidas pelo governador Marconi durante a entrevista exibida no programa, devem ser ofertadas 2.000 vagas, sendo 80 delas destinadas a Cadetes e as demais 1.920 para a função de Soldado.

De acordo com Joaquim Mesquita, o atual secretário de Gestão e Planejamento do Estado, aqueles que têm interesse em participar do concurso e desejam fazer uma alta pontuação, visando conseguir a tão almejada vaga, devem começar a preparação desde já, uma vez que, as etapas burocráticas legais que são necessárias para que o certame aconteça estão em andamento e seguindo o ritmo correto, ou seja, sem atrasos. Desse modo, ele afirmou ao Diário de Goiás que a partir do momento em que o edital é publicado, é possível que a primeira etapa que vai avaliar as condições intelectuais dos candidatos possa ocorrer e, posteriormente, as outras etapas, que avaliam outras capacidades como habilidades físicas e emocionais.

Os responsáveis pela realização desse concurso público acreditam que haverá uma grande procura pelas inscrições. Isso porque, nos últimos tempos, com a crise econômica brasileira e as dificuldades financeiras que muitas pessoas estão passando, muitos estão vendo nos concursos públicos uma luz no fim do túnel. Sabe-se que, apesar dos atrasos salariais que acontecem em outros Estados, como Minas Gerais e Rio de Janeiro, o fato de nos concursos públicos haver homologação, isto é, o aprovado deve cumprir suas funções em um período de tempo determinado por lei, faz com que as pessoas sintam mais confiança para atingir a tão sonhada estabilidade profissional.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra


Confira aqui mais detalhes sobre o novo concurso público do SAAE Guarulhos (SP) 2018.

A banca organizadora do concurso público do Serviço Autônomo de Água e Esgoto da cidade de Guarulhos foi definida. Para o certame de 2018, a tradicional fundação Vunesp foi a escolhida.

Para os próximos dias, haverá o processo burocrático e de firmamento via assinaturas, posteriormente, será anunciada as datas, cronograma e saída do edital do concurso público da SAAE 2018 – Guarulhos.

Para esse concurso, já foi divulgado que haverá vagas específicas para cargos de nível superior. São esperadas vagas nos cargos de Subprocurador, advogado e Engenheiro. Todas essas vagas requerem formação específica da graduação em nível superior.

Datas, Provas, Remuneração e Expectativa Concurso Público SAAE 2018.

Muitos concurseiros que querem começar os estudos um passo na frente buscam antecipar quais serão as datas, conteúdo programático e estilo de provas do concurso público.

Por isso, a definição da banca é um fator importante. Visto que através da banca que se conhece quais serão os estilos das questões cobradas. Vale dar uma olhada nos editais antigos de concursos públicos semelhantes realizados pela Fundação Vunesp. Também pode-se conferir os conteúdos programáticos das provas anteriores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos.

Quanto a data, é preciso esperar a saída do edital para conhecimento da data específica. No entanto, de acordo com os trâmites regulares, a expectativa é de que o edital da SAAE 2018 saia em breve. Uma vez saindo o edital, o período provável estipulado para realização das provas é de 3~4 meses.

Se você tem interesse nesse concurso, vale a pena ficar atento no mês de maio e junho para possível saída do Edital.

Já sobre a remuneração, esse é outro fator que necessita a saída específica do edital para que tenhamos conhecimento dos valores. Vale adiantar que como concursos públicos das áreas de saneamento básico não são de procura tradicional pelos concurseiros, a concorrência pode ser menor e menos qualificada: o que torna esses concursos uma ótima opção para quem quer a estabilidade e bons salários do funcionalismo.

A SAAE e a Sabesp em Guarulhos.

Atualmente, a SAAE é responsável pela distribuição de 13% da água potável Em Guarulhos. O restante é oferecido (e comprado) da Sabesp. Segundo informações, a SAAE teria capacidade para ofertar até 17% dessa distribuição, mas, como o efetivo está abaixo do quadro de necessidades, as estações estão subutilizadas.

Preparação para Concurso Público, SAAE 2018 – Guarulhos.

Algumas dicas são importantes para preparação em qualquer concurso público. Uma das principais é ler com atenção o edital e verificar provas antigas da banca examinadora.

As bancas possuem estilos próprios das questões e normalmente colocam conteúdo parecidos com o que já foi cobrado no passado. Fazer provas antigas é uma maneira de se ambientar com o que será cobrado e ajuda muito na hora do estudo, visto que pode focar mais atenção justamente naquilo que é mais cobrado.

Outro ponto importante é realizar uma estratégia definida de estudos. O ideal é reservar um horário e local próprio somente para se dedicar a isso. Como dito acima, concursos na área de saneamento, como é o caso da SAAE, possuem poucos candidatos que centram suas atenções especificamente neles. Seu diferencial competitivo pode ser entrar de cabeça nesses concursos e realmente traçar um plano com as disciplinas que só caem nessa categoria de concursos.

Além disso, não se pode esquecer de uma das etapas mais importantes do estudo: a revisão. O ideal é que cada conteúdo estudado seja revisado diariamente e semanalmente.

Agora é aguardar o Edital da SAAE e se preparar!

Levando em conta isso, agora é só aguardar os trâmites legais para a saída do edital do concurso da SAAE 2018. O que será bastante em breve!

Ass: Matheus Griebeler


Seleção está na fase de escolha da banca organizadora.

Um dos concursos mais aguardados para nível médio desse ano certamente é o da PM/PR. Isso, tanto pelo respeito da corporação, como também pelas condições de trabalho e remuneração. Conforme portal LoveMondays, o salário base de um soldado da PM no Paraná é de R$ 3.905. Isso, sem incluir os benefícios.

O Concurso da Polícia Militar do Paraná já está encaminhado desde março, quando o Presidente da Comissão de Segurança Pública do Assembleia Legislativa, o deputado Mauro Moraes, realizou reunião com o governador do estado, Beto Richa.

De lá até aqui, os trâmites para que o edital saia continuam avançando. O próximo passo é a seleção da banca, uma vez selecionada, é questão de dias para o edital da PM/PR 2018 sair. Portanto, mão na massa dos estudos!

4 mil vagas para soldado da Polícia Militar do Paraná

A expectativa é que nesse concurso sejam abertas em torno de 4 mil vagas. Mauro Moraes conta que o efetivo de soldados da Polícia Militar do Paraná está defasado. Segundo ele, além das análises do presente foi observado uma questão estratégica para realização desse concurso.

Levando em consideração que existem trâmites burocráticos legais e administrativos até a efetiva atuação dos novos soldados, o tempo entre o concurso e a contratação podem passar de 1 ano. Também deve-se levar em conta que para os soldados entrarem na ativa é necessária aprovação no curso de treinamento para soldados da academia da Polícia Militar do Estado do Paraná.

Sendo assim, o concurso da PM/PR é dado como certo e breve.

Os editais anteriores da PM/PR

Quando um concurso público se aproxima e o edital está na iminência de sair, começam as especulações sobre o que vai cair na prova e como começar os estudos mesmo antes do edital oficial apresentar o conteúdo programático.

É tradição dos concursos das polícias manter uma linha coerente com os processos seletivos anteriores. Então, uma boa maneira de se adiantar é dar aquela olhada no último edital do mesmo concurso.

No caso da Polícia Militar do Paraná, o último edital contou com uma prova de 40 questões. Dessas, 10 de Português, 7 de Matemática, 6 de História, 6 de Geografia, 5 de Informática, 3 de Atualidades e outras 3 sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Nesse mesmo concurso forma chamados 4445 soldados da PM/PR e mais 819 Bombeiros. A expectativa é que para o edital de 2018 esse número se mantenha próximo dos 4 mil convocados.

Quem pode participar e ser convocado no concurso da PM/PR?

Para pleitear uma das 4 mil vagas esperadas para o cargo de soldado da Polícia Militar do Estado do Paraná é preciso respeitar alguns requisitos. Um deles é a idade, somente serão aceitos nesse cargo pessoas entre 18 e 30 anos.

Outro ponto é a necessidade de carteira de motorista, habilitação “B”. Além desses, o candidato deve ter ciência que passará por uma investigação social, deve ter idoneidade moral e conduta correspondente ao cargo e função que irá exercer. Também é necessário estar quite com suas obrigações eleitorais e, no caso do sexo masculino, obrigações militares.

Além da prova de múltipla escolha com as 40 questões, os candidatos também passaram por outros funis de seleção, o principal deles é o teste de aptidão física para o cumprimento de suas atribuições como soldado da PM/PR.

Os candidatos aprovados também passarão por exame físico e exame de avaliação psicológica.

Posterior ao cumprimento de todas essas etapas, só então os aprovados ingressarão no curso de formação de Policiais Militares do Estado do Paraná.

Ass: Matheus Griebeler.


Saiba aqui mais detalhes sobre o novo concurso da Polícia Federal 2018.

Um novo processo seletivo público está próximo de ser definitivamente oficializado em todo o país. Trata-se da publicação dos devidos editais destinados a promover os novos concursos públicos em vias de realização. Neste caso, o certame que abre vagas para o departamento da Polícia Federal, a PF, tem por meta o preenchimento de 500 postos de trabalho, o qual foi autorizado a partir do dia 20 de abril de 2018. Assim, o início do processo seletivo ocorrerá em torno de meados do mês de junho. Estas informações são parte do que foi divulgado em entrevista pelo ministro da Segurança Pública, Dr. Raul Jungmann.

É fato que, mesmo com a autorização legitimada, a realização do certame ainda possua um prazo legal de até seis meses para a devida liberação dos documentos necessários, o que lhe dá tempo até o dia 20 de outubro. Mesmo assim, dada a urgência da segurança pública no Brasil, o ministro já deixou bem claro que pretende acelerar o processo de oficialização deste certame.

O número de postos de trabalhos autorizados e incluídos na seleção será de 150 vagas destinadas ao cargo de delegado; serão 60 vagas destinadas ao cargo de perito criminal; serão 80 vagas destinadas ao cargo de escrivão; serão 30 vagas destinadas ao cargo de papiloscopista e mais 180 vagas destinadas ao cargo de agente federal.

Conforme as declarações do mesmo ministro, há um orçamento reservado para pastas deste tipo de processo de seleção em 2018, em um valor estipulado em 2,7 bilhões, sendo que, com isso, se evita o contingenciamento de determinadas verbas do órgão em questão. Tudo ficou decidido e sancionado depois de uma longa sessão com o Ministério do Planejamento.

Esta liberação destinada ao novo concurso público para cargos na Polícia Federal está atrelada diretamente à meta principal do novo ministério, fundado por meio de uma Medida Provisória no dia 27 de fevereiro de 2018. De acordo com a compreensão deste governo, há uma pasta especial, além das já existentes, à qual incumbe a responsabilidade pela coordenação e promoção no combate à crescente criminalidade no Brasil, em uma grande parceria com todos os Estados.

Há ainda outros concursos ligados a esse, tais como: da Polícia Federal; da Polícia Rodoviária Federal; da Força Nacional e do Departamento Penitenciário Nacional, o Depen, todos vinculados ao Ministério da Justiça.

Os cargos e os respectivos salários seguem abaixo:

Função de agente, de papiloscopista e de escrivão, em sua segunda classe, possui remunerações, junto dos benefícios, no valor de 12.940,69 reais neste ano de 2018, progredindo para o valor de 13.502,41 reais no mês de janeiro de 2019. Em sua primeira classe, o valor chega a 15.067,83 reais no ano de 2018, progredindo para o valor de 15.725,27 reais no início de 2019. Nesta classe especial, o valor do vencimento chega a 18.306,60 reais neste ano de 2018, progredindo para o valor de 19.109,79 no ano de 2019.

Com relação ao cargo de perito e o cargo de delegado, na sua segunda categoria, o valor do vencimento chega a 23.710,07 reais neste ano de 2018, podendo progredir para 24.756,42 em 2019. Na primeira fase o valor é de 27.105,60 reais, neste ano de 2018, progredindo para o valor de 28.304,74 reais, em 2019. Por fim, na sua classe especial, o valor do vencimento está em 30.062,70 reais neste ano de 2018, progredindo para o valor de 31.394,91 reais em 2019.

Paulo Henrique dos Santos


Certame tem a previsão de ofertar 28 vagas para o cargo de Auditor.

No estado de Goiás, a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz/GO) fez a divulgação de um projeto básico do concurso público para o cargo de Auditor. O próximo passo será definir a banca que fará a organização do concurso. O governo do estado já está recebendo propostas de orçamentos das bancas interessadas em fazer a organização do certame e espera que não leve muito tempo para que o concurso possa ser lançado.

A expectativa é que a definição da banca seja concluída ainda no mês de abril. Dessa forma, o edital deverá se publicado até o mês de junho e as provas serão previstas para o mês de setembro.

A última contratação de pessoal para carreira foi realizada há 14 anos. Essa nova seleção teve seu anúncio anunciado ainda no mês de janeiro deste ano, pelo superintendente executivo, Adonídio Neto Viera Júnior.

Segundo a secretaria, serão oferecidas, ao todo, 28 vagas. Para participar do processo seletivo será preciso ter formação em qualquer uma das áreas de curso superior. O salário inicial para a carreira gira em torno de R$ 20.940,62.

Para a realização do certame, a comissão do concurso já foi anunciada há algumas semanas. A organização ficou da seguinte forma: Audonídio Neto Vieira Júnior é auditor fiscal e presidente da comissão. Alcir Correia dos Reis é auditora fiscal e vice-presidente. Além dos dois citados, outras quatro pessoas também fazem parte da comissão que está à frente da organização do concurso.

As atribuições do cargo

O servidor dessa área terá uma série de atividades a serem realizadas como execução dos serviços que fazem parte da arrecadação dos tributos estaduais, que sejam decorrentes de atividade fiscalizatória nas unidades móveis ou fixas, além da constituição de crédito tributário, que seja fruto das atividades que são correspondentes à fiscalização.

Entenda como será a seleção no concurso

Segundo informações do projeto básico, o processo seletivo vai contar com a realização de pelo menos duas provas objetivas e ainda análise dos títulos.

Em uma primeira fase serão aplicados dois tipos de provas. A primeira delas com 60 questões das áreas de português, matemática financeira, raciocínio lógico-matemático, além de direito administrativo, direito constitucional, direito empresarial e direito civil, além de orçamento público e finanças públicas. A prova também trará questões de realidade social e ética, realidade geográfica, histórica, política, econômica do estado e cultural, com peso 1.

Já no segundo grupo de provas, também serão 60 questões e o peso será 2. Os temas serão voltados para contabilidade avançada, contabilidade geral, auditoria, além de direito tributário e legislação tributária.

Para a análise de títulos, o limite a ser observado é de quatro pontos para a classificação final. Os títulos considerados são: doutorados voltados para as áreas de direito, contabilidade, economia, administração e estatística.

Os cursos de mestrado, também nessas áreas terão valor de dois pontos. Já os cursos de pós-graduação terão validade de um ponto por cada título.

Sobre o último concurso

Segundo a secretaria, o último concurso para esse cargo foi realizado no ano de 2004, ou seja, há 14 anos. Na época, foram ofertadas 80 vagas ao todo. No último concurso a banca que organizou todo o processo foi da Universidade Estadual de Goiás (FUEG).

A prova do certame contou com um total de 80 questões. No total foram sete questões da língua portuguesa, outras sete da disciplina de matemática financeira, e ainda sete de informática. Já na área do direito foram sete de direito constitucional, de direito administrativo também foram sete questões. Outras 15 questões do direito tributário e ainda 20 questões de legislação tributária estadual, fechando o total com dez da contabilidade geral e de auditoria.

Por Flaviane Oliveira


Certame deverá ser realizado neste ano de 2018 e terá, provavelmente, 1.161 vagas abertas.

Uma boa notícia em termos de concurso público é aguardada para este ano. Isso porque o Ministério da Fazenda está se preparando para a abertura das inscrições para o seu certame.

Ao que tudo indica, o pedido para a seleção do órgão já foi enviado para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o MPOG, aguardando agora a resposta desse para o seguimento do processo seletivo. Ao todo, serão 1.161 oportunidades, sendo dessas 257 para o nível superior e 904 para o nível médio.

Déficit de Pessoas

Conforme as informações preliminares do documento, a solicitação para a realização do concurso mostrou uma realidade preocupante, já que o Ministério vem apresentando uma redução preocupante no seu quadro de pessoas. Com isso, a maior parte das vagas que já são existentes não está sendo preenchida, tanto pelos egressos que são cada vez mais crescentes, como pelo pequeno número de vagas que são autorizadas pela realização dos concursos públicos.

Segundo o órgão, sob responsabilidade da Coordenação de Gestão de Pessoas, o déficit de servidores chegou a 21.795, englobando os cargos de Analista Tributário da Receita, Auditor da Receita e outras funções administrativas. Com essa defasagem, os efeitos são negativos, já que fica comprometida a prestação dos serviços pela administração tributária e alfandegária para a sociedade.

Vale ressaltar que, à medida que o Brasil cresce, aumenta também a demanda por tais serviços. Sendo assim, para uma boa administração, seria imprescindível a realização de concursos públicos de forma periódica para o Ministério, reabastecendo o quadro de pessoas.

Outro dado que ressalta a situação urgente do órgão foi divulgado pelo Painel Estatístico de Pessoal do Planejamento, referente ao ano de 2017. Nesse, consta a aposentadoria de, nada mais e nada menos, que 1.158 servidores.

Um dos fatores de contribuição para esse elevado número é o aumento crescente do perfil etário relacionado aos servidores que participam e atuam no Ministério. Sendo assim, atualmente o quadro é composto, por sua maioria, por profissionais com idade entre 50 a 59 anos.

Com isso, portanto, além de um alto número de faltas, muitos trabalhadores já se aproximam das condições de aposentaria para os próximos anos, agravando ainda mais a situação já existente.

Cargos solicitados para o Concurso do Ministério da Fazenda

Ao que tudo indica e conforme informações, o certame irá contemplar os seguintes cargos: analista técnico administrativo e assistente técnico administrativo. Além disso, ainda há a expectativa de que sejam criadas oportunidades para arquivistas, arquiteto, contador, bibliotecário, engenheiro, pedagogo, enfermeiro, técnico em comunicação social e psicólogo.

Em relação aos salários, a expectativa é de que esses oscilem entre os R$ 3.953,68 e podendo chegar a até R$ 6.388,27, já acrescido o valor do auxílio-alimentação.

Espera desde 2017

O concurso do Ministério da Fazenda já é aguardado desde 2017. Porém, o edital não teve a sua divulgação. Na ocasião, foi solicitada a seleção de 400 servidores, entre os cargos de auditor e analista da Receita Federal e assistente técnico-administrativo.

O último concurso que foi realizado nesse sentido aconteceu no ano de 2014. Na época, foram oferecidas no total 1.026 oportunidades, com a avaliação por meio de provas objetivas com os seguintes assuntos: matemática, língua portuguesa, raciocínio lógico, atualidades, conhecimentos de informática, gestão de pessoas, atendimento ao público, administração pública brasileira, regime jurídico dos agentes públicos e ética do servidor na administração.

Participaram 263.770 inscritos. Com isso, a média por vaga ficou em 257 candidatos.

Apesar das diversas incertezas ainda acerca da sua realização, resta ficar ligado nas futuras informações que chegarão sobre o certame para não ficar de fora. O Ministério da Fazenda atua na formulação e na execução de toda a política econômica nacional através da Secretaria do Tesouro Nacional e pela administração superior da estrutura fiscal federal.

Por Kellen Kunz


Concurso tem a previsão de ofertar 48 vagas e ser organizado pela Fundação Carlos Chagas.

Entre os empregos mais cobiçados e mais bem pagos no Brasil estão os de carreiras no setor judiciário. Em conformidade com dados angariados diretamente do departamento de concursos públicos do mesmo órgão, um novo edital de processo seletivo para cargos no Tribunal Regional do Trabalho localizado na 2ª Região, TRT 2, cuja unidade fica na capital do estado de São Paulo, está próximo de ser oficializado e publicado ainda no mês de abril.

A estrutura deste novo processo de seleção já está pronta e em fase de aprovação final, por meio da própria presidência do órgão. Entre outros procedimentos, ainda está para ser firmado acordo com a banca organizadora, que provavelmente ficará na responsabilidade da Fundação Carlos Chagas. Os postos de trabalhado ofertados serão: cargo de técnico judiciário, com exigência de ensino médio, e cargo de analista, com exigência de curso em nível superior.

A princípio a meta era disponibilizar em torno de 48 vagas, das quais são 23 destinadas ao setor de técnicos e as demais 25 destinadas ao setor de analistas. A autorização expedida no Conselho Superior de Justiça do Trabalho, CSJT, definiu a chance de disponibilizar, mais ou menos, 83 vagas, das quais 35 estarão destinadas à nomeação já no primeiro semestre. Ainda existem aprovados no concurso anterior na fila para posse de cargo. Estima-se que serão 48 vagas destinadas ao segundo semestre, em relação aos futuros aprovados no concurso prestes a sair.

Entretanto, dado que o mesmo órgão passa por um urgente déficit de 222 servidores, com 123 cadeiras de técnicos e 99 cadeiras de analistas, há necessidade de mais vagas. Portanto, a expectativa é de que haverá bem mais postos de trabalho em aberto. Com relação aos salários, no caso do cargo de técnico, o valor inicial está em 7.592,53 reais e valor de 11.890,83 para o cargo de analista, somado o benefício de auxílio-alimentação, no valor de 884 mensais. Existe um reajuste sancionado por lei que aumenta esses três vencimentos.

Assim, os interessados em participar, e que possuam somente ensino médio, poderão disputar vagas nos seguintes cargos: setor técnico judiciário diretamente relacionando à área administrativa; no setor administrativo, que exige especialidade na segurança e no setor de apoio especializado com formação em tecnologia da informação e função de enfermagem. Os interessados em participar deste certame público e que possuam graduação em curso superior completa, poderão disputar os seguintes cargos: setor de analista judiciário, departamento judiciário; no setor administrativo, ou seja, setor judiciário, o qual exige especialização na função de oficial de justiça ou de avaliador federal e no setor de apoio especializado, com formação em tecnologia da informação, incluindo graduação em medicina; em medicina do trabalho; em psicologia; em enfermagem; em arquivologia e no ramo de segurança do trabalho.

De acordo com as informações angariadas do histórico do concurso anterior, para o mesmo órgão e cargos, TRT/SP, a banca responsável pela organização daquele processo seletivo havia sido, também, responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, FCC, sendo que todos os candidatos foram submetidos a uma prova objetiva, que consistiu em um caderno com diversas questões versando sobre os devidos conhecimentos gerais e conhecimentos específicos.

Sumarizando, o concurso em questão segue na seguinte situação: a liberação das vagas precisa somente da devida aprovação e distribuição, a qual já foi definida, além da assinatura de contrato com banca responsável pela organização. Pessoas com nível médio e nível superior de formação acadêmica poderão participar e os salários, no geral, chegam ao valor de 11,8 mil reais.

Por Paulo Henrique dos Santos


Certame deverá ofertar mais de 1,5 mil vagas em cargos de Nível Médio e Superior de ensino.

O concurso do IBGE, previsto para acontecer em 2018 é, sem dúvidas, um dos mais aguardados e disputados deste ano.

Em dezembro de 2017 o edital para o novo concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi solicitado. O pedido foi composto de 1.800 vagas totais, das quais 1.200 serão destinadas ao cargo de técnico (nível médio) e 600 para o cargo analista (nível superior).

Ainda não é possível saber ao certo quando o edital de abertura será liberado ao público, pois existem diversas autorizações e recursos a serem considerados. Segundo a ASSIBGE (Associação Nacional dos Servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a previsão é que tudo esteja pronto ainda nesse mês de abril, para que os profissionais selecionados no concurso possam assumir os novos cargos no começo de 2019.

Contratar novos servidores para o IBGE é urgente, em partes por conta do Censo Demográfico que deve acontecer em 2019, e também pela quantidade de servidores que se aposentarão em breve. Informações do ASSIBGE demonstram que do total de trabalhadores em serviço no órgão, cerca de 1.900 estão prestes a se aposentar, isso representa 38% do quadro atual.

Entre 2015 e 2016 ocorreu uma seleção para o preenchimento de 600 vagas, e mais 300 excedentes, mas ainda assim o déficit de pessoal continuou significativo, justificando a necessidade de um novo concurso.

IBGE 2018

Ao que tudo indica, as funções ofertadas pelo IBGE para o concurso de 2018 serão técnico (para nível médio de escolaridade) e analista/tecnologista (para nível superior). Os técnicos selecionados receberão salários iniciais de R$ 3.471,85, valor que pode aumentar para R$ 5.011,01, de acordo com a qualificação. Os analistas e tecnologistas terão vencimentos iniciais de R$ 7.373,49 e poderão receber até R$ 9.107,88 a depender de seus títulos.

Todos os aprovados terão carga horária semanal de 40 horas, e receberão benefícios especificados no edital. O último concurso do IBGE, ocorrido em 2016, concedeu aos novos servidores Auxílio Alimentação de R$ 373,00 e Assistência Médica/Odontológica de até R$ 167,70.

Por lei, 5% do total de vagas de cada função serão destinados a candidatos portadores de deficiência. Estes poderão assumir os cargos desde que sua condição não interfira na execução das atividades exigidas.

Inscrições

As inscrições ocorrerão somente via online, no site e nas datas a serem posteriormente divulgadas. No último concurso do IBGE, os concorrentes pagaram taxas de inscrição de R$ 69,00 para as funções de nível superior e R$ 49,00 para a função de nível médio.

Somente serão comprovadas as inscrições cujo pagamento da taxa for realizado até a data limite presente no edital. O IBGE e o órgão realizador do concurso não se responsabilizarão pelos pagamentos não recebidos por falhas técnicas, como falta de energia ou congestionamento das vias digitais.

Isenção

Os candidatos que desejarem se isentar do pagamento deverão comprovar a falta de recursos financeiros para arcar com a taxa de inscrição. Para isso, é necessário ser membro de família com carência financeira e estar devidamente inserido no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Antes de se inscrever o candidato deve verificar se obedece a todos os requisitos exigidos pelo órgão para assumir o cargo pretendido. É necessário ser maior de idade, comprovar escolaridade compatível com a função, estar devidamente em dia com as obrigações eleitorais e militares (no caso dos homens), possuir RG, CPF, título de eleitor e demais documentos exigidos para a posse do cargo, não estar cadastrado como sócio-gerente nem administrador de instituições privadas.

Seleção

A seleção deverá acontecer por meio de prova objetiva, eliminatória e classificatória, a acontecer nas cidades e datas especificadas no futuro edital.

Todos os selecionados passarão por avaliações sociais e psicológicas para determinar a aptidão para o cargo. Outras informações como atribuições de cada cargo, conteúdos para a prova e cronograma serão disponibilizadas no edital oficial.

Por Fabio Santos


Certame prevê o preenchimento de 2.083 vagas para cargos de Auditor-Fiscal e Analista Tributário.

Entre os certames públicos de maior alcance e mais cobiçados, o qual está prestes a ser definitivamente oficializado, está o novo processo seletivo que se destina a prover cargos no órgão da Receita Federal do Brasil, RFB, de onde foi despachada uma solicitação diretamente ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, MPDG, para a devida autorização que disponibilize em torno de 2.083 vagas para diversos postos de trabalho neste mesmo órgão.

Toda a organização deste novo processo de seleção está sendo movido pelo próprio órgão e os demais sindicatos desta categoria, os quais se preparam para dar conta do aval que será expedido. Conforme as informações levantadas do próprio departamento, todos os anos aumenta a quantidade de setores vazios no interior da Receita Federal do Brasil, dado que há um crescente número de servidores em vias de se aposentar. No início de 2017 a quantidade de postos de trabalho na Receita Federal chegou a 20.321 cadeiras disponíveis. Uma estatística foi levantada e o resultado foi que existe um saldo negativo de mais ou menos 20.639 servidores, dos quais 10.789 na área de auditores e mais 9.850 no setor de analistas.

Assim, a partir do mês de maio de 2017, foi encaminhada, por meio do Ministério da Fazenda, uma solicitação de disponibilização oficial de vagas para o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Este pedido se refere à liberação de mais ou menos 2.083 disponibilidades de vagas no departamento de auditor-fiscal e no setor de analista tributário.

Em sua totalidade, a quantidade de vagas a ser disponibilizada neste novo processo seletivo será de 630 em relação ao cargo de auditor e as demais 1.453 em relação ao cargo de analista. Essas duas oportunidades de carreiras possuem muita flexibilidade em termos de pré-requisitos. Profissionais com graduação superior em diversas disciplinas poderão concorrer às vagas. Os salários iniciais estão entre os seguintes valores de R$ 16.201,64 e R$ 9.714,42, em conformidade com as vagas.

Há, também, outro setor que será preenchido com mais 400 vagas à disposição. São os departamentos de Assistente-Técnico em Administração e Analista Administrativo. Neste caso, os aprovados serão encaminhados diretamente à Receita Federal, no processo de lotação.

Este pode ser reconhecido como um dos concursos públicos mais disputados em todo o território brasileiro. São milhares de candidatos que deverão estar se preparando com muita antecedência. Assim que o edital estiver oficializado e publicado, será necessário analisar profundamente todo o conteúdo programático do mesmo.

Com relação ao certame público anterior, para os mesmos cargos, realizado no ano de 2014, e cuja organização ficou na responsabilidade da Escola de Administração Fazendária, Esaf, os exames consistiram em um caderno provido de 70 questões, das quais, 50 versaram sobre os devidos conhecimentos básicos e as demais 20 questões versaram sobre os conhecimentos específicos. Sobre as perguntas em cima de conhecimentos básicos, 20 delas versaram sobre a matéria de língua portuguesa, 10 questões sobre a matéria de matemática e em raciocínio lógico; 10 questões versando sobre conhecimentos em informática e mais 10 versando sobre as atualidades.

No que toca à prova de conhecimentos específicos, a mesma consistiu de cinco questões versando sobre gestão de pessoas e sobre o atendimento direto ao público; cinco questões versando sobre o tema da ética no setor do servidor e na administração pública, cinco questões versando sobre a administração pública no Brasil e mais cinco questões versando sobre o regime jurídico próprio dos agentes públicos. O tema de informática e o de atualidades se destacou em termos de pontos.

Por Paulo Henrique dos Santos


Rumores indicam que um novo concurso da Caixa poderá ser realizado neste ano de 2018.

Já estamos no terceiro mês de 2018 e muitos concursos públicos se encontram com inscrições abertas. Porém, muitas pessoas ainda se encontram na expectativa de um novo concurso da Caixa Econômica Federal seja aberto também para este ano, principalmente depois de terem surgido alguns rumores sobre o assunto.

Muitos brasileiros, diante da dificuldade que está conseguir uma nova colocação no mercado de trabalho, passaram a ver os processos seletivos e concursos públicos com outros olhos. Afinal, a maioria dos certames oferece boas oportunidades, com bons salários e um bom tempo de contrato, o que em outras palavras significa estabilidade e segurança, tão em falta em tempos de crise como este em que estamos passando, que já levou milhares de pessoas ao desemprego.

Geralmente, os concursos da Caixa Econômica são muito aguardados e o número de inscrições, independente dos cargos disponibilizados, é surpreendente. Há pessoas que já começam a se preparar para a realização das provas antes mesmo que um novo concurso seja realizado pela instituição.

Bem, se este for o seu caso e você está aguardando a confirmação de um novo concurso da Caixa, a mesma ainda não realizou nenhum pronunciamento sobre isso, o que não significa que não será realizado um novo concurso.

A mais recente informação em relação a algum concurso da Caixa se refere a um concurso já realizado que terá sua validade prorrogada.

É isso mesmo, o último concurso da Caixa Econômica que foi realizado no ano de 2014, cuja validade era o ano de 2016, este foi oficialmente prorrogado, justamente pela falta de realização e um novo concurso para a substituição dos servidores. Contudo, esta prorrogação deveria ser de apenas dois anos, o que se deu em junho de 2016 e de lá para cá nenhum concurso foi realizado pela instituição.

Na ocasião em que o concurso foi realizado, o cargo disponível era de Técnico Bancário Novo e oferecia inicialmente uma remuneração no valor de R$ 2.025,00. No total foram disponibilizadas vagas para a formação de cadastro de reservas, porém de lá para cá já forma convocados mais de 1.200 inscritos que realizaram a prova, que fazem parte de um total de 32.500 candidatos que alcançaram aprovação. As lotações ocorreram em cidades nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e também Paraná.

A Caixa que possui instalações em todo território brasileiro é uma instituição e grande movimentação, uma vez que é a responsável por administrar todos os recursos relacionados ao trabalhador e por isso a demanda de novos servidores é muito grande para que seu atendimento ao público seja realizado com eficiência.

No final do ano passado um projeto de um novo concurso público foi enviado ao Ministério do Planejamento, Gestão e Desenvolvimento, solicitando autorização. Contudo, outros pedidos e outros órgãos instituições também foram enviados e a resposta recebida foi de que o MPDG estaria analisando cada petição e aos poucos entre o ano de 2018 e 2019 iria conceder autorização para todos os concursos solicitados.

Diante dessa resposta, a expectativa de que esse concurso seja liberado é bem grande. Já que a Caixa possui a necessidade de novos servidores em seu quadro de profissionais, em razão de um déficit que pode levar ao comprometimento dos seus serviços à população.

Nesse sentido, se você possui interesse em prestar concurso para a Caixa Econômica fique atento a novas informações, pois o pedido ainda está tramitando no MPDG o que pode significar que ele possa ser liberado.

Continue se preparando para as provas, para isso verifique editais de concursos passados, pois assim que este concurso for autorizado, já se sabe que será um concurso bem concorrido. De qualquer forma, se não for realizado este ano, com certeza de 2019 não irá passar.

Por Sirlene Montes


Concurso foi autorizado e ofertará 500 vagas de emprego para o cargo de Soldado.

Já está tudo certo para a publicação do edital de abertura do mais novo concurso público da Polícia Militar de Pernambuco. Por isso, se você deseja fazer parte da PM PE continue lendo este artigo e saiba todos os detalhes deste concurso que será realizado em breve.

Há na Polícia Militar do Estado do Pernambuco uma grande expectativa de que o edital de abertura de seu novo certame seja publicado, no máximo, até o fim deste trimestre de 2018, ou seja, até o final deste mês de março.

A organização deste concurso está em andamento desde o mês de janeiro deste ano quando foi oficialmente anunciada a sua realização. No Diário Oficial do Estado foi publicado no dia 18 de janeiro o documento em que constava a sua autorização.

Assim, de acordo com o documento publicado o concurso disponibilizará de um total de 500 vagas, todas elas destinadas ao posto de Soldado.

Ainda não foi informada qual a empresa que será responsável pela organização e execução do certame, mas é aguardado que essa informação seja revelada nos dias seguintes.

A realização de mais este concurso vem de encontro a uma necessidade que a corporação da Polícia Militar de Pernambuco possui na atualidade. Será um reforço a mais para a segurança do estado.

Quem quiser se inscrever para concorrer a uma das vagas no cargo de soldado da PM deve possuir formação de nível médio completa; ter idade mínima de 18 anos e máxima de 28 anos; possuir CNH de categoria “B” no mínimo. Além disso, é preciso que os candidatos possuam 1,65m como altura mínima no caso de homens e 1,60m para candidatas mulheres. Ainda existem outros pré-requisitos que devem ser considerados pelos candidatos, eles poderão ser melhores verificados quando o edital de abertura for publicado.

Um profissional da PM que atua no cargo de Soldado possui uma remuneração inicial no valor de R$ 2.319,88. Mas esse valor, de acordo a tabela atual, deve subir, sendo atualizado.

Quem estiver com interesse em prestar este concurso, concorrendo a uma das 500 vagas disponibilizadas deve esperar que o edital seja publicado. Geralmente, o endereço para a realização da inscrição é o mesmo da banca contratada para a sua organização. Assim, ao realizarem suas inscrições os candidatos devem pagar uma taxa de participação cujo valor deste ano deve ser em torno de R$100.

O último concurso público realizado pela Polícia Militar de Pernambuco aconteceu no ano de 2016, quando foram disponibilizadas 1.500 vagas, todas para a função e Soldado. A empresa contratada para organizar este certame foi a IAUPE, que é o Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco. Os candidatos tiveram que realizar prova objetiva de múltipla escolha, além de testes para verificação e aptidão física, testes psicológicos, avalição médica e ainda tiveram que passar por uma investigação social e de vida pregressa. Assim, os aprovados foram encaminhados ao Curso de Formação, na condição de aluno-soldado e quando terminado o curso foram nomeados como Soldados da PM PE.

Ao que tudo indica, conforme foi citado acima, o edital de abertura do concurso até o fim deste mês de março já deve ser publicado. Assim, os interessados devem ter um período de mais ou menos um mês para realizarem a sua inscrição. Por isso, se você possui interesse em se tornar um Soldado da PM PE, já dê início aos seus estudos preparatórios, para isso verifique o edital do último concurso, realizado em 2016 e consulte o conteúdo para a função de Soldado, pois geralmente eles são os mesmos. Fique atento às novas informações e ao período de inscrições.

Por Ana Paula


Certame oferta 500 vagas de emprego em diversos cargos.

Sonha em ingressar na carreira policial? Comece a sua preparação: edital autorizado para 500 vagas de nível superior: Agente, Delegado e Perito. A nova abertura do concurso foi autorizada pelo novo Ministro da Segurança Pública. Também está autorizada a abertura do certame para Polícia Rodoviária Federal.

O orçamento da pasta é de R$ 2,7 bilhões e depois da reunião que teve com o Ministério do Planejamento ficou estabelecido de que não terá contingenciamento das verbas. A pasta reúne todos os órgãos que são vinculados ao Ministério da Justiça, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, além da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Que tal começar os seus estudos para o concurso da Polícia Federal? O novo certame contará com oportunidades para a área policial, uma vez que o concurso para área administrativa permanece vigente até este ano, ou seja, os candidatos ainda podem ser convocados. O último concurso para área policial ocorreu em 2014 e foi para o cargo de Agente.

Concurso PF: cargos previstos

O próximo edital deve contar com oportunidades para o cargo de Delegado, em que o interessado deve ter nível superior em direito e a remuneração é de nada menos que R$ 22.672,48 e no início de 2019 passará a ser de R$ 23.692,74.

Outra oportunidade esperada é para Perito Criminal Federal, que é necessário ter nível superior de acordo com as especialidades exigidas, e abrange áreas como física, engenharia, farmácia, biomedicina, ciências contábeis, odontologia, medicina, entre outras. A remuneração é a mesma do cargo de Delegado.

Além disso, o concurso também deve ter oportunidade para a carreira de Agente, sendo necessário nível superior em qualquer área e a remuneração inicial é de R$ 11.439,86, e em 2019 esse valor corresponderá a R$ 12.522,50.

O concurso PF conta com vários benefícios, além da remuneração. Um dos principais é o auxílio alimentação que corresponde a R$ 458,00 e o plano de carreira. Por exemplo, delegado e perito na classe especial tem a remuneração de R$ 30.936,91. Agente e escrivão na classe especial o valor da remuneração é de R$ 18.651,79.

Sobre o último concurso da PF

O último certame da PF ocorreu em 2012 e contou com 600 vagas, que foram distribuídas do seguinte modo: 100 para a carreira de papiloscopista, 500 para agente, 350 para escrivão, 100 para perito e 150 para o cargo de Delegado da Polícia Federal. Para concorrer, ao cargo de papiloscopista, agente ou escrivão era necessário nível superior em qualquer formação, para delegado, era preciso ser bacharel em Direito e ter, pelo menos, três anos de atividade jurídica ou policial, e para perito era necessário ter formação em áreas específicas.

Organizado pelo Cespe/Unb, no total teve 290.780 mil inscritos, e um dos cargos mais disputados foi para Agente que teve 107.859 candidatos. Para escrivão, foram 83.619, Delegado 46.633 e para perito 41.384.

A prova objetiva para Agente foi composta por 120 questões e a prova discursiva, foi composta de um texto dissertativo. Ambas as etapas foram de caráter eliminatório e classificatório. Além dessas fases, os candidatos também foram avaliados por exame de aptidão física, exame médico e avaliação psicológica.

Além disso, no ano de 2014 também teve um concurso da Polícia Federal para o cargo de Agente e na ocasião contou com 98 mil inscritos. Confira o último edital do concurso: http://www.cespe.unb.br/concursos/DPF_14_AGENTE/arquivos/EDITAL_N___55___ABERTURA.PDF.

A expectativa é que o próximo edital do concurso PF seja divulgado nas próximas semanas, e a organizadora seja, também, a Cespe/Unb. Por isso, não perca tempo e comece a sua preparação para o certame. Faça um planejamento que inclua a parte teórica, exercício e revisão. Faça questões e simulados, sobretudo da banca Cespe/Unb.

Bons estudos e muito sucesso!

Por Babi


Certame tem previsão de preencher 26 vagas em cargos de Técnico e Analista.

Todo brasileiro sabe que conseguir um novo trabalho está a cada dia mais difícil. Esse fato se dá devido a uma forte crise ter atingido a economia do país, deixando empresas de diversos segmentos em uma situação muito ruim, fazendo com que muitas delas tivessem que encerrar suas atividades e outras tiveram que diminuir seus níveis de produção, o que resultou em muitas demissões em todo o país. Diante desse quadro de instabilidade econômica, muitos brasileiros passaram a ver os concursos públicos e processos seletivos em geral como boas oportunidades par se conseguir uma nova colocação, já que para as poucas vagas disponíveis, o mercado de trabalho se apresenta muito competitivo e exigente.

Para quem reside no estado do Piauí e aguarda pela oportunidade de prestar um concurso público e driblar essa situação de crise, as notícias que chegam são bastante favoráveis, pois um novo concurso público acaba de ser anunciado.

É isso mesmo, o Ministério Público do Estado do Piauí anunciou que irá realizar mais um concurso público para a seleção de novos servidores efetivos para seu quadro de pessoal.

O concurso já está confirmado, pois nesta última quarta-feira, dia 21 do mês de fevereiro, foi oficialmente publicado no Diário Oficial Eletrônico do MP-PI, o documento que autoriza a realização do certame, bem como os nomes das pessoas que compõem a comissão eleita para organizar o concurso.

Estre será o 3º concurso público que o órgão realiza e de acordo com as informações mais recentes serão disponibilizadas um total de 26 vagas, sendo que desse total 17 vagas são para o posto de Técnico Ministerial e as 9 restantes são para Analista Ministerial.

A autorização foi concedida pela atual procuradora-geral de justiça a Dra. Martha Celina Nunes, que também foi quem elegeu os membros da comissão. E falando na comissão, esta será formada por uma procuradora, dois analistas-ministeriais que atuam na área processual, duas promotoras de justiça, um analista que atua na área de informática e um analista que atua na área de orçamento.

Assim, os cargos serão providos com data prevista para a partir do mês de agosto de 2018 e dependem do número de vagas existentes na data em que as nomeações forem realizadas. Também está condicionada à declaração do ordenador de despesa acerca da adequação orçamentária e também financeira das despesas mais novas da Lei Orçamentária Anual.

A previsão do órgão é de que até o fim deste primeiro semestre de 2018 seja publicado o edital do certame com todas as informações necessárias aos interessados. Ainda não foi confirmado pelo órgão, mas existe a cogitação que a empresa organizadora do certame seja a Nucepe.

O último concurso público realizado pelo Ministério Público do Piauí aconteceu no ano de 2011. Na ocasião a empresa contratada para organizar o concurso foi o Cebraspe e, de acordo com as informações do edital, eram disponibilizadas para a concorrência o total de 65 vagas para os cargos de Técnico Ministerial e Analista

Um profissional que atua no cargo de analista possui uma remuneração no valor de R$ 4.286,79. Por sua vez um técnico possui uma remuneração inicial no valor de R$ 2.763,27.

Como o edital do concurso ainda não foi divulgado, não se pode precisar sobre algumas informações, mas geralmente os candidatos a esses cargos realizam provas objetivas de múltipla escolha e também provas discursivas. Mas, para saber de todas as informações é preciso aguardar que o edital de abertura seja publicado.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso público esteja atento às novas informações, para isso acesse o site do Ministério Público do Piauí e atualize-se.

Realize o concurso e alcance a estabilidade segurança que tanto necessita.

Por Sirlene Montes


Certame prevê a contratação de 173 profissionais em diversos cargos.

Se você sonha em atuar na carreira policial, confira aqui uma ótima informação. No estado do Espírito Santo, o governo anunciou em 31 de janeiro de 2018 (quarta-feira) que a previsão de lançar o edital para o próximo certame da Polícia Civil do Espírito Santo (PC ES) é para até 30 dias. A autorização para realizar o próximo processo seletivo da instituição prevê a contratação de 173 profissionais. Saiba mais informações a seguir.

Quais são as oportunidades oferecidas?

As vagas ofertadas são para as seguintes funções: investigador da polícia (60), escrivão da polícia (20), auxiliar de perícia médico legal (20), psicólogo (4), perito oficial criminal (50), assistente social (4) e médico legista (15). A remuneração para quem ingressar na PC ES é de R$ 4.860,60. Além disso, quem for aprovado terá direito a benefícios.

Do total das 173 chances, haverá vagas exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE) e também para quem se autodeclarar negro ou pardo.

Próximas etapas

A PC ES já abriu processo licitatório para escolher a empresa para organizar o processo seletivo. Após a comissão do concurso da Polícia Civil do estado do Espírito Santo definir a banca responsável pela organização do certame, as próximas fases serão: elaborar e divulgar o edital.

Sobre o último certame

O último concurso da PC ES ocorreu no ano de 2013. Na ocasião, a banca responsável foi a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (FUNCAB). No total, foram anunciadas 113 chances para os seguintes cargos: escrivão, perito criminal especial, assistente social, médico legista, delegado, perito em telecomunicações, perito bioquímico toxicologista, psicólogo e perito criminal.

Os candidatos foram avaliados nas seguintes fases: 1) exame intelectual – que consistiu em prova objetiva e discursiva; 2) exame psicopatológico; 3) exame médico, toxicológico e psicológico; 4) teste de aptidão física (TAF); 5) teste de digitação – apenas para o cargo de escrivão; e 6) investigação social.

Quem concorreu à função de delegado, teve de responder a 80 quesitos sobre conhecimentos gerais e específicos na prova de múltipla escolha. As matérias cobradas foram: direito constitucional, português, direito administrativo, penal e legislação extravagante, direito civil e processual penal e legislação extravagante.

Já os concorrentes aos demais postos de trabalho da PC ES responderam a 100 questões sobre as seguintes matérias: raciocínio lógico matemático, noções de direito administrativo, português, noções de direito penal, noções de direito processual penal e conhecimentos específicos. As disciplinas exigidas na avaliação objetiva do cargo de escrivão foram: português, direito penal e legislação extravagante, constitucional, direito civil, processual penal e legislação extravagante e administrativo.

As taxas custaram entre R$ 90 e R$ 140.

Requisitos

Algumas das exigências às quais os candidatos tiveram de atender foram: ter no mínimo 18 anos na data da posse, possuir nacionalidade brasileira, possuir aptidão física e técnica para ocupar o cargo.

Dicas de preparação

Caso esteja interessado em trabalhar na Polícia Civil do Espírito Santo, você deve começar a estudar o quanto antes. Uma sugestão é você tomar como base o edital do concurso anterior. Assim, quando o edital atual for divulgado, você poderá fazer revisões dos assuntos que sejam comuns e realizar muitas questões para conhecer o estilo de cobrança das disciplinas que a banca cobra as temáticas. Aqueles assuntos que forem novidades devem ser estudados com ênfase a fim de obter um diferencial perante os concorrentes, pois se será algo novo para você, também será para os demais candidatos.

Mais detalhes do certame da PC ES

Para saber outras informações sobre o concurso público da Polícia Civil do estado do Espírito Santo, você pode acompanhar as notícias em jornais ou blogs especializados, ou ainda acessar o endereço eletrônico pc.es.gov.br do órgão.

Por Melisse V.


Concurso deve ser realizado em 2018 e contará com aproximadamente 710 vagas.

Já estamos no ano de 2018 e muita gente se encontra na expectativa por novas informações de um possível concurso público do Corpo de Bombeiros Militar do estado de Minas Gerais. De acordo com as informações mais recentes a SEPLAG está analisando o certame e ao que tudo indica o concurso deve realmente ser realizado o mais breve possível.

É isso mesmo, quem deseja prestar concurso para o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais deve estar atento, pois a qualquer momento o concurso pode ser liberado. É que a Secretaria de Planejamento está analisando o projeto do concurso e ao que parece em breve o edital já estará disponível para publicação, uma vez que a Advocacia-Geral do Estado de Minas Gerais recentemente emitiu parecer que é favorável a realização deste concurso. Aliás, até o momento nada consta em termos de impedimentos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Segundo informações do Gabinete que pertence ao Comando-Geral, a instituição já vem tentando conseguir autorização com órgãos superiores para assim suprir a demanda por novos membros.

Dessa forma, as convocações dos novos aprovados seriam feitas de acordo com a disponibilidade de vagas, que seriam anunciadas no documento que solicita o concurso.

O último concurso público do Corpo de Bombeiros do estado de Minas Gerais teve seu edital publicado no ano de 2015. De lá pra cá a defasagem de servidores aumentou de forma considerável, uma vez que muitos profissionais estão em processo de aposentadoria.

São detalhes que só reforçam a necessidade de realização de um novo concurso.

No documento em que é solicitada autorização para a realização de um novo concurso constam como vagas a serem disponibilizadas o total de 710, sendo que deste montante 680 seriam destinadas para o posto de Soldado e as 30 restantes para o cargo de 2º Tenente (Oficial).

Embora o concurso ainda não tenha sido oficialmente autorizado sabe-se que para concorrer a um dos cargos descritos acima o interessado precisa possuir formação completa do Ensino Médio, além de idade mínima de 18 anos e máxima de 30.

A remuneração inicial prevista para o cargo de Soldado é no valor de R$ 4.098,00, enquanto que a de um Oficial é no valor de R$ 8.874,50.

Geralmente as provas para o cargo de Soldado são formadas por 50 questões sobre Matemática, Língua Portuguesa, Química, Geografia, Física, Direitos Humanos, História e Biologia, além de uma redação.

Dessa forma, para se classificar e passar para as próximas etapas do concurso o candidato precisa obter ao menos 50% do total dos pontos, da prova objetiva e da redação.

O concurso para o Corpo de Bombeiros independente do estado é realizado por meio de etapas, sendo elas a realização de provas, redação e outros testes de capacitação física, sendo eles:

– Teste de Resistência Aeróbica;

– Teste de Força Muscular e de Membros Superiores;

– Teste de Agilidade;

– Teste de Flexão Abdominal.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso e já verificou que atende aos pré-requisitos, não deixe de estar atento às novas informações sobre sua autorização e publicação do edital. Como tudo indica que o concurso será realizado recomenda-se que os interessados já deem início aos seus estudos preparatórios, assim como a preparação física que poderá contribuir para a aprovação nos testes físicos. Os concursos para o Corpo de Bombeiros geralmente são muito concorridos e por isso quem deseja realmente ser aprovado precisa se dedicar.

Para se preparar verifique na internet editais de concurso passados para estes mesmos cargos e verifique os conteúdos pragmáticos geralmente cobrados nas provas. Também é aconselhável que provas de concursos passados sejam realizadas, pois assim é possível ter uma noção de como os conteúdos são abordados.

Por Sirlene Montes


Seleção deverá contar com 1.000 vagas.

O edital do concurso da Polícia Civil do estado da Bahia (PC-BA) deve sair nas próximas semanas. Foi anunciado pelo governador Rui Costa o nome da banca responsável pelo certame: Fundação Vunesp. A expectativa é que o concurso tenha 1000 vagas.

Como será o concurso PC-BA:

A autorização para a dispensa de licitação já foi publicada no Diário Oficial do Estado, pela Secretária de Administração da Bahia, e como o concurso será organizado pela VUNESP, o edital deve sair nos próximos dias.

O concurso PC-BA vai contar com 1.000 vagas, sendo 880 para investigador de Polícia, 82 para delegado e 38 para escrivão. Que tal aproveitar a chance e começar os seus estudos?

Sobre os cargos do concurso PC-BA:

Para o cargo de escrivão ou inspetor é necessário ter nível superior em qualquer área de graduação e para o cargo de delegado, é essencial ter formação específica em direito. A remuneração do último concurso era de R$ 2.665,91 para escrivão ou inspetor e R$ 9.155,28 para delegado.

A remuneração atual para os cargos varia de R$ 4 mil para inspetor ou escrivão e pode chegar a mais de R$ 10 mil para delegado.

Expectativa de nomeações

As nomeações dos aprovados no concurso PC-BA devem ocorrer em julho de 2018 e os interessados em concorrer devem fazer provas objetivas e discursivas, além de teste de aptidão física, exames médicos, psicotécnicos e investigação social.

Sobre o último concurso PC-BA

O último certame para a PC-BA foi em 2013 e a banca responsável foi o Cespe/Unb. No total, as provas objetivas tiveram 100 questões, sendo que 30 foram referentes à parte básica e o restante da parte específica. Também teve avaliação de discursiva, em que os candidatos responderam 2 questões.

O concurso também consistiu de outras fases como exame biomédico, avaliação psicotécnica, investigação social e análise de título.

A parte de conhecimentos básicos teve disciplinas de português, informática, medicina legal e promoção da igualdade racial e de gênero. Em relação às disciplinas específicas, variavam de acordo com o cargo. Por exemplo, para investigador e escrivão teve noções de direito penal, processual penal, direito constitucional e administrativo.

Como estudar para o concurso PC-BA?

O edital deve ser publicado nos próximos dias, mas enquanto isso você pode montar um planejamento de acordo com o último documento publicado, que pode ser acessado por meio deste link: http://www.cespe.unb.br/concursos/PC_BA_13/.

Compre materiais que sejam atualizados e organizados especificamente para este concurso. Tenha cuidado, porque existem várias apostilas desatualizadas no mercado.

Não deixe para treinar o teste físico quando sair o edital, principalmente, se você estiver sedentário. Muitos candidatos são eliminados no teste de aptidão física porque começam a treinar na última hora. Logo, concilie a sua rotina de estudo a prática de atividade física. Se possível, contrate um profissional para te acompanhar e peça-o para treinar de acordo com os exercícios específicos do edital.

Como a banca será VUNESP, faça exercícios específicos da organizadora. As provas elaboradas pela banca, geralmente, não são difíceis. São feitas com perguntas objetivas e diretas, e não são de difícil interpretação. Além da parte específica, treine muito português, que é uma das disciplinas que mais eliminam em concurso público.

Mantenha o foco e a dedicação para alcançar o sucesso. Se você tiver disponibilidade para viajar, aproveite para tentar concurso da Polícia Civil em outros estados, pois há muitos previstos como, por exemplo, Polícia Civil de São Paulo e Minas Gerais.

Quando o edital for publicado, priorize os seus estudos e dedique-se ao máximo. Aproveite as horas livres do fim de semana, feriado e veja se você consegue tirar férias do trabalho, para estudar ainda mais.

Você vai tentar este concurso? Compartilhe a notícia com os seus amigos e boa sorte!

Por Babi


Certame deverá contar com 51 vagas.

Se você está em busca de um concurso público de prestígio, precisa saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, a AL/RS, está dando importantes passos para a realização de um novo certame. Mais uma confirmação aconteceu no último dia 15 de dezembro, por meio da publicação no diário oficial.

Trata-se da escolha da banca organizadora do concurso, que será realizado pela Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências, a Fundatec. Com a decisão, a comissão constituída no último dia 22 de novembro poderá concluir a elaboração oficial do edital, levando à publicação já no início do próximo ano. Porém, a AL/RS não quis divulgar publicamente nenhuma previsão exata para a publicação dos documentos.

Um pouco mais sobre o concurso da AL/RS

Sabe-se até o momento que o concurso público da Assembleia Legislativa gaúcha irá oferecer um total de 51 vagas, sendo dessas dez para oportunidades em nível superior e outras 41 para cargos com exigência mínima de ensino médio. As remunerações iniciais são de até R$ 9.893,90.

De Ensino Médio

Para as oportunidades em ensino médio, do total de 41 vagas, seis são para a carreira de agente legislativo e 35 para a de técnico legislativo. Em ambos os casos, a remuneração inicial é de até R$ 5.850. Esse valor pode chegar, com os benefícios, a até R$ 6.325,61.

De Nível Superior

Para o nível superior, as dez oportunidades apresentadas são para os seguintes cargos: procurador, engenheiro mecânico, engenheiro elétrico, arquiteto, analista de tecnologia da informação e comunicação, contador e administrador. Os salários iniciais chegam ao valor máximo citado anteriormente, de R$ 9.893,90.

A comissão organizadora

A comissão organizadora do processo seletivo da Assembleia Legislativa é presidida por Marco Antonio Karam Silveira. Além desse, ela conta ainda com mais participantes, como: Roberto de Oliveira Lima, Érico Maurício Santos Rocha, Alexandre Heck, Cristiano Ferreira Pereira, Cláudia Helena Bergmann Zimmer, Flávio Dalbosco de Oliveira e Marcelo Martinelli.

Concurso muito aguardado

Um novo concurso público da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul já está sendo aguardado a algum tempo, uma vez que a casa não realizou nenhum processo para a seleção de novos servidores desde o ano de 2004, há 13 anos.

Na ocasião citada, as oportunidades foram para os cargos de: inspetor de segurança, técnico em apoio legislativo, consultor técnico legislativo, procurador, bibliotecário-pesquisador parlamentar, arquivista, engenheiro, administrador, jornalista-redator, economista, contador, analista de rede e hardware e analista de sistemas.

A seleção do certame se deu por meio de prova objetiva sobre os conteúdos de conhecimentos específicos e língua portuguesa. Além disso, ainda foram acrescentadas questões para os concorrentes em nível superior referentes à Legislação.

Sobre a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

No decorrer de sua longa trajetória, a Assembleia Legislativa gaúcha tem sido um celeiro para o surgimento de grandes líderes que tiveram uma projeção tão grande que cresceram no cenário político fora do Estado.

A AL/RS está localizada em Porto Alegre, a cidade, que é a capital do Rio Grande do Sul, no endereço Praça Marechal Deodoro, número 101. O seu horário de funcionamento é das 8h30 às 18h30.

Com a missão de produzir as normas jurídicas e de legislar e de fiscalizar todos os atos do Poder Executivo, a Assembleia Legislativa possui ações de suma importância para o Parlamento quanto à própria missão no legislativo. Isso porque a mesma representa o sentimento, o pensamento e todas as ideologias políticas de seu povo.

Portanto, se você quer fazer parte da construção contínua dessa história, fique ligado que mais informações sobre o concurso público da AL/RS serão compartilhadas muito em breve. Aguarde.

Kellen Kunz


Cebraspe será a banca organizadora do concurso da Abin em 2018.

Se você tem interesse em trabalhar na Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), saiba que o órgão anunciou qual será a banca responsável pela organização do seu próximo certame e recentemente assinou contrato com a instituição. Assim, o lançamento do edital pode ocorrer ainda em 2017. Confira mais informações sobre o concurso da ABIN a seguir.

CEBRASPE contratado e contrato assinado

A Agência fechou contrato com o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE), instituição que já foi conhecida como Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE UnB), para realizar o seu próximo concurso público.

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, o CEBRASPE já recebeu da ABIN todos os detalhes pertinentes ao processo seletivo. Assim, os preparativos devem avançar durante essa semana. Com isso, há previsão de publicação do edital do concurso ainda para o mês de dezembro.

A ABIN já informou que está dedicada a cumprir com os prazos estipulados, mas lembra que pode haver atrasos e ou imprevistos. Segundo a portaria que autorizou a realização do certame, a data limite para divulgação do edital é no dia 17 de janeiro de 2018 (quarta-feira).

As datas de aplicação de provas serão conhecidas quando o edital for publicado.

Quais serão as chances oferecidas?

A ABIN prevê contratar 300 profissionais, tanto para nível médio, como para superior. Os cargos disponíveis para quem tiver graduação completa são: oficial técnico de inteligência (60) e oficial de inteligência (220). Já para que possuir escolaridade de nível médio a função ofertada será para agente de inteligência (20).

A remuneração para os iniciantes na carreira varia entre R$ 6.147,22 e R$ 15.461,80.

As especialidades disponíveis para provimento ainda serão divulgadas quando o edital for publicado.

Último concurso

O último certame da agência de inteligência ocorreu no ano de 2010. Naquela oportunidade, a empresa responsável por organizar o concurso público foi o CESPE/UnB. No total, 80 vagas foram anunciadas, das quais 30 eram para a função de agente técnico e 50 para oficial técnico. As especialidades disponíveis para o primeiro cargo eram as seguintes: eletrônica, edificações, administração, contabilidade e tecnologia da informação. Já para oficial, as áreas oferecidas foram: administração, psicologia, engenharia civil, ciências contábeis, desenvolvimento e manutenção de sistemas, planejamento estratégico, arquivologia, jornalismo, arquitetura, estatística, suporte à rede de dados, serviço social, engenharia elétrica, educação física, pedagogia, direito e publicidade e propaganda. Houve mais de 49 mil inscritos para o concurso da ABIN em 2010.

Mais detalhes

A autorização para realizar o certame da ABIN foi solicitada em 2016. Mesmo tendo o pedido negado, a agência insistiu e enviou nova requisição ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) para provimento de cargos. A autorização foi concedida no mês de julho pelo ministério.

Por dispensa de licitação, o CEBRASPE foi escolhido para organizar o certame no mês de novembro. Em dezembro, o contrato foi assinado entre a empresa e a agência.

Sobre a Agência Brasileira de Inteligência

A Abin trata-se de um órgão vinculado à Presidência da República, especificamente ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência. Como objetivo principal, a agência deve proporcionar segurança à sociedade brasileira, garantir o serviço de inteligência, contribuir para a defesa nacional ante possíveis ameaças externas e oferecer informações estratégicas, sobre desenvolvimento científico-tecnológico, relações exteriores, desenvolvimento socioeconômico e segurança interna ao Poder Executivo Federal.

Inicie sua preparação

Para garantir sua vaga, você deve iniciar os estudos antes do lançamento do edital. Assim, você pode obter destaque diante os demais concorrentes.

Uma dica é tomar como base o último edital. Assim, quando o documento do atual concurso for lançado, você pode reorganizar sua programação com as novas matérias, caso haja, e fazer exercícios para revisar o conteúdo.

Por Melisse V.


Seleção deverá ofertar 274 vagas para dentista, oficial de comando e soldado.

Algumas instituições quando anunciam que vão realizar um novo concurso público costumam atrair um grande interesse por meio das pessoas e dos possíveis candidatos. Pois, todos sabem que aquela organização vai oferecer excelentes condições de trabalho. Este é o caso do Corpo de Bombeiros do estado de Goiás, que está preparando um processo admissional para o próximo ano. Este concurso público ainda está em fase inicial e não se sabe muitas informações. Pois nenhum documento oficial foi divulgado. Mas, se você quiser saber alguns dados que já estão sendo confirmados, leia o texto abaixo e se informe. Pois esta pode ser a sua grande chance para o ano de 2018.

O Corpo de Bombeiros é uma das instituições mais importantes de todo território nacional. Todos sabem do trabalho que a instituição realiza e que tem como objetivo prestar o melhor serviço para toda a sociedade. Por isso, está entidade conta com diferentes corporações por todo o estado. Visto que, a demanda de trabalho é muito grande, de tempos em tempos as corporações necessitam realizar concursos públicos para contar com mais militares em seu quadro de funcionários. Essa é a realidade do Corpo de Bombeiros do estado de Goiás. Para a edição de 2018, essa unidade vai oferecer cerca de 274 novos postos de trabalho. A previsão é que as vagas são para as seguintes patentes: 12 oportunidades para oficial de odontologia (dentista); 20 oportunidades para oficial de comando e 230 oportunidades para soldados.

Uma outra informação já confirmada é que este concurso público deve ser realizado no primeiro semestre de 2018. Como dito acima, ainda não foi disponibilizado nenhum documento oficial. Visto que a banca organizadora ainda não foi escolhida. Na grande maioria das vezes, só depois de acertar este detalhe de qual a empresa vai ser a responsável pelo concurso é que se começa a definir as informações com toda exatidão para que o edital seja divulgado. Em qualquer unidade do corpo de Bombeiros no Brasil, quando se vai realizar um concurso público, existe uma série de pré – requisitos que os candidatos precisam atender para se inscrever no processo seletivo. Pois, em caso de aprovação, se o inscrito não atender a essas “normas” ele pode ser desclassificado. Confira agora os pré – requisitos para se inscrever no próximo concurso do corpo de Bombeiros do estado de Goiás.

Possuir a nacionalidade brasileira; ser maior de idade; possuir aptidão física e mental para exercer o quadro; não ter pendências judiciais, eleitorais e militares (para os candidatos do sexo masculino); passar em todas as fases do processo seletivo; na época de nomeação dos candidatos, os aprovados não podem estar ocupando um cargo público; passar em todas as etapas do curso de formação para Bombeiros; dentre outros pré – requisitos.

Além dessas informações, outros dados que devem ser confirmados quando o edital for publicado devem ser: quais cidades os aprovados vão atuar; período de inscrição; taxa de inscrição; validade do concurso público e se há possibilidade de extensão do vínculo empregatício; remuneração para cada cargo; jornada de trabalho semanal; benefícios para cada função; dentre outras informações.

O último concurso público do corpo de Bombeiros do estado de Goiás aconteceu há pouco mais de um ano. Visto que, o processo seletivo aconteceu no ano de 2016. Na ocasião foram oferecidas 290 vagas para contratação imediata e também formação de um cadastro reserva. Para a edição de 2016, as vagas foram divididas da seguinte maneira: 40 oportunidades são para Cadetes (aluno do corpo de bombeiros) e 250 oportunidades para a função de Praça. As remunerações variavam entre R$ 1.500,00 reais até R$ 5.500,00 reais. Esse tipo de informação é necessário que os interessados na edição de 2018 saibam para que eles tenham já uma noção inicial do que vai ser o novo concurso público do corpo de Bombeiros do estado de Goiás.

Para saber todas as informações, acesse: https://www.bombeiros.go.gov.br/. Boa sorte!

Isabela Castro.


Seleção deverá ofertar 42 vagas de nível médio e superior.

Muita gente está na expectativa da abertura de concursos públicos em todo o país. Uma notícia que acaba de chegar e que pode agradar a muitos é a de que o edital de abertura do novo concurso público do Superior Tribunal Militar está previsto para ser publicado nos próximos dias. Conforme anunciou o órgão, a publicação deve ser realizada entre os dias 18 e 22 desse mês de dezembro.

A empresa escolhida para organizar e executar o certame foi o Cebraspe, muito conhecido como Cespe/UnB.. A contratação se deu por meio de processo licitatório em que participaram outras empresas. A assinatura de contrato por ambas as partes aconteceu no último mês de novembro.

De acordo com as primeiras informações, o concurso público do STM irá disponibilizar no mínimo 42 oportunidades em cargos que exigem formação de nível médio e também superior, contudo, esse quantitativo pode aumentar até o dia em que o edital seja publicado, pois existe um relevante número de servidores do órgão que devem se aposentar. E já pensando nas futuras aposentadorias, o concurso também será para a formação do Cadastro de Reserva ( CR).

Já ficou definido pelo órgão que os aprovados no certame serão lotados na sua sede que está localizada em Brasília, assim como em algumas auditorias que representam a 1ª Instância do STM, que se localizam nas cidades de Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP, Fortaleza/CE, Juiz de Fora/MG, Santa Maria/RS, Porto Alegre/RS, Salvador/BA, Bagé/RS, Manaus/AM, Curitiba/PR, Belém/PA, Recife/PE e Campo Grande/MS.

Embora o edital ainda não tenha sido publicado, já se pode afirmar que as vagas serão para os cargos de Técnico Judiciário e Analista Judiciário.

Quem quiser se candidatar e concorrer a uma vaga de Técnico precisa possuir formação de nível médio. Já quem desejar entrar na concorrência pelo posto de Analista deverá possuir formação de nível superior nas especialidades disponíveis nos cargos.

O concurso STM para o cargo de técnico irá oferecer oportunidades nas seguintes especialidades:

– Administrativa: 27 vagas;

– Apoio Especializado em Programação: 3 vagas.

Já o cargo de Analista será distribuído nas seguintes especialidades:

– Área administrativa: 1 vaga;

– Áreas judiciárias: 5 vagas;

– Área de apoio especializado em análise de sistemas: 1 vaga;

– Área de apoio especializado em contabilidade: 1 vaga;

– Área de apoio especializado em engenharia civil: 1 vaga;

– Área de apoio especializado em estatística: 1 vaga;

– Área de apoio especializado em revisão de texto: 1 vaga.

De acordo com o que foi informado pela assessoria de comunicação do Superior Tribunal Militar, a remuneração inicial de um profissional no cargo de técnico é no valor de R$ 6.167,99, enquanto que a remuneração inicial prevista para o cargo de analista é em torno de R$ 10.119,93.

Quem se inscrever deve realizar provas objetivas com questões em que contarão com as opções “certa ou errada”. As provas serão realizadas em todas as capitais brasileiras, inclusive nos municípios de Santa Maria/RS, Juiz de Fora/MG e Bagé/RS.

O último concurso público realizado pelo STM aconteceu no ano de 2010. Na época foram disponibilizadas para a concorrência o total de 106 vagas entre as carreiras de técnico e analista judiciário. Na ocasião a empresa contratada para organizar o certame foi a Cespe/UnB, agora denominada Cebraspe.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso, fique atento a publicação do edital de abertura que deve acontecer nos próximos dias. Se preferir comece a se preparar para a realização das provas, pois os concursos do STM são geralmente muito concorridos, principalmente em tempos de crise na economia como estes que estamos enfrentando em que muitas pessoas se encontram desempregadas.

Sirlene Montes


Certame tem previsão de ofertar 314 vagas de emprego em diversos cargos.

Mais uma grande oportunidade de emprego foi anunciada. Pois, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do Distrito Federal, a SEDEST DF, vai realizar um concurso público que vai oferecer mais de 300 vagas de emprego.

A expectativa é que esse processo seletivo ocorra nos primeiros meses do próximo ano. Este processo admissional está em fase inicial. Dessa forma, ainda são poucas as informações confirmadas. Já que os dados oficiais, só serão confirmados a partir do momento em que a SEDEST DF publicar o edital oficial do concurso. Mas, se você quiser saber das informações iniciais leia o texto abaixo. Este concurso pode ser a sua grande chance para o ano de 2018.

O último processo seletivo realizado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do Distrito Federal ocorreu a cerca de 8 anos. Devido a todo este tempo, a realização de um novo processo admissional é de extrema importância. Visto que, nos últimos anos, a SEDEST DF sofreu com a baixa de muitos profissionais e o trabalho da instituição se tornou ainda maior.

A respeito desse novo processo seletivo as conversas foram iniciadas há mais de 3 anos. Entretanto, só neste ano é que o projeto de fato começou a ser idealizado. Como dito acima, será oferecido cerca de 314 oportunidades para pessoas com formação no ensino médio e também no ensino superior. Além disso, também vai ser criado um banco de dados com o nome das pessoas que não conseguiram se classificar na primeira chamada. Assim, com as demais chamadas e de acordo com a necessidade da SEDEST DF vão sendo chamados os candidatos de acordo com a classificação.

Uma informação já confirmada é que as 314 vagas serão divididas para as seguintes ocupações: especialistas, técnicos e assistentes sociais. Os vencimentos vão girar em torno de R$ 3.300,00 e pode chegar até R$ 6.300,00. Já o período de trabalho para todos os cargos será de 30 horas semanais, ou seja, 06 horas diárias.

Informações como locais de atuação para cada cargo; quantas vagas vão ser destinadas para cotas; benefícios concedidos aos novos funcionários; período de inscrição; taxa de inscrição; validade do concurso; qual banca vai ser responsável pela organização deste processo seletivo ainda não foram divulgadas. A expectativa é que a banca seja definida ainda no mês de dezembro e logo em seguida o edital seja divulgado.

Para que os interessados no processo admissional da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do Distrito Federal tenham uma ideia do que deve ser cobrado no concurso do próximo ano, é de extrema importância conferir o que foi cobrado na última avaliação em 2009. Visto que a grande maioria das entidades públicas seguem um padrão para a realização dos concursos públicos. Na ocasião, os candidatos foram avaliados através de uma prova objetiva, ou seja, de múltiplas escolhas. Cada questão contava com cinco alternativas e apenas uma estava correta. Ao todo o teste foi composto por 60 questões e que abordava os temas de conhecimentos básicos e de conhecimentos específicos. Foram oferecidas cerca de 106 vagas para o cargo de assistente intermediário, todos os aprovados foram contratados de forma imediata. A banca organizadora foi a Fundação Universa.

Caso você tenha interesse em ocupar um cargo na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do Distrito Federal, fique atento ao site da instituição, que pode ser acessado através do seguinte endereço eletrônico: www.sedest.df.gov.br. Pois neste site vão ser postadas todas as novidades a respeito do processo seletivo.

Boa sorte!

Por Isabela Castro


Certame tem previsão de ofertar vagas para os cargos de Analista Judiciário, Analista Administrativo e Técnico Administrativo.

Já imaginou trabalhar no Supremo Tribunal Federal (STF)? A mais alta corte do Poder Judiciário deve divulgar edital no próximo ano com oportunidades para nível médio e superior.

Sobre os cargos do STF

A expectativa é que o concurso STF tenha oportunidades nas áreas de Analista Judiciário, área Judiciária, que exige nível superior em Direito e Analista Administrativo, área Administrativa, que exige nível superior em qualquer graduação.

Os candidatos com nível médio podem concorrer para o cargo de Técnico Administrativo, que exige nível médio ou técnico, ou técnico na área de especialidade segurança judiciária, que é necessário nível médio ou técnico, além de Carteira Nacional de Habilitação nas categorias D ou E. Ainda não se sabe quando o edital será lançado, mas não espere o documento ser divulgado para começar os seus estudos.

Remuneração do concurso STF

A remuneração inicial do concurso STF varia de R$ 6.376,00, nível médio, e pode chegar a R$ 18.702,00, para superior. Em relação à carga horária de trabalho, é de 40 horas semanais e, atualmente, existem, aproximadamente, 36 cargos vagos para técnicos e analistas.

Sobre os últimos concursos do STF

O último certame organizado pelo Órgão ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/Unb. Ofereceu oportunidades para técnico, nível médio, e superior, analista A remuneração podia chegar a R$ 8 mil.

O cargo mais cobiçado foi o de técnico, que contou com 8 vagas, e concorreram 17.598 candidatos.

Outro certame realizado pelo Órgão foi em 2008, que contou com 77 vagas para técnico e 111 para analista em várias áreas de especializações. Na ocasião, disputaram as vagas 94.442 candidatos.

Uma das principais vantagens de estudar para o concurso do STF, além da estabilidade, é que o Órgão costuma chamar vários convocados em cadastro reserva, sabia?

No edital de 2008, foram oferecidas 77 vagas para o cargo de técnico, mas 467 foram chamados. Para analista, teve 111 vagas e 446 pessoas foram convocadas.

No certame realizado em 2013, para técnico teve 15 vagas e 118 nomeações, e para carreira de analista, 15 vagas e 113 convocações.

Como passar no concurso do STF?

Não dá para esperar o edital ser publicado, para iniciar os estudos. É uma das oportunidades mais esperadas, por isso, comece a fazer o seu planejamento com base no último edital e organizar uma rotina.

A banca responsável pelos últimos certames foi a Cespe. É uma das mais temidas pelos candidatos, sobretudo porque, geralmente, as provas contemplam uma questão errada, que anula uma certa.

Por isso, para dominar a banca, não invista apenas na parte teórica. É essencial que você faça muitos exercícios, para conhecer a forma de cobrança, os tipos de questões mais comuns e o estilo da prova.

Se você estiver iniciando os estudos agora, procure fazer um cursinho on-line ou presencial, a fim de formar base nas disciplinas, principalmente, nos conteúdos que você não tem tanta facilidade.

No último concurso STF foram cobradas disciplinas como português, raciocínio lógico, informática, constitucional, administrativo, regimento interno, legislação específica e conhecimentos específicos segundo o cargo.

Depois que você programar os seus estudos, cumpra o que determinou. Essa é a principal diferença, porque poucas pessoas conseguem manter o foco e a dedicação.

Invista em bons materiais e professores, e priorize sempre a qualidade, e não o preço. No mercado existem várias apostilas desatualizadas, por isso, tenha cautela e pesquise antes de comprar.

Além de estudar para o concurso STF, procure fazer outras provas que tenham conteúdos semelhantes para você treinar e conhecer o seu ritmo de prova. Foco é imprescindível para a aprovação.

Com dedicação e persistência, você vai conseguir conquistar a sua vaga no serviço público.

Gostou das dicas? Compartilhe com os seus amigos e boa sorte!

Por Babi


Certame irá ofertar 274 vagas para diversos cargos no Corpo de Bombeiros de Goiás.

No Estado de Goiás mais um concurso público está sendo aberto. Com grandes oportunidades de vagas, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, está promovendo um novo processo seletivo público, ofertando em torno de 274 vagas. Estas estão distribuídas em cargos diversos, tais como: 230 vagas destinadas à carreira de Soldado, setor de praças combatentes e setor de músicos; são 20 vagas destinadas ao quadro de Oficiais de Comando, 12 vagas destinadas ao quadro de Oficiais Médicos e 12 vagas reservadas para cargos de Oficiais Odontólogos.

De acordo com informações do mesmo departamento, o concurso está previsto para realização ao longo do primeiro semestre do ano de 2018. Entretanto, ainda não há data específica de publicação do edital deste concurso, porém, o Governo do Estado de Goiás já sancionou oficialmente a organização deste certame.

O anterior processo de seleção para os mesmos cargos, ocorrido no ano de 2016, obteve registro de 16.071 candidatos inscritos. Esse número de concorrentes equivaleu a, mais ou menos, 55 candidatos por vaga ofertada. Entretanto, é bem possível que, em certos casos, a concorrência chegue a ultrapassar essa escala. Em relação ao cargo de cadete, a proporção de entre candidatos e vagas, para participantes do sexo masculino, foi de 118,83. No caso dos candidatos do sexo feminino, a proporção de concorrentes por vaga chegou a 361,5. No que tange ao cargo de Soldado de 3ª Classe, a relação de candidatos por vaga, em se tratando de concorrentes do sexo masculino, foi de 32,84 e para as candidatas mulheres foi de 118,32.

Naquele certame o número de vagas ofertadas foi de 250 para o cargo de Soldado de 3ª classe, e as demais 40 vagas foram destinadas ao cargo de cadete, aluno oficial. A banca organizadora, na ocasião, foi da responsabilidade da FunRio.

Os exames classificatórios e eliminatórios consistiram em prova objetiva e prova discursiva, redação. Além disso, houve teste de aptidão física, realização de avaliação médica e a devida avaliação da vida anterior dos candidatos nomeados, como também investigação social sobre os mesmos.

A organização dos exames classificatórios obedeceu ao seguinte programa de conteúdos: em relação ao cargo de Soldado de 3ª classe, a prova objetiva consistiu em 50 questões versando sobre matéria de Língua Portuguesa; matéria de Realidade Étnica, e Sociologia, História, Geografia, Cultural, Política e Econômica; matéria sobre Noções de Informática; sobre Raciocínio Lógico; sobre Noções de Direito; sobre Legislação aplicada ao CBMGO e em Noções de Ativ. BM.

Com relação ao cargo de Cadete a prova objetiva também foi constituída de 50 questões versando sobre as seguintes matérias: sobre Língua Portuguesa; sobre Realidade Étnica, Sociológica, Histórica Geográfica e Cultural, Política e Econômica; sobre Noções de Informática; sobre Raciocínio Lógico; sobre Física e Matemática; sobre Química; questões sobre Noções de Direito; sobre Legislação Aplicada e sobre Noções de Ativ.

A condição necessária para ser possível concorrer ao cargo de Soldado está em possuir graduação em curso superior, em qualquer disciplina. Para o cargo de Oficial é exigido dos candidatos nível superior em diversas disciplinas ou em disciplinas específicas, que formam um diferencial.

Outras condições necessárias são: pessoas com no mínimo dezoito anos e no máximo 30, completados até o prazo final das inscrições, no caso, para o cargo de Soldado. Para o cargo de Oficial serão aceitos candidatos com até 32 anos. Os mesmos precisam ter estatura mínima de 1,65m, em caso de o candidato ser do sexo masculino, e 1,60m, no mínimo, para as candidatas do sexo feminino.

As remunerações para ambas as carreiras são atraentes, sendo 1,5 mil reais para o primeiro cargo ofertado e 5.401,43 reais de remuneração em relação ao cargo de cadete. É importante saber que esses salários aumentam com o progresso das carreiras.

Por Paulo Henrique dos Santos


Concurso prevê ofertar vagas para os cargos de Técnico Judiciário e Analista Judiciário.

Para quem se encontra na expectativa de novas notícias sobre um novo concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro, as notícias que chegam são bem animadoras. O edital de abertura do certame está previsto para ser publicado até o fim do mês de janeiro. Serão vários cargos disponibilizados. Assim, escolha o seu e já comece a se preparar.

O documento que regulamenta o concurso, contendo todas as suas informações foi oficialmente publicado no Diário Eletrônico da Justiça do trabalho no dia 1º do mês de novembro. Desse modo, a realização do concurso TRT RJ está mais que garantida.

De acordo com as informações do documento, será disponibilizado um considerável número de vagas nos cargos de Técnico Judiciário e Analista Judiciário, em diversas especialidades. Veja abaixo:

– Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade: Oficial de Justiça;

– Analista Judiciário – Área Judiciária;

– Avaliador Federal;

– Analista Judiciário – Área Administrativa;

– Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidades: Engenharia Elétrica, Civil e Mecânica.

Segundo informações do órgão a empresa que ficará responsável pela organização e execução do certame já foi escolhida, porém o contrato de prestação de serviços ainda não foi assinado entre as partes, mas assim que isso acontecer, o nome da empresa organizadora será anunciado.

O TRT informou que assim que a empresa organizadora for contratada o edital de abertura do certame deve ser finalizado e publicado até no máximo no fim do mês de janeiro, mas a expectativa é de que ele possa ser publicado ainda este ano.

Existe uma previsão do órgão em relação às datas das provas, sendo que elas devem acontecer após 60 dias da publicação oficial do edital de abertura do certame, seguindo uma determinação do Poder Executivo que foi adotada pelo Judiciário. Desse modo a realização das provas deve acontecer entre os meses de março ou abril, a depender do mês em que for publicado seu edital.

Atualmente, o órgão possui o total de 118 postos vagos nos cargos de técnico e analista, o que comprova a necessidade de realização de um processo de seleção, para que seus trabalhos não caiam na ineficiência por falta de pessoal. Deste total de vagas, 81 são para a função de técnico e as restantes 37 são para o cargo de analista.

Nos últimos dias o TRT RJ fez uma publicação em que acrescentava novas vagas ao concurso, sendo elas no cargo de analista para as especialidades de Engenharia Elétrica (2 vagas), Engenharia Civil e Engenharia Mecânica (1 vaga para cada). Já os cargos técnicos disponibilizados na seleção serão para as áreas judiciárias como área administrativa e de justiça.

Contudo, novas vagas ainda podem ser acrescentadas para este concurso, pois o último concurso realizado pelo órgão teve sua validade encerrada no mês de junho deste ano. De modo que 30 postos na função e técnico administrativo já estão vagas.

Mas, independente do quantitativo exato das vagas, a expectativa é de que sejam realizadas um considerável número de contratações.

O Concurso terá validade de dois anos, porém como geralmente acontece este período pode ser prorrogado por tempo igual conforme necessidade e determinação do órgão. E também durante este tempo é comum outros aprovados, os chamados excedentes também serem convocados.

Pra concorrer ao cargo de Técnico Judiciário o candidato precisa possuir formação e nível médio, já para o cargo de analista judiciário é necessária a formação de nível superior na especialidade do cargo pretendido.

Nesse sentido, se você está interessado em realizar este concurso, fique atento a novas informações e ao edital de abertura que até o mês de janeiro será publicado. Já comece a se preparar para a realização das provas, pois este concurso geralmente é muito concorrido.

Por Sirlene Montes


O novo concurso da Polícia Civil da Bahia foi autorizado e pode ter o Edital publicado ainda neste ano.

Está chegando ao fim a espera do Concurso da Polícia Civil BA 2018. Tudo indica que o edital desse concurso vai sair ainda nesse ano de 2017 ou início de 2018. O concurso já foi confirmado pelo governador do estado Rui Costa, na data do dia 7 de novembro de 2017. O governador junto com secretários da Segurança Pública e Administração aconselhou os candidatos que querem disputar as vagas, que eles aumentem a carga de estudos o máximo que puderem, provando mais uma vez que o concurso será muito disputado e difícil.

Análise do último concurso da Polícia Civil BA 2018

Como não temos muitas informações sobre o concurso da Polícia Civil BA 2018, podemos nos basear no último concurso que foi no ano de 2014. Então vamos às informações:

Quantidade de vagas no último concurso

No último concurso da Polícia Civil BA tiveram apenas 130 vagas. Não sabemos se no concurso de 2018 terá uma quantidade maior de vagas, porém, a estimativa é que esse número aumente. E isso já anima muito os candidatos que vão disputar as vagas. De qualquer forma esse concurso será muito disputado e por isso o ideal é estar bem preparado.

Banca organizadora

A banca organizadora foi a famosa Fundação Carlos Chagas. Essa fundação é bem conhecida por aplicar provas mais complexas, por isso o concurso foi avaliado como difícil, e essa banca pode ser a responsável pelo novo concurso 2018.

Vagas do concurso passado em diversas áreas

As vagas foram para os cargos de Perito Médico-legal, Odonto-legal e áreas de Criminalística e Técnico. Todos esses cargos têm boa remuneração e benefícios.

Como funcionaram as avaliações do concurso

A avaliação do antigo concurso da Polícia Civil BA teve prova objetiva e discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório, teste de aptidão física, exame psicotécnico, exame Biomédico, prova de títulos e investigação social algumas com caráter eliminatório e outras com caráter classificatório. Não se sabe se esses detalhes vão ser mantidos no concurso de 2018.

Informações sobre o concurso da Polícia Civil BA de 2013

No concurso de 2013 foram disputadas as vagas para as seguintes funções: Delegado, investigador de Polícia e Escrivão. Foram 600 vagas (uma quantidade alta em vista da disputa do Concurso). Esse concurso ficou sob coordenação do Cespe/Cebraspe.

Escolaridade do concurso

A escolaridade pedida para o concurso desse ano foi nível superior em Direito para o cargo de Delegado e nível superior em qualquer área de formação para as demais funções, foi preciso também ter carteira de habilitação e categoria mínima B para investigador.

Como funcionaram as etapas da avaliação no concurso de 2013

A avaliação desse concurso teve prova objetiva de conhecimentos básicos e específicos. Prova discursiva, exame biomédico, teste de aptidão, exame psicotécnico, investigação social e de conduta e avaliação de títulos.

Dicas sobre saúde para quem vai prestar o concurso de 2018

Quem pretende prestar o concurso da Polícia Civil de BA de 2018, deve ter em mente que a saúde precisa está muito bem. Serão feitos vários testes de aptidão e outros que são para mostrar se o candidato tem condições físicas de passar para algumas das funções com vagas abertas no concurso. Esse critério é muito rígido, então nada vai passar batido. Use esse momento que o edital está prestes a ser publicado e faça vários exames para ver se existe algum problema que vai impedir de passar principalmente por essa etapa.

Dicas de estudo para quem conseguir uma das vagas do concurso

Quem realmente deseja passar para o concurso da Polícia Civil de BA de 2018, precisa saber que o nível desse concurso é muito alto. É preciso ter muito preparo e isso inclui muitas horas na companhia de livros, vídeo aulas e muito mais. Para quem quer dobrar as chances de ser aprovado, o ideal é investir em um curso preparatório.

Boa sorte a todos!

Por Cristiane Amaral


Concurso da Polícia Militar do Tocantins pretende contratar 1.040 profissionais e terá a AOCP como banca organizadora.

Acabou de ser definida a banca organizadora do Concurso da Polícia Militar de Tocantins 2017/2018 para Soldados e Oficiais. A escolhida foi a instituição AOCP, Assessoria em Organização em Concursos Públicos, que deve fazer um edital que ofereça cerca de 1.040 vagas de emprego.

Sabe-se que o pedido de licitação para o certame fosse organizado adveio de sete organizadores que estavam envolvidos e focados a transformar a ideia antes contida em papeis em algo sólido e real. São eles: Sarmento Concursos; Pró-Município; Consulplan.

Apesar da AOCP ter aparecido como o nome escolhido, a instituição, por hora, ainda não pode ser nomeada oficialmente como banca organizadora, já que, para isso acontecer, antes, é preciso que o documento seja homologado para posterior assinatura do governador estadual e, a partir disso, o edital ser realmente publicado no Diário Oficial do Estado.

A ideia de se realizar um novo concurso para selecionar Oficiais e Soldados, aumentando o quadro de profissionais da Polícia Militar, adveio da necessidade de aumentar o número de policiamento nas ruas dos municípios de Tocantins. Nesse contexto, o próprio governador do Estado do Tocantins, Marcelo Miranda, assumiu a grande necessidade de investir recursos com o intuito de expandir o número de policiais e, dessa forma, aumentar a segurança da população. Por isso, de acordo com uma nota emitida por imprensa, o governador pediu para que os processos para a realização do certame fossem adiantados ao máximo.

Até porque, desde 2013, ano que aconteceu o último concurso da Polícia Militar, o número de policiais militares dispostos nas cidades do Estado vêm tornando-se cada vez menor. Uma vez que a população está crescendo cada vez mais. Dessa maneira, há défice profissionais se compararmos com o número de habitantes. Com isso, se a PM continuasse trabalhando com um número de servidores abaixo daquilo que realmente é esperado para o contingente populacional, seria inviável para os atuais profissionais conseguirem fazer a segurança do maior número possível de pessoas.

Não é à toa que o objetivo dos organizadores do certame é disponibilizar, no total, cerca de aproximadamente, 1.040 oportunidades de emprego. Desse número, 40 vagas devem ser destinadas ao cargo de oficial e outras 1.000 vagas destinadas aos cargos de soldado.

Ficou interessado em concorrer a uma dessas vagas? Pois bem! Antes de tudo, é necessário que o interessado tenha em mente se está por dentro de algumas das exigências que são feitas para ocupar o cargo. Os requisitos para que o candidato possa disputar pelas vagas oferecidas na carreira de soldado são de ele possuir altura mínima de 1,63m ara homens, já as mulheres dever possuir, no mínimo, 1,60m. Também é preciso ter Carteira de Habilitação Nacional na categoria B e certificado de conclusão do Ensino Médio emitido pelo Ministério da Educação. Além disso, é necessário estar dentro da faixa-etária estipulada que vai dos 18 anos, até os 30 anos de idade.

É bom que aqueles que desejam prestar o concurso busquem sempre estar atualizados sobre as novas etapas do certame.

Estima-se que esse concurso seja ainda mais concorrido que o último, realizado em 2013. Isso porque, como todos já sabem, a crise política que teve início em 2015, acabou por interferir em outros pilares da sociedade, especialmente, o setor econômico. Nesse contexto, inúmeras indústrias e empresas tiveram que tomar a difícil decisão de demitir seus funcionários. Por outro lado, aquelas que não realizaram massivas demissões, deixaram de expandir seu quadro de funcionários. Logo, não demorou muito para que a crise atingisse o mercado de trabalho, fazendo com que, no primeiro semestre de 2017, cerca de 14 milhões de pessoas estivessem sem empregos.

Embora se possa afirmar que esse número assombroso de desemprego tenha diminuído durante o segundo semestre de 2017, é fato que ainda há inúmeras pessoas desempregadas em todo o Brasil. Em consequência da dificuldade de se conseguir empregos que ofereçam certa estabilidade profissional e financeira, muitas pessoas tem visto nos concursos públicos um meio de mudar essa situação de desemprego e, dessa forma, melhorar as suas condições de vida.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra


Edital do certame está previsto para ser lançado em dezembro de 2017 contando com 300 vagas abertas.

A Saneago, Companhia de Saneamento de Goiás, deve contratar novos funcionários nos próximos meses. O concurso público da empresa está previsto para o ano de 2018, tendo como objetivo selecionar 300 funcionários para diferentes áreas profissionais, que vão desde administrativa até operacional. As oportunidades abertas irão contemplar todo o estado goiano, uma vez que o órgão está presente em 225 municípios.

As vagas do processo seletivo são voltadas para os profissionais de nível médio e superior. Se você tem interesse em participar da seleção, o ideal se preparar desde já. Confira abaixo tudo que você precisa saber sobre o concurso público da Saneago que será lançado em breve!

Quem pode participar

Podem participar do concurso da Saneago os profissionais que possuem formação completa no ensino médio e superior. No total, a companhia está disponibilizando 300 vagas para as seguintes áreas:

· Analista

· Administrador

· Economista

· Contador

· Agente

· Engenheiro

· Mecânico

· Médico

· Técnico

· Eletricista

· Soldador

· Pintor

· Encanador

· Geólogo

· Web Design

Ao ser selecionado para trabalhar na Saneago, os funcionários públicos terão direito a receber uma série de benefícios. Os salários pagos variam de R$ 2.759 para agente administrativo a R$ 10.524 para engenheiro, mais vale-refeição, vale-transporte, plano médico, plano odontológico, seguro de vida e auxílio creche.

Conteúdos cobrados na prova do concurso

Embora o edital do concurso Saneago 2018 ainda não tenha sido publicado, com base nas edições anteriores é possível ter uma noção dos conteúdos que serão cobrados na prova. Entre as principais disciplinas estão Português, Atualidades, Informática, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Uma dica para começar a se preparar com antecedência para o concurso é fazer simulados com os exames aplicados nas últimas edições. Dessa forma, você pode se familiarizar com o estilo de prova.

Como se inscrever

A data de início da inscrição para o concurso público Saneago ainda não foi divulgada. Assim que o anúncio for feito, os interessados em participar do processo seletivo podem se inscrever diretamente no site da companhia de abastecimento de água de Goiás. Outra possibilidade é se inscrever na própria sede da empresa.

Após fazer a sua inscrição, os candidatos terão que arcar com uma taxa de participação que varia de R$ 40,00 para os cargos de nível médio e de R$ 120,00 para as funções para ensino superior. Essa taxa tem que ser paga até a data de vencimento, do contrário você impedido de participar da prova.

Edital do concurso

Estima-se que o edital do concurso seja divulgado ainda neste mês. Por isso, é importante que os candidatos acompanhem as notícias sobre o processo seletivo para que não percam nenhuma data. Depois da divulgação do edital, é possível consultar a data da prova, local e conteúdos cobrados. Esse documento será disponibilizado no site da companhia.

Sobre a Saneago

A Saneago é uma empresa brasileira, que atua como concessionária na prestação de serviços relacionados ao saneamento básico em Goiás. A companhia tem como finalidade possibilitar a entrega de água tratada, coleta e tratamento de esgoto para todos os cidadãos goianos.

A história da Sanegao está entrelaçada com o início do saneamento básico no estado de Goiás. A empresa teve o seu início em 1967, tendo surgido a partir da Lei Estadual nº 6680/87. A partir desse período, a instituição ampliou a sua presença no estado. Na atualidade, a companhia opera os seus serviços em 225 municípios.

O objetivo da Saneago é promover a universalização de todos os serviços de saneamento. Para que isso aconteça, ela conta diversas frentes de trabalho espalhadas por todo o território goiano. A instituição é a quinta maior companhia de saneamento do Brasil e figura entre as maiores empresas públicas da região Centro-Oeste.

Por Simone Leal


Certame pretende contratar mais de 500 profissionais no cargo de Coordenador Pedagógico.

Uma grande possibilidade tem sido preparada para o ano de 2018. Trata-se do novo concurso público da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, a SME/SP.

Dependendo apenas da autorização do prefeito João Doria, há a expectativa de que o certame seja realizado já no primeiro semestre do próximo ano, como forma de preencher a demanda necessária na secretaria. A informação é do Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municipal da cidade, o Sinesp.

Sobre o concurso público

Ao que tudo indica, o concurso público do SME/SP terá mais de 500 oportunidades para o cargo de coordenador pedagógico. A antecipação foi feita em uma reunião realizada no dia 13 de setembro pela Mesa Setorial da Educação.

Atualmente, o pedido sobre a abertura do processo de seleção está em andamento junto a todas as Secretarias Municipais. Essas avaliam profundamente sobre a necessidade do pessoal para preenchimento das vagas.

O que faz um coordenador pedagógico?

É função do coordenador pedagógico exerce algumas atribuições. Essas se referem a coordenar a elaboração, a implementação e a avaliação de projeto pedagógico na unidade educacional, visando sempre aos desafios colocados pelo cotidiano escolar, nas modalidades e turnos de seu funcionamento. Ainda, essas ações precisam levar em conta a melhoria constante na qualidade da educação, pensando e focando sempre nas diretrizes educacionais do município.

Além disso, o mesmo elabora os seus planos de trabalho na coordenação pedagógica, indicando as metas, as estratégias de formação, o acompanhamento e a avaliação de impactos na formação continuada e, por fim, o cronograma das reuniões com as equipes docentes em uma gestão pedagógica de sua unidade educacional. São outros atributos: coordenação, elaboração e implementação de planos de ensino dos professores, de forma a garantir equilíbrio com as diretrizes curriculares impostas pela Secretaria Municipal de Educação; promoção à análise de resultados nas avaliações internas e externas de aprendizagem dos alunos; entre outras.

Para preencher o cargo, o coordenador pedagógico necessita que alguns pré-requisitos sejam preenchidos. Sendo assim, é necessário que os interessados tenham licenciatura plena na área de pedagogia e pós-graduação stricto sensu ou pós-graduação lato sensu na área de educação, contabilizando no mínimo 800 horas. A experiência mínima solicitada é de três anos em magistério.

Conforme a tabela sobre as remunerações de servidores públicos municipais, o salário inicial em vigência corresponde a aproximadamente R$ 4.084,35 em jornadas de 40 horas por semana. Porém, o piso é de R$ 4.860,86, sendo que a secretaria concede um abono complementar para que consiga chegar ao valor indicado.

Sobre o último concurso da SME/SP

Já faz algum tempo que foi realizado o último concurso da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Em 2011, o órgão lançou um edital com um total de 50 vagas para o mesmo cargo de coordenador pedagógico.

Na ocasião, a banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas, a FCC. Para a seleção dos candidatos, foram realizadas duas fases até que se chegasse na escolha final.

Sendo assim, após a inscrição, as etapas foram as seguintes: exames objetivos com um total de 50 questões, sendo 30 de conhecimentos específicos da área e 20 de conhecimentos gerais; e, feito isso, houve a realização de avaliações dissertativas, em que foram apresentadas três perguntas.

A Secretaria Municipal de Educação: o que faz?

Entre todas as questões que envolvem a educação e a cultura em um município, a Secretaria Municipal de Educação tem como principais atribuições desenvolver, organizar e manter todo o Sistema Municipal de Ensino, de forma a integrá-lo às políticas e aos planos educacionais do Estado e da União. Sendo assim, a SME/SP planeja, desenvolve, executa, controla e avalia a política educacional da cidade de São Paulo.

Por Kellen Kunz


Concurso pretende contratar 173 profissionais em cargos de Nível Médio e Superior de ensino.

Nos últimos meses, devido à baixa em seu quadro de funcionários a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão, a Aged-MA, anunciou que iria realizar um concurso no primeiro semestre de 2018 com a intenção de contratar novos empregados para ocupar os cargos que estavam sendo afetados com a falta de funcionários.

O concurso foi confirmado e mais de 100 vagas vão ser oferecidas para os níveis médio e superior. Até o presente momento nenhum edital ou documento foi divulgado. Com isso, só algumas informações foram divulgadas.

Se você se interessou por este processo admissional e quer saber mais informações leia o texto abaixo. Essa é uma grande chance para as pessoas que moram no estado do Maranhão ou que podem se mudar para lá.

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão, a Aged-MA, é um órgão regulador e fiscalizador de todas as áreas que envolvem a agropecuária no estado do Maranhão. É através do trabalho que ele realiza que são feitas inspeções nos produtos de origem animal e vegetal; as condições dos lugares ligados a produtos alimentícios e outros serviços.

Como dito acima vão ser oferecidas mais de 100 vagas, mais precisamente 173 oportunidades. Nos últimos anos, a Aged/MA sofreu com a redução no número de funcionários. Pois, em alguns casos o vínculo empregatício por meio de contrato chegou ao fim. Em outros, as pessoas mais velhas se aposentaram e por outras tantas questões. Uma das informações que já está praticamente confirmada dá conta que os postos de trabalho que vão ser oferecidos para o concurso público da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão, são para as seguintes ocupações:

– Nível Médio: Auxiliar de Fiscalização para futuramente assumir o cargo de Técnico Agropecuário ou Agrícola.

– Nível Superior: Engenheiro Florestal, Agrônomo e Veterinário.

Mesmo assim ainda podem ser incluídas outras formações para a disputa de cargos na Aged/MA. Os aprovados no processo seletivo devem atuar em um dos seguintes municípios: Zé Doca, Viana, São Luís, São João dos Patos, Santa Inês, Rosário, Presidente Dutra, Pinheiro, Pedreiras, Itapecuru, Imperatriz, Codó, Chapadinha, Caxias, Barra do Corda, Balsas, Bacabal e Açailândia.

Não foram divulgadas ainda quantas vagas serão destinadas para cada cargo e nem qual será a divisão de vagas para cada cidade do Maranhão. Um dado importante e que já está confirmado é que a banca organizadora deste processo seletivo vai ser a Fundação Carlos Chagas, a FCC. Banca conhecida em todo o Brasil e que já realizou centenas de concursos públicos. As questões da FCC costumam relacionar pontos sobre conhecimentos atuais, então é necessário que o candidato tenha o costume de acompanhar os meios de comunicação sobre as questões nacionais e internacionais.

Informações como valor da remuneração, carga horária, validade do concurso, benefícios só vão ser confirmadas quando o edital for publicado. A expectativa é que o documento saía até o mês de dezembro. Se isso não ocorrer, no princípio de 2018 ele já deve estar disponível.

O último concurso da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão aconteceu há mais de uma década atrás, no ano de 2005. Devido a essa passagem de tempo, se faz mais que necessário um novo processo seletivo. Na ocasião do último processo admissional foram oferecidas 380 oportunidades de emprego no órgão para as seguintes ocupações: Fiscal de Defesa Vegetal – Engenheiro Florestal; Fiscal de Defesa Vegetal – Engenheiro Agrônomo; Fiscal de Defesa Animal – Médico Veterinário; Auxiliar de Serviços de Campo e Assistente de Defesa Agropecuária.

O processo seletivo contou com apenas uma fase, uma prova objetiva, ou seja, de múltipla escolha. O teste que tinha o caráter eliminatório e classificatório foi composto por 60 perguntas de conhecimentos básicos e conhecimentos específicos. Já para as pessoas que estavam concorrendo a uma vaga para a função de Auxiliar de Serviços de Campo, a prova tinha 10 perguntas a menos, ou seja, 50 questões. E a banca organizadora também foi a Fundação Carlos Chagas. Então é fundamental que se você está interessado neste novo processo seletivo da Aged confira essa prova de 2005.

Para mais informações, acesse: www.aged.ma.gov.br.

Boa sorte!

Por Isabela Castro


Este concurso tem previsão de abrir 162 vagas para diversos postos de trabalho no ano de 2018.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Mato Grosso anunciou alguns meses que iria realizar um concurso público para a contratação de profissionais para atuar em diferentes cargos nos municípios no estado. Essa é uma grande oportunidade para os chamados concurseiros de todo o Brasil para participarem desse processo seletivo. Segundo o órgão, vão ser oferecidas mais de 100 vagas. O processo seletivo ainda está em fase de desenvolvimento. Por isso, só algumas informações estão sendo divulgadas. Se você se interessou por este concurso público leia todas as informações que foram divulgadas até o momento. Essa pode ser a sua grande chance.

Inicialmente, o concurso estava previsto para acontecer ainda em 2017. Entretanto, ele vai ser realizado em 2018. Esse processo seletivo está na fase de fechar o acordo com o Instituto Nacional de Seleções e Concursos, o Selecon, para que essa instituição seja a banca organizadora do certame. Com isso, após a parceria ser selada todos os documentos e o edital oficial vão ser divulgados. Estima-se que o edital seja divulgado nos primeiros meses de 2018.

O Selecon é uma banca tradicional no Brasil, tendo realizado diversos concursos públicos para diferentes instituições. Suas provas costumam cobrar assuntos tratados como atualidades, então é fundamental que os candidatos se mantenham informados sobre as principais notícias do mundo e do Brasil. Como dito acima vão ser oferecidas mais de 100 vagas, mais precisamente 162 oportunidades para diversos postos de trabalho.

Este processo seletivo vai ser realizado com a intenção de contratar novos funcionários. Visto que os antigos empregados da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do estado de Mato Grosso vão deixar os seus postos, pois, os seus contratos estão perto do vencimento. Com isso, o vínculo empregatício não será prorrogado. Outras informações que foram divulgadas dão conta que as vagas oferecidas vão ser para profissionais que possuem ensino médio, técnico e superior. As remunerações podem chegar até R$ 4.000,00. Essas são as primeiras informações divulgadas.

Assim que o edital for publicado, os candidatos vão ficar sabendo de informações como: vagas que estão sendo oferecidas; valor da remuneração; carga horária para cada função; quantas vagas vão ser destinadas a candidatos com necessidades especiais; quais e quantas etapas vão contar o processo seletivo; conteúdo das provas; validade dos contratos; locais de atuação e outras informações.

Como em qualquer processo seletivo, os candidatos precisam atender a uma série de pré-requisitos. Pois, caso não atendam a essas exigências eles podem ser desclassificados. Confira agora alguns deles que devem ser pedidos aos inscritos no concurso público pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do estado de Mato Grosso: ser maior de idade; possuir a formação necessária para ocupar a função; ser naturalizado brasileiro; não estar em falta com a justiça eleitoral e nem com as obrigações militares (para os candidatos do sexo masculino); estar em plenas condições tanto física quanto mentais de ocupar uma das vagas; ter bons antecedentes criminais e não estar ocupando uma função em um cargo público na época da divulgação com o nome dos aprovados.

O último concurso realizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do estado de Mato Grosso aconteceu no ano de 2014. Na ocasião foram oferecidos cerca de 535 vagas para cargos como: técnico administrativos para área educacional, professor e técnico para apoio educacional. O processo seletivo contou com as seguintes etapas: avaliação de títulos, análise de currículos e entrevistas com os responsáveis pelo Sesitec – MT. As remunerações giravam em torno de R$ 30,00 a hora de serviço.

Se você se interessou e quer saber mais informações sobre o novo concurso público do Secitec – MT, acesse o seguinte endereço eletrônico: www.secitec.mt.gov.br. Lá serão divulgadas todas as informações.

Por Isabela Castro


Certame foi autorizado e prevê o preenchimento de 16 mil oportunidades na carreira de Professor de Educação Básica para Regência de Aula.

Muitos concursos públicos estão previstos para serem autorizados no ano de 2018, dentre eles estava o concurso público da Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais, porém o concurso SEE MG acaba de ser autorizado, o que é uma excelente notícia para quem já o aguardava.

É isso mesmo, acaba de ser anunciado que a Comissão de Orçamento e Finanças, que pertence a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do estado de Minas Gerais, o conhecido como SEPLAG, autorizou a realização de mais um concurso da Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais.

De acordo com as primeiras informações o concurso irá disponibilizar para a concorrência o total de 16 mil oportunidades para a carreira de Professor de Educação Básica para Regência de Aula, os cargos para professores de disciplinas e mais 700 vagas para a carreira de Especialista em Educação Básica.

Essas vagas serão distribuídas por 47 Superintendências Regionais de Ensino do Estado de Minas Gerais.

Agora que a autorização foi liberada, o próximo passo será a elaboração do edital de abertura do concurso que já foi iniciada e a contratação da empresa que ficará responsável em organizar e executar o certame, que também já está em andamento.

A SEE MG durante este ano de 2017 realizou um elevado número de nomeações, chegando a um total de 50 mil nomeados. A proposta de agora é de que com esse novo concurso o número de profissionais efetivados aumente e contribua para a qualidade da educação do estado de Minas Gerais.

Ainda não se pode afirmar como de fatos e dará a realização deste concurso, mas se nos basearmos no último certame realizado no estado, podemos afirmar que os candidatos terão que realizar uma prova objetiva de múltipla escolha, que possui caráter eliminatório e também classificatório, além disso, terão que passar por avaliação de títulos que e também possui caráter classificatório.

Como já foi dito anteriormente as vagas serão para os cargos de Especialista em Educação, para atuação como Orientador e Supervisor e também para professor da Educação Básica que deverá atuar nos anos iniciais do Ensino Fundamental e também nos anos finais do Ensino Fundamental.

Assim, a carga horária de trabalho destes profissionais devem variar, sendo de 24 horas por semana para os Especialistas em Educação e para os Professores de Educação Básica dos Anos iniciais do Ensino Fundamental.

Já os Professores de Educação Básica das disciplinas de Arte/Artes, Educação Física, Biologia/Ciências, Geografia, Filosofia, Língua Estrangeira Moderna – Espanhol, Física, Língua Estrangeira Moderna – Inglês, História, Matemática, Língua Portuguesa, Sociologia e Química será entre 8 e 24 horas por semana.

Ainda não existem informações em relação ao salário dos cargos oferecidos, pois esta informação não constava no documento de solicitação de autorização. Mas baseando-se no último certame da SEE MG realizado no ano de 2011, estes cargos possuíam um ganho no valor de R$ 1.320,00, que deve ser reajustado.

Assim que o edital de abertura for publicado os interessados terão acesso a todas as informações do concurso e também ao período em que as inscrições poderão ser realizadas.

É comum que os inscritos tenham que pagar uma taxa que neste concurso deve estar em torno de R$60.

Os inscritos devem realizar uma prova composta por 20 questões sobre Conhecimentos Gerais, mais 40 questões de Conhecimentos Específicos, que deve ser realizada pelo período de 4 horas. Geralmente as provas são de múltipla escolha.

Para conseguir a aprovação no concurso o candidato precisa possuir como acertos o equivalente a 50% do total das questões de conhecimentos gerais e também 50% na prova de conhecimentos específicos. Uma porcentagem abaixo desse valor levará o candidatado a sua desclassificação

Por Sirlene Montes


INSS enviou ao MPDG o pedido de 16.548 vagas que serão distribuídas por todo o país nos cargos de Técnico do Seguro Social, Analista do Seguro Social e Perito Médico Previdenciário.

O concurso público do INSS é sem dúvidas um dos concursos mais aguardados pelos concurseiros de todo o país. E por falar nisso, pensando em realizar um novo certame o órgão acaba de enviar ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão um novo pedido para realização de um novo certame. Se autorizado o concurso deverá disponibilizar o total de 16.548 vagas em todo o país.

Segundo as informações que constam no documento enviado ao MPDG a maior parte das vagas seria para a função de Técnico do Seguro Social, seguido pelo cargo de Analista do Seguro Social e, por fim, o cargo de Perito Médico Previdenciário.

Diante da necessidade que o instituto possui hoje de novos servidores a expectativa de que o concurso seja liberado é bem grande. Espera-se inicialmente que seja liberado ao menos o total de 7.580 vagas para um novo concurso a ser realizado já no ano de 2018. Caso isso aconteça 3.941 vagas seriam disponibilizadas para o cargo de técnico, que exige formação de nível médio e 1.493 para o cargo de analista que exige formações em diversas áreas do conhecimento. Já para o cargo de perito seriam disponibilizadas 2.146 vagas, sendo necessária para este cargo o candidato possuir formação em Medicina.

Assim, o restante das vagas que consta no pedido enviado ao Ministério seria para vagas excedentes e para novos processos seletivos.

O INSS trabalha na atualidade com um grande déficit de servidores, o que tem gerado muitas reclamações de quem necessita de seus serviços, que ficam ineficientes. Da mesma forma servidores que atuam no órgão tem se queixado da forma com que têm que trabalhar, muitas vezes os serviços ficam limitados em decorrência da diminuição os recursos que o órgão recebe por parte do governo.

Sendo assim, embora já tenha sido anunciado que este e outros concursos somente terão a autorização para serem realizados a partir do ano de 2019, existe uma grande expectativa que essa autorização seja concedida antes, pelo fato de existir realmente essa necessidade, tanto que sua proposta está incluída no MPDG no setor de urgências.

Quem desejar realizar o concurso, quando este for liberado para o cargo de técnico do seguro social deve possuir ensino médio completo. Um profissional neste cargo recebe uma remuneração no valor inicial de R$ 5.344,87.

Já o cargo de analista requer de seus candidatos formação em curso de nível superior de diferentes áreas, sendo aceitos os cursos de administração, serviço social, direito, comunicação, engenharia, arquitetura, psicologia, pedagogia, letras e ciências sociais. Um profissional neste cargo recebe uma remuneração inicial no valor de R$ 7.954,09.

E, por último, os interessados no cargo de perito previdenciário devem possuir formação de nível superior em Medicina e estar devidamente registrado no conselho de sua classe. A remuneração prevista para um profissional nesta posição é no valor inicial de R$ 8.988,41.

O último concurso público realizado pelo INSS aconteceu no ano de 2015, na ocasião foram disponibilizadas para a concorrência 950 postos de trabalho, distribuídas entre os cargos de analista e técnico para lotação em diversas regiões do país.

Contudo, embora tenha se passado apenas dois anos da sua realização, esse número de servidores ainda não foi suficiente diante da demanda de serviços e atendimentos que o INSS possui hoje. Resta agora aos interessados aguardar a decisão do MPDG.

Por Sirlene Montes


Seleção deverá oferecer vagas para soldado e oficial.

No Estado do Tocantins, um novo concurso público está prestes a ser oficializado. Ainda há alguns procedimentos que precisam ser definidos, entre eles a banca organizadora. Trata-se do Concurso Público promovido pela corporação da Polícia Militar do Tocantins, PM-TO. Serão em torno de 1.000 oportunidades de vagas destinadas à carreira de soldado e mais 40 vagas para o cargo de oficial. Podem participar deste certame pessoas que possuam escolaridade em nível médio e nível superior de ensino. Os interessados em se inscrever para este próximo processo seletivo precisam estar atentos às notícias, pois a data de sua efetivação, embora não anunciada, está chegando perto. A finalização do processo de licitação vai determinar a instituição encarregada de organizar este novo concurso público do Estado do Tocantins. Portanto, no presente momento, a informação divulgada é a de que a instituição AOCP está escalada entre as melhores para levar a diante o processo de seleção.

Todo este processo de homologação é complexo, mesmo na falta de recursos, sendo, portanto, necessária uma licitação que seja validada, possibilitando o início dos devidos trâmites com assinaturas de contratos que estabeleçam o acordo com a instituição organizadora.

Assim, as pessoas interessadas em se candidatar poderão nutrir uma boa expectativa de que este edital do concurso da Polícia Militar estará munido de 1.040 vagas, cuja publicação está próxima; provavelmente seja publicado no final deste mesmo ano de 2017. Entretanto, devido ao processo um tanto burocrático que envolve os recursos públicos, é muito mais provável que o edital seja publicado no início de 2018. De acordo com informações oriundas do gabinete do governador do Estado de Tocantins, existe a demanda, urgente de um maior efetivo de policiamento nas ruas, ou seja, há necessidade de aumentar a quantidade de policiais patrulhando as ruas, as cidades, bairros, sendo que já foi determinada a aceleração do processo de validação do certame no sentido de iniciar o concurso público da Polícia Militar daquele Estado.

A distribuição das vagas entre os cargos está organizada segundo o seguinte critério: são 1.040 vagas ofertadas como oportunidades de carreiras por meio deste concurso da PM-TO. São 1.000 vagas destinadas ao cargo de soldado, e neste caso serão distribuídas em 900 vagas reservadas para homens e 100 vagas reservadas para mulheres. Por fim, são 40 vagas destinadas ao cargo de oficial, distribuídas em 36 vagas reservadas para homens e quatro vagas destinadas às mulheres.

Para concorrer à função de soldado é obrigatório possuir ensino médio concluído, ou seja, estar entre as idades de 18 e 30 anos, sendo que o critério para a altura é de, no mínimo, de 1,63m para candidatos do sexo masculino e 1,60m para candidatos do sexo feminino; outra exigência está no devido cumprimento das obrigações militares, deveres civis e deveres eleitorais e o último requisito cobrado está na exigência do porte da carteira nacional de habilitação, CNH, pelo menos na categoria B.

Em relação ao cargo de oficial, é necessário que o candidato profissional possua diploma de graduação em ensino superior, já que esta função exige formação em cursos universitários, cujo certificado tenha sido conferido por qualquer instituição com reconhecimento no Ministério da Educação e Cultura. MEC.

Este processo seletivo está entre os mais concorridos devido à urgência de contingente e as carreiras a serem conquistadas. De acordo com informações angariadas no concurso passado, a prova contou com questões objetivas, sendo que os candidatos se debruçaram em perguntas versando sobre matéria de língua portuguesa; sobre matéria de raciocínio lógico; matéria de atualidades; matéria em conhecimentos regionais; em questões sobre noções de direito, noções de informática e relacionadas ao assunto específico da PM-TO.

Paulo Henrique dos Santos


Concurso tem previsão de ser lançado no ano de 2018 e poderá ofertar 1.131 vagas de emprego.

Está prevista para o ano de 2018 a abertura de concurso público para o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) com estimativas de serem ofertadas mais de 1.131 vagas.

O DNIT é uma autarquia federal brasileira que é vinculada ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que foi criada no ano de 2001 através da lei 10.223 e que substituiu o Departamento Nacional de Estradas e Rodagem (DNER) que até então era o responsável pela área, com a intenção de reestruturar o sistema de transportes terrestres e aquaviário. Nesse total de 1.131 vagas, estão inclusas tanto vagas de nível médio como superior.

Os cargos a serem preenchidos serão de técnico administrativo, técnico de suporte em infraestrutura de transportes, analista administrativo e analista em infraestrutura de transportes. Sendo que as posições de técnico administrativo e de técnico de suporte em infraestrutura de transportes serão destinas a candidatos com o ensino médio completo. Atualmente o salário oferecido para esses profissionais que atuam na DNIT varia entre R$4.330,90 e R$4.861,48. Já para concorrer as vagas de analista administrativo e analista em infraestrutura será exigido ensino superior de acordo com a área que posteriormente o candidato vai atuar, caso seja aprovado. O salário desses profissionais atualmente está entre R$7.839,81 e R$9.645,01.

O pedido para a abertura desse concurso ainda está em análise, porém estima se que o pedido seja aprovado logo, já que o serviço prestado para a população, pelo Departamento Nacional de Infraestrutura, está com a qualidade bastante prejudicada devido à falta de profissionais.

O último concurso que foi aberto aconteceu no ano de 2012 e contemplou os cargos de analista em infraestrutura de transportes (ambiental, geoprocessamento engenharia civil) com salário de até R$7.815,81; analista administrativo (contábil, tecnologia da informação e administrativo) com salário de até R$5.408,21; técnico de suporte em infraestrutura de transportes (estrada, laboratório e topografia) com salário de até R$3545,88 e técnico administrativo (administrativa) com salário de até R$2.507,30. Sendo que para os cargos de analista em infraestrutura de transportes e analista administrativa foi exigido o curso superior correspondente a área de atuação e para as vagas de técnico de suportes em infraestrutura de transportes e técnico administrativo foi exigido ensino médio. A taxa de inscrição teve variação dependendo do cargo, foi entre R$50,00 e R$100,00.

Foram aplicadas duas provas objetivas de caráter eliminatório e classificatório. Na primeira prova foram exigidos conhecimentos de língua portuguesa, raciocínio lógico, raciocino lógico quantitativo, direito constitucional, direito administrativo, direito financeiro, conhecimentos de economia brasileira contemporânea, conhecimentos básicos de administração orçamentária e financeira e conhecimentos específicos. As disciplinas variaram conforme o cargo escolhido pelo candidato e as disciplinas de conhecimentos específicos foram aplicadas a candidatos que concorreram às vagas que exigiram o ensino superior. Os candidatos que foram aprovados na primeira etapa foram convocados para a realização da segunda prova, uma prova discursiva, que avaliou do candidato a capacidade de compreensão e conhecimento do tema, o desenvolvimento e o uso adequado da argumentação, a conexão e a pertinência, avaliou também a capacidade de ser objetivo e de seguir uma sequencia lógica de pensamento e a cobertura de todos os tópicos que foram apresentados a ele. Em relação à escrita também foi levado em consideração a ortografia, morfologia, sintaxe e pontuação. A coesão também pesou na avaliação, assim como concordância, clareza e a capacidade de ser conciso. Perderam pontuação também os candidatos que excederam o máximo de linhas e os que não escreveram o mínimo exigido.

Para mais informações acesse o site oficial do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT): www.dnit.gov.br. Caso o concurso seja aprovado, os interessados terão as informações necessárias no site.

Por Lorena Ruiz


Somente a partir de 2019 os concursos públicos do Executivo Federal serão autorizados.

Para quem se encontra na espera da abertura de novos concursos públicos para carreiras no Executivo Federal, as notícias que chegam apontam que esta espera deve demorar um pouco mais. É que ao que tudo indica estes certames serão autorizados para serem realizados somente no ano de 2019.

Na realidade muitos destes concursos já estão sendo aguardados desde o ano passado, mas não puderam ser realizados em decorrência da forte crise que afetou a economia do país.

Essas informações foram passadas por Arnaldo Lima Júnior, que é o assessor especial do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Contudo, o assessor deixa claro que a partir do ano de 2019 esses certames devem ser autorizados, pois eles já estão sendo necessários, uma vez que muitos servidores estão se aposentando, deixando um déficit de pessoal. Tanto que existe uma estimativa de que até o ano de 2027, cerca de 40% dos profissionais de órgãos do Executivo, devem se aposentar o que representa 216 mil profissionais.

Embora muitas pessoas aguardem que estes concursos sejam autorizados para o ano de 2018, infelizmente por problemas no orçamento, principalmente devido aos rombos que as contas públicas do país sofreram, eles não poderão acontecer, por isso espera-se que até 2019 as contas estejam mais controladas. Além disso, o ano de 2018 é ano de eleições presidenciais e pelo período de três meses que antecedem a data das eleições, novas contratações não podem ser realizadas, fazendo com que 2019 seja o ano propício para a realização destes concursos.

Como já se sabe, durante este período de crise na economia, muitos cargos foram cortados, mas apesar de o Ministério do Planejamento afirmar que pretende manter uma estabilidade da força de trabalho no setor público, que atua no atendimento ao público, o governo não tem a intenção de fazer a reposição de todas as vagas.

Na realidade espera-se contratar o menos possível, mas sem deixar que a qualidade dos serviços prestados por esses órgãos caia. A intenção o governo é poder otimizar seus serviços com a criação e aplicativos que de certo modo substituem atendentes, pois estamos em uma época em que a grande parte dos cidadãos estão habituados a lidar com a tecnologia e os órgãos do executivo acabam ficando para trás. Assim, não haverá comprometimento da qualidade nos atendimentos.

Sendo assim, com essa reestruturação de carreiras que o governo propõe, pretende-se uma economia de até R$ 70 bilhões em um período de 10 anos. Mas isso não impedirá que novas contratações ocorram nos anos seguintes.

A reestruturação de carreiras na realidade é uma proposta que ainda não recebeu aprovação do Congresso Nacional e prevê uma remuneração inicial no valor de R$ 5 mil para servidores novos, e um plano de carreira com 30 níveis de progressão, substituindo os 13 atuais e que consequentemente fará com que os servidores demorem mais para terem aumento de salário.

Com essa reestruturação aprovada o governo espera que o valor de cada servidor caia em até 70%. Já que um servidor público com formação de nível fundamental e médio ganha cerca de três vezes mais que um profissional deste nível no setor privado.

Enfim, embora muitas pessoas tenham aguardado concursos públicos do INSS, do Banco do Brasil e outros órgãos que pertencem ao Governo Federal, já está confirmado que para o ano de 2018 nenhum deles deve ser autorizado. Primeiramente, devido a instabilidade da economia brasileira, ocasionada pela crise política e pela corrupção envolvendo dinheiro público e em segundo ao fato de que a reestruturação de carreiras ainda não teve uma definição.

Contudo, diante da necessidade de servidores que estes órgãos devem apresentar nos anos que seguem, os concursos tendem a ser autorizados para 2019.

Por Sirlene Montes


Certame do Ministério dos Esportes tem previsão de ser realizado em 2018.

Nos últimos dias, os meios de comunicação voltados para o público que está interessado em prestar um concurso público em 2018, divulgou que no próximo ano no Brasil vão ser realizado cerca de 40 processos seletivos desta categoria. Diversas organizações precisam renovar o seu quadro de funcionários e isso só pode acontecer através da realização de um concurso público. Visto que, nessas entidades existe uma rotação muito grande de funcionários, pois, muitos se aposentam, outros têm o vínculo empregatício terminado quando se vence o contrato e também há casos de pessoas que mudam de emprego. E uma das instituições que está nesta lista para a realização de um concurso público é o Ministério dos Esportes. Saiba agora todas as informações já divulgadas sobre esse assunto.

Criado nos anos 90, mais precisamente em janeiro de 1995, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o Ministério do Esporte é um órgão responsável por incentivar, desenvolver as modalidades esportivas. Além de promover, a inclusão de diferentes pessoas em atividades que tenham o esporte como base central. O Brasil é um grande seleiro de atletas de diferentes modalidades esportivas. Devido a isso, a criação de uma instituição como essa é extremamente necessária. E para que a população seja ela atleta de ponta ou praticantes de esportes de forma amadora continue tendo condições de praticar esportes no Brasil é necessário que o Ministério dos Esportes tenha uma estruturação para continuar atendendo bem toda a sociedade. Devido a isto, se faz de extrema importância a realização de um concurso público para a contratação de novos funcionários.

A respeito desse processo admissional ainda não foi divulgado nenhum documento ou edital que tornem as informações oficiais. Desta forma, espera-se que o edital seja publicado nos primeiros meses de 2018 e que logo em seguida abra o período de inscrições. Quando o edital for divulgado informações, como: nível de escolaridade exigido; quantas vagas serão oferecidas para cada cargo; qual a área de formação que os candidatos precisam ter; se terá oportunidades para participantes portadores de necessidades especiais; remuneração para cada função; carga horária para cada cargo; valor da taxa de inscrição; local de trabalho dos aprovados; quantas e quais fases vão contar o processo seletivo; se os aprovados vão receber benefícios; validade do concurso, poderão ser confirmadas com a maior precisão.

Para qualquer concurso público seja qual for a instituição, existe uma série de pré-requisitos que os candidatos precisam seguir. Pois, sem caso de aprovação se eles não atendem a esses pré-requisitos ao final do processo seletivo podem ser desclassificados. Conheça agora alguns dos pré-requisitos que devem ser pedidos no concurso público do Ministério do Esporte: ter nacionalidade brasileira; ser maior de 18 anos; ter bons antecedentes criminais; não possuir pendências judiciais, eleitorais e militares (para candidatos do sexo masculino); não ter vínculo empregatício com nenhuma outra organização do poder público; comprovar aptidão física e mental para ocupar uma das vagas; ter a formação necessária para ocupar a função em que se inscreveu, dentre outros pré-requisitos.

O último concurso do Ministério do Esporte aconteceu no ano de 2008. Na ocasião foram oferecidas 94 vagas ao todo. Sendo 22 oportunidades para pessoas com formação a nível médio e 72 vagas para pessoas com formação a nível superior. As vagas para o ensino superior foram divididas da seguinte forma: 06 vagas para administrador; 02 vagas para arquivistas; 02 vagas para assistentes sociais; uma vaga para bibliotecário; 04 vagas para contador; 02 vagas para economista; 02 vagas para engenheiro; 02 vagas para estatístico; 02 vagas para médico – área: clínica médica; 02 vagas para psicólogo; 01 vaga para sociólogo; 38 vagas para técnico de nível superior; 04 vagas para técnicos em assuntos educacionais e 03 vagas para técnico em Comunicação Social. Já as vagas para cursos técnicos eram para as seguintes funções: 22 vagas para agente administrativo.

Se você quiser mais informações a respeito do concurso público do Ministério do Esporte, acompanhe o site da instituição, pois, lá serão colocadas todas as informações: www.esporte.gov.br.

Por Isabela Castro


Certame do MMA tem previsão de ofertar mais de 800 vagas distribuídas entre diversas funções.

Pode começar a estudar: Ministério do Meio Ambiente (MMA) solicitou pedido para mais de 800 vagas em três órgãos, para nível médio e superior. A remuneração pode chegar a mais de R$ 7 mil dependendo do cargo. Que tal começar a sua preparação?

Solicitação do concurso

O MMA encaminhou pedido para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) solicitando a abertura de várias vagas, sendo 156 para o próprio Ministério, 88 para o Jardim Botânico do Rio de Janeiro e 680 para o Ibama.

Para o Ministério do Meio Ambiente, a solicitação foi 127 vagas para o cargo de agente administrativo, com remuneração inicial de R$ 3.627,72 e 29 para a função de Analista Ambiental, R$ 7.760.45. Para concorrer às oportunidades, o interessado deve ter nível médio e superior, respectivamente.

O Jardim Botânico deve oferecer oportunidades para diversas áreas. Os candidatos com nível médio poderão concorrer a 9 vagas para o cargo de assistente de pesquisa ou 5 vagas para técnico. A remuneração inicial nas carreiras é de R$ 3.495,57.

Em relação ao nível superior, a expectativa é que tenha 17 vagas de tecnologista, 9 para analista de ciências e tecnologia. A remuneração inicial para as oportunidades é de R$ 5.975,71. Também está prevista 12 vagas para o cargo de pesquisador, que tem remuneração inicial de R$ 6.663,58. Um dos principais benefícios é o auxílio alimentação, que corresponde a R$ 458,00.

Também foram solicitadas oportunidades para o IBAMA, que é um dos certames mais esperados. A expectativa é que tenha 680 vagas, que serão distribuídas da seguinte forma: 500 para analista ambiental e o restante para analista administrativo. A remuneração inicial é de R$ 7.760,45. O valor do auxílio-alimentação é de R$ 458,00.

Sobre o último concurso MMA

O último certame organizado pelo MMA foi em 2009 e organizado pelo Cespe/Unb. Na ocasião, ofereceu 200 vagas e os aprovados foram lotados em Brasília. Os participantes fizeram provas objetivas para o cargo de agente com 50 questões de conhecimentos básicos, que contavam com as disciplinas de português, Linux, atualidade, matemática, informática, e 70 da parte específica com constitucional, direito administrativo, relações humanas e gestão administrativa.

Em relação ao concurso para o cargo de Analista Ambiental, o último edital foi lançado em 2010 e contou também com 200 vagas e a prova tinha 120 questões.

Sobre o concurso do MMA 2018

A expectativa é que o edital do concurso MMA seja divulgado no próximo ano e o certame tem como principal objetivo repor o quadro de servidores, devido à aposentadoria. A maior parte das vagas será o para o cargo de agente, que exige apenas nível médio para concorrer.

No último certame para o cargo, 248 candidatos foram convocados, mas 82 pediram exoneração do Órgão. O MMA foi criado no ano de 1985 e está localizado em Brasília. Para conferir o último edital do cargo de agente é só clicar aqui: www.cespe.unb.br/concursos/mma2009/arquivos/ED_1_2008_MMA_CP_ABERTURA.PDF.

Dicas de estudo

Faça um cronograma de estudo para organizar toda a sua rotina. Estabeleça os horários diários e as disciplinas que serão vistas ao longo da semana. Priorize as matérias que tenham um peso maior do edital.

Como o último concurso foi realizado pela banca Cespe/Unb, faça muitos exercícios para conhecer o estilo da organizadora e a forma de cobrança da banca. Além disso, você também memoriza os principais tópicos de cobrança.

Quando o edital for divulgado, ajuste o seu cronograma de estudo e dedique-se o quanto puder. Abra mão de festas, baladas e priorize a sua aprovação. Ao longo do caminho, busque fazer provas que tenham conteúdos parecidos, para treinar e conhecer as suas dificuldades.

Que tal começar a estudar para o concurso MMA 2018? Boa sorte e muito sucesso!

Por Babi


Certame pretende preencher 200 vagas para cargos de Nível Médio e Superior de ensino.

Novo concurso público está previsto para o ano de 2018. Trata-se do certame promovido pela FunarteFundação Nacional de Artes.

Esta instituição, em realidade, é uma fundação vinculada ao departamento do Ministério da Cultura, cuja pretensão no próximo processo seletivo está no provimento de 200 vagas no quadro de funcionários deste setor. Do total destas 200 vagas, 65 delas serão reservadas aos candidatos que possuem graduação em cursos de nível superior e as demais 135 vagas estarão voltadas para os candidatos com escolaridade em nível de ensino médio.

Os cargos a serem preenchidos estão distribuídos conforme existirem vagas disponíveis e em conformidade com o nível acadêmico do candidato. Entre os cargos a serem ocupados estão: cargos na função de auxiliar administrativo, o qual exige apenas o ensino médio completo e possui 45 vagas disponíveis. Outros cargos a serem ocupados são os de auxiliar administrativo, com vagas disponíveis para profissionais em Artes Cênicas, cargo de técnico superior, cargos de assistentes técnicos, cargos de assistentes administrativos, entre outros.

Dentro desse rol de funções ofertadas, as remunerações podem variar conforme o nível de formação acadêmica exigida para cada um dos setores, sendo que os valores estão em torno de 3.877,97 reais, para as funções onde há apenas exigência de nível médio de escolaridade, e remuneração inicial de 5.493,29 reais em relação aos cargos cuja exigência é de nível superior de instrução acadêmica. Estes salários são complementados com o seguinte benefício: auxílio-alimentação no valor de 458 reais, que será acrescentado.

Este certame público que está próximo de ser oficializado está sendo avaliado a pedido do Ministério do Planejamento, que notificou, em seguida, o número de vagas a serem distribuídas em cada uma das unidades existentes. Entretanto, este processo de seleção, com todos os seus detalhes e exigências, aguarda a devida autorização do próprio Ministério.

Entre as unidades pertencentes à Fundação Nacional de Artes, as que possuem vagas disponíveis estão localizadas nos seguintes Estados, incluindo a Capital Federal: Estado de Pernambuco, Estado do Rio de Janeiro, Estado de São Paulo e Estado de Minas Gerais. A sede principal desta instituição está estabelecida no Estado do Rio de Janeiro, por conseguinte, há possibilidade de que haja um maior número de vagas reservadas para esta mesma localidade.

A instituição da Funarte, Fundação Nacional de Artes, consiste em um determinado órgão cuja função principal está em gerir e desenvolver, dentro esfera legal do Governo Federal, projetos de políticas públicas eficazes no sentido de promover grande incentivo artístico social em diversos setores das artes, tais como: a arte da dança, do teatro, das artes circenses, nas artes visuais e na música. O escopo fundamental desta instituição está na geração de atividades artísticas, sendo que atua junto ao Ministério da Cultura, no incentivo à rigorosa capacitação e na formação de artistas em diversos ramos. Outra função desta organização está em desenvolver intensas pesquisas a respeito do universo artístico e suas exigências, como também atuar na preservação da formação de um público e na preservação da memória do patrimônio das artes no país.

Entre as tantas atuações sociais promovidas pela Funarte, que vão pavimentando um caminho repleto de grandes projetos culturais, está a publicação de livros; garantir apoio para a promoção de eventos culturais em todos os Estados do país e também no exterior; a promoção e disponibilização dos devidos reconhecimentos a serem premiados e as bolsas a serem concedidas; atuar na preservação de programas que promovem a circulação dos bens culturais e dos artistas; realizar eventos e oficinas de caráter cultural, como também garantir a devida consultoria técnica. Esta fundação é muito reconhecida por preservar espaços culturais em todos os Estados nos quais está estabelecida. Outro grande benefício proporcionado pela Funarte é a disponibilização de um grande acervo, do qual detém controle, gratuitamente na internet.

Por Paulo Henrique dos Santos


Certame tem previsão de ofertar 2.083 vagas de emprego.

O número de pessoas interessadas em realizar concursos públicos no Brasil aumentou de forma considerável desde o ano passado. Os brasileiros passaram a ver os processos seletivos e concursos públicos como novas alternativas para a conquista de um novo posto no mercado de trabalho, já que este, diante da grande oferta de mão de obra está a cada dia mais competitivo e exigente.

Assim, tem muita gente de olho nos próximos concursos, previstos para o ano de 2018. E por falar nisso, não podemos deixar de citar o concurso da Receita Federal do Brasil que está sendo muito aguardado.

Para quem se encontra na expectativa de novas informações sobre este concurso, ao que tudo indica ele será realizado ano que vem e irá disponibilizar mais de 2 mil vagas.

Segundo as informações do órgão, o documento que foi enviado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão se encontra ainda sob análise. No documento é solicitada a realização de um novo concurso público para o provimento do total de 2.083 vagas, sendo que desse montante 630 são para a carreira de Auditor-Fiscal e 1.453 para as carreiras de Analista Tributário e Assistente Técnico-Administrativo.

O MPDG ainda não deu o aval para a realização de um concurso para esse quantitativo de vagas, as informações recentes apontam que a LOA, que é na Lei Orçamentária Anula já estão incluídos os valores de um concurso público da Receita Federal, para o provimento de 400 vagas. O que já é uma garantia de realização de novo certame.

Existe uma grande expectativa sobre a autorização, pois a Receita Federal enfrenta um problema relacionado ao déficit de servidores, uma vez que somente no último mês de agosto as aposentadorias e afastamentos de servidores no órgão somaram-se em 276, sendo que até o mês de dezembro devem ocorrer mais baixas, já que estão previstas mais de 500 aposentadorias. O cargo de auditor é que possui mais postos vazios e representa 40% das vagas solicitadas no documento.

Diante desse quadro, para que o órgão não perca a sua eficiência é quase garantido que o concurso seja autorizado para o ano que vem, principalmente pelo fato de que com um grande déficit de servidores, que pode enfraquecer a fiscalização em termos de sonegação de impostos, prejudicando a economia do Brasil, pois com uma arrecadação mais baixa, os recursos de investimento do governo também tendem a diminuir.

O último concurso da Receita Federal do Brasil aconteceu no ano de 2014. Passados 3 anos da sua realização o déficit atual do órgão é superior a 10 mil servidores. Assim, é bem possível que o pedido seja analisado como um caso excepcional do governo federal.

Assim que o concurso público da Receita Federal do Brasil for autorizado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o próximo passo será a formação de uma Comissão que ficará encarregada dos tramites legais em relação ao concurso, como a contratação de forma direta ou por processo licitatório de uma empresa que se encarregará de organizar e executar o certame.

Embora ainda não tenha sido autorizado o certame, nem exista ainda um edital com todas as informações, já se sabe os cargos que serão disponibilizados e os pré-requisitos de cada um.

Assim, quem desejar concorrer ao cargo de assistente técnico-administrativo deve possuir formação e nível médio. Já as carreiras de Analista e Auditor exigem formação de nível superior em qualquer área do conhecimento.

Os aprovados no concurso geralmente são contratados em concordância com o regime estatuário, que oferece estabilidade.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar o concurso público da Receita Federal do Brasil que deve ocorrer em 2018, esteja atento às novas informações.

Por Sirlene Montes





CONTINUE NAVEGANDO: