Certame depende apenas da escolha da organizadora para acontecer.

Novo certame público, de alta categoria, está próximo de ter seu edital definitivo publicado.

Trata-se do processo seletivo para provimento de cargos no departamento da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PM-AM), que está programado para realização a partir do segundo semestre deste ano de 2019. Até o presente momento, este novo concurso contemplará em torno de 681 postos efetivos e aguarda somente a determinação da instituição que atuará como banca organizadora.

Do total de postos a serem disponibilizados, 20 vagas serão destinadas ao cargo de oficial combatente ou para aluno oficial combatente; serão 20 vagas destinadas ao cargo de oficial da saúde ou para aluno oficial da saúde; serão 20 vagas destinadas ao cargo de cabo especialista em música ou para aluno cabo; serão 20 vagas destinadas ao cargo de cabo especialista em saúde ou para aluno cabo. As demais 601 vagas se destinam ao cargo de soldado combatente, ou aluno soldado.

Com relação ao posto de soldado, o mesmo está reservado aos profissionais que possuem certificado de ensino médio, ao passo que a função de oficial tem requisito de nível médio e (ou) superior, em conformidade com a especialidade disponível.

Com relação à função de Cabo, o grau de escolaridade exigido ainda não foi anunciado. Sobre os vencimentos, até o presente momento não foram revelados valores, por meio do órgão. Entretanto, a comissão que organizará este concurso já está definida, desde o ano de 2018.

O histórico do último concurso para cargos na Polícia Militar registra o seguinte:

Foi realizado no ano de 2011 e consistiu em um processo seletivo que disponibilizou em torno de 2.473 postos efetivos, dos quais 2.000 vagas foram destinadas à função de soldado; 29 vagas reservadas para a função de praça especialista; 39 vagas destinadas à função de oficial de saúde e as demais 405 vagas para a função de oficial combatente.

Aquele mesmo certame público foi regido pela banca organizadora que, na ocasião, estava nas mãos da Fundação Instituto Superior de Administração, ou Isae.

O cargo de soldado estava reservado aos candidatos de nível médio; o valor do vencimento iniciou em 1.104 reais, ao longo do curso de formação atingiu o teto de 1.637 reais, com a conclusão do mesmo.

O cargo de oficial combatente estava reservado, de modo distributivo, da seguinte maneira: 167 vagas destinadas para os concorrentes participantes do curso de formação em oficial PM; 188 vagas destinadas às pessoas munidas de graduação em direito e 50 vagas destinadas aos candidatos munidos de ensino médio.

O cargo de oficial de saúde estava dispondo de18 vagas para a função de médico em diversas especialidades, sendo oito vagas para dentista, uma vaga para setor de veterinário, uma vaga para setor de farmacêutico-bioquímico, quatro vagas para a função de enfermeiro, cinco vagas para a função de psicólogo e as demais duas vagas para o setor de fisioterapeuta.

Aquele processo de seleção foi realizado dentro das seguintes etapas:

Iniciou pela prova objetiva; seguida do exame sobre a saúde; o teste de aptidão física; a análise psicológica; a necessária apresentação dos documentos; o curso de formação; as investigações: social, funcional, cível e também criminal.

Os cargos que abrangem funções diversas em praça especialista exigiram testes práticos.

As provas foram ministradas nas seguintes cidades: em Barcelos; em Boca do Acre; em Coari; em Eirunepé; em Humaitá; em Itacoatiara; em Lábrea; na capital Manaus; em Manacapuru; em Parintins; em São Gabriel da Cachoeira; em Tabatinga e na cidade de Tefé.

Paulo Henrique dos Santos


Novo certame público de alta categoria está próximo de ser oficialmente aberto.

Um novo processo seletivo para cargos no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ AM) está para ser aberto. De acordo com o desembargador do Estado, foi confirmado, na última quinta-feira, dia 30 de maio, o critério de distribuição dos postos efetivos neste novo certame público de 2019.

Conforme os dados oficiais, este processo de seleção contemplará em torno de 480 postos de trabalho, dos quais 160 se destinam ao imediato preenchimento e os demais 320 formarão o cadastro reserva de pessoas. Destas 160 vagas imediatas, 140 estarão lotando cargos na função de assistente judiciário, o qual exige somente escolaridade de ensino médio, sendo as demais 20 vagas destinadas ao preenchimento de cargos na função de analista judiciário, com exigência de formação em nível superior.

Esta confirmação se deu ao longo do evento que firmou a assinatura de contrato junto à futura banca organizadora, a qual estará nas mãos da Cebraspe. Portanto, este concurso público, além de disponibilizar 160 postos, vai manter o triplo de vagas que estarão contidas no chamado cadastro reserva de pessoas. Este posterior preenchimento se dará em conformidade com as necessidades do próprio Tribunal. Os candidatos selecionados dentro da escala das vagas imediatas serão convocados, nomeados e contratados até o início do ano de 2020.

Deste modo, a previsão indica que o documento de edital que abre o período de inscrições esteja definitivamente publicado no primeiro mês do segundo semestre deste ano. As provas objetivas serão ministradas até o mês de novembro.

De acordo com o presidente do Tribunal de Justiça do estado do Amazonas, este certame deveria ter sido realizado desde o mês de janeiro, porém, a uma série de trâmites burocráticos o processo atrasou.

Entretanto, este mesmo processo de seleção para provimento de cargos no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas está sendo aguardado desde o dia 4 do mês de julho de 2018, sendo a data em que o mesmo foi anunciado pelo próprio presidente do órgão, ao longo da solenidade na posse de seu cargo.

Destes 140 postos reservados ao preenchimento do cargo de assistente, em nível médio, 127 serão lotados na própria comarca da capital daquele estado, município de Manaus.

Os demais 13 postos serão lotados em regiões do interior do estado, dos quais sete na chamada sub-região de Alto Solimões, que abrange as cidades de Atalaia do Norte; de Benjamin Constant; de São Paulo de Olivença; cidade de Santo Antônio do Içá; cidade de Tabatinga e na cidade de Amaturá. Os demais seis serão lotados na chamada sub-região do baixo Amazonas, que abrange as cidades de Parintins; de Barreirinha; cidade de Boa Vista do Ramos; de Nhamundá; de São Sebastião do Uatumã e na cidade de Urucará.

A distribuição das funções dentro de cada área de atuação, com relação as 127 vagas reservadas para a capital daquele Estado, 100 delas estão reservadas para áreas diversas, sem definição mais precisa, dez vagas serão destinadas à função de programador; 15 vagas serão destinadas à função de suporte aos usuários de informática e as últimas duas vagas serão destinadas ao cargo de técnico no r amo de segurança do trabalho.

Para o interior do estado, das sete vagas existentes, com lotação programada para a sub-região do Alto Solimões, seis vagas estão reservadas ao cargo de assistente judiciário geral, sendo uma vaga reservada à função de suporte aos usuários de informática.

Com relação á demais seis vagas reservadas para lotação na sub-área do Baixo Amazonas, cinco serão ocupadas no cargo de assistente judiciário geral, sendo apenas uma para o cargo na função de suporte aos usuários de informática.

Paulo Henrique dos Santos


Certame tem 50 vagas abertas para provimento efetivo de cargos com escolaridade de nível superior, técnico e médio.

Quem tem interesse em seguir a carreira profissional no ramo da administração pública pode aproveitar uma ótima chance na região Norte do país. No estado do Amazonas, a Prefeitura de Manaus informa que estão abertas as inscrições para seu novo concurso público. O edital foi publicado no diário oficial da quarta-feira, 20 de fevereiro. São oferecidas 50 vagas para provimento efetivo de cargos com escolaridade de nível superior, técnico e médio na Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (SEMEF). O edital prevê duas etapas para o processo seletivo. As provas estão previstas para o mês de maio, junho e agosto. A remuneração para quem iniciar nessa prefeitura pode chegar a R$ 17 mil. Confira mais informações do certame de Manaus a seguir.

O prazo de inscrição terminará em abril

Os interessados em participar do processo seletivo devem entrar no site da FCC – Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br/concursos/semef118/index.html), banca contratada pela gestão municipal para organizar a seleção. Lá você deve preencher a ficha de cadastro, imprimir e, em seguida, pagar o boleto bancário.

As inscrições tiveram início em 25 de fevereiro (segunda-feira). Você tem até o dia 5 de abril (sexta-feira) para se cadastrar. Confira os valores das taxas de inscrição que varia conforme a escolaridade exigida para ocupar o cargo: R$ 125 – médio, R$ 200 – técnico e R$ 265 – superior. Mas se você tiver inscrito no Cad Único – Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – pode solicitar isenção do pagamento.

Apenas serão aceitas inscrições realizadas online, conforme afirma o edital.

Informações sobre as vagas disponíveis na SEMEF de Manaus

O edital prevê que sejam contratados 50 profissionais a fim de preencher postos de trabalho para:

Técnico de tecnologia da informação – 8 vagas;

Assistente técnico fazendário – 5 vagas;

Auditor fiscal de tributos – 10 vagas;

Assistente técnico de suporte – 12 vagas;

Técnico de web design – 1 vaga;

Assistente técnico de programação – 12 vagas e

Técnico fazendário – 2 vagas.

Há oportunidades reservadas para pessoas com deficiência (PCD). Se for concorrer nessa condição, lembre-se de anexar o laudo médico que comprova a sua deficiência. Lembre-se de que se for aprovado, você será avaliado em perícia médica.

A remuneração inicial pode variar entre R$ 8.211,81 e R$ R$ 17.436,29, conforme o cargo pretendido.

A carga horária de trabalho máxima é de 30 horas semanais.

Sobre os requisitos para ingressar na Prefeitura de Manaus

Para se tornar servidor público do município você deve, primeiramente, ser aprovado no certame. Além disso, é necessário apresentar comprovante de escolaridade do mesmo nível do cargo para o qual você se candidatou. Veja quais são as outras exigências: estar em dia com as obrigações militares, se for homem, e eleitorais, ser brasileiro, ter aptidão mental e física, ter idade mínima de 18 anos, não ter antecedentes criminais, entre outras.

O concurso público da SEMEF terá 2 fases

Na primeira fase, os candidatos serão examinados em prova objetiva de conhecimentos específicos e básicos. Já na segunda etapa, prova discursiva, os concorrentes devem responder 2 questões subjetivas e uma peça técnica.

As datas previstas para realização dessas avaliações são: 19 de maio, 26 de maio, 02 de junho e 04 de agosto.

Outros detalhes do concurso público da Secretaria de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno do Município de Manaus

Para se inscrever no certame e conferir outras informações do edital do processo seletivo da prefeitura de Manaus, acesse o portal da FCC (www.concursosfcc.com.br/concursos/semef118/index.html).

O concurso será válido por 2 anos e poderá ser prorrogado por mais 2 anos, a contar de sua homologação e caso a prefeitura julgue oportuno e conveniente.

Por Melisse V.

Concurso


Certame recebe inscrições dos interessados até o dia 5 de abril de 2019.

A Prefeitura de Manaus lançou, no diário oficial do Município do dia 20 de fevereiro (quarta-feira), o edital do seu próximo certame, o qual oferece vagas para diversos cargos de nível superior, técnico e médio para a Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (SEMEF). As inscrições já iniciaram e seguem abertas até o mês de abril. A remuneração pode chegar a R$ 17 mil. As provas estão agendadas para o mês de maio. Saiba mais detalhes sobre o concurso público.

Informações sobre as inscrições no processo seletivo da Prefeitura de Manaus

A banca responsável por ser a organizadora do concurso da SEMEF é a Fundação Carlos Chagas (FCC). Para se inscrever na seleção, acesse o seu portal eletrônico (www.concursosfcc.com.br/concursos/semef118/index.html), preencha a ficha de cadastro e realize o pagamento do boleto.

O prazo de inscrição já está aberto desde o dia 25 de fevereiro (segunda-feira) e será encerrado em 5 de abril (sexta-feira). Os valores das taxas variam entre R$ 125, R$ 200 e R$ 265.

De acordo com o edital, as inscrições são realizadas exclusivamente via internet.

Quem é registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cad Único) e faz parte de família de baixa renda pode solicitar isenção do pagamento dos custos com inscrição.

Detalhes sobre as vagas disponíveis na Prefeitura de Manaus

O edital anuncia 50 vagas para os seguintes cargos: auditor fiscal de tributos (10), técnico de tecnologia da informação (8), técnico de web design (1), técnico fazendário (2), assistente técnico – suporte (12), assistente técnico fazendário (5), assistente técnico – programador (12).

A remuneração inicial para os cargos de nível médio é de R$ 8.211,81. Já quem tem nível superior pode perceber ganhos entre R$ 13.193,77 e R$ R$ 17.436,29.

Há chances que são exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE). Se você for concorrer como cotista nessa condição, saiba que deverá enviar laudo médico que ateste a sua deficiência no ato da inscrição.

A jornada de trabalho na Prefeitura de Manaus é de 30 horas por semana.

Quais são os requisitos exigidos para tomar posse na SEMEF?

Além de você ser aprovado para um cargo com o qual sua escolaridade seja compatível, é necessário que você seja brasileiro, maior de 18 anos, tenha aptidão mental e física, não tenha antecedentes criminais, esteja em dia com as exigências do serviço militar, esteja em pleno gozo dos seus direitos políticos e civis, não possua pendências junto à justiça eleitoral, entre outros requisitos.

O diploma de graduação a ser apresentado como comprovante de escolaridade para quem tiver graduação deve ser emitido por instituição de ensino superior credenciada junto ao Ministério da Educação (MEC).

Informações sobre as etapas do concurso

O concurso da Prefeitura de Manaus é composto pelas seguintes fases:

1) prova objetiva – sobre conhecimentos básicos e específicos – aplicável para todos os cargos;

2) prova discursiva – sendo uma peça técnica e 2 questões subjetivas para quem concorrer ao cargo de auditor e um estudo de caso para os demais concorrentes aos postos de trabalho que exigem nível superior.

As provas estão previstas para as seguintes datas:

19 de maio (domingo) – no turno da tarde, prova de múltipla escolha para o cargo de auditor;

26 de maio (domingo) – pela manhã, prova objetiva para as funções de assistente técnico; e à tarde provas discursivas para técnico de TI e web design;

02 de junho (domingo) – pela manhã, prova objetiva e estudo de caso para candidatos a técnico fazendário;

04 de agosto (domingo) – no turno da manhã, prova discursiva para auditor fiscal.

Mais informações sobre o concurso

O edital prevê que o certame seja válido por 2 anos e que pode haver prorrogação dessa validade, uma única vez por igual período, a contar de quando houver sua ho

Por Melisse V.

Concurso


IFAM oferta 49 vagas de emprego em novo Concurso Público 2019.

Estamos no início de mais um ano e agora, passadas as festividades do carnaval 2019 muitas pessoas estão interessadas em conseguir uma nova oportunidade de trabalho para principalmente poderem contar com segurança e estabilidade financeira. Dessa forma, os concursos públicos em geral têm atraído cada vez mais os brasileiros que buscam essa segurança, já que em decorrência de uma forte crise econômica milhares de empresas brasileiras tiveram que encerrar suas atividades ou diminuir o número de colaboradores, fazendo com que o número de vagas em aberto diminuísse ainda mais. O que leva a um nível de concorrência elevado entre os candidatos.

Dessa forma, para quem reside no estado do Amazonas e deseja uma colocação como servidor público, acaba de surgir uma excelente oportunidade. Estamos falando do novo concurso público do Instituto Federal do Amazonas, o conhecido IFAM.

De acordo com as primeiras informações sobre o certame, as vagas disponibilizadas serão para a função de Técnico-Administrativo em Educação, sendo diversas áreas de atuação.

Assim, serão disponibilizadas para a concorrência 49 vagas a serem distribuídas nos cargos de Assistente em Administração; Assistente de Alunos; Técnico de Laboratório de Informática; Técnico em Agropecuária; Técnico de Tecnologia da Informação; Técnico em Eletrotécnica; Técnico em Audiovisual; Auditor; Bibliotecário Documentalista; Técnico em Edificações; Pedagogo; Técnico em Enfermagem; Analista de Tecnologia a Informação; Administrador; Relações Públicas, Contador; Médico Clínico Geral; Nutricionista; Médico Psiquiatria; Produtor Cultural; Médico Veterinário e Psicólogo.

Em relação às remunerações os aprovados poderão contar com um salário com valor em torno de R$ 1.945,07 para os aprovados em funções consideradas com classificação de nível C. Já os aprovados em cargos cuja classificação seja de nível D, o salário previsto é no valor de R$2.446,96. Quem for aprovado em um cargo de classificação nível D é no valor de R$4.180,66. E por último os aprovados em cargos de classificação nível E poderão contar com um salário cujo valor é a partir de R$ 4 mil.

Vale ressaltar que independente do cargo os contratados terão que cumprir uma jornada de trabalho no total de 40 horas por semana.

Está interessado? Conheça abaixo os requisitos para concorrer a uma das vagas anunciadas no certame do IFAM.

Primeiramente, os interessados só poderão realizar suas inscrições por meio da internet. As inscrições tiveram início no dia 25 do mês de janeiro e se encerram no dia 17 do mês de março. Para se inscrever acesse www.idecan.org.br.

Para que a inscrição seja realizada com sucesso os candidatos terão que pagar uma taxa de participação cujo valor é de R$104,00 para cargos de TAE com exigência de curso superior. Para TAE com exigência de curso de nível técnico o valor é de R$61. E quem for concorrer a uma vaga em TAE que exige formação de nível médio o valor da inscrição é de R$48.

Dessa forma, os inscritos no concurso terão que realizar um processo seletivo que se dará por meio da realização de provas objetivas. A data marcada para a realização da prova é o dia 21 do mês de abril.

Ainda não foram definidos o horário e os locais onde haverá a aplicação das provas. Para ter acesso a essas informações, os inscritos devem acessar o endereço da empresa organizadora do certame, o Instituto IDECAN, a partir do dia 15 do mês de abril.

Quem realizar a prova poderá contar com o gabarito oficial preliminar a partir do dia 22 do mês de abril, por meio do site da banca organizadora.

Assim, o resultado final do certame será homologado pelo Instituto Federal do Amazonas e publicado no Diário Oficial da União, além de ser divulgado no www.idecan.org.br.

Para ter acesso a essas e outras oportunidades, acesse o site do IFAM.

Não perca essa oportunidade. Inscreva-se.

Por Sirlene Montes

Concurso


Seleção está na etapa de escolha da banca organizadora.

O esperado concurso da PM AM (Polícia Militar do Estado do Amazonas) deve acontecer já no primeiro semestre de 2019, o próximo passo é definir à empresa que irá administrar o certame, feita à escolha a expectativa é que o edital saia em breve com o objetivo de preencher os 661 postos requeridos para o seu quadro de profissionais

Deste total (661) espera-se a seguinte divisão em postos com atuação específica:

  • 20 policiais para o cargo de Oficial de Saúde (sendo aluno oficial da área da saúde);
  • 20 policiais para o cargo de Cabo com especialidade em Música (sendo aluno cabo);
  • 20 policiais para o cargo de Cabo com especialidade em Saúde (sendo aluno cabo);
  • 601 policiais para o cargo de Soldado para Combate (sendo aluno soldado).

Para cada tipo de cargo será exigida um tipo de formação escolar mínima, por exemplo para o cargo de Oficial o nível de escolaridade mínima exigido será de nível médio ou mesmo superior, sempre de acordo com a especialidade escolhida pelo candidato no ato da inscrição.

Já para o cargo de cabo o nível de escolaridade mínima ainda será definido, uma vez que esta informação ainda não foi divulgada.

Mesmo sem a contração da empresa para administração do edital, a banca organizadora já foi constituída, quem terá a honra de ser o presidente será o coronel Ronaldo Negreiros da Silva, sendo a coronel Cheyenne Anute de Lima quem vai ocupar a vice-presidência.

Como foi o Último Concurso

A cerca de 7 anos, precisamente em 2011, foi lançado o último concurso para Polícia Militar do Amazonas, organizado pelo Isae (Fundação instituto Superior de Administração). O processo ofereceu mais de 2.400 vagas, sendo somente 2.000 para o cargo de soldado e o restante para os cargos de oficiais especialistas, de saúde e combatentes.

Na época todos os interessados no cargo de soldado deveriam ter cursado o nível médio e deter altura mínima de 1,65m (isto para os homens) e 1,60m (isto para as mulheres), além de terem idade entre 18 e 28 anos.

A remuneração oferecida para este cargo era de R$ 1.104,81 para os candidatos durante o curso de formação e R$ 1.637,33 após o término do curso.

Os novos interessados devem ficar atentos, pois para admissão nos cargos foram exigidas a realização de provas em caráter objetivos, além da apresentação de uma série de documentos. Determinados cargos ainda exigiam exames de ordem prática.

Dentre todas às etapas requiridas destacamos:

  • Etapa com provas objetivas;
  • Etapa com avaliações na área da saúde;
  • Etapa com avaliações para aptidão física;
  • Etapa com avaliações para área psicológica.

Além das etapas já mencionadas de apresentação dos documentos, uma completa investigação de caráter social e os documentos pertinentes ao nível de escolaridade também são condições básicas para aprovação de todos os candidatos.

As provas objetivas para o cargo de soldado envolveram um total de 50 questões, sendo:

  • 20 (vinte) questões da Lingua Portuguesa;
  • 12 (doze) questões de Matemática;
  • 14 (quatorze) questões de Geografia tanto do Brasil como do Amazonas;
  • 14 (quatorze) questões de História do Brasil como do Amazonas.

Cada questão valia um ponto e a pontuação mínima exigida foi de um ponto por disciplina apresentada e 24 pontos no total das questões da prova.

As avaliações ocorreram em 13 municípios diferentes no Estado do Amazonas, dentre eles destacamos:

  • Município de Tabatinga;
  • Município de Tefé;
  • Município de Itacoatiara;
  • Município de Lábrea;
  • Município de Humaitá;
  • Município de Coari;
  • Município de Boca do Acre;
  • Município de Eirunepé;
  • Município de Barcelos;
  • Município de Manacapuru;
  • Município de Parintins;
  • Município de São Gabriel da Cachoeira;
  • Além do município de Manaus, capital do Estado.

Agora é só aguardar as próximas etapas e se preparar!

Carlos B.


Concurso oferta 227 vagas mais o cadastro reserva.

Nova oportunidade de cargos efetivos está sendo aberta por meio de concurso público. Trata-se, neste caso, do certame promovido pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas, o Idam, cujo novo edital está publicado e se destina ao preenchimento de 227 postos de trabalho, junto da formação do cadastro reserva de pessoas.

Os futuros candidatos que possuam ensino fundamental poderão concorrer para a função de motorista, com 12 vagas; função de motorista fluvial, com 5 vagas; na função de vigia, para cadastro reserva e na função de auxiliar de serviços gerais, para cadastro reserva.

Os cargos com exigência de nível médio e (ou) técnico se destinam às seguintes funções: de assistente técnico, com 27 vagas; de técnico extensionista social, com 10 vagas e de técnico em agropecuária nas seguintes áreas especiais: em agrícola, 53 vagas; em florestal, 20 vagas e de pesqueiros, 20 vagas.

Para candidatos com curso superior completo as oportunidades são para: assistente social, 5 vagas; engenheiro agrônomo, 29 vagas; engenheiro ambiental, uma vaga; engenheiro civil, uma vaga; engenheiro de alimentos, uma vaga; engenheiro de pesca, 14 vagas; engenheiro florestal, 12 vagas; engenheiro mecânico, uma vaga; veterinário, 9 vagas; analista de redes, uma vaga; biólogo, uma vaga; contador, uma vaga; estatístico, uma vaga; geólogo, uma vaga; tecnólogo em agroecologia, uma vaga e zootecnista, uma vaga.

Os salários iniciais estão entre 2.202,20 a 6.570,95 mil reais. Do mesmo modo, o instituto paga gratificações por atuações fora da capital, entre 500 e 800 reais e por titulação acadêmica, entre 25% e 35% em cima do salário-base.

Os postos serão lotados em quatro unidades:

Em Rio Negro, Solimões, Alto Rio Negro; no Médio Baixo Amazonas; em Jutaí, em Solimões, Juruá, no Alto Solimões; em Madeira e em Purus. Todos os candidatos aprovados serão lotados em qualquer município dentro da região escolhida.

Sobre o período de inscrições e as fases deste certame:

O período para cadastro de inscrição se dará entre o dia 3 de dezembro de 2018 e o dia 7 de janeiro de 2019, por meio da realização do mesmo exclusivamente no site www.ibfc.org.br. São três dos valores estipulados das taxas, um para cada classe de estudante: 30 reais para ensino fundamental; 40 reais para médio e 65 reais para ensino superior.

A prova objetiva se destina a todos os cargos e a discursiva apenas para as vagas de nível superior. Todas estão agendadas para o dia 24 de fevereiro, e serão ministradas nas seguintes cidades: na Capital Manaus; em Humaitá; em Tefé; em Tabatinga; em Eirunepé; em Parintins e em São Gabriel da Cachoeira.

Este mesmo certame terá validade oficial de dois anos, computados a partir da data de homologação de seu resultado definitivo, podendo ser prorrogado por até mais dois anos.

A lotação dos postos se dará conforme o seguinte critério:

No Polo 1: em Rio Negro, Solimões, Alto Rio Negro, na cidade de Manaus; em Barcelos; em Santa Isabel do Rio Negro; em São Gabriel da Cachoeira; em Anamã; em Anori; em Autazes; em Beruri; em Caapiranga; em Careiro; em Careiro da Várzea; em Coari; em Codajás; em Iranduba; em Manacapuru; em Manaquiri; em Vila Rica de Caviana; em Novo Airão e em Rio Preto da Eva.

No Polo 2: no Médio/Baixo Amazonas; em Itacoatiara; em Novo Remanso; em Itapiranga; em Maués; em Nova Olinda do Norte; em Presidente Figueiredo; em Silves; em Urucurituba; em Barreirinha; em Boa Vista do Ramos; em Nhamundá; em São Sebastião do Uatumã; em Urucará e em Parintins.

No Polo 3: em Jutaí, Solimões, Juruá, Alto Solimões; em Amaturá; em Atalaia do Norte; em Benjamin Constant; em São Paulo de Olivença; em Santo Antonio do Içá; em Tabatinga; em Tonantins; em Alvarães; em Fonte Boa; em Japurá; em Juruá; em Jutaí; em Maraã; em Tefé; em Uarini; em Carauari; em Eirunepé; em Envira; em Guajará; em Ipixuna e em Itamarati.

No Polo 4: em Madeira e Purus; em Boca do Acre; em Canutama; em Lábrea; em Vila Extrema, Lábrea; em Pauini; em Tapauá; em Apuí; em Borba; em Humaitá; em Manicoré; em Santo Antônio do Matupi e em Novo Aripuanã.

Paulo Henrique dos Santos


As últimas notícias referentes a concursos públicos relataram que alguns certames ainda aconteceriam até o final deste ano. Mas, a novidade é que já estão sendo noticiados alguns processos seletivos que vão acontecer em 2019. Alguns concursos já estão com informações mais acertadas e outros se encontram na fase inicial. Esta última situação é, por exemplo, o que está acontecendo com o novo certame do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM).

Ainda não se têm tantos dados referentes a este processo admissional. Para saber as informações iniciais, leia o texto abaixo.

A respeito do processo seletivo organizado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas para 2019

No próximo ano, completa-se quatro anos que o TJ/AM realizou seu último processo seletivo. Instituições como essa utilizam de concursos públicos para contratar novos servidores. Uma vez que esse processo avaliativo é o mais indicado, pois, o servidor consegue sua colocação por meio de seus esforços. O novo certame encontra-se na fase inicial como foi mencionado anteriormente. Uma das primeiras informações já confirmadas é a respeito da banca organizadora, que será o Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul, o Ieses.

Os responsáveis pelo Tribunal de Justiça do Amazonas deram início aos preparativos do certame no início do segundo semestre de 2018. Com isso, a instituição tem planos para publicar o documento oficial no início do próximo ano para que os interessados fiquem cientes do número de vagas, nível de escolaridade, cargos disponíveis, jornada de trabalho, remuneração, validade do certame, localidades do estado em que os contratados vão atuar, benefícios, requisitos iniciais para a ocupação de uma das vagas, número de oportunidades destinados às cotas e o restante dos pontos referentes a este processo admissional. Ainda não se tem uma data definitiva. Mas, como a banca organizadora já foi definida, em breve essa informação também deve ser divulgada.

Sobre o certame de 2015 realizado pelo TJ/AM

As pessoas que possuem conhecimento sobre o mundo dos concursos públicos sabem que o ponto inicial de estudo é fazer uma análise minuciosa do edital e das avaliações anteriores que aquela instituição já realizou. Pois, muitas organizações seguem certos modelos para aplicar novas provas, mesmo que o novo concurso tenha mudanças. Pois, seguindo certos padrões o número de erros é consideravelmente menor. Por isso, neste tópico é imprescindível analisar os pontos mais importantes do último certame realizado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas.

Na ocasião, foram abertas 23 vagas de contratação imediata para a função de Juiz Substituto de Carreira do Poder Judiciário do Amazonas. Desse total, 15 oportunidades eram para ampla concorrência, 05 vagas para candidatos negros e 03 para portadores de necessidades especiais. Os aprovados tinham direito a um salário fixado em R$ 24.681,60 e a banca organizadora foi o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos, o Cebraspe. O principal requisito era que os interessados precisam ter formação superior em advocacia e no mínimo três anos de experiência na carreira jurídica.

Segundo o edital deste processo seletivo, os interessados participaram de cinco etapas que desmembraram diferentes fases. Confira agora cada uma das avaliações:

-Primeira etapa:

Um teste de múltipla escolha dividido em três blocos:

Bloco I contendo 30 questões de: Direito Civil, Processual Civil, Consumidor e Criança e do Adolescente.

Bloco II com 40 perguntas: Direito Penal, Processual Penal, Constitucional e Eleitoral.

Bloco III com 30 questionamentos: Direito Empresarial, Tributário, Ambiental e Administrativo.

-Segunda etapa:

Duas avaliações sendo ela uma prova aberta e uma prática de sentença

Prova aberta contendo 04 questões sendo: duas perguntas sobre Noções Gerais de Direito e Formação Humanística. E 02 questionamentos referentes ao programa de juiz do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Prática de 02 sentenças: uma sentença de criminal e uma sentença cível.

-Terceira etapa:

Etapa composta por três fases. A primeira era uma fazer a inscrição para o cargo e averiguação sobre os dados dos candidatos. Segunda fase avaliação médica e psicológica. Fase final caracterizada por exame psicotécnico.

-Quarta etapa:

Prova oral.

-Quinta etapa:

Avaliação de títulos.

A primeira, segunda e quarta etapa eram de caráter classificatório e eliminatório. Já a terceira era eliminatória e quinta classificatória. Ao consultar este texto, você deve ter percebido que a consulta do edital é crucial para a preparação. Por isso se você se interessou por este processo seletivo consulte o site do TJ/AM para saber todas as novidades: https://www.tjam.jus.br/. Boa sorte!

Isabela Castro.


Certame contará com 228 vagas para Soldados e Alunos Oficiais Bombeiros.

Novos processos seletivos estão em fase de elaboração e oficialização neste segundo semestre de 2018. Entre eles está o próximo certame da Secretaria de Segurança Pública, que já confirmou o início do processo de escolha da banca responsável pela organização deste novo concurso público que proverá cargos no Corpo de Bombeiros do Amazonas, o CBMAM. A publicação definitiva deste edital de abertura do período de inscrições está prevista para o próximo ano, 2019, conforme os dados divulgados recentemente pelo gestor do governo na Assembleia Legislataiva do Estado do Amazonas, a Aleam. De acordo com esse setor, o motivo da prorrogação se deu pelo fato de estarmos próximos do pleito de outubro. Assim que esse período finalizar, o certame em questão deverá ser considerado dentro do orçamento estadual para 2019. Em sua totalidade, este processo de seleção deverá contemplar em torno de 228 postos, dos quais 198 se destinam aos alunos soldados e os demais 30 aos alunos oficiais bombeiros.

Deste modo, assim que for iniciado o processo para a determinação da banca organizadora, será possível que o próximo edital chegue a ser liberado no início do próximo ano, 2019, exatamente após o término deste período eleitoral.

Para tanto, a comissão deste certame foi constituída desde o dia 27 de abril desse ano e o processo de seleção está sendo aguardado desde o dia 13 do mês de março de 2017, confirmado durante uma sessão especial. Naquela ocasião, o governador do Estado também fez confirmar a existência das promoções destinadas aos oficiais e aos praças da corporação.

Sobre este mesmo processo de seleção, foi anunciado pelo governo do Amazonas, ao longo do evento, que esta corporação está com reduzido número de servidores e, portanto, o tempo urge para lançamento de um edital destinado ao novo concurso que poderá ser realizado no sentido de recompor aqueles servidores que foram encaminhados para a chamada reserva remunerada. O mesmo governo estatal também está confirmando a aquisição dos novos equipamentos destinados ao Corpo de Bombeiros no sentido de fazer impulsionar todos os serviços de emergência, de modo a proporcionar o melhor atendimento à população, em escala crescente de aperfeiçoamento.

Portanto, a comissão está formada.

O histórico registrado na seleção anterior contém as seguintes informações:

O último grande evento de processo seletivo promovido pelo CBMAM, realizado no ano de 2009, constituiu um concurso onde foram ofertados em torno de 1.239 postos de trabalho, distribuídos entre diversos setores que exigem nível médio e superior de formação acadêmica. Naquela ocasião, com relação ao nível médio, o número de vagas destinadas ao cargo de soldado foi de 443 postos, dos quais 400 destinados aos concorrentes homens e 43 para as concorrentes mulheres; para o setor de 3º sargento auxiliar de saúde, na especialidade de técnico em enfermagem, com 293 vagas disponíveis; para o cargo de cabo auxiliar de saúde, na especialidade de auxiliar de consultório dentário, com 28 postos; para o cargo de cabo auxiliar de saúde, especialidade em técnico de raio X, com 28 vagas e para o cargo de cabo auxiliar de saúde, na especialidade de técnico em gesso, com 12 vagas.

Com relação aos concorrentes de nível superior completo, os postos disponíveis foram destinados ao cargo de 2º tenente na área de médico ortopedista, com 18 vagas; na área de médico clínico, com 17 vagas; na área de médico pediatra, com 67 vagas; na área de dentista, com 42 vagas; no setor farmacêutico, com 42 vagas; na área de enfermeiro, com 107 vagas e na área de assistente social, com 42 vagas.

A banca organizadora, naquele evento, ficou por conta da Copec.

Paulo Henrique dos Santos


Certame oferta 208 vagas em cargos de Nível Superior, Técnico, Médio e Fundamental de escolaridade.

Quem sonha com a estabilidade laboral e financeira pode conferir aqui uma ótima oportunidade de trabalho no serviço público. No estado do Amazonas, a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (ADAF AM) publicou o edital do seu próximo certame. No total, há 208 vagas para profissionais com escolaridade de nível superior, técnico, médio e fundamental. A remuneração pode chegar a R$ 6,5 mil. Saiba mais detalhes do processo seletivo da ADAF do Amazonas na matéria a seguir.

Sobre as inscrições no concurso da ADAF do estado do Amazonas

Caso você esteja interessado em participar da seleção da Agência do Amazonas deve acessar o endereço eletrônico da banca responsável por organizar o concurso, que é o Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br/concurso.jsp?id=209), preencher o formulário de cadastro, imprimir e pagar o boleto.

O prazo de inscrição está aberto desde o dia 4 de setembro (terça-feira) e permanecerá até o dia 8 de outubro (segunda-feira). A data final para pagamento do boleto bancário é 9 de outubro (terça-feira).

Quem é registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cad Único) ou possuir baixa renda pode solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição.

Os valores das inscrições custam R$ 50 para os cargos que exigem escolaridade de nível fundamental, R$ 70 para médio e R$ 90 para superior e técnico.

Sobre os cargos disponíveis na Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas

O edital anuncia vagas para os seguintes cargos: motorista, auxiliar de fiscalização agropecuária, motorista fluvial, assistente técnico, agente de fiscalização, técnico de fiscalização, administrador, contador, analista de redes, economista, jornalista, estatístico, médico veterinário, engenheiro florestal, agrônomo e fiscal agropecuário.

A remuneração varia entre R$ 2,2 mil e R$ 6,5 mil.

Sobre os requisitos para posse na ADAF do estado do Amazonas

Para tomar posse é necessário que você seja aprovado no concurso, além de apresentar comprovante de escolaridade compatível com o cargo. Confira outros requisitos: estar em dia com as obrigações eleitorais, ser brasileiro, estar quite com as exigências do serviço militar, estar em pleno gozo dos direitos civis e políticos, possuir aptidão mental e física, ter mais de 18 anos de idade, não possuir antecedentes criminais, entre outros.

Sobre as atribuições dos postos de trabalho da ADAF AM

O auxiliar de fiscalização deve prestar apoio nas atividades de inspeção vegetal, florestal e animal, oferecer suporte no controle de fluxo de produtos derivados, entre outras tarefas.

O assistente técnico deve elaborar relatórios, digitar processos, prestar atendimento ao público, dar apoio em outras atividades de caráter administrativo e financeiro.

O fiscal agropecuário tem por atribuição inspecionar e controlar produtos e subprodutos destinados a quaisquer fins, aplicar sanções e atos de modo preventivo, entre outras atividades.

Sobre as fases do certame da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas

Os candidatos serão avaliados nas seguintes etapas: 1) prova objetiva – com 80 quesitos; 2) prova discursiva – apenas para os postos de trabalho de nível superior – com no mínimo 15 linhas e no máximo 30 linhas; 3) prova de título e experiência profissional – em que serão pontuados os candidatos que tiverem mestrado, doutorado, especialização e experiência na administração pública ou na iniciativa privada no cargo para o qual pretende concorrer.

As provas ocorrerão na data provável de 9 de dezembro (domingo) nas seguintes cidades: Manaus, Tefé, Humaitá e Parintins.

Mais detalhes do concurso público da ADAF

O concurso da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas será válido por 2 anos, podendo ser prorrogado por mesmo período, uma única vez, a contra de quando houver a homologação e a critério da instituição.

Para conferir mais informações, acesse o portal eletrônico do Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br/concurso.jsp?id=209).

Por Melisse V.


Seleção irá preencher 135 vagas.

A Agência em Defesa Agropecuária Florestal no Amazonas vai divulgar sua abertura de um novo edital para seu concurso público para preencher 135 vagas muito em breve. Foi publicado em Diário Oficial do seu Estado, esse edital para o chamamento público com objetivo para a contratação de uma instituição que realizará o certame. Esse documento é assinado pelo presidente de sua Comissão Especial para Concurso Público, o Michaell da Silva Santos.

De acordo com esse edital, as bancas interessadas devem entregar as suas propostas até dia 07 de agosto ainda de 2018. O secretário da Secretaria em Produção Rural no Estado o SEPROR, senhor José Aparecido dos Santos, iniciou as conversas com seu governador de Estado, o senhor Amazonino Mendes, para os editais serem publicados muito em breve.

Ainda haverá, edital para concurso público do Instituto de Desenvolvimento em Florestal Sustentável, o IDAM. “Ambos os órgãos IDAM e ADAF são muito fundamentais para poder melhorar o atendimento a todos os produtores rurais na sua assistência técnica e também na saúde pública de animal e vegetal, partindo das ações para orientação e fiscalização do campo. Eles precisam mais pessoas e esses concursos públicos serão importantes para poder atender essa demanda”, declarou o secretário.

Esse Edital de chamamento para o público em caráter de escolha da sua organizadora foi assinado ainda no dia 23 do mês de julho.

De acordo com seu presidente da ADAF, o senhor Sérgio Muniz, esse concurso tem em seu principal objetivo poder atender às exigências de todo o Ministério da Agricultura, Pecuária Abastecimento o MAPA, que depois de poder certificar o Amazonas como uma área livre de aftosa e com vacinação realizada no ano passado, agora ele se prepara para poder ser certificado como uma área totalmente livre de aftosa devido a sua vacinação internacionalmente no âmbito da sua Organização Mundial e Sanidade Animal, o OIE, o que poderá ocorrer no mês de maio do ano seguinte.

Se for concretizado essa proposta, como foi previsto pelas suas autoridades federais e também estaduais, o Amazonas poderia entrar em um outro nível de sanitário animal, podendo até exportar a sua carne de todo seu rebanho para outros vários países, que possam ter essa reciprocidade sanitária como status. “Nós estamos muito bem avançados com nosso trabalho de campo em toda esta área, mas precisamos colocar mais profissionais para poder atender toda demanda no Estado, por isso a realização desse concurso é muito decisiva. Com ele, poderemos conseguir uma certificação internacional”, declarou Muniz. O edital desse concurso irá ser enviado para Assembleia Legislativa no mês de fevereiro do ano seguinte.

A expectativa é da ADAF oferecer oportunidades para os cargos de técnicos em agropecuária sendo 93 vagas, médicos veterinários sendo 30 vagas e mais engenheiros agrônomos sendo 12 vagas restantes.

Através da sua Lei 3.801, em 29 de agosto do ano de 2012 que foi criada a sua Agência de Defesa de Agropecuária em Florestal no Estado do Amazonas a ADAF, autarquia que sob regime em especial, com a autonomia administrativa e também financeira, que é vinculada à Secretaria do Estado em Produção Rural a SEPROR, integrante de uma administração indireta do seu Poder Executivo Estadual, que tem como finalidade elaborar, coordenar e poder executar sua política em defesa agropecuária do Estado no Amazonas, garantindo toda a preservação e também a sanidade do seu patrimônio animal e também vegetal no Estado, bem como promovendo toda a idoneidade dos insumos e nos serviços utilizados para a agropecuária, a sua identidade e também sua segurança higiênica sanitária e a tecnológica de seus produtos agropecuários que são destinados a todos os consumidores.

Ainda sabemos pouco sobre esse novo concurso, porém sabemos que serão abertas cerca de 153 vagas, sua banca ainda não foi definida. Ele cobrará ensino superior completo em alguns cargos e sua remuneração não foi divulgada.

Fique atento para não perder nenhuma informação sobre esse concurso.

Ricardo Ferreira Rodrigues


Certame deverá ter vagas para todos os níveis de escolaridade.

Quem se encontra na expectativa de novas informações sobre o novo concurso público do Tribunal de Justiça do estado do Amazonas, acabam de ser divulgadas novas informações que apontam que a organização do concurso já se encontra em andamento e em breve o edital de abertura deve ser publicado.

A notícia foi anunciada depois que o desembargador Yedo Simões de Oliveira, nomeado recentemente como presidente do TJ/AM, em uma solenidade em que tomava posse, que foi realizada no dia 04 do mês de julho, anunciou oficialmente a realização deste novo concurso.

De acordo com as palavras do presidente, as primeiras medidas para a realização do certame já se encontram em andamento.

Já no dia 05 de julho foi publicado no Diário Oficial o documento com os nomes do membros eleitos para fazerem parte da comissão que se encarregará de realizar o concurso.

Uma primeira reunião já foi realizada pela comissão na última terça-feira, dia 10.

Ainda não se pode afirmar o quantitativo de vagas a serem disponibilizadas neste concurso, contudo, já foi adiantado que haverá vagas para cargos que exigem variados níveis de formação, desde ensino fundamental, até ensino de nível superior. Além disso, as vagas serão para lotação imediata e também para a composição do cadastro de reserva.

Haverá um estudo para que a comissão possa indicar o número de vagas que devem ser ofertadas, tanto para atuação na capital quanto para o interior do estado.

A comissão também deve estudar as disponibilidades de orçamento para que o concurso seja realizado, para que a partir destes dados um projeto seja elaborado.

A comissão é composta por Yedo Simões que a preside e os demais membros que são Alexandre Henrique de Araújo, Messias Augusto Belchior Andrade, Cyntia Kazuko, Wiulla Garcia, Mauro Saraiva, Eduardo Martins,Camila Leite e Hernan Batalha. Todos servidores do Tribunal de Justiça.

O último concurso público realizado pelo Tribunal de Justiça do estado aconteceu no ano de 2015. Na época foram ofertadas para a concorrência um total de 51 vagas, todas para a função de Notário de cartório. Poderiam concorrer ao cargo pessoas com formação completa de nível superior em direito ou pessoas com dez anos de experiência nesta mesma função.

Antes deste concurso do ano de 2015 foi realizado um outro processo de seleção de novos servidores no ano de 2013. Neste certame foram disponibilizadas um total de 300 oportunidades para vários cargos do órgão, em que pessoas com diferentes níveis de formação poderiam se inscrever. Também houve formação de cadastro de reserva. De acordo com o edital, a empresa contratada para organizar o certame foi a renomada FGV, que é a Fundação Getúlio Vargas.

Em relação ao concurso deste ano, a expectativa é de que ele possa ser realizado neste segundo semestre de 2018, para que os aprovados sejam empossados em seus cargos já no início do ano de 2019.

Assim, agora que a comissão já está formada, o edital de abertura com todas as informações sobre o concurso já deve ser produzido, mas antes de ser publicado a empresa que se encarregará da organização e execução do certame deve ser contratada. Se a contratação for feita de modo direto, o processo de organização tende a ser mais rápido. Contudo, se a contratação da banca for realizada por meio de processo licitatório, este passo deve demandar um tempo maior para que o edital de abertura seja publicado e o período para realização das inscrições seja aberto.

De toda forma, o importante é que o novo concurso do Tribunal de Justiça do Amazonas está com sua organização em andamento. Assim, os interessados já devem ficar atentos aos seguintes passos e desse modo se prepararem para a sua realização.

Ana Paula


Seleção irá oferecer 30 vagas para Defensor.

Para quem concluiu o curso de Direito, mora no estado do Amazonas e está pensando em fazer uma grande carreira neste campo, a Defensoria Pública do Estado (DPE) anunciou nesta segunda-feira, dia 13 de novembro, que estará abrindo vagas para a seleção de novos defensores para o órgão.

O concurso traz a garantia para os novos postulantes de uma carreira sólida, com um grau muito bom de estabilidade e a certeza de um bom salário para quem busca tranquilidade no campo profissional.

Uma das mais marcantes características deste cargo é a sua notável deficiência de profissionais atuantes no cargo. Por sinal, a falta de defensores públicos dentro do Poder Judiciário é uma questão que afeta vários estados brasileiros.

Na atualidade, a demanda por estes tipos de profissionais tem apresentado um comportamento crescente, visto que o número de pessoas sem condições econômicas suficientes para a contratação de um advogado que procuram a Justiça para buscar a resolução de alguma questão jurídica tem sido cada vez maior.

De acordo com o defensor do estado, Rafael Barbosa, o órgão já teria até escolhido qual a responsável pela aplicação das provas. Seria a Fundação Carlos Chagas.

Ainda sem uma confirmação oficial, visto que ainda não existe uma data programada para a publicação do Edital, a expectativa é que deverão ser ofertadas entre 20 e 30 vagas.

O que se tem publicado sobre o concurso é a definição de como deverão ser feitas as etapas de seleção do concurso.

Ela deverá ser feita em cinco etapas. São elas: uma fase objetiva, uma subjetiva, uma fase dissertativa, uma etapa oral e por último uma análise dos títulos do candidato. Sem confirmação ainda, mas talvez deverá ser feita também uma investigação sobre a vida pregressa dos candidatos.

Para quem está interessado no cargo e pensa em se preparar, um das opções seria estudar pelas questões aplicadas no último concurso que foi realizado em 2012. Nesta última seleção, foram ofertadas 35 vagas e a responsável pela aplicação das provas foi também a Fundação Carlos Chagas.

Para quem se interessa também no valor da remuneração inicial de um defensor público no estado do Amazonas, no último concurso, o valor inicial do salário foi superior a R$ 12.200,00.

Além da exigência de ser portador de um diploma de curso superior em Direito, os candidatos deverão comprovar, no ato da inscrição, uma experiência de cerca de dois anos em um escritório de advocacia.

De antemão, embora não se saiba maiores detalhes sobre o concurso, já se sabe que a taxa de inscrição deverá ser de R$ 200,00.

Com a expectativa de que o anúncio do edital poderá sair nos próximos meses, a resolução publicada no dia 19 de outubro de 2017 determina que concurso deverá constar de questões de múltipla escolha (100) sobre várias áreas do Direito: Constitucional, Administrativo, Penal, Direito Civil, Direito Processual Penal, Direito Processual Civil, Lei da Execuções Penais, dentre outras.

A resolução determinou ainda que deverão ser abordados os seguintes temas considerados bastante atuais e que fazem parte da rotina de um Defensor Público: Direito da Criança e do Adolescente, Direito do Consumidor, Direito do Idoso e Direito Empresarial.

Portanto, para quem é iniciante na carreira jurídica e já atua na área há pelo menos dois anos, esta é uma boa oportunidade para se ingressar numa carreira estável, que traz uma boa remuneração e uma segurança de emprego suficiente que poderá garantir uma boa aposentadoria, principalmente para quem gosta da área jurídica.

Caso você esteja interessado, então é bom ir se preparando para encarar uma maratona muito pesada de estudo e avaliação, mas que deverá garantir uma grande tranquilidade no futuro.

Emmanoel Gomes





CONTINUE NAVEGANDO: